Guarany Sporting Club

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Guarany de Sobral
Guarany Sporting Club logo.gif
Nome Guarany Sporting Club
Alcunhas Bugre Sobralense
Cacique do Vale
Guará
Guarasol
O Maior do Interior
Rubro Negro Cearense
Bugrão
Torcedor/Adepto Bugrino
Rubro-Negro
Mascote Cacique
Fundação 3 de julho de 1938 (78 anos)
Estádio Estádio Plácido Aderaldo Castelo
Capacidade 20.000
Localização Brasao sobral.jpg Sobral, Ceará CE, Brasil Brasil
Presidente Brasil Erivaldo Mororó
Treinador Brasil Júnior Cearense
Patrocinador Ceará Prefeitura de Sobral
Brasil Unimed Sobral
Brasil Café Serra Grande
Brasil Mais Cap
Brasil Delrio
Brasil Auto Escola Júnior
Brasil Colégio Luciano Feijão
Brasil Stenio Motos
Material esportivo Brasil Kanxa
Competição Ceará Campeonato Cearense
Brasil Copa do Brasil
Ceará Copa Fares Lopes
Ceará CC 2016
Ceará CE 2016
Brasil CB 2016
Ceará FL 2016
Vice-campeão
Em andamento
1ª Fase
A disputar
Ceará CE 2015
Ceará FL 2015
7º colocado
Campeão
BandeirasNordesteBrasil.gif CN 2014
Ceará CE 2014
Ceará FL 2014
Brasil D 2014
8º colocado
Vice-campeão
Quartas-de-final
Primeira-fase
Website [1]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O Guarany Sporting Club (conhecido popularmente como Guarany de Sobral) é um clube de futebol da cidade de Sobral, no Estado do Ceará, Brasil. Foi fundado em 3 de julho de 1938. Seu uniforme é composto de camisa com listras horizontais vermelhas e pretas, calção branco e meias listradas em vermelho e preto. Sua mascote é o Cacique do Vale. Manda seus jogos no Estádio do Junco.

É o Maior Clube de futebol do interior do estado do Ceará e também o que está a mais tempo em atividade. Foi o primeiro entre as equipes interioranas a disputar o Campeonato Cearense de Futebol; a conquistar em 1970, um turno do estadual, a participar de uma Competição Nacional (Taça de Prata em 1971 - Brasileirão Série B da época) e o único clube cearense a conquistar um título de uma competição nacional (Brasileirão Série D em 2010).

História[editar | editar código-fonte]

Fundação[editar | editar código-fonte]

No dia 3 de julho de 1938, na residência do Sr. Luiz Nogueira Adeodato, localizada na esquina da avenida Dr. Guarany com rua Cel. Mont'Alverne, em Sobral, nasceu o Guarany Sporting Club. A origem do nome foi em tributo ao médico Dr. Antônio Guarany Mont'Alverne, filho ilustre de Sobral, que ainda jovem tornou-se o primeiro médico de Sobral nascido na cidade.

Fundadores[editar | editar código-fonte]

Luís Nogueira Adeodato, Francisco Martins, Euclides Andrade, Padre Aloísio Pinto e o estudante do ginásio sobralense, Magela Frota, foram os fundadores do "Cacique do Vale". Eram, em sua maioria torcedores do Clube de Regatas do Flamengo, do Rio de Janeiro, e escolheram como uniforme para o time do Guarany as cores rubro-negras, com a camisa de listras horizontais vermelhas e pretas, o calção todo branco e as meias em vermelho e preto, combinando com a camisa.

Campeão da 2.ª Divisão do Estadual pela 1.ª Vez em 1966[editar | editar código-fonte]

Iniciada sua carreira no futebol profissional no ano de 1966, o Guarany de Sobral conquista seu primeiro título oficial de Futebol, sendo campeão da 2ª Divisão Cearense. Com a conquista, o Cacique ganha o direito de no ano seguinte, participar da elite do futebol cearense, a 1ª divisão.

Primeiro time do interior a ganhar um turno do Estadual - 1970[editar | editar código-fonte]

Sob a presidência do Dr. Éverton Francisco Mendes Mont'Alverne, o rubro-negro ganha o oeunwuei dos três turnos disputados no Campeonato Cearense de Futebol de 1970. O turno, disputado em sistema de pontos corridos, foi vencido pelo Guarany de Sobral e ratificado de vez, através de uma goleada por 6 x 2 aplicada no América, com a conquista o time sobralense disputa a final do Campeonato Cearense de Futebol. Na classificação geral o Bugre ficou em 3° lugar divulgando consideravelmente o nome do clube e da cidade de Sobral sendo os destaques da equipe: Dedeu, Jaldemir, Edmilson, Teco-teco e tantos outros memoráveis atletas, encantaram naquela época os apreciadores do futebol arte e a exigente torcida sobralense.[1]

Participação nos Campeonatos Brasileiros da Série B de 1971 e 1972 - Taça de Prata[editar | editar código-fonte]

Após a brilhante campanha do Cacique do Vale no estadual de 1970, com a conquista do 1º turno do Campeonato e a 3ª colocação geral; o bugre sobralense ganhou o direito de disputar a recém criada Taça de Prata da CBF (Campeonato Brasileiro da Série B), no ano de 1971. A campanha do Guarany foi mediana e muito boa, para uma equipe que fazia sua estréia em competições a nível nacional. O rubro-negro da Princesinha do Norte, terminou sua participação na 1ª edição do Brasileirão da Série B em 14º lugar, conquistando 6 pontos em 8 jogos. Duas vitórias, dois empates, quatro derrotas, oito gols marcados e 12 sofridos. A competição contou com a participação de 23 equipes de vários estados do Brasil e o Guarasol foi o pioneiro, dentre os clubes do interior cearense a participar de uma competição nacional.

Em 1972 foi realizado o segundo Campeonato Brasileiro da Série B (Taça de Prata da CBF). De novo participaram 23 equipes. O interessante é que nessa Série B só participaram equipes Nordestinas. Dentre elas, mais uma vez figou o glorioso Guarany Sporting Clube. A campanha do Cacique foi quase a mesma do ano anterior. Terminou em 17º lugar, com 6 pontos ganhos em 10 jogos. Contabilizou 2 vitória, 2 empates e 6 derrotas. Marcou 8 gols e sofreu 15. No entanto, o Bugrão se destacou como o clube interiorano do estado do Ceará a alçar voos em competições nacionais.

Acesso à Série B em 2002 - O Bugre volta as competições nacionais[editar | editar código-fonte]

Em 2002, alcançou mais um ponto alto de sua história futebolística ao conquistar o acesso para o Campeonato Brasileiro da Série B, em virtude do terceiro lugar conquistado na Série C em 2001, e do pedido de licenciamento do Malutron (atual Corinthians Paranaense), vice-campeão da Série C daquele mesmo ano, mas termina a competição na 24ª colocação de 26 equipes que disputaram a Série B e termina rebaixado.

Década de 2010: O Grande do Interior vai da conquista da Série D em 2010 ao retorno pra Série D em 2012[editar | editar código-fonte]

Em 2010, após bater o Vila Aurora, de Rondonópolis, o Guarany de Sobral conquistou o acesso ao Campeonato Brasileiro Série C, junto com o Madureira, o Joinville e o Araguaína. O Cacique do Vale no Campeonato Cearense de 2011 terminou na 5ª colocação e foi o 4º time que mais levou torcedores aos estádios no estadual, já na Série C do mesmo ano ficou em 3º lugar em seu grupo, não conseguindo classificação para a segunda fase da competição.

Em 2012, o Guarasol surpreendeu de forma negativa sua torcida. Passou grande parte do Cearense dentro do Z3, com grandes chances de ser rebaixado para a segunda divisão do Cearense, mas termina na sétima colocação, na Série C de 2012 fica na última colocação do Grupo A e retorna a Série D em 2013.

Campeão da Taça Padre Cícero (Campeão do Interior) e Vice-Campeão Estadual 2013[editar | editar código-fonte]

Em 2013, o Bugre Sobralense começou sua campanha do estadual de forma pífia. Com uma sequência de péssimas exibições, o Cacique do Vale brigava para permanecer fora da zona de rebaixamento. Através de uma campanha maciça da torcida nas redes sociais e protestos no Juncão, a família Torquato renunciou ao comando do clube, depois de 30 anos. Com a nova diretoria e um novo espírito, o Bugrão conseguiu não apenas escapar do rebaixamento, como também se classificar para a segunda fase do Campeonato Cearense. Com muita competência, determinação e algumas contratações, o time conseguiu avançar (em quarto lugar) para as semifinais. Com uma vitória por 3 x 0 em Sobral e uma derrota por 4 x 1 em Juazeiro, o Bugre (portador da menor folha salarial entre os quatro semifinalistas) garantiu sua vaga na final, eliminando o Icasa. Na grande decisão, o Cacique deixou escapar o título com dois empates de 1 x 1 contra o Ceará, sendo o critério de desempate a melhor campanha da equipe alvinegra no estadual.

Copa do Nordeste 2014[editar | editar código-fonte]

O Guarany estreou contra o Náutico e empatou em 1 x 1 em plena Arena Pernambuco e depois estreou em casa contra o atual campeão da Série D, o Botafogo-PB e venceu depois voltou a Recife para enfrentar o Sport e empatou em 0 x 0 e no jogo de volta venceu por 1 x 0, o Cacique do Vale terminou líder com 9 pontos e classificado para as quartas. Nas quartas de finais, ele enfrentou o Santa Cruz, de Pernambuco, o primeiro jogo, o Bugre Sobralense perdeu por 3 x 0, no Arruda, e no jogo de volta, perdeu de 1 x 0, no Junco, sendo eliminado nas quartas no placar agregado de 4 x 0.

4º colocado no Campeonato Cearense de 2014[editar | editar código-fonte]

Entrou no segundo turno do Campeonato Cearense de 2014, terminando em 4º colocado, perdendo nas semi-finais para o Ceará, pelo placar agregado de 8 x 4. Porém, conseguiu a classificação para o Campeonato Brasileiro - Série D de 2014.

Campeão da Copa Fares Lopes 2015[editar | editar código-fonte]

Com uma vitória histórica, de virada, pelo placar de 2x1, o Guarany Sporting Club venceu seu rival-xará, o Guarani Esporte Clube (Guaraju), da cidade de Juazeiro do Norte e conquistou na tarde quente e ensolarada do dia 29 de novembro de 2015; em jogo único disputado no Estádio Plácido Aderaldo Castelo "Juncão", o inédito título estadual da Taça Fares Lopes.

Vaga Garantida na Copa do Brasil 2016[editar | editar código-fonte]

Com a conquista de seu primeiro título estadual, a Taça Fares Lopes em 2015, o Guarany de Sobral de quebra conquistou o direito de pela primeira vez participar da Copa do Brasil no ano de 2016, representado junto a Ceará Sporting Club e Fortaleza Esporte Clube, o estado do Ceará nesta importante competição futebolística nacional, a segunda em importância, ficando atrás somente do Campeonato Brasileiro de Futebol, o Brasileirão.

Ídolos[editar | editar código-fonte]

O Guarany tem como principais ídolos o treinador Teco-Teco e o goleiro Vantuir, um dos responsáveis pelo título Brasileiro da Série D. Vantuir era homenageado todos os jogos pela torcida e ainda hoje é lembrado pelos torcedores, mesmo não mais atuando pelo Cacique do Vale.

Uniformes[editar | editar código-fonte]

As cores do uniforme do Guarany são o vermelho, e o preto, sendo o 1º uniforme, é a camisa listrada horizontalmente em vermelho e preto, com short branco e meiões listrados em vermelho preto e branco. O 2º uniforme, é composto por uma camisa branca, com faixas horizontais em vermelho e e faixas horizontais mais finas em preto e calções pretos.

Mascote[editar | editar código-fonte]

O mascote do Guarany de Sobral é o Cacique do Vale, que também é um dos apelidos do clube.

Hino[editar | editar código-fonte]

O hino do Guarany Sporting Club tem Letra e Música de Luis Gonzaga Frota Carneiro.

Guarany, teu nome é glória  Guarany, símbolo de vitória  Guarany, na luta és tão forte  És orgulho da "Princesa do Norte".

És cacique de um vale vibrante  Que vai muito avante, avante lutar  Por um povo que ama seu time  Guarany! Guarany!  Vamos lutar, vamos ganhar

Torcida[editar | editar código-fonte]

Torcidas organizadas[editar | editar código-fonte]

O clube possui quatro torcidas uniformizadas, todas sediadas no Ceará. A Força Jovem Guarany, maior torcida do interior do norte e nordeste foi fundada em 14 de Janeiro de 2001, é a maior delas. As outras são: a Torcida Guara-Raça (fundada em 2 de Julho de 1994), Torcida Alcoolizada Guarachopp (29 de Maio de 2007) e a Torcida Tribo do Cacique (19 de Dezembro de 2009).

Torcida por ano[editar | editar código-fonte]


Estádio[editar | editar código-fonte]

O Guarany de Sobral manda seus jogos no Estádio Aderaldo Plácido Castelo, ou Estádio do Junco (ou ainda Juncão). Sua capacidade é de cerca de 20.000 espectadores (ouve um aumento na capacidade depois da chegada dos acentos do antigo Castelão).

Elenco[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
Brasil André Zuba
Brasil Eliardo
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Anderson Sobral Z
Brasil Breno Z
Brasil Bernardo Z
Brasil Carlos Alberto Z
Brasil Daniel Z
Brasil Thiago Viana Z
Brasil Eduardo LD
Brasil Jonas LD
Brasil Jhonny LE
Brasil Dos Santos LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Patuta M
Brasil Arthur M
Brasil Tininho M
Brasil Wagner M
Brasil Jean M
Brasil Dudu M
Brasil Zé Augusto M
Brasil China M
Brasil Vitor Cearense M
Brasil Rodrigo Vitor M
Atacantes
Jogador
Brasil Fabio Saci
Brasil Ivo Chilito
Brasil Abuda
Brasil Valtinho
Brasil Luiz Carlos
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Júnior Cearense T

Títulos[editar | editar código-fonte]

Nacionais[editar | editar código-fonte]

(2010) Único Título Nacional do futebol cearense.

Estaduais[editar | editar código-fonte]

Municipais[editar | editar código-fonte]

1979,1980,1981 e 1982).

Participações em competições oficiais[editar | editar código-fonte]

Competições nacionais[editar | editar código-fonte]

Brasil Campeonato Brasileiro - Série B (6 participações)
Ano 1971 1972 1981 1983 1986 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012
Pos. 14º 17º 33º 18º 24º


Brasil Campeonato Brasileiro - Série C (4 participações)
Ano 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012
Pos. 25º 12º 19º


Brasil Campeonato Brasileiro - Série D (2 participações)
Ano 2009 2010 2011 2012 2013 2014
Pos. 17º 34º


Brasil Copa do Nordeste (1 participação)
Ano 1994 2014
Pos.
Brasil Copa do Nordeste (1 participação)
Ano
Pos.


Competições regionais[editar | editar código-fonte]

Competições estaduais[editar | editar código-fonte]

Ranking da CBF[editar | editar código-fonte]

Ranking divulgado em 9 de dezembro de 2015.

  • Pontuação: 719
  • Posição: 80º
  • Posição no Ceará: 4º

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol que pontua todos os times do Brasil.

Referências

  1. LIMA, César Barreto. As Fantásticas Estórias de Sobral. 3ª Edição. Fortaleza. 2010. p. 141

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Copa do Brasil (2016)
1ª fase
2ª fase
3ª fase
Aumento Equipes promovidas de série em 2015 • Baixa Equipes rebaixadas de série em 2015
Edições da segunda divisão
Década de 1960
Década de 1990
Década de 2000
Década de 2010
Edições da terceira divisão
Década de 2000
Década de 2010
Edições da Copa Fares Lopes
Década de 2010
Edições do Campeonato Cearense Feminino
Década de 2000
Década de 2010


Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.