Futebol do Ceará

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo "Campeonato Cearense de Futebol", veja Campeonato Cearense de Futebol.
Disambig grey.svg Nota: Se procura pelo "Campeonato Cearense de Futebol Feminino", veja Campeonato Cearense de Futebol Feminino.

As primeiras demonstrações do Futebol do Ceará[1] aconteceram no ano 1903, quando ingleses de um time de Foot-ball chegaram de navio a Fortaleza, para fazerem uma pausa antes da viagem final ao sul do Brasil e à Argentina, onde o futebol já era conhecido.

O começo da história futebolística cearense[editar | editar código-fonte]

Logo da federação cearense de futebol
Futebol no Ceará
Ceará
Bandeira do Ceará
Dados gerais
Organização FCF
Edições Não disponível
Local de disputa  Ceará,  Brasil
Sistema Não disponível
Divisões
Campeonato Cearense de Futebol, Série B e Série C
editar

Os ingleses introduziram a prática do novo esporte aos fortalezenses, tendo sido jogado o primeiro jogo no mesmo ano, entre os ingleses, no Passeio Público de Fortaleza. Contudo não há nenhum registro histórico sobre quem eram.

Em 1904 o cearense José Silveira, que estudava na Europa, trouxe a primeira bola (n° 5 de couro) e o livro de regras do esporte ao estado do Ceará. Foi no dia 24 de dezembro, véspera de natal, que foi realizada a primeira partida oficial da qual se há registro no Ceará. O jogo foi entre os habitantes de Fortaleza, pelo time Foot-Ball Club, e os marinheiro britânicos, do time English Team, oriundos de navios que atracavam na cidade, antes de seguirem viagem. A vitória foi dos ingleses por 2 X 0. Depois deste jogo o interesse público pelo futebol cresceu.[2]

A popularização do futebol no Ceará[editar | editar código-fonte]

Em pouco tempo o futebol foi se popularizou, sendo um esporte frequente entre as diferentes classes, tanto a camada popular como as altas camadas da sociedade de Fortaleza.[3]

O Foot-Ball Club manteve suas atividades durante todo o ano de 1905, disputando espaço na cidade com outros times. Depois se transformou em Clube da Vaca com seus mandos de campo no Passeio Público, sendo a maioria de seus jogos com os tripulantes dos navios que estavam de passagem pela cidade. No mesmo ano foi extinto.

No ano de 1906 é disputado o primeiro campeonato cearense organizado pelos clubes. Os ganhadores entre 1906 a 1910 fica dividido pelos clubes Liceu Foot-Ball Club e o Castelo Football Club, equipes formada por alunos dos colégios Liceu e do Castelo, respectivamente. Ambos rivalizam na época com o Ceará Football Club e Cearense Football Clubque disputam o campeonato de 1908. Fora dos colégios o futebol era muito praticado pelos moradores nas ruas 24 de Maio e Barão do Rio Branco, na maioria das vezes era utilizada uma bola feita de meia.

Mesmo com a notícia de que houve campeonatos neste período, somente em 1911 há registros de uma partida de futebol entre Ceará Foot-Ball Club e América Foot-Ball Club, no Jornal do Ceará.

Em 1911 já existia seis clubes na cidade ativos, porém os historiadores afirmam que a disputa do certame ficaria entre as equipes da Ruas: 24 de Maio e da Barão do Rio Branco, com a chegada de jovens de famílias abastadas que estudavam no exterior e no sul do país, por volta de 1912, o futebol passou a ser praticado cada vez mais.

Entre 1914 e 1915, surgem as primeiras notas de jornais noticiando partidas de futebol. Assim informava o "Diário do Estado", de 08 de maio de 1915 - Ano I, n° 122, sobre o primeiro jogo do ano de 1915:[4]

Ceará, Campeão Cearense de 1915

"Através da iniciativa de Luís Esteves, surge em 1914 o Rio Branco Foot-Ball Club, que no ano seguinte iria mudar de nome para Ceará Sporting Clube e, até hoje, é reconhecido como um dos grandes clubes da capital cearense."

Os primeiros torneios e liga da Associação Desportiva Cearense[editar | editar código-fonte]

Organizados por sócios, os clubes eram frequentemente fundados em Fortaleza. Dentre eles surgiram os clubes Rio Negro, English Team e Hispéria. Com o alto números de clubes, houve a necessidade de fundarem uma entidade que pudesse representar o futebol. Ela foi fundada em 1912, com o nome de Liga Cearense de Futebol, feita por Alcides Santos com as seguintes equipes : American Football Club Associação Atlética, Ceará Football Club, Cearense Football Club, Rio Negro Football Club, English Team e Fortaleza Foot-Ball Club.

Associação Deportiva Cearense

Em 1915 a liga muda de nome, pela entrada do clube A Liga Cearense de Football com inclusão do Maranguape (primeira equipe filiada a não ser da capital) e passa-se a ser denominada de Liga Metropolitana de Foot-Ball, em 30 de maio de 1915, tendo como presidente o Dr. Heitor Augusto Borges e as seguintes equipes filiadas: Maranguape Football Club, Rio Branco, Rio Negro Football Club e Stella, segundo a nota de fundação publicada no jornal Diário do Estado de 15 de maio de 1915. A Liga possuía uma separação por hierarquização: as equipes dos jovens abastados na primeira divisão e uma segunda divisão por pessoas de menor condição financeira, enquanto os jogos da primeira divisão era realizado no Campo do Prado, os de baixa condição eram na Praça Fernandes Vieira.

Em 1915 o primeiro campeonato organizado pela Liga e o primeiro campeonato cearense, obteve bastante repercussão na cidade fortalezense, que era a 8ª maior cidade do país com 73223 habitantes. O campeonato cearense chamou à atenção de todos da região, na qual os domingos ficam mais movimentados com as partidas praticados pelos recém formados clubes do Ceará. O primeiro campeão do futebol cearense acabou por ser o Ceará Sporting Club.

Em 1918 fundava-se outro dos maiores clubes de Fortaleza, o Stela Foot-Ball Club, que posteriormente seria conhecido como Fortaleza Esporte Clube. Juntamente com Ceará, Bangu e Guarany.

Entretanto a Liga Metropolitana era composta por times de elite, enquanto os clubes excluídos tiveram que formar seu próprio campeonato e liga. Com o tempo este clubes elitistas passaram a aceitar jogadores de outras freguesias, outros bairros e classes sociais. Os compostos por trabalhadores surgiram, como o Olímpico Foot-ball Club, na sua quase totalidade constituído de funcionários da Rede de Viação Cearense (RVC). Assim, a proliferação de times de subúrbio da cidade começou a preocupar a elite que, muito bem motivados pela popularização do esporte pelo país, seguiram uma tendência que já estava sendo posta: constituir uma federação de esporte que protegesse os interesses dos clubes e promovesse um campeonato local.

Em 1920 foi fundada a Associação Desportiva Cearense, que funcionou sem nenhum estatuto, apenas mediante os interesses daqueles que comandavam a entidade. Ela é reconhecida como a primeira entidade que hoje representa,a Federação Cearense de Futebol. Contudo a entidade cometeu um erro em sua fundação, ao não se registrar, fazendo-o somente no ano de 1936. Em 1920 aconteceu o primeiro Campeonato Cearense de Futebol, organizado pela associação.

Na década de 20 o esporte vindo da Europa já estava popularizado no Ceará, sendo praticado por todas as classes de Fortaleza, tornando-se um símbolo para as menos abastadas, por ser um esporte que permitia a união da sociedade. O futebol praticado nas ruas não necessariamente usava as regras oficiais, deixando que fosse mais fácil o entendimento de todos

Décadas de 1930 e 1940[editar | editar código-fonte]

Ferroviário Atlético Clube - 2º colocado do estadual de Ceará de 1947

No ano de 1933 foi fundado um dos três maiores clubes do Ceará atualmente, o Ferroviário Atlético Clube[5]. Seus fundadores eram trabalhadores do setor de locomoção, que uniram dois clubes de operários, o Mata-Pasto e Jurubeba, para criar o Ferroviário, tido até hoje com um dos símbolos dos operários brasileiros.

Maguary, o mais querido até a década de 1940

A imprensa começou a ter mais interesse no futebol, com a popularização do mesmo. Eles aproximaram mais seus meios do futebol, com as transmissões para o rádio. A primeira emissora de rádio cearense foi fundada em 1934, a Ceará Rádio Clube. Contudo a primeira transmissão radiofônica de um jogo do campeonato cearense foi feita em 1939 por José Cabral de Araújo, cobrindo a partida de Estrela do Mar x Maguary.

A profissionalização[editar | editar código-fonte]

Fortaleza Esporte Clube de 1948

O ano de 1939 foi marcante também para os jogos em campo. Os times profissionais estavam se formando no Brasil. Para suprir esta necessidade no Ceará, é inaugurado em 1939 o futebol profissional no estado. Os clubes começaram a contratar jogadores de outros estados do Brasil, algo nunca antes praticado.

Divisões[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Série A Cearense
Ver artigo principal: Série B Cearense
Ver artigo principal: Série C Cearense

O futebol estadual do Ceará é composto de três séries: A, B e C. Os campeões e vice-campeões da Segunda e Terceira Divisão têm direito ao acesso a série acima.

O Campeonato Cearense nasceu no ano de 1915 e está em sua 104ª edição, contendo os melhores times do estado. É denominada de série A. O atual campeão é o Ceará, conquistando o seu 45º título na competição, seguido pelo o Fortaleza com 41 títulos e o Ferroviário com 9 títulos.

Clubes que participam de campeonatos nacionais[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Esporte do Ceará

Campeonato Cearense Sub-20[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Campeonato Cearense Sub-20

O Campeonato Cearense de Futebol - Sub-20, também conhecido como Campeonato Cearense Categoria Juniores, é uma competição futebolística realizada pela FCF, que conta com a participação de jogadores de até 20 anos de idade. Criada em 1998, tem como seu primeiro campeão o Fortaleza Esporte Clube e seu atual campeão é o Ceará Sporting Club, campeão da edição de 2019.

Competições relacionadas[editar | editar código-fonte]

Taça Padre Cícero[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Taça Padre Cícero

A Taça Padre Cícero é uma competição criada no ano de 2010, pela FCF - Federação Cearense de Futebol. Também é conhecida como Final do Interior. As duas equipes do interior do estado de melhor campanha em todo o campeonato cearense e que não tenham vencido nenhum turno, decidirão o título de Campeão de Futebol do Interior do estado do Ceará, que será realizado em duas partidas, em ida e volta.

Copa dos Campeões Cearenses[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Copa dos Campeões Cearenses

A Copa dos Campeões Cearenses é a competição organizada pela Federação Cearense de Futebol (FCF) para disputa do título em sistema de ida e volta,e terá o campeão estadual, contra o campeão da Copa Fares Lopes.[6]

O torneio tem transmissão oficial pela TV Diário.

Os ingressos da partida são, o preço do ingresso e mais dois quilos de alimento, que os finalistas doaram para alguma casa de adoções.

Copa Fares Lopes[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Copa Fares Lopes

A Copa Fares Lopes, também conhecida por motivos de patrocínio como Copa Unimed Fortaleza[7], é um campeonato alternativo ao Campeonato Cearense, que dá ao seu vencedor uma vaga na Copa do Brasil do ano seguinte. Em 2010, o modo de disputa de sua primeira fase é em três grupos de quatro equipes. Classificam-se as duas primeiras equipes de cada grupo mais os dois melhores terceiros colocados, para as quartas-de-final. Depois, seguem as semifinais e a final do torneio. O nome Fares Lopes é em homenagem ao antigo presidente da FCF (Federação Cearense de Futebol).

Intermunicipal de Futebol[editar | editar código-fonte]

Torneio de Futebol com os representantes das cidades do Estado do Ceará

Ano - Campeões

   

Títulos por equipe[editar | editar código-fonte]

  • 3 - Maranguape - 1940, 1993 e 1995
  • 2 - Aracati - 1943 e 1951
  • 2 - Baturité - 2001 e 2003
  • 2 - Boa viagem - 1997 e 1998
  • 2 - Caucaia - 1959 e 2002
  • 2 - Itapajé - 1981 e 1985
  • 2 - Pentecoste - 1969 e 1971
  • 2 - Pindoretama - 2007 e 2011
  • 2 - Russas - 1955 e 2005
  • 2 - Sobral - 1948 e 1965
  • 1 - Beberibe(caetanos) - 2012
  • 1 - Canindé - 2015
  • 1 - Capistrano - 1991
  • 1 - Caridade - 2006
  • 1 - Cedro - 1961
  • 1 - Chorozinho - 2000
  • 1 - Frecheirinha - 2008
  • 1 - Iguatu (vasco) - 2009
  • 1 - Iguatu - 1973
  • 1 - Itaitinga - 2013
  • 1 - Itapipoca - 1983
  • 1 - Juazeiro do Norte - 1967
  • 1 - Limoeiro do Norte - 1957
  • 1 - Maracanaú - 2004
  • 1 - Morada Nova - 1987
  • 1 - Pacajus - 1999
  • 1 - Quixadá - 1963
  • 1 - Quixeramobim - 1989
  • 1 - Tianguá - 1996
  • 1 - Ubajara - 2014

Copa dos Campeões do Intermunicipal[editar | editar código-fonte]

   

Títulos por equipe[editar | editar código-fonte]

  • 3 - Maranguape 1984,1986 e 1994
  • 2 - Ubajara 1990 e 1992
  • 1 - Pacatuba 1982
  • 1 - Quixadá 1988

Campeonato Cearense Feminino[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Campeonato Cearense Feminino

O Campeonato Cearense de Futebol Feminino foi realizado pela primeira vez em 1983 [8], tendo um hiato e voltando somente 2008, com a organização da FCF.

Estádios do Ceará[editar | editar código-fonte]

Em 1912 foi construído, no bairro Benfica, o Campo do Prado, o primeiro palco esportiva dedicada exclusivamente ao futebol, onde os times organizados da cidade jogavam. A partida inaugural foi entre Hespéria Atlético Clube e o Fortaleza Foot-Ball Club. O placar final da partida foi de 0 a 0. Presente no jogo inaugural o Sr. Coronel Guilherme Rocha deu o pontapé inicial.

Em 1923 é inaugurado o Campo do Alagadiço. No ano de 1927 o Campo do Prado recebe uma reforma, pois não era composto de grama. Com a modernização, refletores foram colocados nos estádio, possibilitando jogos pela noite. Em 1941 foi inaugurado o Estádio Presidente Getúlio Vargas, sendo o substituto do Campo do Prado. Em 21 de Setembro de 1941 houve o primeiro jogo no estádio entre as equipes do Ferroviário 1 x 0 Tramways Clube, de Pernambuco.

Em 1973, foi inaugurado o Estádio Plácido Castelo, conhecido como Castelão, o maior estádio do Ceará[9].

Esta é uma lista de alguns estádios de futebol do Ceará:

Estádio Nome popular Cidade Capacidade
Estádio Agenor Gomes de Araújo Agenorzão Iguatu 3.475
Estádio Aguinaldo Alves Rorizão Jardim 2.000
Estádio Alberto Oliveira Sobrinho Betão Pacatuba 2.000
Estádio Alberto Wagner Albertão Baturité 3.000
Estádio Alcides Santos Alcides Santos Fortaleza 5.500
Estádio Antônio Cruz Ninho da Águia Fortaleza 2.500
Estádio Antônio de Paula Sales Municipal Uruburetama 2.000
Estádio Antony Costa Campo do Antônio Bezerra Fortaleza 2.000
Estádio Capitão Tarcisio Araújo Tarcisão São Benedito 1.500
Estádio Carlos de Alencar Pinto Vovozão Fortaleza 3.000
Estádio Coronel Virgílio Távora Virgilio Távora Aracati 2.500
Estádio Francisco Vieira Costa Vieirão Quiterianópolis 8.000
Estádio Francisco Cardoso de Moraes Moraisão Maranguape 1.700
Estádio Francisco Clenilson dos Santos Clenilsão Horizonte 4.500
Estádio Gerardo Feitosa de Sousa Gerardão Tauá 8.000
Estádio Governador Plácido Castelo Castelão/Arena Castelão Fortaleza 63.903
Estádio Governador Virgilio Távora Mirandão Crato 8.080
Estádio Horácio Domingos de Sousa Domingão Horizonte 10.400
Estádio José Antonio Abilio de Lima Abilhão Quixadá 1.480
Estádio José de Oliveira Bandeira Bandeirão Limoeiro do Norte 5.000
Estádio José Santos Neto Mourãozão Nova Russas 2.800
Estádio Juvenal Melo Jumelão Crateús 2.000
Estádio João Firmino de Souza Municipal Viçosa do Ceará 2.400
Estádio Lírio Callou Inaldão Barbalha 5.000
Estádio Manoel Barroso Neto Barrosão Trairi 3.000
Estádio Mauro Castelo Branco Sampaio Romeirão Juazeiro do Norte 10.000
Estádio Pedro Eymard Pedro Eymard Morada Nova 7.500
Estádio Perilo Teixeira Perilão Itapipoca 3.900
Estádio Plácido Aderaldo Castelo Junco Sobral 10.000
Estádio Prefeito Assis Benício Assisão Pacajus 3.500
Estádio Presidente Vargas PV Fortaleza 20.268
Estádio Raimundo da Cunha Rola Municipal Eusébio 2.000
Estádio Raimundo de Oliveira Raimundão Caucaia 5.000
Estádio Raimundo Vieira Neto Vieirão Itapajé 3.000
Estádio Senador Carlos Jereissati Carlos Jereissati Maracanaú 3.500
Estádio Segismundo Rodrigues Neto Serjão Boa Viagem 8.000
Estádio Tancredo Nunes Tancredão Tianguá 2.000
Estádio Ubiratan Diniz Aguiar Unbirão Caridade 1.500
Estádio Valter Lacerda Murilão Fortaleza 3.000
Estádio Vila Olimpica Elzir Cabral Elzir Cabral Fortaleza 2.500
Arena Coliseu Mateus Aquino Arena Coliseu Alto Santo 5.000
Estádio José Moreira de Andrade "Moreirão Palmácia 4.500

Clássicos[editar | editar código-fonte]

Fortaleza detém os três grandes clássicos do estado: Clássico-Rei, Clássico das Cores e Clássico da Paz.

O maior clássico do estado do Ceará e da cidade de Fortaleza é disputado por Ceará[10] x Fortaleza[11] e tem o nome de Clássico-Rei[12]. O primeiro confronto ocorreu em 17 de dezembro de 1918, com 566 partidas contabilizadas até a data de 27 de Setembro de 2018.

O Clássico das Cores[13] é o nome dado ao jogo entre Fortaleza[14] e Ferroviário[15]. Em 2018 completou 80 anos, com 312 partidas. O primeiro confronto foi em 1938.

O Clássico da Paz é nome dado ao jogo entre Ceará[16] e Ferroviário[17]. O primeiro confronto ocorreu em 17 de dezembro de 1939, com 293 partidas contabilizadas até a data de 27 de Setembro de 2018.

Livros[editar | editar código-fonte]

Airton de Farias escreveu três livros sobre as três maiores equipes do Ceará: Ferroviário, Ceará e Fortaleza. A coletânea se chama Onzena-Ferroviário: Nos Trilhos da Vitória[18], Ceará: Uma História de Paixão e Glória[19] e Fortaleza: História, Tradição e Glória[20]

Escrito por Alberto Damasceno, o livro “Futebol Cearense A História”[21] conta fatos do futebol do clube Ceará

Documentário[editar | editar código-fonte]

A História do Futebol Cearense[22] produzida em 2013 pela TV Assembléia é um documentário composto de três capítulos, onde a história do futebol cearense é contada. Como o esporte chegou ao Ceará, os principais ídolos cearenses no futebol e a atualidade do futebol são temas abordados pela série.

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Silva, Sidney Barbosa da. «História do Futebol Cearense (Parte 1)». www.campeoesdofutebol.com.br. Consultado em 28 de setembro de 2018 
  2. Silva, Sidney Barbosa da. «História do Futebol Cearense (Parte 1)». www.campeoesdofutebol.com.br. Consultado em 28 de setembro de 2018 
  3. Araújo, Alves, Alisson; Souza, Evangelista, Natanael de; da, Silva, Marco Aurélio Ferreira; Morais, Pinheiro, Caio Lucas (2011). «(Re)pensando a história do futebol cearense: dos primeiros passos à profissionalização». ISSN 2177-7624 
  4. Araújo, Alves, Alisson; Souza, Evangelista, Natanael de; da, Silva, Marco Aurélio Ferreira; Morais, Pinheiro, Caio Lucas (2011). «(Re)pensando a história do futebol cearense: dos primeiros passos à profissionalização». ISSN 2177-7624 
  5. «Ferroviário Atlético Clube». www.ferroviario.com.br. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  6. FCF cria Copa dos Campeões Cearenses; Barbalha e Ceará duelam
  7. http://www.futebolcearense.com.br/2010/tabela.asp?idcamp=242
  8. http://www.futebolcearense.com.br/2010/clube.asp?id=245
  9. «Estádio Plácido Aderaldo Castelo». www.esporte.ce.gov.br. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  10. «Ceará Sporting Club». www.cearasc.com. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  11. «Fortaleza Esporte Clube - Site Oficial -». Fortaleza Esporte Clube - Site Oficial. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  12. «Veja números e histórias que fazem do Clássico-Rei uma paixão - Esportes». Esportes. 12 de fevereiro de 2012 
  13. «Em 80 anos de Clássico das Cores, veja curiosidades da rivalidade cearense». Globoesporte 
  14. «Fortaleza Esporte Clube - Site Oficial -». Fortaleza Esporte Clube - Site Oficial. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  15. «Ferroviário Atlético Clube». www.ferroviario.com.br. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  16. «Ceará Sporting Club». www.cearasc.com. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  17. «Ferroviário Atlético Clube». www.ferroviario.com.br. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  18. «Livro: Ferroviario nos Trilhos da Vitoria Colecao Onzena - Airton de Farias | Estante Virtual». Estante Virtual. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  19. «Livro: Ceara uma Historia de Paixao e Gloria Colecao Onzena - Airton de Farias | Estante Virtual». Estante Virtual. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  20. «Livro: Fortaleza Historia Tradicao e Gloria Colecao Onzena - Airton de Farias | Estante Virtual». Estante Virtual. Consultado em 30 de setembro de 2018 
  21. Comunicação, Departamento de. «Alberto Damasceno lança livro sobre Futebol Cearense». CearaSC.com 
  22. «Dica de filme: A História do Futebol Cearense». Verminosos por Futebol. 23 de dezembro de 2014