Maracanaú

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Maracanaú
"Terra das Indústrias"
"Maraca"
"Maracanã"
Centro comercial da cidade

Centro comercial da cidade
Bandeira de Maracanaú
Bandeira
Hino
Aniversário 6 de março
Fundação 6 de março de 1950 (65 anos)
Gentílico maracanauense
Prefeito(a) José Firmo Camurça Neto (PR)
(2013–2016)
Localização
Localização de Maracanaú
Localização de Maracanaú no Ceará
Maracanaú está localizado em: Brasil
Maracanaú
Localização de Maracanaú no Brasil
03° 52' 37" S 38° 37' 33" O03° 52' 37" S 38° 37' 33" O
Unidade federativa  Ceará
Mesorregião Metropolitana de Fortaleza IBGE/2008[1]
Microrregião Fortaleza IBGE/2008[1]
Região metropolitana Fortaleza
Municípios limítrofes Fortaleza, Pacatuba, Maranguape, Caucaia
Distância até a capital 18 km
Características geográficas
Área 105,696 km² [2]
População 221,504 hab. IBGE/2015[3]
Densidade 2,1 hab./km²
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,686 (CE: 2º) – médio PNUD/2010[4]
PIB R$ 6,259,288 mil IBGE/2011[5]
PIB per capita R$ 28 722 61 IBGE/2011[5]
Página oficial

Maracanaú é um município da Região Metropolitana de Fortaleza, no Ceará, no Brasil. É o maior centro industrial do estado. É também a terra adotiva do escritor Rodolfo Teófilo e conhecida como a maior cidade-dormitório do Ceará. Possui o segundo maior produto interno bruto do estado, atrás apenas de Fortaleza, e o segundo maior produto interno bruto per capita do Ceará, estando atrás apenas do município de Eusébio.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O topônimo "Maracanaú" vem da língua tupi, significando "rio das maracanãs", através da junção dos termos marakanã (maracanã) e 'y (rio).[6] Sua denominação original era Vila do Santo Antônio do Pitaguary. A partir de 1890, adotou seu atual nome.[7]

História[editar | editar código-fonte]

Casa Rodolfo Teófilo

O atual território do município, na época da chegada dos primeiros europeus, era habitado pelos índios pitaguaris,[8] Jaçanaú, Mucunã e Cágado. Dos aldeamentos destas etnias, surgiu o povoamento da Lagoa de Maracanaú e, depois, o das lagoas de Jaçanaú e Pajuçara.

No ano de 1649, estes índios receberam a visita dos holandeses, que cartografaram as roças de mandioca e milho, bem como os caminhos indígenas, durante a expedição em busca das minas de prata na Serra de Maranguape e Taquara.[9] As ditas roças de mandioca e milho foram expandidas durante o tempo em que Mathias Beck administrou o Ceará a partir de sua base militar e administrativa: o Forte Schoonenborch.[10]

Maracanaú figurou como parte de Maranguape até que este, em 1875, viu-se diante de uma grande transformação, com a inauguração da Estrada de Ferro de Baturité e a estação de trem.[11] No século XX, cresceu o povoamento em torno de quatro instituições: o trem metropolitano - ramal Maranguape/Fortaleza, o Sanatório de Maracanaú (hoje Hospital Municipal), a Colônia Antônio Justa e o Instituto Carneiro de Mendonça – Centro de Reabilitação de Menores.

Nos anos 1970, Maracanaú sofreu uma grande transformação quando foi escolhido para sediar o Distrito Industrial de Fortaleza. Em 1983, Maracanaú emancipou-se definitivamente de Maranguape, através da ação política do Movimento Pela Emancipação de Maracanaú, um agrupamentos de políticos com interesses diretamente ligados a Maracanaú.

Os vereadores da Câmara Municipal de Maranguape deram um forte apoio à luta pela emancipação do município. Após a conquista da condição de município, o primeiro prefeito eleito foi Almir Dutra. Ele, no entanto, veio a ser assassinado em 27 de fevereiro de 1987. A prefeitura passou, então, a ser administrada pelo vice-prefeito José Raimundo.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Hidrografia e recursos hídricos[editar | editar código-fonte]

As principais fontes de água são: Rio Maranguape; O rio tem percurso total de 34 km. Alguns de seus afluente em Maranguape são os rios Gavião e Pirapora que também são nascentes na serra de Maranguape. Na margem esquerda do rio existe a Reserva Ambiental da Raposa, localizada em Maracanaú.

Rio Maranguapinho, É o maior afluente do rio Ceará tendo sua nascente na Serra de Maranguape.

Rio Cocó; Nasce na vertente oriental da Serra da Aratanha, e nos seus 50 km de percurso passa por Maracanaú, Itaitinga e Fortaleza, para desaguar no Oceano Atlântico, nos limites das praias do Caça e Pesca e de Sabiaguaba. O manguezal do rio Cocó em seus trechos preservados formam uma mata de mangues muito bela onde várias espécies de moluscos, crustáceos, peixes, répteis, aves e mamíferos compõem cadeias alimentares com ambientes propícios para reprodução, desova, crescimento e abrigo natural. riachos: Santo Antônio, Timbó, Taboqueira e Urucutuba;

Lagoas: Maracanaú, Jaçanaú, Jupaba e do Mingau.[12] 

Relevo e solo[editar | editar código-fonte]

As principais elevações são: serras da Aratanha e Monguba e serrotes do Padre e Pau Serrado.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

Foto aérea de toda a Reserva Ecológica

A vegetação de Maracanaú é tipicamente de vestígios de Mata Atlântica, caatinga e de carnauberais. Maracanaú possui uma Reserva Ambiental, a Fazenda Raposa, que é uma reserva ambiental e fazenda experimental com área de 147 hectares, administrada pela Universidade Federal do Ceará. Nas demais áreas verdes da cidade, já não existe vegetação nativa, constituindo-se de vegetação variada, árvores frutíferas mais comumente. A Reserva Ecológica abriga uma importante coleção de palmeiras, sendo que sua coleção consiste em 17 dos 24 tipos de palmeiras existentes no mundo, possuindo o maior número de espécies do gênero Copernicia da América Latina.

Clima[editar | editar código-fonte]

Tropical quente semiúmido, com pluviometria média de 1 426 milímetros, com chuvas concentradas de fevereiro a maio.

Nuvola apps kweather.svg Dados climatológicos para Maracanaú Weather-rain-thunderstorm.svg
Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Ano
Temperatura máxima média (°C) 29,8 29,4 29,1 29,1 29 28,8 28,8 29 29,4 29,6 29,9 30 29,3
Temperatura média (°C) 26,4 25,9 25,7 25,5 25,4 25 24,8 25,1 25,8 26,1 26,4 26,5 25,7
Temperatura mínima média (°C) 23 22,5 22,4 22 21,8 21,2 20,8 21,2 22,2 22,6 22,9 23,1 22,1
Precipitação (mm) 124 174 305 328 207 114 67 20 16 16 16 39 1 426
Fonte: Climate-Data.org[13]

Subdivisão[editar | editar código-fonte]

O município tem dois distritos: Maracanaú (sede) e Pajuçara.

Estrutura Urbana[editar | editar código-fonte]

Saúde[editar | editar código-fonte]

Os índices de saúde da população maracanauense são melhores que a média brasileira. Conforme dados de 2007, a taxa de mortalidade infantil em até um ano de idade era de 10,5‰, contra uma média brasileira de 16,7.

Economia[editar | editar código-fonte]

A economia de Maracanaú está centralizada fundamentalmente no setor industrial, devido ao Distrito Industrial de Fortaleza, o qual possui indústrias de: preparação de britamento e outros trabalhos em pedras (não associados à extração); produtos de laticínio (exceto leite); artefatos têxteis de tecidos (exceto vestuário); artigos para cama e mesa e colchoaria; biscoitos e bolachas; calçados de couro, plástico, tecidos, fibras, madeira ou borracha; fungicidas; herbicidas; defensivos agrícolas; massas alimentícias; material elétrico para veículos (exceto baterias) e medicamentos.

A agricultura é também uma fonte de renda do município, onde se encontra também a central de abastecimento ( CEASA ) que recebe frutas de todos os lugares do Brasil . E Maracanaú conta com plantações de algodão herbáceo sequeiro e plantas aromáticas e medicinais. A arrecadação de Maracanaú é a segunda maior do estado. Maracanaú tem a segunda maior arrecadação de Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços do Ceará, ficando atrás apenas da cidade de Fortaleza. A economia do município também é impulsionada pelo seu maior centro de compras: North Shopping Maracanaú, o primeiro shopping center de toda Região Metropolitana de Fortaleza.

Distrito Industrial.jpg

Cultura[editar | editar código-fonte]

Os principais eventos culturais são:

Política[editar | editar código-fonte]

A administração municipal localiza-se na sede, Maracanaú.[7] Atualmente o prefeito é o ex-vice de Roberto Pessoa (2004-2012), Firmo Camurça, que se elegeu em 2012 por 73,1% dos votos válidos,e o vice-prefeito Carlos Bandeira de Mello e também ex-secretário de infraestrutura ,exonerado depois de ser acusado pelo ministério público estadual por esquemas de desvio em licitações que chegaram à 45 milhões segundo o site G1 da rede globo .

Infraestrutura[editar | editar código-fonte]

Em Maracanaú, destaca-se seu centro comercial e ainda conta com 1 shopping center: North Shopping Maracanaú, e 2 centros comerciais como Ponto Shopping e o Feira Center. Grandes condomínios e apartamentos estão sendo projetados para a cidade que, hoje, é a segunda mais rica economicamente de todo o estado. Maracanaú é ligado a Fortaleza pela Linha Sul do Metrô de Fortaleza, passando por importantes bairros do município como: Jereissati I e II, Novo Maracanaú, Alto Alegre, Acaracuzinho e o próprio centro de Maracanaú.

Está em construção um empreendimento comercial denominado "Business Place Maracanaú", localizado próximo ao Feira Center Shopping, na Avenida 1, bairro Jereissati I. O empreendimento será formado por duas torres empresariais e um hotel de padrão internacional. Juntos, formarão um complexo empresarial que se chamará "Cidade dos Negócios".

Esporte[editar | editar código-fonte]

O time de futebol profissional da cidade é o Maracanã Esporte Clube. O time foi campeão da segunda divisão do Campeonato Cearense e em 2013 disputou a série A do campeonato, porém foi rebaixado. Foi também, vice campeão da segunda divisão do Campeonato Cearense em 2007.

A cidade conta também com um time de Futsal profissional, também chamado Maracanã Esporte Clube que foi campeão do Campeonato Cearense de Futsal em 2012.

Está em construção na cidade o Estádio Municipal Almir Dutra, localizado no centro da cidade e terá capacidade para 18.000 pessoas e mais de 600 vagas de estacionamento para veículos.

Referências

  1. a b "Divisão Territorial do Brasil". Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consult. 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). "Área territorial oficial". Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consult. 5 dez. 2010. 
  3. "ESTIMATIVAS DA POPULAÇÃO RESIDENTE NOS MUNICÍPIOS BRASILEIROS COM DATA DE REFERÊNCIA EM 1º DE JULHO DE 2015" (PDF). Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1° de julho de 2015. Consult. 24 de janeiro de 2016. 
  4. "Ranking IDH-M Ceará". Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2010. Consult. 09 de setembro de 2013. 
  5. a b "Produto Interno Bruto dos Municípios 2011". Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consult. 19 dez. 2013.  Texto "maracanau" ignorado (Ajuda); Texto "produto-interno-bruto-dos-municipios-2011 " ignorado (Ajuda)
  6. NAVARRO, E. A. Dicionário de tupi antigo: a língua indígena clássica do Brasil. São Paulo. Global. 2013. p. 586.
  7. a b "Página do IBGE" (PDF) (em português). Consult. 17 de maio de 2010. 
  8. Sebok. Lou, Atlases published in the Netherlands in the rare atlas collection. Compiled and edited by Lou Seboek. National Map Collection (Canada) Ott
  9. Wieselgron, M. L. O Brasil em Arquivos Neerladeses,Leiden. CNWS, 2005
  10. Diário da expedição de Mathias Beck ao Ceará em 1649
  11. "Estações Ferroviárias" (em português). Consult. 17 de maio de 2010. 
  12. "Página do IPECE" (PDF) (em português). Consult. 17 de maio de 2010. 
  13. "Clima: Maracanaú". Climate Data. Arquivado desde o original em 11 de julho de 2015. Consult. 21 de outubro de 2014. 
  14. "Clima: Pajuçara". Climate Data. Arquivado desde o original em 11 de julho de 2015. Consult. 24 de janeiro de 2016. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Commons
O Commons possui imagens e outras mídias sobre Maracanaú