São Luís do Curu

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de São Luís do Curu
"Curu"
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Fundação 22 de novembro de 1951 (65 anos)
Gentílico curuense
Prefeito(a) Carolina de Araújo Ramalho Pequeno (PR)
(2017–2020)
Localização
Localização de São Luís do Curu
Localização de São Luís do Curu no Ceará
São Luís do Curu está localizado em: Brasil
São Luís do Curu
Localização de São Luís do Curu no Brasil
03° 40' 12" S 39° 14' 34" O03° 40' 12" S 39° 14' 34" O
Unidade federativa  Ceará
Mesorregião Norte Cearense IBGE/2008 [1]
Microrregião Médio Curu IBGE/2008 [1]
Região metropolitana Fortaleza
Municípios limítrofes Norte: Trairi e São Gonçalo do Amarante, Leste: São Gonçalo do Amarante, Sul: Pentecoste, Oeste: Umirim.
Distância até a capital 79 km
Características geográficas
Área 122 km² [2]
População 12,519 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 102,3 hab/km² hab,/km²
Altitude 39 m
Clima Tropical
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,65 médio PNUD/2000 [4]
PIB R$ 45 016,400 mil IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 3 595,85 IBGE/2008[5]
Página oficial

São Luís do Curu é um município brasileiro do estado do Ceará.

História[editar | editar código-fonte]

As terras que margeiam o rio Curu eram habitadas pelos índios Anacé, Apuiaré e outras etnias de língua Tapuia.[6],[7]

Local que durante muito tempo foi área de fazenda para a criação de gado e plantação de algodão, desenvolveu-se como centro urbano com a construção da Estrada de Ferro de Itapipoca, a partir de 1920. Em 1920 por iniciativa particular foi inaugurado a capela de São Luiz de Gonzaga, que depois de um longo processo de construção (1941-1952), foi transformada numa igreja matriz.

Neste local foram construídos dois estabelecimentos: uma casa destinada ao rancho de comboieiros e uma outra que era um posto telefônico. Em 1933, foi inaugurado uma estação de trem para passageiros.[8]

Foi distrito de Uruburetama e Paracuru até 1951, quando este passou a ser município.

Em 2008, a prefeitura São Luís do Curu, foi um dos palcos da Operação Antidesmonte do Ministério Público Estadual (MPE) e Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), por gasto incorreto do dinheiro público.

Sua população estimada em 2010 era de 12.519 habitantes.

No momento encontra-se em total situação de abandono, tendo perdido sua agência bancária, caindo da posição 33 no ranking do IFDM em 2009, para a posição de 122 no ranking atualizado.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O topônimo São Luís do Curu é uma alusão a capelinha que foi construída à margem direita do rio Curu. Sua denominação original era Barracão, depois Uruburetama de São Luiz do Curu, Curu e desde 1951, São Luís do Curu.[9]

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

Tropical quente semiárido brando com pluviometria média de 985 mm [10] com chuvas concentradas de janeiro a abril[11].

Hidrografia e recursos hídricos[editar | editar código-fonte]

As principais fontes de água fazem parte da bacia do rio Curu, sendo elas os riachos Buracão, Frios e outros tantos. a principal lagoa é a lagoa Mimosa. Existem ainda diversos pequenos açudes, poços e a adutora Apuiaré[12], [13]

Relevo e solos[editar | editar código-fonte]

As terras de fazem parte da Depressão Sertaneja, As principais elevações possuem altitudes entre 200 m acima do nível do mar. Os solos da região são podzólicos e aluviais[14]

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A caatinga arbustiva densa e a caatinga arbustiva aberta são predominante. Ainda encontra-se mata ciliar (floresta mista dicótilo-palmácea) ao longo do rio.[15]

Subdivisão[editar | editar código-fonte]

O município é composto somente do distrito sede: São Luís do Curu.[16]

Aspectos Socioeconômicos[editar | editar código-fonte]

A maior concentração populacional encontra-se na zona rural. A sede do município dispõe de abastecimento de água, fornecimento de energia elétrica, serviço telefônico, agência de correios e telégrafos, hospitais, hotéis e ensino de 1° e 2° graus. [17]

A partir de Fortaleza o acesso ao município, pode ser feito por via terrestre através da rodovia BR 222, Fortaleza/Sobral (Ceará). As demais vilas, lugarejos, sítios e fazendas são acessíveis (com franco acesso durante todo o ano) através de estradas estaduais, asfaltadas ou carroçáveis. [18].

A economia local é baseada na agricultura: algodão, cajú, cana-de-açúcar, mandioca, milho, feijão e outra frutas; pecuária: bovino, suíno e avícola; e 04 indústrias. [19]

O extrativismo vegetal também é uma fonte de renda, com a fabricação de carvão vegetal, extração de madeiras diversas para lenha e construção de cercas, além de atividades com oiticica e carnaúba. O artesanato de redes e bordados apresenta-se também como outra fonte de renda.[20]

O turismo também é uma das fontes de renda.

Cultura[editar | editar código-fonte]

O principal evento cultural é a Festa do Padroeiro: São Luíz Gonzaga (25 de junho).

Um de seus ilustres moradores foi seu Chico Canindé, um dos maiores contares de histórias da cidade, ele foi uma figura popular da cidade hoje (2015) vive em Caucaia.

Política[editar | editar código-fonte]

A administração municipal localiza-se na sede: São Luíz do Curu .[21]

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 dez. 2010 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 dez. 2010 
  6. Sebok. Lou, Atlases published in the Netherlands in the rare atlas collection. Compiled and edited by Lou Seboek. National Map Collection (Canada), Ottawa. 1974
  7. Aragão, R. B, Índios do Ceará e Topônimios Índigenas, Fortaleza, Barraca do Escritor Cearense. 1994
  8. «Estações Ferroviárias». Consultado em 12 de maio de 2010 
  9. «Página do IBGE» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2010 
  10. Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos - FUNCEME.
  11. Instituto nacional de Pesquisa espacial - INPE.
  12. «Página do CPRM». Consultado em 12 de maio de 2010 
  13. «Atlas do Ceará». Consultado em 12 de maio de 2010 
  14. «Página do CPRM». Consultado em 12 de maio de 2010 
  15. «Página do CPRM». Consultado em 12 de maio de 2010 
  16. «Página do IBGE» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2010 
  17. «Página do CPRM». Consultado em 12 de maio de 2010 
  18. «Página do DER». Consultado em 12 de maio de 2010 
  19. «Página do Ceará». 2000. Consultado em 12 de maio de 2010 
  20. «Página do CPRM». Consultado em 12 de maio de 2010 
  21. «Página do IBGE» (PDF). Consultado em 12 de maio de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Ceará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.