Baixio (Ceará)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Baixio
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Baixio
Bandeira
Hino
Gentílico baixiense
Localização
Localização de Baixio no Ceará
Localização de Baixio no Ceará
Mapa de Baixio
Coordenadas 6° 43' 48" S 38° 43' 01" O
País Brasil
Unidade federativa Ceará
Municípios limítrofes Norte: Umari; Sul: Ipaumirim; Leste:Santa Helena; Oeste: Lavras da Mangabeira.
Distância até a capital 415 km
História
Fundação 15 de setembro de 1956 (64 anos)
Aniversário 15 de setembro
Administração
Prefeito(a) José Humberto Moura Ramalho (PDT, 2021 – 2024)
Características geográficas
Área total [1] 146,442 km²
População total (IBGE/2010[2]) 6 196 hab.
Densidade 42,3 hab./km²
Clima Tropical quente semi-árido.
Altitude 279,00 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
Indicadores
IDH (PNUD/2013[3]) 0,627 médio
PIB (DATASUS/2013[4]) R$ 31 059 000 mil
PIB per capita (IBGE/2012) R$ 4 520,35
Sítio http://www.baixio.ce.gov.br (Prefeitura)

Baixio é um município brasileiro do estado do Ceará, localizado na microrregião de Lavras da Mangabeira, mesorregião do Centro-Sul Cearense. Ocupa uma área de 142 km².

Etimologia[editar | editar código-fonte]

O topônimo Baixio vem do português e foi dado a este município devido a acidentes geográficos da região caracterizados por áreas inundadas e submersas. Sua primeira denominação foi Baixio, porém, com a transferência de sua sede possou a ser chamada de Umari, e com mais uma mudança de sede passou a ser chamada de Alagoinha (hoje denominada de Ipaumirim) e, desde 1932, novamente Baixio.[5]

História[editar | editar código-fonte]

Localizado na região onde antes habitavam os índios kariri,[6] este surge como núcleo urbano a partir de uma fazenda de gado do coronel Liberalino de Carvalho, e com a abertura do ramal da estrada de ferro da Rede de Viação Cearense para o estado da Paraíba no século XX, desta forma consolidando-se na época como centro urbano mais populoso na região.[7] Durante muito tempo teve sua economia impulsionada pela grande safra de algodão mas, devido a proliferação do bicudo por volta da década de 1970, esse cultivo praticamente extinguiu-se.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Subdivisão[editar | editar código-fonte]

O município possui um distrito, Jurema.

Clima[editar | editar código-fonte]

Tropical quente semi-árido.

Hidrografia e recursos hídricos[editar | editar código-fonte]

Pluviometria média de 888,7  mm[8] com chuvas concentradas de janeiro a abril[9].Os principais riachos são: Caio Prado e Pendência, afluentes do Rio Salgado. A Barragem do Jenipapeiro Construída pelo Governo do Estado do Ceará, com capacidade para 43 400 000 m³, será a principal fonte de água dos municípios de Umari, Baixio e Ipaumirim, está localizada, 97% nos Sítio Jenipapeiro e Lagoa Tapada, do município de Umari, e, 3% no Sítio Xique-xique município de Baixio e teve sua obra concluída em Novembro de 2011.

Relevo e solos[editar | editar código-fonte]

A sua principal elevação é a Serra das Pombas. Possui dois tipos principais de solo: latossolo e sedimentar.

Vegetação[editar | editar código-fonte]

A vegetação é bastante diversificada, apresentando domínios de cerradão, caatinga (tipo predominante)e cerrado.

Economia[editar | editar código-fonte]

Agricultura: algodão arbóreo, herbáceo, goiaba, arroz e principalmente o milho e o feijão.

Pecuária: bovinocultura, caprinocultura, suinocultura, apicultura e criação de peixes.

Comércio: possui diversas microempresas nas variadas áreas do comércio.

Cultura[editar | editar código-fonte]

Os principais eventos são[editar | editar código-fonte]

  • Carnaval (fevereiro);
  • Paixão de Cristo (Grupo de Teatro Renascendo Para Arte-Diretor/produtor:Leomai Alves - (Sexta feira da semana santa);
  • Baixio Festeiro - Forró e quadrilhas locais -Junina Forroxeira Diretor: Leomai Alves (Junho)
  • Junina Ritmo Quente. Diretor: Emeilson Ribeiro
  • Semana do Município (setembro);
  • Festa do Padroeiro São Francisco (de 27 de setembro a 4 de outubro);
  • Natal de Luz (Dezembro).

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 1 de janeiro de 2017 
  4. DATASUS Demográficos e socioeconômicos http://tabnet.datasus.gov.br/cgi/tabcgi.exe?ibge/cnv/pibmunbce.def=Dados Demográficos e socioeconômicos Verifique valor |url= (ajuda). Consultado em 14 de janeiro de 2017  Em falta ou vazio |título= (ajuda)
  5. http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/dtbs/ceara/baixio.pdf
  6. Sebok. Lou, Atlases published in the Netherlands in the rare atlas collection. Compiled and edited by Lou Seboek. National Map Collection (Canada), Ott
  7. http://www.estacoesferroviarias.com.br/ce_crato/baixio.htm
  8. Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos - FUNCEME.
  9. Instituto nacional de Pesquisa espacial - INPE.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Ceará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.