Novo Oriente

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Novo Oriente
"Terra do milho e do feijão"
Bandeira desconhecida
Brasão desconhecido
Bandeira desconhecida Brasão desconhecido
Hino
Aniversário 10 de outubro
Fundação 10 de outubro de 1957 (57 anos)
Emancipação 10 de Outubro de 1957
Gentílico novorientense
Padroeiro(a) São Francisco de Assis
CEP 63740-000
Prefeito(a) Godofredo de Lima Vieira (PSD[1] )
(2013–2016)
Localização
Localização de Novo Oriente
Localização de Novo Oriente no Ceará
Novo Oriente está localizado em: Brasil
Novo Oriente
Localização de Novo Oriente no Brasil
05° 32' 02" S 40° 46' 26" O05° 32' 02" S 40° 46' 26" O
Unidade federativa  Ceará
Mesorregião Sertões Cearenses IBGE/2008 [2]
Microrregião Sertão de Cratéus IBGE/2008 [2]
Municípios limítrofes Norte: Crateús, Leste: Independência, Sul: Quiterianópolis, Oeste: Assunção do Piauí e São Miguel do Tapuio (ambos no estado do Piauí)
Distância até a capital 397 km
Características geográficas
Área 949,206 km² [3]
População 27 461 hab. IBGE/2010[4]
Densidade 28 92 (hab/km²) hab,/km²
Altitude 333 m
Clima Tropical quente semi-árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,602 médio PNUD/2000 [5]
PIB R$ 91 015,699 mil IBGE/2008[6]
PIB per capita R$ 3 195,21 IBGE/2008[6]
Página oficial
Prefeitura www.novooriente.ce.org.br


Novo Oriente é um município brasileiro do estado do Ceará. Sua população estimada em 2010 era de 27.453 habitantes.

Etimologia[editar | editar código-fonte]

Em suas origens, Novo Oriente tinha o nome de Lagoa do Tigre, pelo fato de haver uma lagoa, onde pastava o gado e ali apareciam onças que o devorava. O nome Novo Oriente surgiu do primeiro sacerdote da localidade, padre Afonso de Gouveia, vigário de Independência, que veio celebrar a primeira missa. Na ocasião, o mesmo, achando a situação geográfica com muitos montes, lembrou-se do Oriente e teve a idéia de atribuir a esta região, o poético nome de Novo Oriente. Por ter um dos principais comércios da região, principalmente de produtos agrícolas e pecuários, Novo Oriente é conhecido por "Terra do milho e do feijão".

Formação Administrativa[editar | editar código-fonte]

Em 1957 Novo Oriente, até então distrito independenciano, conseguiu sua emancipação em relação a Independência. A instalação houve no mesmo ano.[7]

Atualmente Novo Oriente possui seis distritos:

  • Novo Oriente (distrito-sede)
  • Palestina
  • São Raimundo
  • Três Irmãos
  • Emaús
  • Santa Maria

História[editar | editar código-fonte]

As terras da dos Crateús, ao sul da Chapada da Ibiapaba, onde localizam-se os afluentes do rio Poti, eram habitadas pelos índios Karatis,,[8] [9] antes da chegada dos portugueses e a implementação das sesmarias no século XVII.

Com o sucesso da economia do ciclo da Carne-seca e charque, nas proximidades da Lagoa do Tigre surgiu em ponto de parada para o gado que era transportado para o Piauí através da vila piauiense de Piranhas. Desse ponto de parada surgiu um povoado.

O povoado as margens da Lagoa do Tigre chegou a pertencer ao Piauí, e no ano de 1880, este foi anexado ao território do Ceará, como resultado da solução encontrada para o litígio territorial entre estes dois estados. O Ceará reconheceu a jurisdição do Piauí sobre o município de Amarração (Luís Correia) e em troca o Piauí ofereceu dois importantes municípios piauenses: Independência e Príncipe Imperial[10]

Novo Oriente tornou-se distrito de Independência, mais tarde passando a se emancipar em 1957. O pioneiro do povoamento de Novo Oriente foi o Capitão Rodrigo Alves da Silva, por ter sido o primeiro a construir moradia naquela região nas proximidades da lagoa do Tigre.

Novo Oriente tornou-se distrito do município de Independência por força de Ato datado de 3 de março de 1902. Somente no dia 10 de outubro de 1957, a Lei Nº 3.855 institui o município de Novo Oriente, graças aos esforços de José Claudino Sales e Gonçalo Claudino Sales, que se destacaram na batalha judicial pela sua emancipação política.

A sua instalação, ainda que simbólica, com um subprefeito nomeado pelo prefeito de Independência, ocorreu no dia 15 de dezembro do mesmo ano. O primeiro prefeito oficial do município, José Claudino Sales, tomou posse no dia 25 de março de 1959. A paróquia local, cujo o santo é São Francisco, foi criada em 1954.

O nome Novo Oriente surgiu do primeiro sacerdote da localidade, padre Afonso de Gouveia, vigário de Independência, que veio celebrar a primeira missa. Na ocasião, o mesmo, achando a situação geográfica com muitos montes, lembrou-se do Oriente e teve a ideia de atribuir a esta região, o poético nome de Novo Oriente.

Novo Oriente foi parte do território piauiense, como Crateús e Independência. No século XIX, passou a pertencer ao Ceará, com a troca do Vale do Rio Poty que era Piauí, com o Porto de Amarração, litoral do Ceará, hoje denominado Luis Correia. A lei geral 3.012 de 22 de outubro de 1880 regulamentou a permuta.

No século XVIII quando Príncipe Imperial, hoje Crateús e Pelo Sinal, hoje Independência, eram apenas grandes fazendas de criar gado, os vaqueiros eram poucos e percebiam o desaparecimento de animais no fim do inverno, quando decidiam se aventurar mata adentro, seguindo o curso do rio Poty, em busca do gado que sumia. A observação cuidadosa dos vaqueiros os fez encontrar rastros de gado. Foram rastreando as marcas deixadas pelos animais e abrindo veredas na mata fechada que chegaram a uma bela paisagem, onde havia uma grande lagoa, cercada de mato. Foi desvendado o caminho do veraneio do gado. (Livro - Novo Oriente: Uma Construção Histórica)

Administração do município desde sua emancipação[editar | editar código-fonte]

  1. Antonio Ximenes Aragão
  2. José Claudino Sales
  3. Manoel Claudino Sales
  4. Francisco Rufino Vieira
  5. Maria Rodrigues Lima
  6. Argelio Assis Soares
  7. Joviniano Siriano da Silva
  8. Otávio Leite Lustosa
  9. Lauro Batista Carneiro
  10. Otávio Rodrigues Cavalcante
  11. Rodrigo Coelho Sampaio
  12. Expedito Teixeira Martins
  13. Jesuíno Rodrigues de Sampaio Neto
  14. Francisco Valdecy Soares Coelho
  15. Godofredo De Lima Vieira (atual[quando?])

O prefeito Rodrigo Coelho Sampaio governou por dois mandatos: de 1989 a 1992 e de 2009 2012. O prefeito Jesuíno Rodrigues de Sampaio Neto, também governou por dois mandatos: De 1997 a 2004.

Referências

  1. Prefeitos eleitos no Ceará. Página visitada em 05/01/2013.
  2. a b Divisão Territorial do Brasil Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (1 de julho de 2008). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  3. IBGE (10 out. 2002). Área territorial oficial Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Visitado em 5 dez. 2010.
  4. Censo Populacional 2010 Censo Populacional 2010 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) (29 de novembro de 2010). Visitado em 11 de dezembro de 2010.
  5. Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil Atlas do Desenvolvimento Humano Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) (2000). Visitado em 11 de outubro de 2008.
  6. a b Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008 Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Visitado em 11 dez. 2010.
  7. http://www.ibge.gov.br/cidadesat/painel/painel.php?codmun=230940&search=ceara%7Cnovo-oriente
  8. Sebok. Lou, Atlases published in the Netherlands in the rare atlas collection. Compiled and edited by Lou Seboek. National Map Collection (Canada), Ottawa. 1974
  9. Aragão, R. B, Índios do Ceará e Topônimios Índigenas, Fortaleza, Barraca do Escritor Cearense. 1994
  10. História de Luís Correia, Piauí IBGE. Visitado em 13 de outubro de 2011.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Ceará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.