Ibicuitinga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Município de Ibicuitinga
Bandeira indisponível
Brasão indisponível
Bandeira indisponível Brasão indisponível
Hino
Aniversário 11 de maio
Fundação 11 de maio de 1988
Gentílico ibicuitinguense
Padroeiro(a) Nossa Senhora dos Remédios
CEP 62955-000
Prefeito(a) Franzé Carneiro (PDT)
(2017 – 2020)
Localização
Localização de Ibicuitinga
Localização de Ibicuitinga no Ceará
Ibicuitinga está localizado em: Brasil
Ibicuitinga
Localização de Ibicuitinga no Brasil
04° 58' 26" S 38° 38' 20" O04° 58' 26" S 38° 38' 20" O
Unidade federativa  Ceará
Mesorregião Jaguaribe IBGE/2008[1]
Microrregião Baixo Jaguaribe IBGE/2008[1]
Municípios limítrofes Norte, Leste e Sul: Morada Nova, Oeste: Quixadá.
Distância até a capital 190 km
Características geográficas
Área 424,242 km² [2]
População 12 130 hab. IBGE/2010[3]
Densidade 28,59 hab./km²
Altitude 200 m
Clima semi-árido
Fuso horário UTC−3
Indicadores
IDH-M 0,642 médio PNUD/2000[4]
PIB R$ 51 552 000 IBGE/2008[5]
PIB per capita R$ 4,436 IBGE/2008[5]
Página oficial
Prefeitura http://www.ibicuitinga.ce.gov.br

Ibicuitinga é um município brasileiro do estado do Ceará. Localizada na Região Nordeste do Estado, precisamente na região do Baixo Jaguaribe, atingindo a zona do sertão central cearense, distante de Fortaleza cerca de 190 km; Ibicuitinga é hoje uma cidade em desenvolvimento.

População[editar | editar código-fonte]

Segundo dados do censo 2010, o município contava com uma população estimada em 11.335 habitantes, constituído de 50,7% de sua população urbana e 49,3% rural.

A população conta hoje com diversos serviços básicos como esgotos, sistema de abastecimento de água na sede e nos distritos, telefonia fixa e móvel, provedores de internet, agência bancária e da caixa, agência dos correios, uma ampla rede de lojas e comércios e a tradicional feira aos domingos onde é possível vender e comprar.

Basicamente um município agrícola, Ibicuitinga se destaca pela sua grande produção de feijão e milho, além da pecuária que também compoe o quadro econômico do município. São 30 anos de progresso mas onde muitas vezes alguns conceitos pararam no tempo.

A população é composta hoje de 51,7% de homens e 48,3% de mulheres que diariamente somam-se e constroem a história de um município que mesmo sendo novo já é destaque pelo seu povo, cultura e tradições regionais.

Economia[editar | editar código-fonte]

Industria[editar | editar código-fonte]

Podemos contar com seguintes estabelecimentos industriais: movelaria, serraria, padaria, agroindústria de mandioca e carpintaria.

Comércio[editar | editar código-fonte]

A atividade comercial de Ibicuitinga se fundamenta no comércio varejista. Os principais comércios são de produtos alimentícios, confecções, remédios, bebidas, frutas e utensílios domésticos.

Pecuária[editar | editar código-fonte]

As espécies animais que mais se destacam na pecuária do nosso município são: bovinos, suínos, caprinos, ovinos, eqüinos, asininos e muares.

Agricultura[editar | editar código-fonte]

Os principais produtos do nosso município são: algodão, feijão, milho e mandioca.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1866 através de um terreno doado pelo Sr. Samuel Ferreira Nobre, e sobre os auspícios de Nossa Senhora dos Remédios, foi erguida uma capela a qual deu origem as primeiras casas do povoado principal. Segundo populares, no início do século, somavam-se apenas 12 casas feitas de tijolos e 05 cinco de barro, mais sem nenhuma estrutura urbana.

Em 15 de junho de 1883 a Câmara Municipal de Morada Nova, procedia a criação do segundo distrito de Boa Água, somente aprovada pelo Governo do Estado em 20 de dezembro de 1938. Segundo o historiador Raimundo Girão” no livro “História de Morada Nova” em 1943 o município passou a ser chamado de Ibicuitinga por se tratar de uma duplicidade de topônimo: Ibicui ou Cui = areia e Tínga = Branca, Alva.

Territorial datada de 31-XII-1968, o distrito Ibicuitinga figura no município de Morada Nova. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 18-VII-1988, Elevado novamente à categoria de município com a denominação de Ibicuitinga, pela lei estadual nº 11436, de 11-05-1988, desmembrado de Morada Nova. Sede no antigo distrito de Ibicuitinga. Constituído do distrito sede. Instalado em 01-01-1989. Em divisão territorial datada de 17-I-1991, o município é constituído do distrito sede. Pela lei estadual nº 22, de 11-11-1991, são criados os distritos de Açude dos Pinheiros, Canindezinho, Chile e Viçosa e anexados ao município de Ibicuitinga. Em divisão territorial datada de 1-VI-1995, o município é constituído de 5 distritos: Ibicuitinga, Açude dos Pinheiros, Canindezinho, Chile e Viçosa. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Alteração toponímica distrital. Areia Branca para Ibicuitinga alterado pelo decreto estadual nº 1114, de 30-12-1943.


Política[editar | editar código-fonte]

Atualmente Ibicuitinga tem como prefeito Franzé Carneiro. Outros nomes passaram no governo da cidade como os ex-prefeitos José Edmilson Gomes, Anilton Maia, Marcondes Nobre e Eugênio Rabelo, com destaque para outras lideranças que integram esta história como o médico Edvando Maia.[carece de fontes?]. Nome também muito importante na composição da política ibicuitinguense é Neném do Valdivino, que dedicou a maior parte de sua vida a política de Ibicuitinga.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

Tropical quente semi-árido em todo o território[6] com chuvas concentradas de fevereiro a abril. A pluviometria média é de 974 mm. A temperatura média anual situa-se acima de 26 °C.

Referências

  1. a b «Divisão Territorial do Brasil». Divisão Territorial do Brasil e Limites Territoriais. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 1 de julho de 2008. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  2. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010. 
  3. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  4. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008. 
  5. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010. 
  6. http://www2.ipece.ce.gov.br/atlas/capitulo1/12/126x.htm

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Ceará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.