Ibicuitinga

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Ibicuitinga
  Município do Brasil  
Símbolos
Bandeira de Ibicuitinga
Bandeira
Gentílico ibicuitinguense
Localização
Localização de Ibicuitinga no Ceará
Localização de Ibicuitinga no Ceará
Mapa de Ibicuitinga
Coordenadas 4° 58' 26" S 38° 38' 20" O
País Brasil
Unidade federativa Ceará
Municípios limítrofes Norte, Leste e Sul: Morada Nova, Oeste: Quixadá.
Distância até a capital 190 km
História
Fundação 11 de maio de 1988
Aniversário 11 de maio
Administração
Prefeito(a) Franzé Carneiro (PDT, 2017 – 2020)
Características geográficas
Área total [1] 424,242 km²
População total (IBGE/2010[2]) 25 795 hab.
Densidade 30,59 hab./km²
Clima semi-árido
Altitude 400 m
Fuso horário Hora de Brasília (UTC−3)
CEP 62955-000
Indicadores
IDH (PNUD/2000[3]) 0,642 médio
PIB (IBGE/2008[4]) R$ 51 552 000
PIB per capita (IBGE/2008[4]) R$ 4,436
Outras informações
Padroeiro(a) Nossa Senhora dos Remédios
Sítio http://www.ibicuitinga.ce.gov.br (Prefeitura)

Ibicuitinga é um município brasileiro do estado do Ceará. Localizada na Região Nordeste do Estado, precisamente na região do Baixo Jaguaribe, atingindo a zona do sertão central cearense, distante de Fortaleza cerca de 190 km; Ibicuitinga é hoje uma cidade em desenvolvimento.

População[editar | editar código-fonte]

Segundo dados do censo 2010, o município contava com uma população estimada em 11.335 habitantes, constituído de 50,7% de sua população urbana e 49,3% rural.

A população conta hoje com diversos serviços básicos como esgotos, sistema de abastecimento de água na sede e nos distritos, telefonia fixa e móvel, provedores de internet, agência bancária e da caixa, agência dos correios, uma ampla rede de lojas e comércios e a tradicional feira aos domingos onde é possível vender e comprar.

Basicamente um município agrícola, Ibicuitinga se destaca pela sua grande produção de feijão e milho, além da pecuária que também compõe o quadro econômico do município. São 30 anos de progresso mas onde muitas vezes alguns conceitos pararam no tempo.

A população é composta hoje de 51,7% de homens e 48,3% de mulheres que diariamente somam-se e constroem a história de um município que mesmo sendo novo já é destaque pelo seu povo, cultura e tradições regionais.

Economia[editar | editar código-fonte]

Indústria[editar | editar código-fonte]

Podemos contar com seguintes estabelecimentos industriais: movelaria, serraria, padaria, agroindústria de mandioca e carpintaria.

Comércio[editar | editar código-fonte]

A atividade comercial de Ibicuitinga se fundamenta no comércio varejista. Os principais comércios são de produtos alimentícios, confecções, remédios, bebidas, frutas e utensílios domésticos.

Pecuária[editar | editar código-fonte]

As espécies animais que mais se destacam na pecuária do município são: bovinos, suínos, caprinos, ovinos, eqüinos, asininos e muares.

Agricultura[editar | editar código-fonte]

Os principais produtos do nosso município são: algodão, feijão, milho e mandioca.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1866 através de um terreno doado pelo Sr. Samuel Ferreira Nobre, e sobre os auspícios de Nossa Senhora dos Remédios, foi erguida uma capela a qual deu origem as primeiras casas do povoado principal. Segundo populares, no início do século, somavam-se apenas 12 casas feitas de tijolos e 05 cinco de barro, mais sem nenhuma estrutura urbana.

Em 15 de junho de 1883 a Câmara Municipal de Morada Nova, procedia a criação do segundo distrito de Boa Água, somente aprovada pelo Governo do Estado em 20 de dezembro de 1938. Segundo o historiador Raimundo Girão” no livro “História de Morada Nova” em 1943 o município passou a ser chamado de Ibicuitinga por se tratar de uma duplicidade de topônimo: Ibicui ou Cui = areia e Tínga = Branca, Alva.

Territorial datada de 31/12/1968, o distrito Ibicuitinga figura no município de Morada Nova. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 18/07/1988, Elevado novamente à categoria de município com a denominação de Ibicuitinga, pela lei estadual nº 11436, de 11/05/1988, desmembrado de Morada Nova. Sede no antigo distrito de Ibicuitinga. Constituído do distrito sede. Instalado em 01/01/1989. Em divisão territorial datada de 17/01/1991, o município é constituído do distrito sede. Pela lei estadual nº 22, de 11/11/1991, são criados os distritos de Açude dos Pinheiros, Canindezinho, Chile e Viçosa e anexados ao município de Ibicuitinga. Em divisão territorial datada de 01/06/1995, o município é constituído de 5 distritos: Ibicuitinga, Açude dos Pinheiros, Canindezinho, Chile e Viçosa. Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2005.

Alteração toponímica distrital. Areia Branca para Ibicuitinga alterado pelo decreto estadual nº 1114, de 30/12/1943.


Política[editar | editar código-fonte]

Atualmente Ibicuitinga tem como prefeito Franzé Carneiro. Outros nomes passaram no governo da cidade como os ex-prefeitos José Edmilson Gomes (Deca), Anilton Maia, Marcondes Nobre, Eugênio Rabelo e Cleomario Freitas, com destaque para outras lideranças que integram ou integraram esta história como o médico Edvando Nobre Maia, a saudosa Dona Nira (Parteira) e comerciantes como o saudoso Pedro Paulo Sobrinho, (Pedro Branco), Benjamin Freitas, Francisco Nobre Falcão "Chico do Sinval" ao qual foi presidente da câmara de vereadores e é atualmente vice prefeito. A cidade também conta com políticos jovens, como o ex-vereador e ex-presidente da Câmara Municipal do Município, Júnior Girão, nomes também muito importantes na composição da política ibicuitinguense são Eusébio Pinheiro, César do Mudo, Neném do Valdivino, dentre outros que dedicaram a maior parte de suas vidas a política de Ibicuitinga.

Geografia[editar | editar código-fonte]

Clima[editar | editar código-fonte]

Tropical quente semi-árido em todo o território[5] com chuvas concentradas de fevereiro a abril. A pluviometria média é de 974 mm. A temperatura média anual situa-se acima de 26 °C.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. IBGE (10 out. 2002). «Área territorial oficial». Resolução da Presidência do IBGE de n° 5 (R.PR-5/02). Consultado em 5 de dezembro de 2010 
  2. «Censo Populacional 2010». Censo Populacional 2010. Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). 29 de novembro de 2010. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  3. «Ranking decrescente do IDH-M dos municípios do Brasil». Atlas do Desenvolvimento Humano. Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD). 2000. Consultado em 11 de outubro de 2008 
  4. a b «Produto Interno Bruto dos Municípios 2004-2008». Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. Consultado em 11 de dezembro de 2010 
  5. http://www2.ipece.ce.gov.br/atlas/capitulo1/12/126x.htm
Ícone de esboço Este artigo sobre municípios do estado do Ceará é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.