Campeonato Capixaba de Futebol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Campeonato Capixaba de Futebol
Campeonato Capixaba
Troféu Durval Soares.jpg
Modelo do troféu oferecido, desde 2010,
aos vencedores do Campeonato Capixaba
Dados gerais
Organização FES
Edições 101, desde 1917 (100 anos)
Local de disputa  Espírito Santo,  Brasil
Sistema Competições mistas
Divisões
Série A, Série B
Soccerball current event.svg Edição atual
editar

O Campeonato Capixaba de Futebol teve sua primeira edição no ano de 1917, com apenas cinco clubes. Até o ano de 1930 foi disputado apenas por clubes de Vitória. Seu primeiro campeão foi o América, sendo que o clube que mais vezes sagrou-se campeão foi o Rio Branco, com 37 títulos. Atualmente o campeonato é disputado por dez equipes. O campeão garante vaga na Copa do Brasil e Série D do Campeonato Brasileiro de Futebol do ano seguinte.

História[editar | editar código-fonte]

Campeonato de Vitória[editar | editar código-fonte]

O Campeonato Capixaba de Futebol, conhecido popularmente como Capixabão, foi realizado pela primeira vez como Campeonato de Vitória em 1917 com clubes apenas da capital. A disputa, organizada pela Liga Sportiva Espírito Santense (LSES), teve cinco equipes: América, Barroso, Moscoso, Rio Branco e Victoria, atual Vitória Futebol Clube. O América sagrou-se campeão, vencendo o torneio em pontos corridos.[1]

No Campeonato de Vitória de 1919, o clube Victoria, era tido, ainda em abril de 1919 como o legítimo campeão da competição, quando decidiu o título com o Rio Branco de forma controversa. O Vitória jogava pelo empate e a decisão terminou em 1 a 1. Mas o jogo foi anulado, por supostas irregularidades nos dois times. Em seguida, o Rio Branco venceu por 2 a 1, mas o Vitória recorreu. Já no ano seguinte, em 1920, a Liga Sportiva Espírito Santense, num voto de minerva do presidente, determinou a realização de novo jogo, vencido pelo Rio Branco: 3 a 1.[1]

Campeonato Estadual[editar | editar código-fonte]

Em 1930, o campeonato passou a ser estadual. Quem atuou como zagueiro no América e se tornaria o governador do estado do Espírito Santo e senador da República na década de 50, foi Carlos Lindenberg.

Em 1971, aconteceu a maior confusão da história do torneio: Desportiva Ferroviária e Rio Branco disputavam o título e a Desportiva já havia ganhado duas partidas e empatado outra e seria campeã, mas a diretoria do Rio Branco descobriu que dois jogadores do rival foram inscritos irregularmente. Eles jogavam ao mesmo tempo o Campeonato Mineiro pelo Valeriodoce de Itabira. O caso foi parar no STJ da CBF, que anulou a decisão. Foi marcada uma nova partida, mas a Desportiva não concordou e o Rio Branco foi declarado campeão.

No Campeonato de 1985 foi instituído o acesso e descenso.

Em 2009, a segunda partida final em 30 de maio entre São Mateus e Rio Branco no Estádio Sernamby em São Mateus foi encerrada pelo árbitro Dervaly do Rosário antes do término, quando o placar estava 2 a 2, já que o Rio Branco teve quatro jogadores expulsos e o jogador Helder se machucou e não podiam haver mais substituições, ficando a equipe do Rio Branco com menos de sete jogadores.[2] Após vinte dias, o título foi homologado pela Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo (FES) a favor do São Mateus, baseando-se no Artigo 33 do Regulamento Geral da FES que aplicado confere como resultado da partida 2 a 0 para o São Mateus (a primeira partida foi vencida pelo Rio Branco pelo placar de 2 a 1).[3] O Rio Branco recorreu da decisão no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) e, por unanimidade, o título foi mantido a favor do São Mateus, não cabendo assim mais recursos ao Rio Branco.[4]

Centésima edição[editar | editar código-fonte]

O Campeonato Capixaba de 2016 foi a 100ª edição do competição. Teve início em 28 de janeiro reunindo dez equipes divididos em dois grupos (Norte e Sul). O Rio Branco defendia o título,[5] porém a Desportiva Ferroviária tornou-se campeã ao derrotar o Espírito Santo nas finais.[6]

Campeonato Capixaba: 100 anos[editar | editar código-fonte]

O Capixaba de 2017 marca o centenário da competição com participações de Rio Branco e Vitória que estavam presentes no primeiro campeonato em 1917. Além das duas equipes participam também mais oito clubes totalizando 67 títulos estaduais.[7] Em uma final inédita, o Atlético Itapemirim conquista o título invicto em cima do Doze.[8]

Edições[editar | editar código-fonte]

Edição Ano Campeão Vice-campeão Terceiro lugar Quarto lugar
1917 América (Vitória) Rio Branco (Vitória) Barroso (Vitória) Não houve
1918 Rio Branco (Vitória) América (Vitória)
1919 Rio Branco (Vitória) Victoria (Vitória)
1920 Victoria (Vitória)
1921 Rio Branco (Vitória)
1922 América (Vitória)
1923 América (Vitória)
1924 Rio Branco (Vitória)
1925 América (Vitória)
10ª 1926 Floriano (Vitória)
11ª 1927 América (Vitória)
12ª 1928 América (Vitória)
13ª 1929 Rio Branco (Vitória)
14ª 1930 Rio Branco (Vitória) Cachoeiro (Cachoeiro de Itapemirim)
15ª 1931 Santo Antônio (Vitória)
16ª 1932 Vitória (Vitória) Viminas (Vitória)
17ª 1933 Vitória (Vitória)
18ª 1934 Rio Branco (Vitória)
19ª 1935 Rio Branco (Vitória)
20ª 1936 Rio Branco (Vitória) Comercial (Castelo)
21ª 1937 Rio Branco (Vitória)
22ª 1938 Rio Branco (Vitória)
23ª 1939 Rio Branco (Vitória)
24ª 1940 Americano (Vitória) Rio Branco (Vitória)
25ª 1941 Rio Branco (Vitória)
26ª 1942 Rio Branco (Vitória) Vitória (Vitória) Caxias (Vitória) Vilavelhense (Vila Velha)
27ª 1943 Vitória (Vitória) Caxias (Vitória) Rio Branco (Vitória) América (Vitória)
28ª 1944 Caxias (Vitória) Cachoeiro (Cachoeiro de Itapemirim)
29ª 1945 Rio Branco (Vitória) Caxias (Vitória) Vitória (Vitória) Vale do Rio Doce (Vitória)
30ª 1946 Rio Branco (Vitória)
31ª 1947 Rio Branco (Vitória) Santo Antônio (Vitória) Vale do Rio Doce (Vitória) Americano (Vitória)
32ª 1948 Cachoeiro (Cachoeiro de Itapemirim) Vale do Rio Doce (Vitória)
33ª 1949 Rio Branco (Vitória)
34ª 1950 Vitória (Vitória) Cachoeiro (Cachoeiro de Itapemirim)
35ª 1951 Rio Branco (Vitória) Ordem e Progresso (Bom Jesus do Norte)
36ª 1952 Vitória (Vitória) Ordem e Progresso (Bom Jesus do Norte)
37ª 1953 Santo Antônio (Vitória) Ordem e Progresso (Bom Jesus do Norte) Rio Branco (Alegre)
38ª 1954 Santo Antônio (Vitória)
39ª 1955 Santo Antônio (Vitória) Caxias (Vitória) Rio Branco (Vitória) Vitória (Vitória)
40ª 1956 Vitória (Vitória)
41ª 1957 Rio Branco (Vitória)
42ª 1958 Rio Branco (Vitória)
43ª 1959 Rio Branco (Vitória)
44ª 1960 Santo Antônio (Vitória) Rio Branco (Vitória) Vale do Rio Doce (Vitória) Vitória (Vitória)
45ª 1961 Santo Antônio (Vitória) União Colatinense (Colatina) Comercial (Alegre) União (Vitória)
46ª 1962 Rio Branco (Vitória) União Colatinense (Colatina) Vale do Rio Doce (Vitória)
47ª 1963 Rio Branco (Vitória)
48ª 1964 Desportiva Ferroviária (Cariacica) Rio Branco (Vitória)
49ª 1965 Desportiva Ferroviária (Cariacica) Rio Branco (Vitória)
50ª 1966 Rio Branco (Vitória) Vitória (Vitória) Desportiva Ferroviária (Cariacica) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
51ª 1967 Desportiva Ferroviária (Cariacica) Rio Branco (Vitória)
52ª 1968 Rio Branco (Vitória) Desportiva Ferroviária (Cariacica)
53ª 1969 Rio Branco (Vitória) Desportiva Ferroviária (Cariacica) Colatinense (Colatina) Ferroviária (João Neiva)
54ª 1970 Rio Branco (Vitória) Desportiva Ferroviária (Cariacica)
55ª 1971 Rio Branco (Vitória) Desportiva Ferroviária (Cariacica) Vitória (Vitória) Cesan (Vitória)
56ª 1972 Desportiva Ferroviária (Cariacica) Rio Branco (Vitória)
57ª 1973 Rio Branco (Vitória) Desportiva Ferroviária (Cariacica) Vitória (Vitória)
58ª 1974 Desportiva Ferroviária (Cariacica) Rio Branco (Vitória)
59ª 1975 Rio Branco (Vitória) Desportiva Ferroviária (Cariacica) Vitória (Vitória) Santo Antônio (Vitória)
60ª 1976 Vitória (Vitória) Rio Branco (Vitória) São Mateus (São Mateus)[9] Santo Antônio (Vitória)
61ª 1977 Desportiva Ferroviária (Cariacica) Rio Branco (Vitória) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Industrial (Linhares)
62ª 1978 Rio Branco (Vitória) Desportiva Ferroviária (Cariacica) AA Colatina (Colatina) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
63ª 1979 Desportiva Ferroviária (Cariacica) Vitória (Vitória) Rio Branco (Vitória) América (Linhares)
64ª 1980 Desportiva Ferroviária (Cariacica) Vitória (Vitória)
65ª 1981 Desportiva Ferroviária (Cariacica) AA Colatina (Colatina)
66ª 1982 Rio Branco (Vitória) Guarapari (Guarapari)
67ª 1983 Rio Branco (Vitória) Desportiva Ferroviária (Cariacica)
68ª 1984 Desportiva Ferroviária (Cariacica) Vitória (Vitória) Rio Branco (Vitória) AA Colatina (Colatina)
69ª 1985 Rio Branco (Vitória) Desportiva Ferroviária (Cariacica) Vitória (Vitória)
70ª 1986 Desportiva Ferroviária (Cariacica) Guarapari (Guarapari) Rio Branco (Vitória) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
71ª 1987 Guarapari (Guarapari) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Desportiva Ferroviária (Cariacica) Ibiraçu (Ibiraçu)
72ª 1988 Ibiraçu (Ibiraçu) Rio Branco (Vitória) Desportiva Ferroviária (Cariacica) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
73ª 1989 Desportiva Ferroviária (Cariacica) AA Colatina (Colatina) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
74ª 1990 AA Colatina (Colatina) Guarapari (Guarapari) Desportiva Ferroviária (Cariacica) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
75ª 1991 Muniz Freire (Muniz Freire) Desportiva Ferroviária (Cariacica) Linhares EC (Linhares) Rio Pardo (Iúna)
76ª 1992 Desportiva Ferroviária (Cariacica) Comercial (Muqui) Linhares EC (Linhares) Rio Branco (Vitória)
77ª 1993 Linhares EC (Linhares) Aracruz (Aracruz) Comercial (Alegre)
78ª 1994 Desportiva Ferroviária (Cariacica) São Mateus (São Mateus) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Muniz Freire (Muniz Freire)
79ª 1995 Linhares EC (Linhares) Rio Branco (Venda Nova do Imigrante) Desportiva Ferroviária (Cariacica) Mimosense (Mimoso do Sul)
80ª 1996 Desportiva Ferroviária (Cariacica) Linhares EC (Linhares) Alfredo Chaves (Alfredo Chaves) Rio Pardo (Iúna)
81ª 1997 Linhares EC (Linhares) São Mateus (São Mateus) Desportiva Ferroviária (Cariacica) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
82ª 1998 Linhares EC (Linhares) São Mateus (São Mateus) Rio Branco (Vitória) Vitória (Vitória)
83ª 1999 Serra (Serra) São Mateus (São Mateus) Rio Branco (Vitória) Linhares EC (Linhares)
84ª 2000 Desportiva Capixaba (Cariacica) Serra (Serra) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Rio Branco (Vitória)
85ª 2001 Alegrense (Alegre) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Cachoeiro (Cachoeiro de Itapemirim) Serra (Serra)
86ª 2002 Alegrense (Alegre) Rio Branco (Vitória) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Serra (Serra)
87ª 2003 Serra (Serra) CTE Colatina (Colatina) Alegrense (Alegre) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
88ª 2004 Serra (Serra) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Rio Branco (Vitória) Desportiva Capixaba (Cariacica)
89ª 2005 Serra (Serra) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) São Mateus (São Mateus) Jaguaré (Jaguaré)
90ª 2006 Vitória (Vitória) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Rio Branco (Vitória) Jaguaré (Jaguaré)
91ª 2007 Linhares FC (Linhares) Jaguaré (Jaguaré) Atlético Colatinense (Colatina) Vilavelhense (Vila Velha)
92ª 2008 Serra (Serra) Rio Bananal (Rio Bananal) Linhares FC (Linhares) Jaguaré (Jaguaré)
93ª 2009 São Mateus (São Mateus) Rio Branco (Vitória) Jaguaré (Jaguaré) Vilavelhense (Vila Velha)
94ª 2010 Rio Branco (Vitória) Vitória (Vitória) Rio Bananal (Rio Bananal) Jaguaré (Jaguaré)
95ª 2011 São Mateus (São Mateus) Linhares FC (Linhares) Rio Branco (Vitória) Vitória (Vitória)
96ª 2012 Aracruz (Aracruz) Botafogo (Jaguaré) Rio Branco (Vitória) Vitória (Vitória)
97ª 2013 Desportiva Ferroviária (Cariacica) Aracruz (Aracruz) Botafogo (Jaguaré) Real Noroeste (Águia Branca)
98ª 2014 Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) Linhares FC (Linhares) São Mateus (São Mateus) Castelo (Castelo)
99ª 2015 Rio Branco (Vitória) Desportiva Ferroviária (Cariacica) Real Noroeste (Águia Branca) Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim)
100ª 2016 Desportiva Ferroviária (Cariacica) Espírito Santo (Vitória) Real Noroeste (Águia Branca) Linhares FC (Linhares)
101ª 2017 Atlético Itapemirim (Itapemirim) Doze (Vitória) Espírito Santo (Vitória) Tupy (Vila Velha)

Títulos por equipe[editar | editar código-fonte]

Clube Cidade Títulos Vices
Rio Branco Vitória 37 (1918, 1919, 1921, 1924, 1929, 1930, 1934, 1935, 1936, 1937, 1938, 1939, 1941, 1942, 1945, 1946, 1947, 1949, 1951, 1957, 1958, 1959, 1962, 1963, 1966, 1968, 1969, 1970, 1971, 1973, 1975, 1978, 1982, 1983, 1985, 2010, 2015) 13 (1917, 1940, 1960, 1964, 1965, 1967, 1972, 1974, 1976, 1977, 1988, 2002, 2009)
Desportiva Cariacica 18 (1964, 1965, 1967, 1972, 1974, 1977, 1979, 1980, 1981, 1984, 1986, 1989, 1992, 1994, 1996, 2000, 2013, 2016) 11 (1968, 1969, 1970, 1971, 1973, 1975, 1978, 1983, 1985, 1991, 2015)
Vitória Vitória 9 (1920, 1932, 1933, 1943, 1950, 1952, 1956, 1976, 2006) 8 (1919, 1942, 1932, 1966, 1979, 1980, 1984, 2010)
América Vitória 6 (1917, 1922, 1923, 1925, 1927, 1928) 1 (1918)
Santo Antônio Vitória 6 (1931, 1953, 1954, 1955, 1960, 1961) 1 (1947)
Serra Serra 5 (1999, 2003, 2004, 2005, 2008) 1 (2000)
Linhares EC Linhares 4 (1993, 1995, 1997, 1998) 1 (1996)
São Mateus São Mateus 2 (2009, 2011) 4 (1994, 1997, 1998, 1999)
Alegrense Alegre 2 (2001, 2002) 0
Estrela do Norte Cachoeiro de Itapemirim 1 (2014) 5 (1987, 2001, 2004, 2005, 2006)
Cachoeiro Cachoeiro de Itapemirim 1 (1948) 3 (1930, 1944, 1950)
Caxias Vitória 1 (1944) 3 (1943, 1945, 1955)
Guarapari Guarapari 1 (1987) 3 (1982, 1986, 1990)
AA Colatina Colatina 1 (1990) 2 (1981, 1989)
Aracruz Aracruz 1 (2012) 2 (1993, 2013)
Linhares FC Linhares 1 (2007) 2 (2011, 2014)
Floriano Vitória 1 (1926) 0
Americano Vitória 1 (1940) 0
Ibiraçu Ibiraçu 1 (1988) 0
Muniz Freire Muniz Freire 1 (1991) 0
Atlético Itapemirim Itapemirim 1 (2017) 0
Ordem e Progresso Bom Jesus do Norte 0 3 (1951, 1952, 1953)
União Colatinense Colatina 0 2 (1961, 1962)
Viminas Vitória 0 1 (1932)
Comercial de Castelo Castelo 0 1 (1936)
Vale do Rio Doce Vitória 0 1 (1948)
Comercial de Muqui Muqui 0 1 (1992)
Rio Branco-VN Venda Nova do Imigrante 0 1 (1995)
ESSE Colatina 0 1 (2003)
Jaguaré Jaguaré 0 1 (2007)
Rio Bananal Rio Bananal 0 1 (2008)
Conilon Jaguaré 0 1 (2012)
Espírito Santo Vitória 0 1 (2016)
Doze Vitória 0 1 (2017)

Títulos por cidade[editar | editar código-fonte]

Região Metropolitana de Vitória (85)
Cidade Títulos Clubes
Bandeira de Vitória.svg Vitória 61 América (6), Americano (1), Caxias (1),
Floriano (1), Rio Branco (37), Santo Antônio (6) e Vitória (9)
Cariacica 18 Desportiva
Serra 5 Serra
Guarapari 1 Guarapari
Interior (16)
Cidade Títulos Clubes
Linhares 5 Linhares EC (4) e Linhares FC (1)
Bandeira de Alegre (Espírito Santo).png Alegre 2 Alegrense
Cachoeiro de Itapemirim 2 Cachoeiro e Estrela do Norte
São Mateus 2 São Mateus
Aracruz 1 Aracruz
Colatina 1 AA Colatina
Ibiraçu Ibiraçu 1 Ibiraçu
Itapemirim Itapemirim 1 Atlético Itapemirim
Bandeira de Muniz Freire (Espírito Santo).png Muniz Freire 1 Muniz Freire

Campeões consecutivos[editar | editar código-fonte]

Hexacampeonatos[editar | editar código-fonte]

Tetracampeonatos[editar | editar código-fonte]

Tricampeonatos[editar | editar código-fonte]

Bicampeonatos[editar | editar código-fonte]

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

Esta é uma lista de artilheiros das últimas dez edições do Campeonato Capixaba de Futebol:

Ano Artilheiro Clube Gols
2008 Sharlei Rio Bananal (Rio Bananal) 14
2009 Paulinho Pimentel[10] Desportiva Capixaba (Cariacica) 14
2010 Juca Rio Branco (Vitória) 15
2011 Marcelo Pelé[11] São Mateus (São Mateus) 11
2012 Paulinho Pimentel[12] Conilon (Jaguaré) 18
2013 David Dener[13] Desportiva Ferroviária (Cariacica) 16
2014 Geraldo[14] Estrela do Norte (Cachoeiro de Itapemirim) 11
2015 Washington Baiano[15] Sport (Domingos Martins) 9
2016 Júlio Cézar[16] Sport Linharense (Linhares) 8
2017 Márcio Carioca[17] Rio Branco (Vitória) 6
Wendell Atlético Itapemirim (Itapemirim)

Participações[editar | editar código-fonte]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b «Vitória-ES 100 anos: meninos de 'sangue azul' criam futebol capixaba». globoesporte.com. 1 de outubro de 2012. Consultado em 17 de fevereiro de 2017 
  2. Gazeta Online (30 de maio de 2009). «Duas festas e nenhum campeão. Final entre São Mateus e Rio Branco é interrompida». Consultado em 31 de maio de 2009 
  3. Federação de Futebol do Estado do Espírito Santo (FES) (19 de junho de 2009). «Resolução da diretoria da FES nº 013/2009» (PDF). Consultado em 20 de junho de 2009 
  4. «São Mateus é o Campeão Capixaba de 2009». Gazeta Online. 19 de junho de 2009. Consultado em 20 de junho de 2009 
  5. «Guia do Capixabão 2016: competição estadual chega à 100ª edição». globoesporte.com. 26 de janeiro de 2016. Consultado em 30 de janeiro de 2016 
  6. «Desportiva vence novamente o Espírito Santo e conquista o Capixabão». globoesporte.com. 7 de maio de 2016. Consultado em 9 de maio de 2016 
  7. «Guia do Capixabão 2017: torneio faz 100 anos e tem os maiores campeões». globoesporte.com. 27 de janeiro de 2017. Consultado em 31 de janeiro de 2017 
  8. «Atlético vira pra cima do Doze e conquista o Capixabão pela primeira vez na história». globoesporte.com. 6 de maio de 2017. Consultado em 7 de maio de 2017 
  9. Federação de Futebol do Estado do Espirito Santo. «C.E.R.A.A São Mateus». Consultado em 30 de janeiro de 2013 
  10. «Veja a lista de artilheiros do Capixabão 2009». gazetaonline.com.br. 16 de novembro de 2010. Consultado em 8 de fevereiro de 2017 
  11. «Atacante Marcelo Pelé acaba de ser contratado pelo Vitória». vitoriafc.com.br. 19 de setembro de 2011. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  12. «Paulinho Pimentel quer buscar título inédito e descarta aposentadoria». gazetaonline.com.br. 12 de novembro de 2015. Consultado em 28 de fevereiro de 2016 
  13. «Na briga pelo Artilheiro do Ano, David Dener celebra bom momento na Tiva». globoesporte.com. 2 de maio de 2013. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  14. «Veja quem está na briga pela artilharia do Campeonato Capixaba 2014». globoesporte.com. 7 de junho de 2014. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  15. «Washington Baiano, do Sport-ES, foi o artilheiro do Capixabão 2015». globoesporte.com. 17 de maio de 2015. Consultado em 23 de fevereiro de 2016 
  16. «Júlio Cézar, do Sport-ES, é o artilheiro do Campeonato Capixaba 2016». globoesporte.com. 10 de maio de 2016. Consultado em 10 de maio de 2016 
  17. «Márcio Carioca e Wendell dividem o título de artilheiro do Capixabão 2017». globoesporte.com. 9 de maio de 2017. Consultado em 10 de maio de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]