Reserva Biológica de Comboios

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Reserva Biológica de Comboios
Categoria Ia da IUCN (Reserva Natural Estrita)
Tartaruga-de-couro, animal que utiliza a reserva para reprodução [1]
Localização
País  Brasil
Estado  Espírito Santo
Mesorregião Litoral Norte Espírito-Santense
Microrregião Linhares
Localidades mais próximas Linhares, Aracruz
Dados
Área &0000000000000784.670000784,67 hectares (7 8 km2)[2]
Criação 25 de setembro de 1984 (34 anos)[2]
Gestão ICMBio
Coordenadas 19° 42' S 39° 56' O
Reserva Biológica de Comboios está localizado em: Brasil
Reserva Biológica de Comboios

A Reserva Biológica de Comboios está localizada nos municípios de Linhares e Aracruz, no estado de Espírito Santo na região sudeste do Brasil. O bioma predominante é o da Mata Atlântica.[3]

Na reserva também está situada a base do Projeto Tamar no Espírito Santo realizando entre diversas ações, o monitoramento das praias e a manutenção do Centro Educacional de Comboios, com cerca de 20.000 visitas anuais.[1]

Desastre ecológico[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Rompimento da barragem de Fundão

No dia 5 de novembro de 2015, aconteceu o rompimento da barragem do Fundão, no subdistrito de Bento Rodrigues, no município de Mariana, Minas Gerais. O rompimento, que lançou um grande volume de finos de rejeito sobre o vale do córrego Santarém e alcançando o Rio Doce.[4]

No dia 22 de novembro, a lama chegou ao mar, no norte do Espírito Santo.[5] Em dois dias, a mancha de lama se alastrou por mais de 15 quilômetros ao norte da foz do Rio Doce e mais sete quilômetros rumo ao sul.[6] Uma das regiões afetadas foi a Reserva Biológica de Comboios.[7] Segundo o chefe da Reserva, Antônio de Pádua Almeida, os ninhos das tartarugas que estavam próximos à foz do Rio Doce foram retirados previamente, para que a lama não os atingisse. "Conseguimos retirar os filhotes que nasceram e os soltamos em outro ponto no mar como medida de emergência, mas não sabemos se eles serão ou não contaminados. Se o grosso dessa lama vier e ficar depositado tanto na foz quanto nas praias, não sabemos o impacto que vai trazer para a biodiversidade", disse Almeida.[7]

Referências

  1. a b Projeto Tamar. «Comboios - ES». Consultado em 3 de março de 2013 
  2. a b «REBIO DOS COMBOIOS». Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade. Consultado em 19 de janeiro de 2016 
  3. «RB de Comboios». Consultado em 3 de março de 2013. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  4. CONSTANTI, Márcia (6 de novembro de 2015). «Minério de barragens que desabaram atinge o Rio Doce a 100 km de Mariana (MG)». R7. Consultado em 10 de novembro de 2015 
  5. BORGES, Juliana (23 de novembro de 2015). «Lama de barragem da Samarco chega ao mar no ES». G1. Globo.com 
  6. BONELA, Mário (24 de novembro de 2015). «Lama da Samarco se alastra pelo litoral do Espírito Santo». G1. Globo.com 
  7. a b ALMEIDA, Luciana (26 de novembro de 2015). «Leia Mais:Lama atinge reserva de desova de tartarugas-gigantes no ES». Estadão 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]


Ícone de esboço Este artigo sobre Unidades de Conservação da Natureza é um esboço relacionado ao Projeto Brasil. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.