Castelo Futebol Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Castelo
Castelo Futebol Clube.png
Nome Castelo Futebol Clube
Alcunhas Alvinegro
Fundação 1 de janeiro de 1930 (88 anos)
Estádio Emílio Nemer
Capacidade 2.000[1]
Presidente Carlos Alberto Bravim Louzada
Treinador Sérgio Perini
Patrocinador Igramar Granitos e Mármores
Material (d)esportivo Vettor
Competição Campeonato Capixaba - Série B
Website castelofc.com
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

Castelo Futebol Clube é um clube brasileiro de futebol, do município de Castelo, no estado do Espírito Santo. Suas cores são preto e branco.

História[editar | editar código-fonte]

O Castelo foi fundado no dia 1º de janeiro de 1930, por Luiz Nemer, substituindo o nome de S.C. Alfaiate. A primeira partida de sua história traz uma curiosidade. A equipe do Castelo foi jogar fora da cidade, porém o carro que transportava os jogadores acabou quebrando e eles tiveram que continuar o caminho até o campo a pé. Os mais bem preparados fisicamente chegaram e foram colocando a roupa rapidamente e apenas oito jogadores entraram em campo para o apito inicial, porém, pela pressa de estarem prontos, alguns jogadores acabaram calçando chuteiras com os pés trocados. O Castelo abriu o placar ainda com menos jogadores em campo, entretanto quando todos os jogadores entraram em campo, a equipe adversária virou a partida e venceu por 2 a 1.[2]

Em 1995 o Castelo disputou o Campeonato Capixaba pela última vez e entrou em inatividade.[2] Em 2001 o Castelo voltou a jogar profissionalmente, pela Segunda Divisão Capixaba, ficando em último lugar. No ano seguinte, em 2002, a equipe terminou a competição em quarto lugar e não conseguiu o retorno para à elite do futebol capixaba.[2]

De 2002 até 2010 o Castelo só disputou competições nas categorias de base. Em 2011, voltou a cena do futebol profissional, disputando a Segunda Divisão do Capixabão.[2]

Em 2013, consegue ir para a final do Segunda Divisão e garante o seu acesso à Primeira Divisão de 2014.[2]

No Capixabão de 2014, o Castelo alcança às semifinais e é eliminado pelo Linhares. No ano seguinte, faz uma campanha ruim e é rebaixado à Série B.[3]

No Campeonato Capixaba da Série B de 2016 termina a primeira fase na terceira colocação e classifica-se para jogar as semifinais contra o Vitória-ES.[4] Nas semifinais o Castelo é eliminado pelo Vitória e não consegue o acesso à Série A.[5]

Na Série B de 2017, o Castelo classifica-se às semifinais com uma rodada de antecipação.[6] Como no ano anterior, o clube é eliminado novamente nas semifinais, agora pelo Rio Branco-VN, e não consegue o acesso à Série A.[7]

Na penúltima rodada da fase preliminar da Série B de 2018, o Castelo é goleado por 5 a 1 pelo Aracruz. Mesmo com a derrota classifica-se às semifinais.[8] Nas semifinais, o Castelo é eliminado pelo Rio Branco e pelo terceiro ano seguido não alcança o acesso à Série A.[9]

Estádio[editar | editar código-fonte]

O clube manda seus jogos no Estádio Emílio Nemer que foi construído pelo próprio homenageado, Emílio Nemer, que resolveu doá-lo ao clube que torcia. O estádio tem capacidade para 2.000 pessoas.[1]

Títulos[editar | editar código-fonte]

ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
Espírito Santo (estado) Campeonato Capixaba - Série B 1 1988

Campanhas de destaque[editar | editar código-fonte]

Ídolos[editar | editar código-fonte]

Uniformes[editar | editar código-fonte]

Temporada 2018[editar | editar código-fonte]

Início da temporada
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme nº 1
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme nº 2
Fim da temporada
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme nº 1
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme nº 2

Temporada 2017[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme nº 1
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme nº 2

Temporada 2016[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme nº 1
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme nº 2
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme nº 3

Temporada 2015[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme nº 1
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme nº 2

Referências

  1. a b «Cadastro Nacional de Estádios de Futebol - 2016» (PDF). CBF. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 4 de abril de 2016. 
  2. a b c d e «História do Castelo Futebol Clube». castelofc.com. Consultado em 21 de dezembro de 2016. 
  3. «Guia da Série B do Capixabão: torneio tem o retorno da tradição, em 2016». globoesporte.com. 2 de abril de 2016. Consultado em 2 de abril de 2016. 
  4. «Castelo vira sobre o Tupy-ES e fica em 3º lugar na 1ª fase da Série B 2016». globoesporte.globo.com. 4 de junho de 2016. Consultado em 5 de junho de 2016. 
  5. «Vitória-ES vence o Castelo, vai à final da Série B e retorna ao Capixabão». globoesporte.globo.com. 18 de junho de 2016. Consultado em 20 de junho de 2016. 
  6. «Castelo vence o Serra no Robertão e avança às semifinais da Série B». globoesporte.com. 10 de maio de 2017. Consultado em 12 de maio de 2017. 
  7. «Heróis do Rio Branco VN, gêmeos "Roberts" comemoram gols e acesso». globoesporte.com. 28 de maio de 2017. Consultado em 28 de maio de 2017. 
  8. «Com hat-trick de Gugu, Aracruz goleia o Castelo pela Série B Capixaba». globoesporte.com. 5 de maio de 2018. Consultado em 6 de maio de 2018. 
  9. «Com dois gols de Edu, Rio Branco-ES vence o Castelo e retorna à elite do futebol capixaba». globoesporte.com. 2 de junho de 2018. Consultado em 4 de junho de 2018.