Luverdense Esporte Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Luverdense
LuverdenseEsporteClube.svg
Nome Luverdense Esporte Clube
Alcunhas "Luver"
Verdão do Centro Oeste
Verdão do Norte
LEC
Torcedor/Adepto Luverdense
Alviverde
Mascote Espiga de Milho
Fundação 24 de janeiro de 2004 (12 anos)
Estádio Passo das Emas
Capacidade 10 000[1]
Localização Lucas do Rio Verde, Mato Grosso MT, Brasil Brasil
Presidente Brasil Jaime Alfredo Binsfeld
Treinador Brasil Júnior Rocha
Patrocinador Brasil Grupo Gazin
Brasil Sicredi
Brasil Fiagril
Brasil Idaza
Brasil Sadia S. A.
Material esportivo Brasil Kanxa
Competição Mato Grosso Campeonato Mato-Grossense
Brasil Copa Verde
Brasil Copa do Brasil
Brasil Campeonato Brasileiro
Divisão Mato Grosso Primeira Divisão
Brasil Série B
Mato Grosso MT 2016
Brasil CB 2016
Brasil B 2016
Campeão
não classificado
a disputar
Mato Grosso MT 2014
Brasil B 2014
Vice-campeão
12° colocado
Mato Grosso MT 2013
Brasil CB 2013
Brasil C 2013
3º colocado
Oitavas-de-Final
3º colocado
Ranking nacional Aumento 38º - 3.642 pontos[2]
Website Luverdense Esporte Clube
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

Luverdense Esporte Clube é uma agremiação esportiva brasileira com sede em Lucas do Rio Verde, no estado de Mato Grosso, fundada em 24 de janeiro de 2004. Manda os seus jogos no Estádio Municipal Passo das Emas, com capacidade de público de 10.000 pessoas.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Após a iniciativa da Federação Matogrossense de Futebol, na pessoa do presidente Dr. Carlos Orione, o prefeito municipal, Sr. Otaviano Olavo Pivetta, aceitou o convite da federação para disputar o Campeonato Mato-Grossense de Futebol de 2004. Pessoas da sociedade foram convidadas a fazer com que Lucas do Rio Verde fosse representar sua cidade no cenário futebolístico e assim surgiu a associação denominada Luverdense Esporte Clube, um clube sem fins lucrativos da sociedade Luverdense, com fundação em 24 de janeiro de 2004.

Foi o primeiro campeão da Copa Governador de Mato Grosso, levando o título em 2004, feito que se repetiu em 2007 e 2011.

A equipe disputou a Copa do Brasil de 2010, e foi eliminada da competição pelo Coritiba, ao ser derrotada por dois placares de 1 a 0. No mesmo ano ficou em nono na Serie C (terceira divisão) do Campeonato Brasileiro de Futebol.

O clube decidiu contra o Ituiutaba quem iria passar para a segunda fase da Série C de 2010. Bastava empatar para fazer a melhor campanha nacional de sua história, que poderia ser encerrada com um acesso para a Série B de 2011. Mas a equipe foi derrotada por 3 a 1 em Ituiutaba e foi eliminada ainda na primeira fase da competição.

Em 2011, disputa novamente a Série C do Campeonato Brasileiro. O clube conseguiu passar para a segunda fase da competição ao derrotar o Águia de Marabá por 1 a 0, em Lucas do Rio Verde sob olhares de 5.730 pagantes. Para confirmar a classificação, era preciso que o STJD negasse o recurso pedido pelo Rio Branco, após ter sido punido pelo mesmo. O Luverdense chegou a ser mencionado na segunda fase, mas com o recurso do Rio Branco, o Luver acabou eliminado. Pouco tempo depois, houve um novo julgamento e a equipe acriana foi condenada e eliminada da Série C de 2011. Um dia depois (14 de outubro de 2011), a CBF oficializou a volta do Luverdense para a segunda fase.

No mesmo ano, foi realizada na capital do estado a primeira edição da Copa Pantanal. Um quadrangular com o Luverdense, Cuiabá Esporte Clube, Sport Club Internacional (RS) e Cruzeiro Esporte Clube (MG), onde o Luverdense sagrou-se campeão da competição.

A campanha nacional de 2011 foi o início de quebra de recordes de rivais de seu próprio estado. Disputando paralelamente com o nacional, o Luverdense é tricampeão invicto da Copa MT ao derrotar o Operário de Várzea Grande por 1x0, no Passo das Emas.

Na 2ª Fase, o Luverdense foi eliminado com uma campanha de 6 jogos, 3 empates e 3 derrotas. Mesmo assim, o Luverdense conquistou uma boa campanha em nacionais, ficando com a 8ª colocação.

Ao final de 2011, a CBF divulgou um novo Ranking Nacional de Clubes para 2012, com a nova atualização o Luverdense ganhou 29 posições deixando a 185º colocação e assumindo a 156º posição e consequentemente a 5ª colocação de Times Matogrossenses mais bem posicionados no Ranking, atrás de Mixto, União, Operário e Barra do Garças. No mesmo dia, a tabela da Copa do Brasil 2012 foi divulgada, e nela ficou decidido que o Luverdense pegará o Paraná Clube na 1ª Fase da Competição. Um fato curioso, onde nas duas participações do Alviverde na Copa do Brasil, em ambas pegou um time paranaense logo de cara.

No dia 7 de março de 2012 o Luverdense estreou na Copa do Brasil recebendo o Paraná Clube. O jogo terminou empatado em 2x2, com o Paraná empatando aos 48'2T e deixando um gosto amargo para os mais de 3 mil torcedores que ali estavam no Passo das Emas. Uma semana depois, Paraná e Luverdense voltaram a se enfrentar só que na Vila Capanema. O LEC jogou melhor no primeiro tempo inteiro, chegando a estufar as redes com Valdir Papel, mas o bandeira acabou anulando o gol. No 2º tempo o Paraná acabou fazendo 2x0 e levando a classificação. 2012 é o ano em que o Luverdense marcou o seu primeiro ponto e seus primeiros 2 gols na Copa do Brasil.

Assim como em 2009, a torcida do Verdão sofreu até o último momento da final do Estadual. Na 1ª Partida o Luverdense venceu o Cuiabá por 1x0 jogando no Passo das Emas e no 2º Jogo acabou sendo derrotado com gol de Jean. Assim como em 2009, o Verdão decidiu o título nos pênaltis e com uma belíssima atuação de Fernando Wellington (que defendeu os 3 pênaltis do Cuiabá) o Luverdense se sagrou Bicampeão Matogrossense em 2012

Por conta do imbróglio jurídico nas Séries C e D de 2012. O Luverdense aproveitou a paralisação para participar da 2ª Edição da Copa Pantanal de Futebol, que também contou com Cuiabá, Mixto e Caxias. Nas semifinais, o Luverdense goleou o Mixto por 3 a 0 com gols de Valdir Papel, Rafael Tavares (Rubinho) e Pablo.[3] [4] Na final a equipe foi derrotada pelo Caxias por 2 a 0 com gols quase ao término da partida.[5]

Classificado com 5 rodadas de antecedência no Grupo A, o Luverdense se classificou como vice-líder somando 34 pontos em 18 jogos na 1ª Fase num grupo com os times ditos tradicionais do Brasil, como o Fortaleza, o Paysandu, o Treze e o Santa Cruz. Na 2ª Fase, a equipe foi até Chapecó/SC enfrentar a Chapecoense e acabou sendo derrotado pelo placar de 3x0. No jogo de volta, com uma missão quase que impossível o Luverdense, com o apoio de 5.720 torcedores, venceu a Chapecoense por 1x0 e não conseguiu reverter o placar agregado do 1º jogo, sendo assim o Luverdense adiou mais uma vez o sonho de conquistar o acesso para a Série B do Campeonato Brasileiro. Em contrapartida, o LEC conquistou a sua melhor campanha em Nacionais, ficando com o 6º lugar na classificação geral do campeonato.

O Luverdense está escrevendo mais um importante capítulo de sua história, eliminou o Tupi-MG, com uma vitória de 3x0 em seus domínios, e passou pela 1ª vez em sua história da 1ª Fase da Copa do Brasil de 2013. Na segunda fase, o LEC enfrentou o tradicional Bahia e o eliminou em plena Arena Fonte Nova, em Salvador, isso porque, na partida de ida o Luverdense venceu por 2x0 e na volta perdeu de apenas 1x0. Na Terceira Fase da competição, o Luverdense eliminou o tradicional Fortaleza, com um empate de 0x0 em Fortaleza, e vencendo por 2x1 em casa. Nas Oitavas-de-Final o Luverdense enfrentou em casa o Corinthians ganhando do Corinthians por 1x0 em casa, mas perdeu no Pacaembu por 2x0 classificando o Corinthians para as quartas-de-final.

Sob olhares de 5.260 pessoas, o Luverdense conquistou o tão sonhado acesso para a Série B 2014 ao vencer o Caxias pelo placar de 4x1 no agregado (2x1 em Caxias do Sul e 2x0 em Lucas do Rio Verde). Com isso após 18 anos, o Verdão do Norte recoloca Mato Grosso na 2ª Divisão Nacional. Na semi-final, o LEC enfrentou o Santa Cruz e foi eliminado com duas derrotas, 0x2 em Lucas do Rio Verde e 1x2 em Recife.[6]

Em 2014 o Luverdense foi vice-campeão mato-grossense, sendo primeiro colocado no seu grupo, eliminando nas quartas-de-final o Cacerense 0x1 fora e 2x0 em casa, na semi-final eliminou o CEOV 0x0 fora e 0x0 em casa (7x6) nos pênaltis e perdeu na final 0x1 em Cuiabá e 0x1 em Lucas do Rio Verde para o Cuiabá, como vice-campeão garantiu vaga na Copa do Brasil e Copa Verde 2015.

Fez a sua estreia no Campeonato Brasileiro Série B contra o Vila Nova no Estádio Serra Dourada em Goiânia empatando em 0x0, venceu o Vasco por 2x1 na Arena Pantanal em Cuiabá, estreou no Passo das Emas em Lucas do Rio Verde contra o Bragantino vencendo por 2x0.

Em 2015, o Alviverde terminou com duas eliminações nas semi-finais (Copa Verde e Estadual), além de fazer uma campanha de recuperação na Série B depois de ter um início pífio. O Luverdense encerrou com a melhor campanha de sua história; uma 10ª colocação na Série B.

Em 2016, o Luverdense foi eliminado logo de cara na Copa Verde com duas derrotas para o Vila Nova. A recuperação veio ainda no primeiro semestre com o Tricampeonato Estadual diante do arquirrival Sinop.

Títulos[editar | editar código-fonte]

ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
Mato Grosso Campeonato Mato-Grossense 3 2009, 2012 e 2016
Mato Grosso Copa Governador de Mato Grosso 3 2004, 2007 e 2011
Mato Grosso Copa Pantanal 1 2011

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Participações em 2016
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Mato Grosso Campeonato Mato-Grossense 13 Campeão (3 vezes) 2004 2016
Copa-Verde-de-Futebol.gif Copa Verde 2 Semifinal (2015) 2015 2016
Brasil Série B 3 10º colocado (2015) 2014 2016
Série C 7 3º colocado (2013) 2005 2013 1
Copa do Brasil 4 Oitavas de final (2013) 2010 2015

Últimas dez temporadas[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Temporadas do Luverdense
Brasil Brasil Copa-Verde-de-Futebol.gif Regional Mato Grosso Mato Grosso
Ano Campeonato Brasileiro Copa do Brasil Copa Verde Mato-Grossense
Div. Pos. Pts. J V E D GP GC Fase Máxima Fase Máxima Div. Pos.
2007 C Não classificado 1D
2008 C 16º 17 16 4 5 7 28 29 1D
2009 C 13º 11 8 3 2 3 8 9 1D
2010 C 12 8 3 3 2 12 10 1F 1D
2011 C 16 14 4 4 6 15 14 1D
2012 C 37 20 11 4 5 33 39 1F 1D
2013 C 40 24 12 4 8 35 25 OF 1D
2014 B 12º 50 38 15 5 18 40 46 1D
2015 B 10º 54 38 15 9 14 46 40 2F SF 1D
2016 B Em disputa OF 1D


Legenda:
     Campeão
     Vice-campeão
     Eliminado na semifinal
     Classificado à Copa Libertadores da América pela campanha no Campeonato Brasileiro
     Classificado à Copa Libertadores da América pelo título da Copa do Brasil ou Copa Libertadores
     Classificado à Copa Sul-Americana
     Rebaixado à divisão inferior
     Promovido à divisão superior

Elenco atual

Soccerball current event.svg Última atualização: 3 de abril de 2016.[7] [8]

Goleiros
Jogador
Brasil Gabriel Leite
Brasil Gabriel Soares
Brasil Thomazella
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Everton Capitão Z
Brasil Luiz Otávio Z
Brasil Marcão Z
Brasil Walace Z
Brasil Diogo Bahia LD
Brasil Gabriel Passos LD
Brasil Paulinho LE
Brasil Matheus Leoni LE
Brasil Marquinhos LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Caio Quiroga V
Brasil Guaraci V
Brasil Guilherme Castro V
Brasil Kazu V
Brasil Mauricio V
Brasil Muralha V
Brasil Ricardo V
Brasil Alaor Júnior M
Brasil Gustavo Marmentini M
Brasil Sérgio Mota M
Brasil Vitinho M
Atacantes
Jogador
Brasil Alfredo
Brasil Baggio
Brasil Cláudio
Brasil João Victor
Brasil Lucão
Brasil Néverton
Brasil Rafael Silva
Brasil Wal
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Júnior Rocha T
Brasil Gaúchinho AS
Brasil Fabiano Rossetto PF
Brasil Edilson Nogueira TG
Brasil Gilmar Oliveira MD
Brasil Fábio Argenta MD
Brasil Paulo MD
Brasil Robinson Rossetto FT
Brasil Rafael Fumaça AP
Brasil Casquinha MT
Brasil Sérgio Papellin CEO
Brasil André MD
Brasil Felipe AI
Legenda
  • Capitão : Capitão
  • Lesionado : Jogador lesionado/contundido
  • PenalizadoExpulso: Jogador suspenso

Transferências 2016[editar código-fonte]

Legenda

Diretoria atual[editar | editar código-fonte]

  • Presidente: Jaime Alfredo Binsfeld
  • Vice-presidente: -
  • Secretário: Edu Pascoski
  • 2º secretário: Admilson Pereira
  • Tesoureiro: Edio Pasolini
  • 2º tesoureiro: Joci Piccini

Rivalidades[editar | editar código-fonte]

O Luverdense possui rivalidades com

•Sorriso (Clássico da Soja)

Em 22 jogos disputados são 16 vitórias em favor do Luverdense contra apenas 02 vitórias do Sorriso e 04 Empates. O Luverdense marcou 46 gols e o Sorriso 21 gols

Nunca sofreu um empate ou uma derrota no Estádio Passo das Emas

A maior goleada ocorreu em 2012, quando o Luverdense venceu pelo marcador de 4x1 no Passo das Emas em partida válida pelo Estadual

Última Partida → Luverdense 1x0 Sorriso (Copa Governador do Mato Grosso - 1º Turno)

•Cuiabá (Clássico dos Alviverdes)

Em 36 jogos disputados são 11 vitórias em favor do Luverdense contra 11 vitórias do Cuiabá e 14 Empates. O Luverdense marcou 43 gols contra 39 do Cuiabá

A maior goleada do clássico ocorreu em 2006, quando o Luverdense venceu o Cuiabá por 6x0 no Dutrinha pela Copa Mato Grosso

O Clássico dos Alviverdes já decidiu 3 títulos. O Primeiro deles foi em 2004, quando o Luverdense se sagrou campeão da Copa Mato Grosso ao golear o Cuiabá por 6x0 na capital e empatar em 1x1 em Lucas. A Segunda decisão ocorreu pelo Estadual Matogrossense de 2012 e novamente deu Luverdense nos pênaltis por 3x0. Após ambos empatarem em 1x1 no Placar Geral (1x0 Luverdense em Lucas do Rio Verde + 1x0 Cuiabá na Capital). O terceiro em 2014 o Cuiabá levou a melhor no estadual, vencendo o jogo de ida no Dutrinha por 1x0 e na volta no Passo das Emas vencendo novamente por 1x0.

Última Partida → Luverdense 2x0 Cuiabá (Semi do Estadual 2016)

•Sinop (Clássico do Norte)

Em 24 jogos disputados são 13 vitórias em favor do Luverdense contra 06 vitórias do Sinop e 05 Empates. O Luverdense marcou 36 gols e o Sinop apenas 17.

A maior goleada do clássico ocorreu em 2011, quando o Luverdense venceu pelo marcador de 7x0 no Passo das Emas, em partida válida pela Copa Mato Grosso

Última Partida → Luverdense 0x0 Sinop (2º Turno do Estadual 2016)

•Mixto (Clássico dos Campeões):

Mixto, tradicional equipe da capital, é o maior campeão do Campeonato Estadual, com 24 triunfos, já o Luverdense é o maior campeão da Copa Mato Grosso com 3 títulos.

Em 30 jogos disputados são 14 vitórias em favor do Luverdense contra apenas 04 vitórias do Mixto e 12 Empates. O Luverdense marcou 51 gols e o Mixto apenas 30 gols

Última Partida → Luverdense 4x3 Mixto ( 2º Turno do Estadual 2016)

Ranking da CBF[editar | editar código-fonte]

Ranking atualizado em agosto de 2015

  • Posição: 36º
  • Pontuação: 3.642 pontos[24]

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol para pontuar todos os clubes do Brasil[25] .

Referências

  1. a b «Prefeitura Municipal de Lucas do Rio Verde - Noticias». Acessória de Lucas do Rio Verde. 12 de fevereiro de 2014. Consultado em 12 de fevereiro de 2014. 
  2. «RNC - Ranking Nacional dos Clubes - Temporada 2014» (PDF). CBF. 04 de fevereiro de 2014. Consultado em 04 de fevereiro de 2014. 
  3. «Luverdense faz 3 a 0 no Mixto e enfrenta Caxias na final da Copa Pantanal». Só Notícias. 7 de junho de 2012. Consultado em 7 de junho de 2012. 
  4. Maia, Dhiego (7 de junho de 2012). «Luverdense goleia Mixto e é segundo finalista da Copa Pantanal-MT». GloboEsporte.com. Consultado em 7 de junho de 2012. 
  5. «Caxias atropela Luverdense e leva título da 2ª Copa Pantanal-MT». GloboEsporte.com. 9 de junho de 2012. Consultado em 9 de junho de 2012. 
  6. «No Arruda, Santa volta a vencer o Luverdense e está na final da Série C». Globoesporte.com, 17 de novembro de 2013. Consultado em 17 de novembro de 2013. 
  7. «Elenco atual de Futebol». Site oficial do Luverdense Esporte Clube. Consultado em 3 de abril de 2016. 
  8. «Comissão Futebol Profissional». Site oficial do Luverdense Esporte Clube. Consultado em 3 de abril de 2016. 
  9. a b c d e f g h i j «Luverdense anuncia a contratação de 10 reforços para a temporada 2016». GloboEsporte.com. 9 de dezembro de 2015. Consultado em 9 de dezembro de 2015. 
  10. «Luverdense contrata lateral formado na base do Fluminense». MTAgora.com.br. 30 de janeiro de 2016. Consultado em 23 de fevereiro de 2016. 
  11. «Ex-Atlético-PR é o novo reforço do Luverdense; outros dois podem chegar». GloboEsporte.com. 8 de fevereiro de 2016. Consultado em 23 de fevereiro de 2016. 
  12. «Ex-meia do São Paulo reforça o Luverdense até o fim da temporada». GloboEsporte.com. 12 de fevereiro de 2016. Consultado em 23 de fevereiro de 2016. 
  13. «Sem chance no Fla, Douglas Baggio é emprestado para o Luverdense». GloboEsporte.com. 23 de fevereiro de 2016. Consultado em 23 de fevereiro de 2016. 
  14. «Flamengo empresta volante Muralha ao Luverdense». Extra.globo.com. 30 de março de 2016. Consultado em 31 de março de 2016. 
  15. «Paulinho retorna após ser emprestado ao Grêmio Novorizontino». OGol. 26 de abril de 2016. Consultado em 26 de abril de 2016. 
  16. a b c d e f «Luverdense não renova com alguns atletas da Série B e inicia reformulação». GloboEsporte.com. 27 de novembro de 2015. Consultado em 9 de dezembro de 2015. 
  17. «Paulista A2: Batatais apresenta elenco e fará pré-temporada em Valinhos». FutebolInterior.com.br. 2 de dezembro de 2015. Consultado em 23 de fevereiro de 2016. 
  18. a b c d e «Reformulado, Luverdense prepara pacotão de reforços para 2016». GloboEsporte.com. 4 de dezembro de 2015. Consultado em 9 de dezembro de 2015. 
  19. «América-RN anuncia contratação do volante Júlio Terceiro, ex-Luverdenseo». GloboEsporte.com. 24 de dezembro de 2015. Consultado em 23 de fevereiro de 2016. 
  20. «Mineiro: América contrata meia Osman, destaque do Luverdense». FutebolInterior.com.br. 28 de dezembro de 2015. Consultado em 23 de fevereiro de 2016. 
  21. «Mais um na Toca: Vitória anuncia contratação do meia-atacante Alipio». GloboEsporte.com. 4 de janeiro de 2016. Consultado em 23 de fevereiro de 2016. 
  22. «Macaé contrata zagueiro Montoya e chega a 10 reforços para a temporada». GloboEsporte.com. 6 de janeiro de 2016. Consultado em 23 de fevereiro de 2016. 
  23. «Paulistão: Água Santa acerta com Bruninho, ex-atacante de XV e Flamengo». FutebolInterior.com.br. 22 de janeiro de 2016. Consultado em 23 de fevereiro de 2016. 
  24. RNC - RANKING NACIONAL DOS CLUBES 2015 Confederação Brasileira de Futebol - acessado em 11 de dezembro de 2014
  25. Cruzeiro lidera o Ranking Nacional de Clubes 2015 CBF

Ligações externas[editar | editar código-fonte]