Cuiabá Esporte Clube

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Cuiabá
Cuiabá Esporte Clube (Novo escudo).png
Nome Cuiabá Esporte Clube
Alcunhas Dourado
Auriverde da Baixada Cuiabayern
Torcedor/Adepto Cuiabanista
Auriverde
Mascote Peixe Dourado
Principal rival Mixto
Dom Bosco
Luverdense
Fundação 12 de dezembro de 2001 (19 anos)
Estádio Arena Pantanal
Capacidade 44 097 espectadores
Localização Cuiabá, MT
Presidente Alessandro Dresch
Treinador Alberto Valentim
Patrocinador Copagaz
Drebor
Raytak
Sicredi
Unimed
Agro Amazônia
Material (d)esportivo Umbro
Competição Mato-Grossense - 1ª Divisão
Copa FMF
Copa Verde
Copa do Brasil
Brasileirão - Série A
Ranking nacional Aumento 28.º lugar, 5 679 pontos[1]
Website [1]
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
editar

Cuiabá Esporte Clube (cujo acrônimo é CEC) é uma agremiação de futebol brasileiro sediado na cidade de Cuiabá. Fundado em 12 de dezembro de 2001 pelo ex-jogador Luís Carlos Tóffoli, mais conhecido como Gaúcho.

O Dourado é seu maior símbolo; Suas cores tradicionais são o amarelo e o verde. Costuma mandar suas partidas na Arena Pantanal, um dos estádios da Copa do Mundo de 2014. Tem como principais rivais esportivos o Mixto Esporte Clube, com o qual protagoniza o Duelo Cuiabano, e o Luverdense Esporte Clube, com quem disputa o Clássico Ouro-Verde.

Dentre suas principais conquistas, destacam-se o bicampeonato da Copa Verde, e seus nove títulos de campeão Mato-Grossense.

História[editar | editar código-fonte]

2001-2008 – A origem e os primeiros anos[editar | editar código-fonte]

No começo de sua história, o Cuiabá Esporte Clube era um centro de treinamentos com enfoque nas categorias de base chamado "Escolinha do Gaúcho", uma referência ao ex-jogador e fundador Luís Carlos Tóffoli, o Gaúcho. Até o fim de 2002, o time competiu apenas em campeonatos amadores de Mato Grosso. No ano seguinte, em 2003, houve a alteração do nome e desde então o Cuiabá Esporte Clube tornou-se uma equipe profissional, fazendo a sua estreia no Campeonato Mato-Grossense daquele ano. Nos primeiros anos competindo na elite estadual, o Cuiabá foi bicampeão mato-grossense, em 2003 e 2004[2]. Já a nível nacional, estreou na Série C do Campeonato Brasileiro com vitória por 4x3 diante do Jacira-MT e liderou o Grupo 13 que contava também com o Chapadão-MS e correspondia a Primeira fase da competição. Pela segunda fase, diante do Palmas-TO, após dois jogo terminados em 1x3 a eliminação veio nos pênaltis com o placar de 4x2 para os visitantes[3]. Em 2004 a história se repetiu, com a classificação na fase de grupos e a eliminação na segunda fase, desta vez diante do Gama-DF[4]. Pela Copa do Brasil estreou em 2004 diante do Goiás-GO[5].

Entre os anos de 2007 e 2008 o time passou por um período de licenciamento, sendo o fator financeiro uma das principais razões para isso acontecer.[6] Nesse mesmo período a sociedade entre Gaúcho e os irmãos Neponuceno, os outros dois sócios do Cuiabá Esporte Clube, foi desfeita.

2009-2013 – A retomada, as conquistas e os acessos[editar | editar código-fonte]

No ano de 2009, o Cuiabá retomou as suas atividades depois de ter sido adquirido pelo Grupo Dresch, proprietário da Drebor Borrachas Ltda, principal patrocinadora do time desde a sua criação.[7] Ainda em 2009, disputou a Copa Mato Grosso e a segunda divisão do Campeonato Mato-grossense, sendo vice-campeão, garantindo assim o retorno da equipe a divisão de elite do campeonato estadual. No ano seguinte, o Cuiabá conquistou o primeiro título desde o seu licenciamento, a Copa Mato Grosso, diante do Operário de Várzea Grande.

Em 2011, o Cuiabá voltou a ser campeão estadual após sete anos. Além disso, fez a sua única participação na Série D do Campeonato Brasileiro, sendo promovido, após conquistar o terceiro lugar na classificação geral da competição.[8] A terceira participação do time na Série C foi em 2012, e, graças a uma confronto direto contra o Salgueiro na última rodada, o time evitou o rebaixamento[9]. No início da temporada de 2013, o Cuiabá conquistou mais um campeonato estadual, diante do Mixto.[10] Já no Campeonato Brasileiro, assim como no ano anterior, a permanência do Cuiabá na Série C também foi definida na última rodada, graças a uma combinação de resultados.

2014-2017 – Arena Pantanal, conquista da Copa Verde e a estreia na Copa Sul-Americana[editar | editar código-fonte]

Na temporada seguinte, em 2014, o Cuiabá conquistou seu quinto título no campeonato estadual, sendo esse o último conquistado no Estádio Eurico Gaspar Dutra, também conhecido como Dutrinha. Isso por conta da inauguração da Arena Pantanal, uma das sedes da Copa do Mundo de 2014[11], que tornou-se o novo estádio para a grande maioria dos times das cidades de Cuiabá e Várzea Grande desde então. O Dourado fez seu jogo de estréia na Arena Pantanal diante do Internacional, pela segunda fase da Copa do Brasil de 2014.

No ano de 2015, o Cuiabá foi campeão pela terceira vez consecutiva do Campeonato Mato-Grossense, somando um total de seis títulos.[12] Essa temporada também é relevante na história do clube graças a conquista do seu primeiro título regional, a Copa Verde de Futebol.[13] Na ocasião, Cuiabá e Remo protagonizaram uma das finais mais surpreendentes do futebol brasileiro, jogo que ficou conhecido como "O Milagre do Pantanal" e "Cuiabaço".[14] Consequentemente, o time garantiu uma vaga na Copa Sul-Americana de 2016, a primeira competição internacional do Dourado.[15]

Em 2016, além de disputar a terceira divisão do Campeonato Brasileiro, o Cuiabá venceu a Copa FMF, tornando-se bicampeão da competição.[16] Esse ano também foi marcado pela estreia do time em competições internacionais, sendo a primeira equipe de futebol de Mato Grosso a realizar o feito. Isso porque, graças a conquista da Copa Verde de 2015, o Cuiabá participou da Copa Sul-Americana, jogando a segunda fase contra a Chapecoense, vencendo na Arena Pantanal e sendo derrotado, e também eliminado, pelo time catarinense no jogo de volta, em Chapecó. No ano seguinte, o Cuiabá conquistou seu sétimo título do Campeonato Mato-Grossense e atingiu a marca de terceiro maior campeão estadual, desde a criação da competição, em 1943[17].

2018-2021 – Um novo acesso, o enea mato-grossense, Bicampeonato da Copa Verde e o Acesso à Série A[editar | editar código-fonte]

Na temporada subsequente, em 2018, o Cuiabá conquistou o oitavo título estadual, de maneira invicta.[18] Já na segunda metade do ano, na disputa do Campeonato Brasileiro, a equipe fez a sua melhor campanha na Série C, inclusive, possuindo o melhor ataque da competição.[19] Com isso, classificou-se entre os quatro primeiros do Grupo B, e chegou as finais da competição, conquistando o vice-campeonato e, consequentemente o acesso à Série B do Campeonato Brasileiro[20].

No primeiro semestre de 2019, o Cuiabá venceu o Campeonato Mato-grossense pela nona vez, novamente de maneira invicta. Com esse título, o time tornou-se o maior campeão de Mato Grosso na última década, com um total de nove títulos oficiais, entre estaduais e regionais[21]. Em abril do mesmo ano, fez sua estreia na Série B do Campeonato Brasileiro. No fim do segundo semestre o time foi campeão da Copa Verde, pela segunda vez e graças à conquista do título regional, o time classificou-se para as oitavas de final da Copa do Brasil de 2020[22]. Pelo Campeonato Brasileiro, o Cuiabá fez uma campanha acima da média, terminando a competição na oitava colocação.

Em 2020, o Cuiabá foi eliminado nas quartas de finais do Campeonato Mato-grossense para o Luverdense. Alcançou a sua melhor campanha na Copa do Brasil, chegando até as quartas de finais, sendo eliminado pelo Grêmio. Na Série B do Campeonato Brasileiro, chegou ao 4º lugar com 61 pontos, garantindo o acesso inédito à Série A de 2021, e encerrando um jejum de 35 anos de Mato Grosso não ter um time na elite do futebol brasileiro.

Títulos[editar | editar código-fonte]

REGIONAIS
Competição Títulos Temporadas
Trofeu-Copa-verde.png Copa Verde 2 2015 e 2019
ESTADUAIS
Competição Títulos Temporadas
MTtrophy.png Campeonato Mato-Grossense 9 2003, 2004, 2011, 2013, 2014, 2015, 2017, 2018Cscr-featured.png e 2019Cscr-featured.png
MTtrophy.png Copa FMF 1 2010Cscr-featured.png

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Participações
Participações em 2021
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Mato Grosso Campeonato Mato-Grossense 15 Campeão (9 vezes) 2003 2021
2ª Divisão 1 Vice-campeão (2009) 2009 1
Copa-Verde-de-Futebol-2016.gif Copa Verde 8 Campeão (2015 e 2019) 2014 2021
Brasil Campeonato Brasileiro 1 Estreia (2021) 2021
Série B 2 4º colocado (2020) 2019 2020 1
Série C 9 Vice-campeão (2018) 2003 2018 1
Série D 1 3º colocado (2011) 2011 1
Copa do Brasil 12 Quartas de final (2020) 2004 2021
Flags of the Union of South American Nations.gif Copa Sul-Americana 1 2ª fase (2016) 2016

Campanhas de Destaque[editar | editar código-fonte]

Elenco atual[editar código-fonte]

Soccerball current event.svg Última atualização: 4 de abril de 2021.


Goleiros
N.º Jogador
' Brasil Fernando Caixeta
' Brasil João Carlos
' Brasil Rafael Bretas Prata da casa
' Brasil Walter
Defensores
N.º Jogador Pos.
' Brasil Anderson Conceição Capitão Z
' Brasil Marllon Z
' Brasil Paulão Z
' Brasil Wálber Z
' Brasil Josiel LD
' Brasil Lucas Ramon LD
' Brasil Alexandre Melo LE
' Brasil Uendel LE
Meio-campistas
N.º Jogador Pos.
' Brasil Auremir V
' Brasil Camilo V
' Brasil Rafael Gava V
' Brasil Uillian Correia V
' Brasil Élvis M
' Brasil Pierini Prata da casa M
' Brasil Rikelme Prata da casa M
Atacantes
N.º Jogador
' Brasil Clayson
' Brasil Elton
' Brasil Guilherme Pato
' Brasil Jonathan Cafu
' Brasil Osman
' Brasil Raul Prata da casa
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Marcelo Chamusca T

Jogadores destacados[editar | editar código-fonte]

Esta é uma lista de jogadores de destaque que já passaram pelo Cuiabá:

Treinadores[editar | editar código-fonte]

Durante a história auriverde, vários profissionais ocupam a lista de treinadores que tiveram sucesso no Dourado.

Dentre os principais, destacam-se: Ary Marques e Itamar Schulle.

Ary Marques foi técnico do Cuiabá no acesso à Série C do Campeonato Brasileiro, no ano de 2011. [2] Além disso, ele é o treinador com mais jogos pelo Cuiabá, sendo 131 partidas em duas passagens pelo clube, entre os anos de 2010 e 2013.

Já Itamar Schülle, foi bicampeão Mato-grossense de maneira invicta, em 2018 e 2019, e vice-campeão da Série C do Campeonato Brasileiro em 2018. No total, Schulle comandou o time em 96 jogos, sendo o segundo treinador com mais jogos a frente do Cuiabá. [3]

Categoria de base[editar | editar código-fonte]

Em paralelo ao futebol profissional, o Dourado também se faz presente no futebol de categorias de base.

No Campeonato Mato-grossense, o Cuiabá é detentor de títulos nas categorias sub-15, sub-17 e sub-20. Além disso, conquistou o título regional da Copa Centro-Oeste em duas categorias, Sub-16 e Sub-17.

A equipe de juniores do Cuiabá já participou de seis edições da Copa São Paulo de Futebol Júnior, sendo a última em 2020.

Títulos[editar | editar código-fonte]

CATEGORIAS DE BASE
Competição Títulos Temporadas
Mato Grosso Copa FMF Sub-21 1 2016
Mato Grosso Campeonato Mato-Grossense Sub-20 2 2003 e 2004
Mato Grosso Campeonato Mato-Grossense Sub-17 2 2009 e 2010
Bandeira de Cuiabá.svg Campeonato Cuiabano Sub-17 1 2004
Mato Grosso Campeonato Mato-Grossense Sub-15 2 2018Cscr-featured.png e 2019
BandeirasCentroOesteBrasil.gif Copa Centro-Oeste Sub-16 1 2019
BandeirasCentroOesteBrasil.gif Copa Centro-Oeste Sub-17 1 2019

Cscr-featured.png Campeão invicto

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Soccerball current event.svg Última atualização: 16 de março de 2021.

Elenco atual do Cuiabá Esporte Clube[23]
Pos. Nome Pos. Nome Pos. Nome
G Brasil Capellari LE Brasil Athirson M Brasil Vitor Hugo
Z Brasil Gabriel Vamberto V Brasil Marcos A Brasil Mateus Brum
Z Brasil Luis Otávio V Brasil Marcio A Brasil Victor Kawã
Z Brasil Vitor Hugo M Brasil Hugny A Brasil Whevertton Pop
LD Brasil Landistayne M Brasil Ramon A Brasil Yan
LD Brasil Sansão M Brasil João Lucas

Técnico: Brasil Luiz Fernando Iubel

Sedes e estádios[editar | editar código-fonte]

Verdão[editar | editar código-fonte]

No Estádio José Fragelli, também conhecido como Verdão, o Cuiabá fez suas primeiras partidas oficiais, bem como, foi palco do primeiro título do time, o Campeonato Mato-grossense de 2003. Foi demolido no ano de 2010 para dar lugar à Arena Pantanal, um novo estádio para ser utilizado na Copa de 2014.

Dutrinha[editar | editar código-fonte]

O Estádio Eurico Gaspar Dutra foi um dos mais importantes estádios de Mato Grosso no século XX. Entre os anos de 2003 e 2014 foi o local onde o Cuiabá mandou regularmente a maioria dos seus jogos e já foi palco de inúmeras competições importantes, como as disputas pela Série D e Série C do Campeonato Brasileiro, bem como, seus primeiros títulos estaduais.[24]

Arena Pantanal[editar | editar código-fonte]

A Arena Pantanal foi construída com todas as exigências da FIFA para ser uma das sedes da Copa do Mundo de 2014. Ela substituiu o antigo Estádio Governador José Fragelli, demolido para dar lugar ao novo estádio.[25]

Desde abril de 2014 é onde o Cuiabá manda os seus jogos.

Pela Copa do Brasil, o Cuiabá fez seu primeiro jogo na Arena Pantanal contra o Internacional, partida empatada em 1x1, para 21 mil pessoas, o maior público antes da Copa do Mundo. No dia 22 de setembro de 2018, um novo recorde de público foi alcançado quando 41.311 pessoas assistiram disputa da final da Série C do Campeonato Brasileiro entre Cuiabá e Operário Ferroviário.[26][27]

Torcida[editar | editar código-fonte]

O Cuiabá Esporte Clube possui uma crescente no número de torcedores a cada temporada. O destaque desse crescimento foi durante a fase final da Série C do Campeonato Brasileiro de 2018, onde a torcida auriverde quebrou o recorde de público da Arena Pantanal, antes pertencente a um jogo de Copa do Mundo, e reuniu mais de 41 mil torcedores na final da competição. Além do mais, o clube tem conquistado torcidas nos interiores de Mato Grosso, um dos principais motivos para isso é a contribuição do Cuiabá para o futebol mato-grossense e a ascensão do time no futebol nacional.[28]

Torcidas organizadas[editar | editar código-fonte]

O clube tem como suas principais torcidas organizadas a Fúria Cuiabá e a Raça Cuiabana, fundadas em 2003 e 2011, respectivamente.

Rivalidades[editar | editar código-fonte]

Clássico Ouro-Verde[editar | editar código-fonte]

Cuiabá e Luverdense Esporte Clube, da cidade de Lucas do Rio Verde, disputam o Clássico Ouro-Verde. Esse confronto é considerado o maior clássico da atualidade em Mato Grosso, visto que, atualmente, são as duas equipes de maior expressão no futebol mato-grossense. Além disso, é visto como um confronto entre a capital e o interior do estado.[29]

Outros rivais[editar | editar código-fonte]

Diante do Mixto Esporte Clube, o Cuiabá joga o Duelo Cuiabano, um dos clássicos de maior prestigio da capital mato-grossense.[30]

Também possui certa rivalidade com o Dom Bosco, União Esporte Clube e Operário Várzea-Grandense, outros clubes da cidade de Cuiabá e região.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. CBF (1 de março de 2021). «RNC - Ranking Nacional dos Clubes 2021» (PDF) 
  2. «Campeonato Mato-Grossense 2003». Bola na Área 
  3. «BOLA N@ ÁREA - Série C 2003 - Segunda Fase». www.bolanaarea.com. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  4. «BOLA N@ ÁREA - Série C 2004 - Segunda, Terceira e Quarta Fase». www.bolanaarea.com. Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  5. «Copa do Brasil 2004 :: ogol.com.br». www.ogol.com.br (em bretão). Consultado em 18 de janeiro de 2021 
  6. Oliveira Júnior (20 de dezembro de 2006). «Cuiabá desiste, antes do Mato-grossense começar». Gazeta Digital 
  7. «Bicacampeão Cuiabá retorna ao futebol em 2009». Show do Esporte. 4 de Abril de 2009 
  8. Alexandre Alves (16 de outubro de 2011). «Cuiabá vence o independente e sobe para a Série C do Brasileiro». Olhar Direto 
  9. «Com 2 a 2, Cuiabá escapa da degola e o Salgueiro é rebaixado para a Série D». GloboEsporte.com. 28 de outubro de 2012 
  10. Edgard Matsuki (5 de maio de 2013). «Cuiabá derrota Mixto e é o campeão mato-grossense de 2013». EBC 
  11. «Cuiabá: saiba quais serão os jogos da Copa na Arena Pantanal». EBC. 6 de dezembro de 2013 
  12. Max Aguiar (11 de maio de 2015). «Cuiabá é hexacampeão do Campeonato Mato-grossense de Futebol». Hipernotócias 
  13. «Conheça o Cuiabá, campeão da Copa Verde 2015». CBF. 8 de maio de 2015 
  14. «Nada é impossível: Cuiabá detona Remo, conquista Copa Verde e garante vaga na Sul-Americana». ESPN. 7 de maio de 2015 
  15. «Título da Copa Verde garante o Cuiabá na Sul-Americana de 2016». Estadão. 8 de maio de 2015 
  16. Israel Prates (25 de novembro de 2017). «Cuiabá vence o Dom Bosco e garante o Bicampeonato da Copa FMF». GloboEsporte.com 
  17. Derik Bueno (10 de maio de 2017). «Mato-Grossense 2017: balanço geral, e números das campanhas dos finalistas». GloboEsporte.com 
  18. Jorge Maciel. «MATO-GROSSENSE: Cuiabá vence Sinop mais uma vez e confirma hegemonia». Futebol Interior 
  19. Olímpio Vasconcelos (14 de setembro de 2018). «Cuiabá inicia decisão da Série C com bom retrospecto como visitante». GloboEsporte.com 
  20. Luiz Carlos Éden (28 de agosto de 2018). «Série C: Cuiabá recoloca a capital mato-grossense na Série B depois de 30 anos». Futebol Interior 
  21. «Tri estadual, Cuiabá passa a ter foco total no Brasileiro da Série B». Só Notícias. 22 de abril de 2019. Consultado em 22 de abril de 2019 
  22. «Cuiabá bate o Paysandu nos pênaltis e conquista o bi da Copa Verde». Terra. Consultado em 21 de novembro de 2019 
  23. «Elenco Sub-20». oGol. Consultado em 16 de março de 2021 
  24. «De estreantes a campeões: conheça os 14 times do Mato-Grossense sub-19». GloboEsporte.com. 29 de maio de 2015 
  25. Romilson Dourado. «Demolição do Verdão já começa em março, garante Marchetti». RD News 
  26. «R. Moura 'salva' e Inter arranca empate com Cuiabá na Arena Pantanal». UOL. 1 de maio de 2015 
  27. «Com recorde de público na Arena Pantanal, Cuiabá perde final da série C para Operário-PR». Poconet. 22 de setembro de 2018 
  28. Alex Sabino (16 de setembro de 2018). «Clube coloca Mato Grosso no mapa do futebol e atrai até torcidas rivais». Folha de S.Paulo 
  29. «Cuiabá vence o clássico com Luverdense e se isola na liderança». Só Notícias. 4 de fevereiro de 2018 
  30. Luis Rodrigues (20 de outubro de 2018). «Cuiabá vence clássico contra o Mixto na Copa FMF e segue invicto». Olhar Esportivo 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]