Campeonato Brasileiro de Futebol de 2017 - Série A

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Gnome globe current event.svg
Este artigo ou seção se refere ou tem relação com um evento atual.
A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis. (Editado pela última vez em 23 de outubro de 2017.)
Sports current event.svg
Campeonato Brasileiro de 2017 - Série A
Brasileirão 2017 - Série A
Brasil.
Dados
Participantes 20
Organização CBF
Período 13 de maio3 de dezembro
Gol(o)s 710
Partidas 299
Média 2,37 gol(o)s por partida
Melhor marcador Henrique Dourado (Fluminense) – 16 gols
Melhor ataque (fase inicial) Palmeiras – 46 gols
Melhor defesa (fase inicial) Corinthians – 18 gols
Maiores goleadas
(diferença)
Atlético Paranaense Paraná 5–0 Santa Catarina Avaí
Arena da BaixadaCuritiba
3 de agosto, 18ª rodada
 
Grêmio Rio Grande do Sul 5–0 Pernambuco Sport
Arena do GrêmioPorto Alegre
2 de setembro, 22ª rodada
Público 4 721 847
Média 15 952,2 pessoas por partida
◄◄ 2016 Soccerball.svg 2018 ►►
atualizado em 22 de outubro

A Série A do Campeonato Brasileiro de Futebol de 2017 é a 61ª edição da principal divisão do futebol brasileiro. A disputa terá o mesmo regulamento dos anos anteriores, quando foi implementado o sistema de pontos corridos. Não houve pausa durante a Copa das Confederações de 2017 que foi realizada entre 17 de junho e 2 de julho na Rússia.[1]

Regulamento[editar | editar código-fonte]

A Série A é disputada por 20 clubes em dois turnos. Em cada turno, todos os times jogam entre si uma única vez. Os jogos do segundo turno serão realizados na mesma ordem do primeiro, apenas com o mando de campo invertido. Não há campeões por turnos, sendo declarado campeão brasileiro o time que obtiver o maior número de pontos após as 38 rodadas. Ao final da competição, os seis primeiros times se classificarão à Copa Libertadores de 2018, os seis clubes subsequentes se classificarão à Copa Sul-Americana de 2018, e os quatro últimos serão rebaixados para a Série B do ano seguinte.[2]

Critérios de desempate[editar | editar código-fonte]

Em caso de empate por pontos entre dois ou mais clubes, os critérios de desempate são aplicados na seguinte ordem:[2]

  1. Número de vitórias;
  2. Saldo de gols;
  3. Gols pró;
  4. Confronto direto;
  5. Menor número de cartões vermelhos;
  6. Menor número de cartões amarelos;
  7. Sorteio.

Com relação ao quarto critério (confronto direto), considera-se o resultado dos jogos somados, ou seja, o resultado de 180 minutos. Permanecendo o empate, o desempate se dará pelo maior número de gols marcados no campo do adversário. O quarto critério não será considerado no caso de empate entre mais de dois clubes.[2]

Participantes[editar | editar código-fonte]

Equipe Cidade Estado Em 2016 Estádio (mando) Capacidade[3] Títulos
Atlético Goianiense Goiânia Goiás GO 1º (Série B) Olímpico 13 500[4] 0 (não possui)
Atlético Mineiro Belo Horizonte Minas Gerais MG Independência 23 018 1 (1971)
Atlético Paranaense Curitiba Paraná PR Arena da Baixada 42 370[5] 1 (2001)
Avaí Florianópolis Santa Catarina SC 2º (Série B) Ressacada 17 826 0 (não possui)
Bahia Salvador Bahia BA 4º (Série B) Arena Fonte Nova 50 025 2 (1959, 1988)
Botafogo Rio de Janeiro Rio de Janeiro RJ Nilton Santos 45 000 2 (1968[TB], 1995)
Chapecoense Chapecó Santa Catarina SC 11º Arena Condá 15 765 0 (não possui)
Corinthians São Paulo São Paulo SP Arena Corinthians 47 605 6 (1990, 1998, 1999, 2005, 2011, 2015)
Coritiba Curitiba Paraná PR 15º Couto Pereira 40 502[6] 1 (1985)
Cruzeiro Belo Horizonte Minas Gerais MG 12º Mineirão 61 846 4 (1966, 2003, 2013, 2014)
Flamengo Rio de Janeiro Rio de Janeiro RJ Ilha do Urubu[7] 20 215[8] 5 (1980, 1982, 1983, 1992, 2009)
Fluminense Rio de Janeiro Rio de Janeiro RJ 13º Maracanã 78 838 4 (1970, 1984, 2010, 2012)
Grêmio Porto Alegre Rio Grande do Sul RS Arena do Grêmio 55 662 2 (1981, 1996)
Palmeiras São Paulo São Paulo SP Allianz Parque 43 713 9 (1960, 1967[TB], 1967[RGP], 1969, 1972, 1973, 1993, 1994, 2016)
Ponte Preta Campinas São Paulo SP Moisés Lucarelli 17 728 0 (não possui)
Santos Santos São Paulo SP Vila Belmiro 16 068 8 (1961, 1962, 1963, 1964, 1965, 1968[RGP], 2002, 2004)
São Paulo São Paulo São Paulo SP 10º Morumbi 72 039 6 (1977, 1986, 1991, 2006, 2007, 2008)
Sport Recife Pernambuco PE 14º Ilha do Retiro 32 983 1 (1987)
Vasco da Gama Rio de Janeiro Rio de Janeiro RJ 3º (Série B) São Januário 24 584 4 (1974, 1989, 1997, 2000)
Vitória Salvador Bahia BA 16º Barradão 34 535 0 (não possui)
Notas
  • RGP. ^ Torneio Roberto Gomes Pedrosa
  • TB. ^ Taça Brasil

Estádios[editar | editar código-fonte]

Atlético Goianiense Atlético Mineiro Atlético Paranaense Avaí Bahia Botafogo
Olímpico Independência Arena da Baixada Ressacada Arena Fonte Nova Nilton Santos
Capacidade: 13 500 Capacidade: 23 018 Capacidade: 42 370 Capacidade: 17 826 Capacidade: 50 025 Capacidade: 45 000
Estadio-olimpico-pedro-ludovico-teixeira-go-ii.jpg Independência-AtléticoxGoiás(2).jpg Panoramica CAP x SEP.JPG Ressacada 3.JPG Fonte nova maio 2013.jpg Estádio Nilton Santos 2017.jpg
Chapecoense
Localização das equipes participantes da Série A de 2017.
Corinthians
Arena Condá Arena Corinthians
Capacidade: 15 765 Capacidade: 47 605
Arena Condá Novo gramado.jpg Final Paulistão 2017.jpg
Coritiba Cruzeiro
Couto Pereira Mineirão
Capacidade: 40 502 Capacidade: 61 846
CP2.jpg Mineirao Stadium.jpg
Flamengo Fluminense
Ilha do Urubu Maracanã
Capacidade: 20 215 Capacidade: 78 838
Ilha do urubu.jpeg Visão do torcedor.JPG
Grêmio Palmeiras
Arena do Grêmio Allianz Parque
Capacidade: 55 662 Capacidade: 43 713
Inauguração gremio arena.jpg SEPvsCAP Allianz Parque 2014.jpg
Ponte Preta Santos São Paulo Sport Vasco da Gama Vitória
Moisés Lucarelli Vila Belmiro Morumbi Ilha do Retiro São Januário Barradão
Capacidade: 17 728 Capacidade: 16 068 Capacidade: 72 039 Capacidade: 32 983 Capacidade: 24 584 Capacidade: 34 535
Estádio da Ponte ao entardecer.jpg Estádio Urbano Caldeira-2003-01-18.jpg Spfc x avai.JPG ESTÁDIO DA ILHA DO RETIRO LOTADA.jpg Sao janu sociais.jpg Barradão11-08-10.jpg

Outros estádios[editar | editar código-fonte]

Além dos estádios de mando usual, outros estádios foram utilizados devido a punições de perda de mando de campo impostas pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva ou por conta de problemas de interdição dos estádios usuais ou simplesmente por opção dos clubes em mandar seus jogos em outros locais, geralmente buscando uma melhor renda.[9][10][11][12][13][14][15]

Classificação[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 22 de outubro.
Pos. Equipes P J V E D GP GC SG % M Classificação ou rebaixamento
1 São Paulo Corinthians 59 29 17 8 4 39 18 +21 68 Estável Fase de grupos da Copa Libertadores de 20181
2 São Paulo Palmeiras 53 30 16 5 9 46 31 +15 59 Aumento1
3 São Paulo Santos 53 30 14 11 5 32 20 +12 59 Aumento1
4 Rio Grande do Sul Grêmio 50 30 15 5 10 43 26 +17 56 Baixa2
5 Minas Gerais Cruzeiro 47 30 13 8 9 36 28 +8 52 Estável
6 Rio de Janeiro Flamengo 46 30 12 10 8 40 29 +11 51 Estável Segunda fase da Copa Libertadores de 2018
7 Rio de Janeiro Botafogo 44 29 12 8 9 37 31 +6 51 Estável
8 Rio de Janeiro Vasco da Gama 43 30 12 7 11 31 39 –8 48 Estável Copa Sul-Americana de 2018
9 Paraná Atlético Paranaense 41 30 11 8 11 37 37 0 46 Estável
10 Minas Gerais Atlético Mineiro 41 30 11 8 11 36 36 0 46 Estável
11 Santa Catarina Chapecoense 38 30 11 5 14 36 43 –7 42 Aumento1
12 Bahia Bahia 38 30 10 8 12 39 40 –1 42 Aumento1
13 Rio de Janeiro Fluminense 38 30 9 11 10 39 40 –1 42 Baixa2
14 São Paulo São Paulo 37 30 10 7 13 39 42 –3 41 Aumento1
15 Pernambuco Sport 35 30 9 8 13 36 43 –7 39 Baixa1
16 Santa Catarina Avaí 34 30 8 10 12 20 35 –15 38 Aumento3
17 Bahia Vitória 33 30 9 6 15 38 47 –9 37 Baixa1 Zona de rebaixamento à Série B de 2018
18 São Paulo Ponte Preta 32 30 8 8 14 30 40 –10 36 Baixa1
19 Paraná Coritiba 32 30 8 8 14 28 38 –10 36 Baixa1
20 Goiás Atlético Goianiense 26 30 7 5 18 28 47 –19 29 Estável

1Cruzeiro tem vaga garantida na Copa Libertadores de 2018 por ser campeão da Copa do Brasil de 2017.

Confrontos[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Resultados do primeiro turno
Ver artigo principal: Resultados do segundo turno
  ATG ATM ATP AVA BAH BOT CHA COR CTB CRU FLA FLU GRE PAL PON SAN SPA SPT VAS VIT
Atlético-GO 1–2 0–1 3–1 1–1 1–1 R-36 0–1 1–0 1–2 0–3 R-38 0–1 1–3 3–0 1–1 R-32 R-34 0–1 1–2
Atlético-MG R-33 0–1 1–0 0–2 R-31 2–3 0–2 R-36 3–1 2–0 1–2 R-38 1–1 2–2 0–1 1–0 2–2 1–2 1–3
Atlético-PR 2–2 0–2 5–0 4–1 0–0 R-31 R-33 1–1 0–2 1–1 3–1 0–2 R-38 0–2 0–2 1–0 2–1 R-36 4–1
Avaí 0–2 1–1 R-37 R-33 1–1 1–0 0–0 1–4 1–0 1–1 0–3 R-31 R-36 0–0 0–0 1–1 1–0 1–2 0–0
Bahia 3–0 R-34 6–2 1–1 1–2 R-37 2–0 1–1 1–0 0–1 1–1 1–0 2–4 R-32 R-35 2–1 1–3 3–0 2–1
Botafogo R-35 1–1 R-34 0–2 1–0 2–1 R-30 2–2 R-38 2–0 R-32 1–0 1–2 2–0 2–0 3–4 2–1 3–1 2–3
Chapecoense 1–2 0–1 1–1 2–0 1–1 0–2 0–1 R-38 1–2 0–1 2–0 3–6 1–0 1–0 R-34 2–0 R-32 2–1 R-35
Corinthians 0–1 R-37 2–2 R-34 3–0 1–0 1–1 3–1 1–0 1–1 R-35 0–0 R-32 2–0 2–0 3–2 3–1 1–0 0–1
Coritiba 4–1 0–2 1–0 R-32 0–0 2–3 2–0 0–0 1–0 R-35 1–2 0–1 1–0 R-34 0–0 R-37 0–3 2–2 0–1
Cruzeiro 2–0 1–3 R-32 R-35 1–0 0–0 0–2 1–1 2–0 1–1 R-34 3–3 3–1 2–1 1–1 1–0 2–0 R-37 0–0
Flamengo 2–0 1–1 2–0 1–1 4–1 0–0 5–1 R-36 2–1 R-33 1–1 0–1 2–2 2–0 R-37 2–0 2–0 R-31 0–2
Fluminense 3–1 2–1 1–1 1–0 R-31 0–1 3–3 0–1 R-33 1–1 2–2 0–2 0–1 R-36 3–2 3–1 R-37 0–1 2–1
Grêmio R-37 2–0 0–0 0–2 1–0 2–0 0–1 0–1 2–0 0–1 R-32 1–0 1–3 3–1 1–1 R-35 5–0 2–0 R-34
Palmeiras 1–0 0–0 0–1 2–0 2–2 R-37 0–2 0–2 1–0 R-31 R-34 3–1 1–0 2–0 0–1 4–2 R-35 4–0 4–2
Ponte Preta 1–3 1–2 R-35 1–2 0–3 2–1 3–2 R-31 4–0 1–0 1–0 0–0 R-33 1–2 1–1 1–0 4–0 0–0 R-37
Santos 1–0 R-32 1–0 R-38 3–0 1–0 1–0 2–0 1–0 0–1 3–2 0–0 R-36 1–0 0–0 3–2 0–1 R-33 2–2
São Paulo 2–2 1–2 2–1 2–0 R-38 R-36 R-33 1–1 1–2 3–2 2–0 1–1 1–1 2–0 2–2 R-31 1–0 1–0 2–0
Sport 4–0 1–1 1–0 0–1 R-36 R-33 3–0 R-38 R-31 1–1 2–0 2–2 4–3 0–2 0–0 1–1 0–0 1–1 1–3
Vasco da Gama 1–0 R-35 0–1 1–0 2–1 1–0 1–1 2–5 1–1 0–3 0–1 3–2 1–0 1–1 R-38 0–0 R-34 2–1 R-32
Vitória R-31 2–0 2–3 0–1 0–0 2–2 1–2 0–1 0–1 R-36 R-38 2–2 1–3 R-33 3–1 0–2 1–2 1–2 1–4

Desempenho por rodada[editar | editar código-fonte]

Clubes que lideraram o campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
BAH GRE CHA COR

Clubes que ficaram na última posição do campeonato ao final de cada rodada:

Rodadas
1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38
VAS ATG VIT ATP AVA ATG

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Hat-tricks[editar | editar código-fonte]

Jogador Clube Adversário Placar Data Ref.
Brasil André Sport Grêmio 4–3 28 de maio [18]
Brasil Everton Grêmio Chapecoense 6–3 8 de junho [19]
Peru Paolo Guerrero Flamengo Chapecoense 5–1 22 de junho [20]
Colômbia Jonathan Copete Santos São Paulo 3–2 9 de julho [21]
Brasil Bruno Henrique Santos Bahia 3–0 23 de julho [22]

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Estes são os dez maiores públicos do Campeonato:

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada Ref.
1 61 142 São Paulo São Paulo 1–1 São Paulo Corinthians Morumbi 24 de setembro 25ª [23]
2 56 052 São Paulo São Paulo 3–2 Minas Gerais Cruzeiro Morumbi 13 de agosto 20ª [24]
3 53 635 São Paulo São Paulo 1–2 Paraná Coritiba Morumbi 3 de agosto 18ª [25]
4 51 511 São Paulo São Paulo 1–1 Rio Grande do Sul Grêmio Morumbi 24 de julho 16ª [26]
5 50 116 Grêmio Rio Grande do Sul 0–1 São Paulo Corinthians Arena do Grêmio 25 de junho 10ª [27]
6 45 203 Atlético Mineiro Minas Gerais 0–2 São Paulo Corinthians Mineirão 2 de agosto 18ª [28]
7 44 682 Corinthians São Paulo 1–1 Rio de Janeiro Flamengo Arena Corinthians 30 de julho 17ª [29]
8 43 071 São Paulo São Paulo 1–0 Pernambuco Sport Morumbi 1 de outubro 26ª [30]
9 42 724 São Paulo São Paulo 2–2 São Paulo Ponte Preta Morumbi 9 de setembro 23ª [31]
10 42 575 Flamengo Rio de Janeiro 1–1 Minas Gerais Atlético Mineiro Maracanã 13 de maio [32]
  • PP. ^ Considera-se apenas o público pagante.

Menores públicos[editar | editar código-fonte]

Estes são os dez menores públicos do Campeonato:

Público[PP] Mandante Placar Visitante Estádio Data Rodada Ref.
1 1 035 Atlético Goianiense Goiás 1–0 Paraná Coritiba Olímpico 12 de agosto 20ª [33]
2 1 661 Atlético Goianiense Goiás 3–1 Santa Catarina Avaí Olímpico 14 de junho [34]
3 1 738 Atlético Goianiense Goiás 1–2 Bahia Vitória Olímpico 8 de julho 12ª [35]
4 1 818 Atlético Goianiense Goiás 3–0 São Paulo Ponte Preta Olímpico 8 de junho [36]
5 2 676 Sport Pernambuco 4–3 Rio Grande do Sul Grêmio Ilha do Retiro 28 de maio [37]
6 2 830 Ponte Preta São Paulo 4–0 Pernambuco Sport Moisés Lucarelli 14 de maio [38]
7 2 846 Atlético Goianiense Goiás 1–1 Bahia Bahia Olímpico 11 de setembro 23ª [39]
8 2 871 Chapecoense Santa Catarina 1–1 Bahia Bahia Arena Condá 2 de agosto 18ª [40]
9 2 993 Ponte Preta São Paulo 2–1 Rio de Janeiro Botafogo Moisés Lucarelli 20 de agosto 21ª [41]
10 3 294 Atlético Goianiense Goiás 0–1 Paraná Atlético Paranaense Olímpico 17 de junho [42]
  • PP. ^ Considera-se apenas o público pagante.

Médias de público[editar | editar código-fonte]

Estas são as médias de público dos clubes no Campeonato. Considera-se apenas os jogos da equipe como mandante e o público pagante:[43][44]

Pos. Time Média Total Mandos[PF] Maior Menor
1 São Paulo Corinthians 38 634 579 515 15 44 682 30 465
2 São Paulo São Paulo 34 500 517 493 15 61 142 12 427
3 São Paulo Palmeiras 30 349 455 234 15 39 091 17 778
4 Rio Grande do Sul Grêmio 21 163 317 445 15 50 116 7 851
5 Bahia Bahia 20 043 300 643 15 33 186 8 127
6 Minas Gerais Cruzeiro 16 156 242 333 15 39 699 6 444
7 Rio de Janeiro Fluminense 15 030 225 445 15 33 112 4 757
8 Rio de Janeiro Vasco da Gama 14 906 178 872 12 27 424 4 306
9 Rio de Janeiro Flamengo 14 850 222 751 15 42 575 5 969
10 Paraná Atlético Paranaense 14 063 210 944 15 19 923 5 864
11 Minas Gerais Atlético Mineiro 13 742 206 137 15 45 203 8 513
12 Pernambuco Sport 13 313 199 690 15 37 430 2 676
13 São Paulo Santos 12 607 189 112 15 32 524 4 245
14 Paraná Coritiba 12 414 186 217 15 23 824 6 470
15 Rio de Janeiro Botafogo 10 134 141 880 14 20 396 4 669
16 Santa Catarina Chapecoense 9 551 143 270 15 15 084 2 871
17 Bahia Vitória 9 320 139 797 15 16 515 5 247
18 Santa Catarina Avaí 7 152 107 279 15 13 066 4 420
19 São Paulo Ponte Preta 5 385 80 769 15 12 664 2 830
20 Goiás Atlético Goianiense 5 135 77 021 15 13 702 1 035
  • PF. ^ Jogos com portões fechados não são considerados.

Mudança de técnicos[editar | editar código-fonte]

Clube Antecessor Motivo Data Última partida Rod Pos Sucessor Ref.
Paraná Atlético-PR Brasil Paulo Autuori Remanejado 23 de maio Atlético-PR 0–2 Grêmio 19º Brasil Eduardo Baptista [45]
Pernambuco Sport Brasil Ney Franco Demitido 25 de maio Bahia 1–0 Sport[CNe] 18º Brasil Vanderlei Luxemburgo[a1] [46][47]
Bahia Bahia Brasil Guto Ferreira Contratado pelo Internacional 30 de maio Botafogo 1–0 Bahia 13º Brasil Jorginho [48][49]
Bahia Vitória Sérvia Dejan Petković Remanejado 3 de junho Fluminense 2–1 Vitória 17º Brasil Alexandre Gallo [50]
São Paulo Santos Brasil Dorival Júnior Demitido 4 de junho Corinthians 2–0 Santos 16º Brasil Levir Culpi[a2] [51][52]
Goiás Atlético-GO Brasil Marcelo Cabo Resignado 5 de junho Bahia 3–0 Atlético-GO 20º Brasil Doriva[a3] [53][54]
São Paulo São Paulo Brasil Rogério Ceni Demitido 3 de julho Flamengo 2–0 São Paulo 11ª 17º Brasil Dorival Júnior[a4] [55][56]
Santa Catarina Chapecoense Brasil Vagner Mancini Demitido 4 de julho Fluminense 3–3 Chapecoense 11ª 15º Brasil Vinícius Eutrópio [57][58]
Paraná Atlético-PR Brasil Eduardo Baptista Demitido 10 de julho Chapecoense 1–1 Atlético-PR 12ª 14º Brasil Fabiano Soares[a5] [59][60]
Paraná Coritiba Brasil Pachequinho Demitido 19 de julho Ponte Preta 4–0 Coritiba 15ª 13º Brasil Marcelo Oliveira[a6] [61][62]
Minas Gerais Atlético-MG Brasil Roger Machado Demitido 20 de julho Atlético-MG 0–2 Bahia 15ª 11º Brasil Rogério Micale[a7] [63][64]
Bahia Vitória Brasil Alexandre Gallo Demitido 21 de julho Vitória 1–3 Grêmio 15ª 19º Brasil Vagner Mancini[a8] [65][66]
Goiás Atlético-GO Brasil Doriva Demitido 21 de julho Sport 4–0 Atlético-GO 15ª 20º Brasil João Paulo Sanches (interino) [67]
Bahia Bahia Brasil Jorginho Demitido 31 de julho Bahia 1–3 Sport 17ª 14º Brasil Preto Casagrande[a9] [68][69]
Rio de Janeiro Flamengo Brasil Zé Ricardo Demitido 6 de agosto Flamengo 0–2 Vitória 19ª Colômbia Reinaldo Rueda[a10] [70][71]
Rio de Janeiro Vasco da Gama Brasil Milton Mendes Demitido 21 de agosto Bahia 3–0 Vasco da Gama 21ª 16º Brasil Zé Ricardo[a11] [72][73]
Santa Catarina Chapecoense Brasil Vinícius Eutrópio Demitido 11 de setembro Chapecoense 1–2 Cruzeiro 23ª 18º Brasil Gilson Kleina[a12] [74][75]
São Paulo Ponte Preta Brasil Gilson Kleina Demitido 16 de setembro Ponte Preta 1–3 Atlético-GO 24ª 13º Brasil Eduardo Baptista [76][77]
Minas Gerais Atlético-MG Brasil Rogério Micale Demitido 24 de setembro Atlético-MG 1–3 Vitória 25ª 11º Brasil Oswaldo de Oliveira [78][79]
Bahia Bahia Brasil Preto Casagrande Demitido 3 de outubro Bahia 1–1 Coritiba 26ª 13º Brasil Paulo César Carpegiani [80][81]
São Paulo Palmeiras Brasil Cuca Demitido 13 de outubro Palmeiras 2–2 Bahia 27ª Brasil Alberto Valentim (interino) [82][83]
  • CNe ^ Partida válida pela Copa do Nordeste.
  • A1 ^ Daniel Paulista comandou o Sport interinamente na 3ª rodada.[84]
  • A2 ^ Elano comandou o Santos interinamente na 5ª e na 6ª rodada.[85][86]
  • A3 ^ João Paulo Sanches comandou o Atlético Goianiense interinamente na 5ª rodada.[87][88]
  • A4 ^ Pintado comandou o São Paulo interinamente na 12ª rodada.[89]
  • A5 ^ Kelly comandou o Atlético Paranaense interinamente na 13ª e na 14ª rodada.[90][91]
  • A6 ^ Robson Gomes comandou o Coritiba interinamente na 16ª rodada.[92]
  • A7 ^ Diogo Giacomini comandou o Atlético Mineiro interinamente na 16ª rodada.[93]
  • A8 ^ Flávio Tanajura comandou o Vitória interinamente na 16ª rodada.[94]
  • A9 ^ Preto Casagrande comandou o Bahia interinamente da 18ª à 22ª rodada e foi efetivado a partir da 23ª rodada.[69]
  • A10 ^ Jayme de Almeida comandou o Flamengo interinamente na 20ª rodada.[95]
  • A11 ^ Valdir Bigode comandou o Vasco da Gama interinamente na 22ª rodada.[96]
  • A12 ^ Emerson Cris comandou a Chapecoense interinamente da 24ª à 29ª rodada.[97][98]

Premiação[editar | editar código-fonte]

Campeonato Brasileiro 2017
Série A
Brasil
A definir
Campeão
(?º título)

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «CBF lança o Calendário 2017 do Futebol Brasileiro». CBF. 6 de julho de 2016. Consultado em 13 de novembro de 2016 
  2. a b c «Regulamento específico da competição – Campeonato Brasileiro da Série A 2017» (PDF). CBF. 13 de março de 2017. Consultado em 13 de maio de 2017 
  3. «CNEF Cadastro Nacional de Estádios de Futebol» (PDF). CBF. 18 de janeiro de 2016. Consultado em 14 de dezembro de 2016 
  4. «Marconi vistoria 5 grandes obras do Estado em Goiânia e no interior». Diário da Manhã. 5 de dezembro de 2015. Consultado em 15 de janeiro de 2016 
  5. «Aprovados? Veja as notas recebidas pelos estádios paranaenses». Gazeta do Povo. 28 de janeiro de 2016. Consultado em 11 de maio de 2015 
  6. «Números do Estádio Major Antônio Couto Pereira». Site Oficial do Coritiba. Consultado em 9 de maio de 2015 
  7. «Estádio Ilha do Urubu: torcida escolhe nome de nova casa do Fla». UOL Esporte. 5 de junho de 2017. Consultado em 21 de junho de 2017 
  8. «Fla reconhece Ilha do Urubu e pede apoio da torcida para sair da crise». UOL Esporte. 13 de junho de 2017. Consultado em 21 de junho de 2017 
  9. «Flamengo passeia no Serra Dourada e vence o Atlético-GO». Zero Hora. 20 de maio de 2017. Consultado em 21 de maio de 2017 
  10. «Ingressos para Flamengo x Botafogo em Volta Redonda já estão à venda». GloboEsporte.com. 31 de maio de 2017. Consultado em 5 de junho de 2017 
  11. «Santos inicia venda de ingressos para partida contra Botafogo, no Pacaembu». GloboEsporte.com. 31 de maio de 2017. Consultado em 5 de junho de 2017 
  12. «Coritiba x Vasco será no Durival Britto». CBF. 27 de junho de 2017. Consultado em 27 de junho de 2017 
  13. «Fluminense consegue laudos, e Giulite Coutinho é liberado para jogos». GloboEsporte.com. 27 de junho de 2017. Consultado em 29 de junho de 2017 
  14. «Série A: dois jogos do Bahia mudam de local». CBF. 29 de junho de 2017. Consultado em 29 de junho de 2017 
  15. «Para preservar gramado da Ilha, Sport x Chapecoense será na Arena PE pela Série A». Folha de Pernambuco. 7 de julho de 2017. Consultado em 10 de julho de 2017 
  16. «Brasileirão Série A – Artilharia». CBF. Consultado em 11 de outubro de 2017 
  17. «Estadísticas de la liga Futebol Brasileiro: Líderes en Asistencias - Brasileirao 2017» (em espanhol). ESPN Deportes. Consultado em 15 de outubro de 2017 
  18. «Na emoção e no sufoco, Sport conta com três gols de André e vence o Grêmio na Ilha». GloboEsporte.com. 28 de maio de 2017. Consultado em 28 de maio de 2017 
  19. «Impiedoso no ataque, Grêmio joga com inteligência e goleia a Chape fora de casa». GloboEsporte.com. 8 de junho de 2017. Consultado em 8 de junho de 2017 
  20. «Festa na Ilha: Guerrero faz três, Diego dois, e Flamengo atropela a Chape». GloboEsporte.com. 22 de junho de 2017. Consultado em 22 de junho de 2017 
  21. «Copete faz três, Santos vence e derruba o São Paulo para a vice-lanterna». GloboEsporte.com. 9 de julho de 2017. Consultado em 9 de julho de 2017 
  22. «Bruno Henrique faz 3, Santos mantém invencibilidade no Pacaembu e vence o Bahia». ESPN. 23 de julho de 2017. Consultado em 23 de julho de 2017 
  23. «Boletim Financeiro: São Paulo 1x1 Corinthians» (PDF). CBF. 24 de setembro de 2017. Consultado em 27 de setembro de 2017 
  24. «Boletim Financeiro: São Paulo 3x2 Cruzeiro» (PDF). CBF. 13 de agosto de 2017. Consultado em 19 de agosto de 2017 
  25. «Boletim Financeiro: São Paulo 1x2 Coritiba» (PDF). CBF. 3 de agosto de 2017. Consultado em 14 de agosto de 2017 
  26. «Boletim Financeiro: São Paulo 1x1 Grêmio» (PDF). CBF. 24 de julho de 2017. Consultado em 14 de agosto de 2017 
  27. «Boletim Financeiro: Grêmio 0x1 Corinthians» (PDF). CBF. 25 de junho de 2017. Consultado em 29 de junho de 2017 
  28. «Boletim Financeiro: Atlético-MG 0x2 Corinthians» (PDF). CBF. 2 de agosto de 2017. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  29. «Boletim Financeiro: Corinthians 1x1 Flamengo» (PDF). CBF. 30 de julho de 2017. Consultado em 14 de agosto de 2017 
  30. «São Paulo toma sufoco no Morumbi, mas vence o Sport e sai do Z-4 do Brasileirão». GloboEsporte.com. 1 de outubro de 2017. Consultado em 2 de outubro de 2017 
  31. «Boletim Financeiro: São Paulo 2x2 Ponte Preta» (PDF). CBF. 9 de setembro de 2017. Consultado em 25 de setembro de 2017 
  32. «Boletim Financeiro: Flamengo 1x1 Atlético-MG» (PDF). CBF. 13 de maio de 2017. Consultado em 22 de maio de 2017 
  33. «Boletim Financeiro: Atlético-GO 1x0 Coritiba» (PDF). CBF. 12 de agosto de 2017. Consultado em 19 de agosto de 2017 
  34. «Boletim Financeiro: Atlético-GO 3x1 Avaí» (PDF). CBF. 14 de junho de 2017. Consultado em 10 de julho de 2017 
  35. «Boletim Financeiro: Atlético-GO 1x2 Vitória» (PDF). CBF. 8 de julho de 2017. Consultado em 19 de julho de 2017 
  36. «Boletim Financeiro: Atlético-GO 3x0 Ponte Preta» (PDF). CBF. 8 de junho de 2017. Consultado em 10 de julho de 2017 
  37. «Boletim Financeiro: Sport 4x3 Grêmio» (PDF). CBF. 28 de maio de 2017. Consultado em 10 de julho de 2017 
  38. «Boletim Financeiro: Ponte Preta 4x0 Sport» (PDF). CBF. 14 de maio de 2017. Consultado em 10 de julho de 2017 
  39. «Boletim Financeiro: Atlético-GO 1x1 Bahia» (PDF). CBF. 11 de setembro de 2017. Consultado em 25 de setembro de 2017 
  40. «Boletim Financeiro: Chapecoense 1x1 Bahia». CBF. 2 de agosto de 2017. Consultado em 5 de agosto de 2017 
  41. «Boletim Financeiro: Ponte Preta 2x1 Botafogo». CBF. 20 de agosto de 2017. Consultado em 25 de setembro de 2017 
  42. «Boletim Financeiro: Atlético-GO 0x1 Atlético-PR» (PDF). CBF. 17 de junho de 2017. Consultado em 10 de julho de 2017 
  43. «Brasileirão: Corinthians lidera média de público pagante após 10 rodadas». GloboEsporte.com. 30 de junho de 2017. Consultado em 30 de junho de 2017 
  44. «Brasileirão Série A 2017 – Ranking». Sr. Goool. Consultado em 11 de outubro de 2017 
  45. «Autuori vira diretor, e Eduardo Baptista é o novo técnico do Atlético-PR». ESPN. 23 de maio de 2017. Consultado em 23 de maio de 2017 
  46. «Ney Franco é demitido do Sport após vice na Copa do Nordeste». UOL Esporte. 25 de maio de 2017. Consultado em 25 de maio de 2017 
  47. «Sport e Luxemburgo chegam a um acordo, e clube anuncia treinador». GloboEsporte.com. 29 de maio de 2017. Consultado em 29 de maio de 2017 
  48. «Em nota oficial, Bahia anuncia saída de Guto Ferreira, novo técnico do Internacional». Esporte Interativo. 30 de maio de 2017. Consultado em 30 de maio de 2017 
  49. «Jorginho acerta com o Bahia e é esperado em Salvador nos próximos dias». GloboEsporte.com. 31 de maio de 2017. Consultado em 31 de maio de 2017 
  50. «Petkovic anuncia Alexandre Gallo como novo treinador do Vitória». GloboEsporte.com. 3 de junho de 2017. Consultado em 3 de junho de 2017 
  51. «Santos demite técnico Dorival Júnior». GloboEsporte.com. 4 de junho de 2017. Consultado em 4 de junho de 2017 
  52. «Levir aceita contrato curto e fecha com o Santos até o fim do ano». UOL Esporte. 6 de junho de 2017. Consultado em 6 de junho de 2017 
  53. «Marcelo Cabo deixa o Atlético-GO após quarta derrota na Série A do Brasileirão». GloboEsporte.com. 5 de junho de 2017. Consultado em 5 de junho de 2017 
  54. «Após tentar Argel, Atlético-GO anuncia Doriva como novo técnico». UOL Esporte. 7 de junho de 2017. Consultado em 7 de junho de 2017 
  55. «Seis meses depois, Rogério Ceni deixa o São Paulo». ESPN. 3 de julho de 2017. Consultado em 3 de julho de 2017 
  56. «São Paulo fecha com Dorival Júnior para vaga de Rogério Ceni». GloboEsporte.com. 5 de julho de 2017. Consultado em 5 de julho de 2017 
  57. «Chapecoense demite técnico Vagner Mancini». GloboEsporte.com. 4 de julho de 2017. Consultado em 4 de julho de 2017 
  58. «Chapecoense anuncia contratação de Vinicius Eutrópio para a vaga de Mancini». GloboEsporte.com. 6 de julho de 2017. Consultado em 6 de julho de 2017 
  59. «Atlético-PR demite o técnico Eduardo Baptista; Paulo Autuori também se desliga». GloboEsporte.com. 10 de julho de 2017. Consultado em 10 de julho de 2017 
  60. «Após demitir Eduardo Baptista, Atlético-PR contrata Fabiano Soares». UOL Esporte. 11 de julho de 2017. Consultado em 11 de julho de 2017 
  61. «Após goleada para a Ponte, Coritiba anuncia demissão do técnico Pachequinho». GloboEsporte.com. 19 de julho de 2017. Consultado em 20 de julho de 2017 
  62. «Técnico Marcelo Oliveira aceita convite e retorna ao Coritiba após cinco anos». GloboEsporte.com. 20 de julho de 2017. Consultado em 20 de julho de 2017 
  63. «Fim da linha: Roger Machado não é mais o técnico do Atlético-MG». GloboEsporte.com. 20 de julho de 2017. Consultado em 20 de julho de 2017 
  64. «Após demitir Roger, Atlético-MG anuncia Rogério Micale como novo técnico». UOL Esporte. 21 de julho de 2017. Consultado em 21 de julho de 2017 
  65. «Cai mais um! Gallo é demitido do Vitória, penúltimo do Brasileiro». Lance!. 21 de julho de 2017. Consultado em 21 de julho de 2017 
  66. «Vitória anuncia contratação de Mancini para técnico e Cléber Giglio como diretor». GloboEsporte.com. 25 de julho de 2017. Consultado em 25 de julho de 2017 
  67. «Atlético-GO demite técnico Doriva após goleada sofrida contra o Sport». GloboEsporte.com. 21 de julho de 2017. Consultado em 21 de julho de 2017 
  68. «Após derrota para o Sport, Bahia demite Jorginho». GloboEsporte.com. 31 de julho de 2017. Consultado em 31 de julho de 2017 
  69. a b «Respaldado por elenco, Preto Casagrande é efetivado como técnico do Bahia». GloboEsporte.com. 30 de agosto de 2017. Consultado em 31 de agosto de 2017 
  70. «Fim da linha: após derrota na Ilha, Zé Ricardo deixa o comando do Flamengo». GloboEsporte.com. 6 de agosto de 2017. Consultado em 6 de agosto de 2017 
  71. «Novo chefe contra ressaca no Ninho: Rueda inicia trabalho no Fla nesta segunda». GloboEsporte.com. 13 de agosto de 2017. Consultado em 14 de agosto de 2017 
  72. «Milton Mendes é demitido do Vasco». GloboEsporte.com. 21 de agosto de 2017. Consultado em 21 de agosto de 2017 
  73. «Negócio fechado: Vasco acerta a contratação do técnico Zé Ricardo». GloboEsporte.com. 23 de agosto de 2017. Consultado em 23 de agosto de 2017 
  74. «Após três derrotas e time no Z-4, Chape anuncia demissão de Vinícius Eutrópio». GloboEsporte.com. 11 de setembro de 2017. Consultado em 11 de setembro de 2017 
  75. «Com missão de seguir na Série A, Gilson Kleina acerta com a Chapecoense». GloboEsporte.com. 16 de outubro de 2017. Consultado em 16 de outubro de 2017 
  76. «Gilson Kleina não resiste à derrota para lanterna e é demitido da Ponte». UOL Esporte. 16 de setembro de 2017. Consultado em 17 de setembro de 2017 
  77. «Ponte surpreende e anuncia Eduardo Baptista como técnico até o fim de 2018». GloboEsporte.com. 20 de setembro de 2017. Consultado em 20 de setembro de 2017 
  78. «Atlético-MG demite Rogério Micale após novo fracasso em casa pelo Brasileiro». GloboEsporte.com. 24 de setembro de 2017. Consultado em 24 de setembro de 2017 
  79. «Galo anuncia Oswaldo de Oliveira; técnico é esperado em BH e comanda treino à tarde». GloboEsporte.com. 26 de setembro de 2017. Consultado em 26 de setembro de 2017 
  80. «Não resistiu: em meio a críticas e pressão da torcida, Bahia demite Preto Casagrande». GloboEsporte.com. 3 de outubro de 2017. Consultado em 3 de outubro de 2017 
  81. «Contrato assinado: Bahia oficializa contratação de Paulo César Carpegiani». GloboEsporte.com. 5 de outubro de 2017. Consultado em 5 de outubro de 2017 
  82. «Cuca não é mais técnico do Palmeiras; Mano é favorito ao cargo». GloboEsporte.com. 13 de outubro de 2017. Consultado em 13 de outubro de 2017 
  83. «Com Valentim, Palmeiras pode ter mudanças; veja quem briga por chance». GloboEsporte.com. 14 de outubro de 2017. Consultado em 15 de outubro de 2017 
  84. «Daniel Paulista volta a ser interino com a missão de trazer tranquilidade». Folha PE. 26 de maio de 2017. Consultado em 29 de maio de 2017 
  85. «Elano confirma mudanças no time do Santos: "Sou um cara de personalidade"». GloboEsporte.com. 5 de junho de 2017. Consultado em 6 de junho de 2017 
  86. «Em 'adeus' de Elano, Santos pega o Atlético-PR para embalar no Brasileirão». ESPN. 11 de junho de 2017. Consultado em 12 de junho de 2017 
  87. «Atlético-GO acerta com Doriva, mas terá interino no comando contra a Ponte Preta». Diário do Grande ABC. 8 de junho de 2017. Consultado em 8 de junho de 2017 
  88. «Doriva é demitido no Atlético e time será comandado pelo auxiliar contra o Botafogo». Diário de Goiás. 21 de julho de 2017. Consultado em 21 de julho de 2017 
  89. «Pintado será o treinador interino do São Paulo no clássico com o Santos». UOL Esporte. 3 de julho de 2017. Consultado em 10 de julho de 2017 
  90. «Auxiliar Kelly lamenta derrota do Atlético-PR para o Cruzeiro: "Levantar a cabeça"». GloboEsporte.com. 13 de julho de 2017. Consultado em 13 de julho de 2017 
  91. «Treinador não sai no BID, e interino comanda Atlético contra o Corinthians». UOL Esporte. 14 de julho de 2017. Consultado em 21 de julho de 2017 
  92. «Com papos individuais, Robson Gomes planeja "pequenas alterações" contra o Fla». GloboEsporte.com. 21 de julho de 2017. Consultado em 21 de julho de 2017 
  93. «Giacomini confirma ideia de usar reservas contra Vasco, mas garante Atlético forte». Superesportes. 21 de julho de 2017. Consultado em 21 de julho de 2017 
  94. «Interino, Flávio Tanajura relaciona 21 jogadores para jogo contra a Chape». GloboEsporte.com. 21 de julho de 2017. Consultado em 21 de julho de 2017 
  95. «Velho conhecido: Jayme de Almeida irá comandar o Fla contra o Palestino». Terra. 7 de agosto de 2017. Consultado em 13 de agosto de 2017 
  96. «Rival sob medida: Valdir reencontra Flu, sua maior vítima pelo Vasco». GloboEsporte.com. 25 de agosto de 2017. Consultado em 26 de agosto de 2017 
  97. «Democrático: o perfil aberto de Emerson Cris no comando interino da Chape». GloboEsporte.com. 16 de setembro de 2017. Consultado em 17 de outubro de 2017 
  98. «Emerson Cris mexe no time e indica três mudanças para encarar o Atlético-MG». GloboEsporte.com. 17 de outubro de 2017. Consultado em 18 de outubro de 2017 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]