Confrontos entre Botafogo e Santos no futebol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Botafogo versus Santos
Torcidas de Botafogo e Santos.
Botafogo 37 vitória(s), 155 gol(s)
Santos 42 vitória(s), 184 gol(s)
Empates 30
Total de jogos 109
Total de gols 339
editar

Os confrontos entre Botafogo e Santos constituem um grande clássico interestadual do futebol brasileiro.[1][2][3]

O confronto ganhou notoriedade durante as décadas de 1950 e 1960, com grandes partidas entre o Santos de Pelé e o Botafogo de Garrincha. As duas equipes já se enfrentaram em jogos importantes pelo Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Copa Libertadores da América.

História[editar | editar código-fonte]

A primeira partida entre as duas equipes foi realizada em 1918, hà exatos 100 anos, em um amistoso na Vila Belmiro o Santos acabou goleando o Botafogo pelo placar de 8 a 2. No entanto, em 1935 o Botafogo deu o troco, o amistoso terminou com uma vitória botafoguense por 9 a 2 no estádio General Severiano, no Rio de Janeiro, essa foi registrada como a maior goleada deste confronto.

A rivalidade cresceu na época em que os clubes possuíam dois dos melhores elencos do Brasil, quando jogadores de ambas as equipes figuravam como destaques na Seleção Brasileira campeã do mundo em 1958 e 1962. O alvinegro carioca tinha em sua equipe estrelas como Nilton Santos, Didi, Zagallo, Amarildo e Garrincha; enquanto o alvinegro da vila belmiro contava com nomes como Mengálvio, Coutinho, Pepe, Gilmar, Zito e Pelé.

A primeira decisão entre os dois clubes foi a final do Troféu Teresa Herrera de 1959, quando o Santos derrotou Botafogo por 4 a 1 em Corunha, Espanha.[4]

Já a primeira decisão em competições oficiais entre os dois clubes aconteceu em 1962, na final da Taça Brasil (antigo formato do atual Campeonato Brasileiro), a primeira partida foi realizada no Estádio do Pacaembu, em São Paulo. A equipe santista saiu vitoriosa pelo placar de 4 a 3. Já na segunda partida, disputada no Maracanã, o Botafogo venceu pelo placar de 3 a 1. Com uma vitória de cada lado foi necessário realizar uma partida desempate, que acabou sendo realizada também no Maracanã, no entanto desta vez o Botafogo não teve a mesma sorte, o clube carioca viu a equipe santista realizar uma partida perfeita, terminando com uma goleada por 5 a 0 em pleno Maracanã, dando o título de campeão brasileiro pra equipe de Santos.

No ano seguinte, outro confronto decisivo aconteceu entre os dois clubes alvinegros, desta vez pela semifinal da Copa Libertadores. A partida de ida foi disputada no Pacaembu e terminou com um empate por 1 a 1. A segunda e decisiva partida acabou sendo realizada no Maracanã, e o Santos mais uma vez mostrou sua força e saiu com uma vitória por 4 a 0, com três gols de Pelé, e se classificou pra final do torneio contra o Boca Juniors.

Em 1964, pelo Torneio Rio-São Paulo, Botafogo e Santos terminaram a competição empatados em pontos, foi decidido que haveria uma final pra decidir o campeão. A primeira partida realizada no Maracanã terminou com a vitória botafoguense por 3 a 2. No entanto, a segunda partida jamais aconteceu devido a falta de datas, e ambos os clubes foram declarados campeões.

Em 1966, O Botafogo conquistou a Taça Círculo de Periódicos Esportivos (VEN), disputada em dois jogos contra o Santos, com vitórias por 2 a 1 e por 3 a 0.[5]

Depois de muitos anos, uma nova decisão voltou a acirrar a rivalidade entre os dois alvinegros, Santos e Botafogo duelaram na final do Campeonato Brasileiro de 1995. O alvinegro carioca contava com o artilheiro Túlio Maravilha, enquanto o time santista era liderado pelo craque Giovanni. Na partida de ida no Maracanã, o Botafogo saiu com a vitória por 2 a 1. Na partida de volta, realizada no Pacaembu, o Santos dependia de uma vitória por qualquer placar pra se sagrar campeão (pois a equipe paulista tinha feito uma melhor campanha na fase classificatória). Em uma partida polêmica sobre a arbitragem, o Botafogo abriu o placar com Túlio, o Santos conseguiu o empate no inicio da segunda etapa. No entanto, o placar de 1 a 1 persistiu até o final da partida, que acabou dando o título de campeão brasileiro pro Botafogo.[6]

Outras estatísticas[editar | editar código-fonte]

Campeonato Brasileiro

Pelo Campeonato Brasileiro Unificado foram 62 jogos, com 22 vitórias do Santos, 20 do Botafogo e 20 empates, 82 gols a favor do Santos e 64 a favor do Botafogo.[7]

Torneio Rio-São Paulo

Pelo Torneio Rio-São Paulo foram 25 jogos, com 10 vitórias do Santos, 8 do Botafogo e 7 empates, 49 gols a favor do Santos e 40 a favor do Botafogo.

Principais estádios

37 partidas foram disputadas na Vila Belmiro, com 18 vitórias do Santos, 8 do Botafogo e 11 empates. No Maracanã foram disputadas 31 partidas, com 13 vitórias do Botafogo, 12 do Santos e 6 empates. No Pacaembu foram 19 jogos, com 6 vitórias do Santos, 4 do Botafogo e 9 empates. Já no Engenhão foram 8 jogos, com 3 vitórias pra cada lado e 2 empates.[8]

Partidas decisivas[editar | editar código-fonte]

Finais
Mata-matas em competições da CBD/CBF
Em competições da Conmebol

Maiores goleadas[editar | editar código-fonte]

Essas são as maiores goleadas aplicadas por cada lado:

  • Santos sobre o Botafogo
Amistoso
14 de abril de 1918 Santos 8 – 2 Botafogo Vila Belmiro

Taça Brasil de 1962
2 de abril de 1963 Santos 5 – 0 Botafogo Maracanã

Copa do Brasil de 2014
16 de outubro de 2014 Santos 5 – 0 Botafogo Estádio do Pacaembu

Torneio Rio-São Paulo de 1957
11 de maio de 1957 Santos 5 – 1 Botafogo Vila Belmiro

Copa Libertadores de 1963
28 de agosto de 1963 Santos 4 – 0 Botafogo Maracanã

  • Botafogo sobre o Santos
Amistoso
03 de agosto de 1935 Botafogo 9 – 2 Santos Estádio General Severiano

Amistoso
17 de janeiro de 1949 Botafogo 5 – 1 Santos Estádio do Pacaembu

Amistoso
12 de janeiro de 1955 Botafogo 5 – 2 Santos Vila Belmiro

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

  • Aonde não consta informação sobre público pagante e presente, a referência é aos pagantes, acima de 40.000.[9][10][11]
  1. Botafogo 3 a 0 Santos, 102.348, 3 de janeiro de 1962, Maracanã (95.518 pagantes)
  2. Botafogo 3 a 1 Santos, 102.260, 31 de março de 1963, Maracanã
  3. Botafogo 0 a 3 Santos, 74.478, 20 de janeiro de 1974, Maracanã
  4. Botafogo 0 a 5 Santos, 70.324, 2 de abril de 1963, Maracanã
  5. Botafogo 2 a 1 Santos, 53.668, 13 de dezembro de 1995, Maracanã[12]
Em São Paulo
  1. Santos 1 a 1 Botafogo, 28.488, 17 de dezembro de 1995, Pacaembu[13]

Referências

  1. «Botafogo x Santos: clássico de muitos craques | Blog Memória EC». globoesporte.com. Consultado em 14 de junho de 2018 
  2. «Duelo entre Botafogo e Santos é a grande atração de sábado no BR». placar.futebolinterior.com.br. Consultado em 14 de junho de 2018 
  3. «Há 50 anos, Santos e Botafogo fizeram o 1º duelo brasileiro na Libertadores». Folha de S.Paulo 
  4. SANTANA, Gabriel - Site Acervo Santista - Troféu Teresa Herrera – 1959, página editada em 25 de março de 2014 e disponível em 22 de julho de 2018.
  5. Site Campeões do Futebol - Taça Círculo de Periódicos Esportivos de 1966, página editada em 28 de julho de 2010 disponível em 22 de julho de 2018.
  6. «MEMÓRIA: Arbitragem polêmica marcou a decisão do Brasileiro de 1995; relembre». ESPN 
  7. «Santos x Botafogo». Futpedia. Consultado em 15 de junho de 2018 
  8. FC, Acervo Histórico do Santos. «Acervo Histórico do Santos FC | Confrontos – Santos x Botafogo». Acervo Histórico do Santos FC. Consultado em 14 de junho de 2018 
  9. «Futebol Brasileiro 1950-1999 Best Attendances». www.rsssfbrasil.com. Consultado em 14 de junho de 2018 
  10. RSSSF Brasil - Maiores públicos em jogos interestaduais no Brasil, página editada em 8 de dezembro de 2012 e disponível em 16 de julho de 2018.
  11. Site Acervo Santos FC, Confrontos – Santos X Botafogo, página disponível em 16 de julho de 2018.
  12. ASSAF, Roberto - Duelo entre Botafogo e Santos no Brasileiro está empatado: 19 a 19, página editada em 3 de junho de 2016 e disponível em 16 de julho de 2018.
  13. ASSAF, Roberto - Duelo entre Botafogo e Santos no Brasileiro está empatado: 19 a 19, página editada em 3 de junho de 2016 e disponível em 16 de julho de 2018.