Goleada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Goleada, no futebol, é uma "vitória por ampla diferença de gols"(Brasil)/golos (Portugal) (definição do Dicionário Houaiss) [1] .

Definição[editar | editar código-fonte]

Embora esta "ampla diferença" que caracterizaria a goleada não esteja quantificada no dicionário, a maioria dos comentaristas considera que são goleadas as vitórias a partir de três gols de diferença [2] [3] [4] . Mas há também quem considere que a goleada só se caracteriza a partir de uma diferença de quatro gols [5] . Ou ainda que a situação de goleada seria definida pela quantidade de gols marcados, e não pela diferença (mesmo que esse conceito contrarie a definição do dicionário): neste caso, 5 a 4 seria goleada, mas 3 a 0, não [6] .

Maiores goleadas[editar | editar código-fonte]

Brasil[editar | editar código-fonte]

No Brasil, a maior goleada registrada em jogos oficiais foi Vitória das Tabocas 34 a 0 PMPE, pelo Campeonato Pernambucano Feminino de 2013.[7]

A maior goleada do Futebol Masculino no Brasil foi Botafogo 24 a 0 Mangueira, pelo Campeonato Carioca de 1909.[8]

Portugal[editar | editar código-fonte]

Em Portugal, a maior goleada foi em 23 de maio de 1971 para a Taça de Portugal, o Sporting ganhou em casa ao Mindelense, uma equipa de Cabo Verde, então uma colónia portuguesa por 21-0.[9]

Para o campeonato nacional da 1.ª divisão em Portugal, a maior goleada foi Sporting 14 Leça 0 no dia 22 de fevereiro de 1942.[10] . Entre os grandes (Sport Lisboa e Benfica, Sporting Clube de Portugal e Futebol Clube do Porto), a maior goleada foi a do Benfica 12 FC Porto 2 em 7 de fevereiro de 1943 no estádio do Campo Grande, demolido há muitos anos.[11] . As maiores goleadas da seleção de Portugal foi de 8-0 por duas vezes em jogos oficiais frente ao Liechtenstein e um particular frente ao Koweit.

Resto do mundo[editar | editar código-fonte]

No futebol mundial, a maior goleada de que se tem registro é a vitória do AS Adema, de Madagascar, sobre o SOE, pelos play-offs do Campeonato Malgaxe de Futebol de 2002, pelo placar de 149 a 0.[12] No entanto, tal fato foi decorrente de um protesto dos jogadores do SOE, que revoltados com a arbitragem, começaram a chutar contra o próprio gol

Em 2016, a segunda maior goleada entre clubes foi estabelecida, com o resultaddo Pelileo SC 44 - 1 Indi Native, que é um time formado por indígenas equatorianos.[13]


Em 2015, foi estabelecido um recorde, com a goleada de Vanuatu 46-0 Micronésia. [14]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Dicionário HOUAISS, 2001, p. 1463
  2. «UOL, 30/04/2012: "Bahia despacha (...) o Auto Esporte/PB com uma goleada de 3 a 0".». Consultado em 19 de maio de 2012. 
  3. «Globo Esportes, 29/04/2012: "River Plate é goleado pelo Olímpico (...) por 3 a 0".». Consultado em 19 de maio de 2012. 
  4. «R7 Esportes, 06/05/2012: "Santos (...) goleou o Guarani por 3 a 0".». Consultado em 19 de maio de 2012. 
  5. «Roberto Avallone no UOL, 11/07/2011: "Palmeiras ganhou por 3 a 0, digamos uma quase goleada".». Consultado em 20 de maio de 2012. 
  6. «Cosme Rímoli no R7 Esportes, 20/05/2012: "São Paulo foi goleado pelo Botafogo por 4 a 2".». Consultado em 20 de maio de 2012. 
  7. Panorama Esportivo PE (05/06/2013). «PE FEMININO: Vitória 34x0 PMPE - A maior goleada da história do futebol brasileiro». Consultado em 05/06/2013. 
  8. Panorama Esportivo PE (05/06/2013). «PE FEMININO: Vitória 34x0 PMPE - A maior goleada da história do futebol brasileiro». Consultado em 05/06/2013. 
  9. Rui Miguel Tovar (24 de maio de 2011). «Sporting Acaba 21-0 mas o que interessa é Peres, 7 - Lourenço, 6». Ionline. Consultado em 17 de julho de 2013. 
  10. «Sporting vs. Leça. Os recordes do 14-0 e o dos nove golos de Peyroteo». Ionline. 21 de fevereiro de 2012. Consultado em 17 de julho de 2012. 
  11. «Benfica 12 FC do Porto 2». Zerozero.pt. Consultado em 17 de julho de 2013. 
  12. Revista Época 01/11/2002 - EDIÇÃO Nº 232 (Acessado em 07/04/2009)
  13. Veja. «No Equador, a maior goleada da história: 44 a 1». Consultado em 09/07/2016. 
  14. AFP (07/07/2015). «Micronésia sofre goleada de 46 a 0 e pede ajuda da Fifa». Consultado em 09/07/2016.