Andarahy Athletico Club

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Andarahy
Escudo Andarahy A-C 2014-05-26 23-02.jpg
Nome Andarahy Athletico Club
Fundação 09 de novembro de 1909 (108 anos)
Localização Rio de Janeiro,  Brasil
editar

Andarahy Athletico Club é uma agremiação esportiva extinta da cidade do Rio de Janeiro, fundada em 09 de novembro de 1909.

História[editar | editar código-fonte]

Uniforme do Andarahy

Seu campo estava localizado na Rua Prefeito Serzedello Correa, atual Rua Barão de São Francisco no bairro que dá nome ao clube (Andaraí), na Zona Norte da cidade.

Foi um clube carioca de grandes campanhas, ganhou o Torneio Início do Campeonato Carioca de 1924 e foi vice-campeão carioca em 1921 e 1934, e 3º colocado no Campeonato Carioca em 1924, e 1933. Com a união da FCF e da FMD em 1937, o clube deixa o Campeonato Carioca para sempre.

Em 1961, seu campo foi comprado pelo America Football Club para a construção de um estádio, rebatizando-o de Volney Braune, e o clube extinguiu-se.

Suas cores eram o verde e o branco. Durante a história, o clube alternou dois uniformes: camisa inteiramente verde e calções brancos e camisa listrada na vertical alviverde e calções brancos.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais[editar | editar código-fonte]

(1924)

(1915 e 1925)

Categorias de Base[editar | editar código-fonte]

(1928)

Campanhas de Destaque[editar | editar código-fonte]

(1924 e 1934)

(1921, 1932 e 1933)

(1913 e 1914)

Histórico nos Campeonatos Cariocas[editar | editar código-fonte]

Ano Posição Divisão Ano Posição Divisão
1913 Segunda 1925 Segunda
1914 Segunda 1927 Primeira
1915 Segunda 1928 Primeira
1916 Primeira 1929 Primeira
1917 Primeira 1930 10º Primeira
1918 Primeira 1931 10º Primeira
1919 Primeira 1932 Primeira
1920 Primeira 1933 Primeira
1921 Primeira 1934 Primeira
1922 Primeira 1935 Primeira
1923 Primeira 1936 Primeira
1924 Primeira 1937 12º Primeira

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

  • O Andarahy ficou imortalizado através da música de Nei Lopes (também gravada por Zeca Pagodinho e Dudu Nobre): Tempo de Don-Don, em homenagem a Don-Don, um ex-jogador do clube.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Fonte[editar | editar código-fonte]

  • VIANA, Eduardo. Implantação do futebol Profissional no Estado do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro: Editora Cátedra, s/d.