Academia de Futebol Pérolas Negras

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Pérolas Negras
AFPérolasNegras.png
Nome Academia de Futebol Pérolas Negras
Fundação 2009 (12 anos)
Localização Resende-RJ, Brasil[1]
Proprietário Viva Rio
Treinador Anderson Florentino
Patrocinador VRB
Material (d)esportivo DNA
Competição Campeonato Carioca - Série B2
Website «Página oficial» (em inglês) 
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual

Academia Pérolas Negras, ou simplesmente Pérolas Negras, é uma equipe de futebol com sede em Resende atualmente.

A equipe foi criada no Haiti pela OS Viva Rio como um projeto social que alia futebol e educação. Chegou ao Rio de Janeiro em 2016 e ingressou na Federação de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj) em 2017. De lá para cá, já chegou a 13 finais de campeonatos em diferentes categorias de base e no profissional. O Pérolas Negras conta entre seus atletas com jogadores haitianos e refugiados da Síria, além de adolescentes de comunidades de baixa renda do Rio de Janeiro. Em 2021, o time profissional do Pérolas Negras disputa a série B1 (terceira divisão) do Campeonato Carioca.[2].

História[editar | editar código-fonte]

O Viva Rio foi fundado em 1994 e chegou ao Haiti em 2004, convidado a aproximar o esporte e a cidadania na sociedade haitiana. Em 2009, deu inicio às obras para a construção de um centro de treinamento esportivo, mas a obra acabou ficando pronta apenas em 2011, devido ao Terremoto do Haiti de 2010.

Em 2013, o Pérolas Negras foi até a Europa, onde conquistou o vice-campeonato mundial em um torneio de verão, na categoria sub-16. O maior mérito do clube, no entanto, foi ter eliminado o América do México nas semifinais.

Nos anos de 2014 e 2015 a equipe disputou duas competições amadoras no Brasil, entre elas a Copa da Amizade Brasil-Japão de Futebol Infantil, no ano de 2015. Em 2016, o time foi convidado a jogar a Copa São Paulo de Futebol Júnior.

Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2016[editar | editar código-fonte]

O time foi convidado para disputar a Copa São Paulo de Futebol Junior 2016 com ajuda da ONG Viva Rio. O objetivo dos atletas é, através do futebol, conseguir morar e trabalhar no Brasil, para enviar ajuda às famílias que permaneceram no Haiti.

O time ficou no Grupo 28 do torneio, com sede na Zona Leste da capital paulista, no Estádio Conde Rodolfo Crespi, no bairro da Mooca. O Pérolas Negras estreou na competição diante do Juventus, no dia 3 de janeiro de 2016, quando perdeu por 2x1.[3]

Campanha do Pérolas Negras na Copinha
Data Time 1 T1 X T2 Time 2
03/01/2016 Juventus 2 X 1 Pérolas Negras
05/01/2016 Pérolas Negras 1 X 2 América Mineiro
07/01/2016 São Caetano 2 X 0 Pérolas Negras

Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2017[editar | editar código-fonte]

O time foi novamente convidado para disputar a Copa São Paulo de Futebol Júnior de 2017 com ajuda da ONG Viva Rio.

O time ficou no Grupo 28 do torneio, com sede na Zona Oeste da capital paulista, no Estádio Nicolau Alayon, no distrito da Barra Funda. O Pérolas Negras conquistou a primeira vitória na competição diante do Nacional-SP, no dia 8 de janeiro de 2017, quando venceu o time da casa por 2x0.

Campanha do Pérolas Negras na Copinha
Data Time 1 T1 X T2 Time 2
04/01/2017 Pérolas Negras 0 X 4 Goiás
06/01/2017 Cori-Sabbá 1 X 0 Pérolas Negras
08/01/2017 Nacional-SP 0 X 2 Pérolas Negras

Copa Rio de 2021[editar | editar código-fonte]

Em 2021, o clube conquistou o título da Copa Rio, vencendo o Maricá na final nos pênaltis pelo placar de 7x6, após um empate de 2x2 no agregado. Com isso, a equipe obteve o direito de disputar a Série D de 2022.

Elenco[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Jogador
Brasil Jefferson Luis
Brasil Matheus
Brasil Rafael
Defensores
Jogador Pos.
Brasil Douglas Oliveira Z
Brasil Jhonathan Z
Brasil Marlon Z
Haiti Oracius Wilmond Z
Haiti Duce Elison LD
Brasil Pedro Henrique LD
Haiti Registre Veginio LD
Haiti Simson Destine LD
Haiti Elder LE
Haiti Philogène Jackyto LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
Brasil Matheus V
Haiti Jean Anel V
Brasil Washinton Junior V
Brasil Magnor D'Paula M
Brasil Bernardo M
Brasil Cassiano M
Brasil Douglas M
Brasil Iago Luiz M
Brasil Jolder M
Atacantes
Jogador
Brasil Adriano
Brasil Luiz Henrique
Haiti Fenelon Mackerson
Brasil Rafael Sobreira
Brasil Richardson
Comissão técnica
Nome Pos.
Brasil Rafael Novaes Dias T
Haiti Griffin Jean Maxeau AS
Brasil Bruno Garcia Motta PF
Brasil Eduardo Augusto Fontel de Oliveira MD
Brasil Rafael Paulo Guiducci Moreira MA
Brasil Renata Rodrigues OU

Em 2018, o Globo Esporte foi a um campo de refugiados na Jordânia, e selecionou cinco jogadores para virem ao Brasil, jogar no clube. [carece de fontes?]

Futebol Masculino[editar | editar código-fonte]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais
Competição Títulos Temporadas
RJtrophy.png Copa Rio 1 2021
RJtrophy.png Campeonato Carioca - 3.ª divisão 1 2020
RJtrophy.png Campeonato Carioca - 4.ª divisão 1 2017

Outras Conquistas Oficiais[editar | editar código-fonte]

Categorias de base[editar | editar código-fonte]

Sub 20

Estatísticas no Futebol Masculino[editar | editar código-fonte]

Participações[editar | editar código-fonte]

Participações em 2021
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
3.ª Divisão do Carioca 4 Campeão (2020) 2018 2021
4.ª Divisão do Carioca 1 Campeão (2017) 2017
Copa Rio 3 Campeão (2021) 2018 2021

Desempenho em competições[editar | editar código-fonte]

Copa São Paulo de Futebol Júnior[editar | editar código-fonte]

Ano 2016 2017
Pos. 100º 84º

Em 2021, o Pérolas Negras montou uma rede de parcerias com times de favelas do Rio de Janeiro, com polos em Vila Aliança (Bangu), Cidade de Deus e Cantagalo (Ipanema), na capital; no Parque Ipanema, em Queimados, na Baixada Fluminense; e em Vila Ipiranga, Cantagalo, Caramujo, Praias de Icaraí e Jurujuba, em Niterói. O Pérolas Negras assinou contratos com clubes de futebol de favelas, reconhecendo eles como clubes formadores de atletas e garantindo a eles a participação em qualquer valor econômico que o Pérolas venha a auferir pelos jogadores formados nas favelas. Essa é uma das missões do Pérolas Negras: fazer a ponte entre o futebol de favela e o futebol profissional.

A Academia Pérolas Negras é a única instituição das Américas que abriga refugiados em seu time, integrado por haitianos e sírios, além de brasileiros em situação de vulnerabilidade. Já passaram por suas atividades mais de 1,4 mil alunos, dos quais saíram 250 atletas de alto rendimento para o futebol.

Futebol Feminino[editar | editar código-fonte]

O Pérolas Negras conta ainda com um time feminino profissional, que disputa também o Campeonato Carioca.

Em 2020 o Clube Conquistou a Taça Unifoot Diamante Pró, torneio independente[4] organizado pela União de Clubes de Futebol Feminino do Rio de Janeiro.[5][6]

Títulos
  • Rio de Janeiro Taça Diamante Pró: 2020[7]

Referências