Samoa Americana

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
American Samoa
Território da Samoa Americana
Bandeira da Samoa Americana
Seal of American Samoa.svg
Bandeira Selo
Lema: Samoa, Muamua Le Atua
Samoa, Let God Be First
("Samoa, deixa Deus ser o primeiro")
Hino nacional: The Star-Spangled Banner, Amerika Samoa
Gentílico: estadunidense, samoano(a)

Localização da Samoa Americana

Localização da Samoa Americana
Capital Pago Pago (de facto)
Fagatogo (sede do governo)
Cidade mais populosa Pago Pago
Língua oficial Samoano, inglês
Governo Território não-incorporado
 - Presidente Barack Obama
 - Governador Lolo Letalu Matalasi Moliga
Anexação pelos Estados Unidos 
 - Data 1899 
Área  
 - Total 199 km² (226.º)
 - Água (%) 0
População  
 - Estimativa de 2009 65.628 hab. (196.º)
 - Censo 2000 57.291 hab. 
 - Densidade 326 hab./km² 
PIB (base PPC)
 - Total US$ 575,3 milhões 
Moeda Dólar americano (USD)
Fuso horário UTC -11 [1]

A Samoa Americana é uma dependência dos Estados Unidos situada na Polinésia. Compreende as ilhas orientais (e menores) das ilhas Samoa, sendo a principal Tutuila.

História[editar | editar código-fonte]

Em 1722, os holandeses ocupam a Samoa Americana. Missionários britânicos chegam a partir de 1830. Em 1878, o governo de Samoa, ainda território independente, cede aos Estados Unidos o direito de construir uma base naval em Pago Pago. Em 1889, os alemães controlam a porção ocidental do arquipélago, atual Samoa. Cedida aos Estados Unidos em 1904 pelos chefes locais, a região oriental torna-se, em 1922, território norte-americano não-incorporado. A primeira eleição para governador ocorre em 1977. A Constituição, implantada em 1967, passa por reformas em questões como ambiente e expansão dos poderes locais em 1986. Até meados de 2001, no entanto, as mudanças não são aprovadas pelo Congresso dos Estados Unidos. O governo local protesta, em 1994 e 1995, contra a proposta de uso de suas águas para o transporte de plutônio entre Europa e Japão. Também se opõe firmemente à retomada dos testes nucleares pela França no atol de Mururoa, na Polinésia Francesa. Contrário à mudança de denominação da vizinha Samoa Ocidental para Samoa, em 1997, a Casa dos Representantes do território não reconhece o novo nome. Em protesto, proíbe os habitantes de Samoa Ocidental de possuir terra na Samoa Americana. O aumento populacional, a mão-de-obra desqualificada e a infra-estrutura limitada do território dificultam seu desenvolvimento econômico nos últimos anos. Em março de 1999, é introduzida a pena de morte por injeção letal para condenações por assassinato mas, em 2000, a Casa dos Representantes revoga a lei, além de rejeitar a proposta de legalização do jogo no território.

A questão dos baixos salários da ilha gera controvérsias durante os anos 90 com o governo dos Estados Unidos, que pedem um aumento gradual dos pagamentos. O governo local, no entanto, acredita que as indústrias de atum, as principais da ilha, não poderão competir com outras regiões do mundo caso os salários aumentem.

Em 2001, o governo local reivindica uma Corte Federal e um promotor público para o arquipélago, o único território norte-americano sem juiz federal permanente.

Em encontro da Assembléia Geral das Nações Unidas em janeiro de 2002, as Nações Unidas aceitam proposta de Samoa Americana de ser removida da lista de colônias. O governo manifesta o desejo de permanecer como território norte-americano.

Capital[editar | editar código-fonte]

Embora muitas fontes respeitáveis listem Pago-Pago como capital de Samoa Oriental, Fagatogo é a capital constitucional e de fato. O nome Pago-Pago ainda hoje é associado com toda a região do porto, embora tanto este, como a sede do legislativo, estejam localizados na vila adjacente, Fagatogo. O escritório do governador fica em Utulei, que pode ser considerada a segunda capital de Samoa. Pago-Pago, Fagatogo e Utulei ficam na mesma ilha, Tutuila.

Fronteiras[editar | editar código-fonte]

Faz fronteira, ao norte com a dependência neozelandesa de Tokelau, ao sul com Niue, a leste com as Ilhas Cook, a oeste com Samoa e a sudoeste com Tonga.

Suas principais atividades econômicas são a pesca e o turismo.

Religião[editar | editar código-fonte]

Segundo pesquisas, 98,3% da população são cristãos, divididos em católicos e protestantes.

Ver também[editar | editar código-fonte]

Desporto[editar | editar código-fonte]

Em 2001, nas Eliminatórias para a Copa do Mundo do ano seguinte, a Seleção da Samoa Americana de Futebol levou uma goleada, registrada como a maior da história registrada no Guiness Book World Records: 31 a 0 da Austrália. Em vídeos do Youtube podem-se ver vários desses gols.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre geografia dos Estados Unidos é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.