Campeonato Argentino de Futebol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Campeonato Argentino de Futebol
Temporada, competição ou edição atual:
evento esportivo atual Campeonato Argentino de Futebol de 2024 – Primeira Divisão
Outros nomes Liga Profesional de Fútbol
Primera División
Organização AFA
Esporte Futebol
País Argentina
Confederação CONMEBOL
Fundado 12 de abril de 1891; há 132 anos
Temporada inaugural 1891
Sistema Pontos corridos em turno único
Nº de times 28 (2023)
Acesso à Copa Libertadores
Copa Sul-Americana
Supercopa Argentina
Trofeo de Campeones
Supercopa Internacional
Descenso à Primera Nacional
Campeão
atual
River Plate (38º título)
(2023)
Maior campeão River Plate (38 títulos)
Copas domésticas Copa Argentina
Copa de la Liga Profesional
Sítio eletrónico www.ligaprofesional.ar

O Campeonato Argentino de Futebol, mais conhecido como Primera División, e oficialmente como Liga Profesional de Fútbol, é a principal competição entre clubes de futebol profissional da Argentina,[1] organizada desde 1893 pela Asociación del Fútbol Argentino (AFA).

A Primera División é a principal divisão de futebol do país e a primeira divisão do sistema de ligas de futebol da Argentina. Opera em sistema de promoção e rebaixamento com a Primera Nacional (segunda divisão), sendo rebaixados os times com pior colocação no final da temporada.

Com o primeiro campeonato realizado em 1891,[2] a Argentina tornou-se o primeiro país fora do Reino Unido (onde a liga inglesa estreou em 1888, e as ligas escocesa e irlandesa em 1890) a estabelecer uma liga de futebol.[3] Nos primeiros anos, apenas equipes de Buenos Aires, Grande Buenos Aires, La Plata, Rosário e Santa Fe eram filiadas à associação nacional. Equipes de outras cidades se juntariam anos depois.

A Primera División tornou-se profissional em 1931, quando 18 clubes se separaram das ligas amadoras para formar uma liga profissional. Desde então, a temporada tem sido disputada anualmente em quatro formatos e calendários diferentes.

Formato[editar | editar código-fonte]

Campeonato[editar | editar código-fonte]

A temporada de 2024 será disputada por 28 equipes, incluindo as 26 melhores equipes da temporada anterior mais as duas equipes promovidas da Primera Nacional de 2023. A temporada da liga começará após o término da Copa de la Liga Profesional, iniciando-se em 12 de maio e terminando em 15 de dezembro de 2024.[4]

As equipes participantes jogam entre si em um sistema de pontos corridos de turno único totalizando 27 rodadas. A equipe com mais pontos no final da temporada sagra-se campeã.[4]

O campeão da Primera División ganha vaga para disputar o Trofeo de Campeones de la Liga Profesional contra o vencedor da Copa de la Liga Profesional.[4]

Rebaixamento[editar | editar código-fonte]

O rebaixamento é baseado em um sistema de média.[5] Ao final da temporada, os dois times com piores médias de três anos são rebaixados, enquanto o vencedor e o vice-campeão da Primera Nacional são promovidos à Primera División.

Competições internacionais[editar | editar código-fonte]

A partir de 2022, seis clubes da Argentina estão elegíveis para disputar a Copa Libertadores. Os campeões da Primera División, Copa Argentina e da Copa de la Liga Profesional se classificam automaticamente para o torneio. As três melhores equipes na tabela agregada que ainda não estão qualificadas para nenhum torneio internacional serão qualificadas para a Copa Libertadores, enquanto as próximas seis equipes se qualificarão para a Copa Sul-Americana.[6]

História[editar | editar código-fonte]

Torneio de pontos corridos (1891–1966)[editar | editar código-fonte]

A Copa Campeonato foi o primeiro troféu concedido pela AFA

Em 1891, a Argentine Association Football League (AAFL) foi criada, com Alex Lamont, da St. Andrew's Scots School, como um dos membros do conselho.[2] A AAFL foi a primeira liga de futebol fora das Ilhas Britânicas a estabelecer uma liga de futebol.[3] As primeiras partidas da Primera División foram disputadas em 12 de abril de 1891: Buenos Aires FC vs. St. Andrew's e Old Caledonians vs. Belgrano FC.[7][8]

Um único torneio de pontos corridos de dois turnos era disputado a cada ano, e o time com mais pontos sagrava-se campeão, exceto em 1936, nesse ano os vencedores da "Copa de Honor" e da "Copa Campeonato" disputaram uma partida pelo título do campeonato. O arranjo de torneio único durou até 1966.

Nesse período, os tradicionais "cinco grandes" clubes, a saber, River Plate, Boca Juniors, Independiente, Racing e San Lorenzo dominaram o futebol argentino. Nenhum outro time além deles ganhou o campeonato nestes 36 anos.[9][10][11][12] A disputa pelo título mais séria veio do Banfield em 1951, quando conquistou os mesmos pontos com o Racing Club na tabela de classificação. No entanto, eles perderam por 1 a 0 em um desempate de dois jogos do primeiro lugar e deram o título ao Racing.

O sistema de média para rebaixamentos foi implementado pela primeira vez no campeonato de 1957,[13] com o Ferro Carril Oeste se tornando o primeiro time a ser rebaixado nesse sistema.[14] A média continuou até 1963, quando o campeonato voltou ao antigo formato (com os times piores colocados sendo rebaixados). No entanto, não houve rebaixamentos até 1967 (com Unión de Santa Fe e Deportivo Español sendo enviados para a Primera B após disputarem um torneio entre as equipes da primeira e segunda divisões para definir as promoções e rebaixamentos).[15]

Metropolitano e Nacional (1967–1985)[editar | editar código-fonte]

Em 1967, o formato de torneio único foi abandonado e substituído por dois campeonatos em cada ano: o Metropolitano e o Nacional. O Metropolitano só permitia a participação de clubes que disputavam o antigo torneio, enquanto o Nacional era aberto a times de torneios regionais.[16] O formato da competição também foi alterado, com o torneio de pontos corridos de dois turnos substituído pelo campeonato Metropolitano de dois grupos e pelo Nacional de turno único naquele ano.

Essa mudança provocou uma revolução no futebol argentino, pois times pequenos, como o Estudiantes de La Plata no início, e Vélez Sarsfield, Chacarita Juniors e outros nos anos posteriores, quebraram a hegemonia dos cinco clubes que haviam vencido todos os campeonatos até aquela data.

Entre 1967 e 1969, o Metropolitano e o Nacional passaram por diversas mudanças de formato. Nos primeiros três anos, o Metropolitano foi um campeonato de dois grupos, com as duas melhores equipes de cada grupo disputando as semifinais da fase eliminatória.[16]

As seis melhores equipes de cada grupo avançariam para o Nacional, com mais quatro equipes vindas de torneios regionais, para disputar o campeonato Nacional em formato de pontos corridos de turno único. A sétima e a oitava equipes de cada grupo, ao lado de quatro equipes de torneios regionais, disputaram o torneio Promocional, que, em 1969, foi substituído pelo torneio Petit disputado sem equipes regionais. A nona a décima segunda equipes de cada grupo entraram no torneio Reclasificatorio para determinar as equipes rebaixadas.[16]

Em 1970, o formato do Metropolitano e do Nacional passou por uma reforma. Desde aquele ano, e até 1985, o Nacional passou a ser um torneio de grupos com eliminatórias, enquanto o Metropolitano era disputado em sistema de pontos corridos de um ou dois turnos, exceto nas edições de 1974, 1976 e 1979, que também foram disputadas como um torneio de grupo com eliminatórias.[17][18]

Apesar da mudança de formato em 1970, as equipes ainda disputavam o campeonato Nacional, o torneio Petit e o torneio Reclasificatorio de acordo com sua classificação no Metropolitano daquele ano. Porém, em 1971, os torneios foram separados. As equipes não entraram no Nacional terminando na primeira posição do Metropolitano. Por outro lado, o torneio Petit e o torneio Reclasificatorio foram abandonados. O Metropolitano e o Nacional tornaram-se dois torneios verdadeiramente individuais. Embora o antigo sistema tenha sido reutilizado em 1972, a separação foi instituída novamente em 1973 e foi adotada durante todo o restante da era Metropolitano e Nacional.

O Metropolitano sempre foi disputado primeiro, até que a ordem dos torneios foi invertida em 1982.[17]

Após 20 anos desde a última vez que foi utilizado, o sistema de média de rebaixamentos voltou no campeonato Metropolitano de 1983,[13] dois anos após o rebaixamento do San Lorenzo. Naquele ano, o River Plate terminou em 18º lugar entre 19 equipes e teria sido rebaixado no antigo sistema, junto com o Racing de Córdoba. As primeiras equipes a serem rebaixadas no sistema de média foram Racing e Nueva Chicago.[17] O Boca Juniors também estava passando por dificuldades naquela época e teve uma temporada sombria em 1984. Esses fatos levaram à especulação de que o sistema de média foi instituído para minimizar a chance de times grandes serem rebaixados.[13]

Temporadas de estilo europeu (1985–1991)[editar | editar código-fonte]

Seguindo o conselho do então técnico da Seleção Argentina de Futebol, Carlos Salvador Bilardo, a estrutura do jogo foi modificada em 1985. Tradicionalmente, como em outros países do hemisfério sul, a temporada de futebol começava e terminava de acordo com o ano civil. Porém, com a reforma, a temporada de estilo europeu foi adotada pela primeira vez entre todos os demais países sul-americanos. Além disso, em vez de realizar dois campeonatos por ano, apenas um torneio de pontos corridos de dois turnos foi disputado, como as ligas de futebol na Europa. A equipe que liderava a tabela no final da temporada sagrou-se campeã.

Em 1985, após a disputa do Nacional, o Metropolitano não foi realizado, enquanto o novo torneio único (1985–86) foi disputado pela primeira vez.

Na temporada 1988–89, três pontos foram atribuídos aos vencedores dos jogos. Se ocorresse um empate, acontecia uma disputa de pênaltis e o vencedor da disputa de pênaltis receberia dois pontos enquanto o perdedor ainda teria um. Este formato foi descartado na temporada seguinte.

Apertura e Clausura (1991–2012)[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: Apertura e Clausura

Cinco anos depois, o campeonato único foi dividido em dois torneios de turno único, dando origem ao arranjo Apertura e Clausura.[19] Em 1991, os dois campeões disputaram partidas em que o vencedor leva tudo. Essa prática foi muito polêmica, principalmente porque um dos maiores times, o Boca Juniors, perdeu a final para o Newell's Old Boys, custando-lhes o primeiro campeonato oficial desde 1981, apesar da invencibilidade no Clausura. Em 1992 o jogo também foi realizado (desta vez entre Newell's Old Boys e River Plate), mas independente do resultado (que favoreceu o River Plate) os dois times conquistaram o título de campeão. Depois de 1992, a prática foi rapidamente abandonada, de modo que dois campeões (em pé de igualdade) foram coroados a cada temporada e nenhum jogo decisivo foi disputado.

Originalmente, dois pontos eram dados aos vencedores dos jogos, exceto na temporada 1989–90. A partir de 1995–96, a regra foi alterada e eram dados três pontos por vitória, um por empate e nenhum por derrota.

A temporada 1999–2000 introduziu pela primeira vez o sistema de promoção e rebaixamento, onde os dois clubes colocados em 1º e 2º lugar entre os quatro times com menor média, tiveram que jogar uma série de duas partidas com times da Primera B Nacional para manter seu lugar na divisão.[20]

Inicial e Final (2012–2014)[editar | editar código-fonte]

Para a temporada 2012–13, o Torneo Apertura e o Clausura tornaram-se "Torneo Inicial" e "Torneo Final", sendo disputados com o mesmo formato de antes, mas proclamando apenas um campeão a cada temporada, ao contrário do último formato que teve dois campeões (Apertura e Clausura, respectivamente).

Antes dessas mudanças, um projeto polêmico para a temporada 2012–13 havia sido proposto: consistia em um novo torneio que conteria as equipes da Primera División e da Primera B Nacional: a primeira não teria nenhum time rebaixado da temporada 2011–12 e incluiria dezesseis equipes desta última, Primera B Nacional. O torneio também incluiria um time da Primera B Metropolitana e um do Torneo Argentino A, criando uma liga de 38 times. Estas mudanças foram fortemente contestadas pela mídia e pelo povo e, finalmente, o torneio foi cancelado. Porém, o projeto do novo formato foi retomado com sucesso a partir da temporada 2015.

Superfinal (2013–2014)[editar | editar código-fonte]

Terminados os torneios Inicial e Final, ambos os vencedores tiveram que disputar uma partida pela Copa Campeonato (conhecida também como Superfinal). A AFA já havia determinado que a primeira edição (disputada em 2013) seria considerada um título oficial da Primera División (temporada 2012–13), portanto o Vélez Sarsfield conquistou seu 10º campeonato oficial após derrotar o Newell's Old Boys.

Porém, a partir da edição de 2014 foi determinado que a Superfinal não seria considerada um título da Primera División, mas sim uma copa oficial.

Devido a isso as temporadas de 2015 e 2016 foram disputadas como torneios únicos com apenas um campeão por temporada, a Copa Campeonato não foi realizada desde então.

Torneio único novamente e Superliga (2014–2020)[editar | editar código-fonte]

A partir de agosto de 2014, foi realizado o "Torneo de Transición", com a participação de 20 equipes (17 da temporada 2013–14 e 3 promovidas da Primera B Nacional de 2013–14). Nenhuma equipe foi rebaixada ao final do campeonato.[21]

Em 2015, o formato mudou para um torneio com 30 equipes. Os primeiros cinco clubes das Zonas A e B da temporada 2014 da Primera B Nacional foram promovidos à Primera División. Essas 10 equipes, mais os 20 clubes que atualmente participam da primeira divisão, se classificaram para disputar a próxima temporada.

Nesse mesmo ano, a AFA anunciou o formato para as próximas cinco temporadas da Primera División:

  • No primeiro semestre de 2016, o campeonato foi disputado por 30 times. Uma equipe foi rebaixada e uma equipe foi promovida da Primera B Nacional.
  • De agosto de 2016 a junho de 2017, a liga também foi disputada por 30 times. Quatro times foram rebaixados e dois times foram promovidos da Primera B Nacional.
  • De agosto de 2017 a junho de 2018, a liga foi disputada por 28 times. Quatro equipes serão rebaixadas e duas equipes serão promovidas da Primera B Nacional. Esta temporada foi também a primeira "Superliga Argentina", organizada pela entidade homônima, que é administrada de forma independente e tem estatuto próprio. Portanto, a AFA focou exclusivamente nas Seleções Argentinas. A temporada 2017–18 foi o primeiro campeonato organizado pelo órgão.
  • De agosto de 2018 a junho de 2019, a Superliga foi disputada por 26 equipes. Quatro times foram rebaixados e dois times foram promovidos da Primera B Nacional.

2020–presente[editar | editar código-fonte]

Em fevereiro de 2020, o presidente da AFA Claudio Tapia afirmou que a Superliga foi criada para posicionar o futebol argentino como um produto, mas falhou nesse propósito. Com isso, a AFA assumiria a organização dos campeonatos da Primera División, segundo comunicado de Tapia.[22] Um mês após esses anúncios, o presidente da Superliga, Mariano Elizondo, renunciou.[23]

A Superliga foi substituída por um órgão semelhante, denominado Liga Profesional de Fútbol (LFP), diretamente ligado à AFA e presidido por Marcelo Tinelli.[24] Esperava-se que a Superliga fosse dissolvida assim que terminasse a edição de 2020 da Copa de la Superliga Argentina,[23] mas devido à pandemia de COVID-19 a copa foi cancelada, acelerando o processo. Em maio de 2020, a LFP foi lançada pela AFA.[24]

Campeões[editar | editar código-fonte]

A seguir está uma lista que inclui todos os campeões da Primera División desde a primeira edição realizada em 1891.[25][26] Pela primeira vez desde 1892, nenhum campeonato da liga foi realizado em 2020 após o cronograma da temporada regular da liga ser repetidamente adiado por causa da pandemia de COVID-19. Como o Governo Nacional permitiu o retorno das competições de futebol em outubro,[27] a AFA organizou a Copa de la Liga Profesional de 2020, uma copa nacional concebida como uma competição de contingência.

Lista de campeões do Campeonato Argentino de Futebol
Ed. Temporada Campeão Vice-campeão Terceiro lugar
1 1891 [nota1 1] St. Andrew's (1) [nota1 2] Buenos Aires & Rosario Railway Belgrano FC [nota1 3]
Old Caledonians (1) [nota1 2]
1892 Nenhum campeonato realizado após a dissolução da AAFL
2 1893 [nota1 4] Lomas AC (1) Flores Quilmes
3 1894 Lomas AC (2) Rosario AC Flores
4 1895 Lomas AC (3) Lomas Academy [nota1 5] Flores
5 1896 Lomas Academy (1) Flores Lomas AC
6 1897 Lomas AC (4) Lanús AC [nota1 6] Belgrano AC [nota1 3]
7 1898 Lomas AC (5) Lobos Belgrano AC
8 1899 Belgrano AC (1) Lobos Lomas AC
9 1900 Alumni (1) [nota1 7] Lomas AC Belgrano AC
10 1901 Alumni (2) Belgrano AC Quilmes
11 1902 Alumni (3) Barracas Quilmes
12 1903 Alumni (4) Belgrano AC Barracas
13 1904 Belgrano AC (2) Alumni Lomas AC
14 1905 Alumni (5) Belgrano AC Estudiantes (BA)
15 1906 Alumni (6) Lomas AC Quilmes
16 1907 Alumni (7) Estudiantes (BA) San Isidro
17 1908 Belgrano AC (3) Alumni Argentino (Q)
18 1909 Alumni (8) River Plate Quilmes
19 1910 Alumni (9) Porteño Belgrano AC
20 1911 Alumni (10) Porteño San Isidro
21 1912 Quilmes (1) San Isidro Racing
1912 FAF [nota1 8] Porteño (1) Independiente Estudiantes (LP)
22 1913 Racing (1) San Isidro River Plate
1913 FAF Estudiantes (LP) (1) Gimnasia y Esgrima (BA) Argentino (Q)
23 1914 Racing (2) Estudiantes (BA) Boca Juniors
1914 FAF Porteño (2) Estudiantes (LP) Independiente
24 1915 Racing (3) San Isidro River Plate
25 1916 Racing (4) Platense River Plate
26 1917 Racing (5) River Plate Huracán
27 1918 Racing (6) River Plate Boca Juniors
28 1919 Boca Juniors (1) Estudiantes Huracán
1919 AAmF [nota1 9] Racing (7) Vélez Sarsfield River Plate
29 1920 Boca Juniors (2) Banfield Huracán
1920 AAmF River Plate (1) Racing San Lorenzo
30 1921 Huracán (1) Del Plata Boca Juniors
1921 AAmF Racing (8) River Plate Independiente
31 1922 Huracán (2) Sportivo Palermo Boca Juniors
1922 AAmF Independiente (1) River Plate San Lorenzo
32 1923 Boca Juniors (3) Huracán Sportivo Barracas
1923 AAmF San Lorenzo (1) Independiente River Plate
33 1924 Boca Juniors (4) Temperley Dock Sud
1924 AAmF San Lorenzo (2) Gimnasia y Esgrima (LP) Independiente
34 1925 Huracán (3) Nueva Chicago El Porvenir
1925 AAmF Racing (9) San Lorenzo Almagro
35 1926 Boca Juniors (5) Argentinos Juniors Huracán
1926 AAmF Independiente (2) San Lorenzo Platense
36 1927 San Lorenzo (3) Boca Juniors Lanús
37 1928 Huracán (4) Boca Juniors Estudiantes (LP)
38 1929 Gimnasia y Esgrima (LP) (1) Boca Juniors River Plate
39 1930 Boca Juniors (6) Estudiantes (LP) River Plate
40 1931 Estudiantil Porteño (1) Almagro Sportivo Buenos Aires
1931 LAF [nota1 10] Boca Juniors (7) San Lorenzo Estudiantes (LP)
41 1932 Sportivo Barracas (1) Barracas Central Colegiales
1932 LAF River Plate (2) Independiente Racing
42 1933 Dock Sud (1) Nueva Chicago Banfield
1933 LAF San Lorenzo (4) Boca Juniors Racing
43 1934 Estudiantil Porteño (2) Banfield Defensores de Belgrano
1934 LAF Boca Juniors (8) Independiente San Lorenzo
44 1935 Boca Juniors (9) Independiente San Lorenzo
45 1936 Honor [nota1 11] San Lorenzo (5) Huracán Boca Juniors
1936 Campeonato [nota1 11] River Plate (3) San Lorenzo Racing
1936 Oro [nota1 11] River Plate (4) San Lorenzo
46 1937 River Plate (5) Independiente Boca Juniors
47 1938 Independiente (3) River Plate San Lorenzo
48 1939 Independiente (4) River Plate Huracán
49 1940 Boca Juniors (10) Independiente River Plate
50 1941 River Plate (6) San Lorenzo Newell's Old Boys
51 1942 River Plate (7) San Lorenzo Huracán
52 1943 Boca Juniors (11) River Plate San Lorenzo
53 1944 Boca Juniors (12) River Plate Estudiantes (LP)
54 1945 River Plate (8) Boca Juniors Independiente
55 1946 San Lorenzo (6) Boca Juniors River Plate
56 1947 River Plate (9) Boca Juniors Independiente
57 1948 Independiente (5) River Plate Estudiantes (LP)
58 1949 Racing (10) River Plate Platense
59 1950 Racing (11) Boca Juniors Independiente
60 1951 Racing (12) Banfield River Plate
61 1952 River Plate (10) Racing Independiente
62 1953 River Plate (11) Vélez Sarsfield Racing
63 1954 Boca Juniors (13) Independiente River Plate
64 1955 River Plate (12) Racing Boca Juniors
65 1956 River Plate (13) Lanús Boca Juniors
66 1957 River Plate (14) San Lorenzo Racing
67 1958 Racing (13) Boca Juniors San Lorenzo
68 1959 San Lorenzo (7) Racing Independiente
69 1960 Independiente (6) River Plate Argentinos Juniors
70 1961 Racing (14) San Lorenzo River Plate
71 1962 Boca Juniors (14) River Plate Gimnasia y Esgrima (LP)
72 1963 Independiente (7) River Plate Racing
73 1964 Boca Juniors (15) Independiente River Plate
74 1965 Boca Juniors (16) River Plate Vélez Sarsfield
75 1966 Racing (15) River Plate Boca Juniors
76 1967 Metropolitano Estudiantes (LP) (2) Racing
1967 Nacional Independiente (8) Estudiantes (LP) Vélez Sarsfield
77 1968 Metropolitano San Lorenzo (8) Estudiantes (LP)
1968 Nacional Vélez Sarsfield (1) River Plate Racing
78 1969 Metropolitano Chacarita Juniors (1) River Plate
1969 Nacional Boca Juniors (17) River Plate San Lorenzo
79 1970 Metropolitano Independiente (9) River Plate San Lorenzo
1970 Nacional Boca Juniors (18) Rosario Central
80 1971 Metropolitano Independiente (10) Vélez Sarsfield Chacarita Juniors
1971 Nacional Rosario Central (1) San Lorenzo
81 1972 Metropolitano San Lorenzo (9) Racing Huracán
1972 Nacional San Lorenzo (10) River Plate Boca Juniors
82 1973 Metropolitano Huracán (5) Boca Juniors San Lorenzo
1973 Nacional Rosario Central (2) River Plate Atlanta
83 1974 Metropolitano Newell's Old Boys (1) Rosario Central Boca Juniors
1974 Nacional San Lorenzo (11) Rosario Central Vélez Sarsfield
84 1975 Metropolitano River Plate (15) Huracán Boca Juniors
1975 Nacional River Plate (16) Estudiantes (LP) San Lorenzo
85 1976 Metropolitano Boca Juniors (19) Huracán Estudiantes (LP)
1976 Nacional Boca Juniors (20) River Plate
86 1977 Metropolitano River Plate (17) Independiente Vélez Sarsfield
1977 Nacional Independiente (11) Talleres (C)
87 1978 Metropolitano Quilmes (2) Boca Juniors Unión
1978 Nacional Independiente (12) River Plate
88 1979 Metropolitano River Plate (18) Vélez Sarsfield
1979 Nacional River Plate (19) Unión
89 1980 Metropolitano River Plate (20) Argentinos Juniors Talleres (C)
1980 Nacional Rosario Central (3) Racing (C)
90 1981 Metropolitano Boca Juniors (21) Ferro Carril Oeste Newell's Old Boys
1981 Nacional River Plate (21) Ferro Carril Oeste
91 1982 Metropolitano Estudiantes (LP) (3) Independiente Boca Juniors
1982 Nacional Ferro Carril Oeste (1) Quilmes
92 1983 Metropolitano Independiente (13) San Lorenzo Ferro Carril Oeste
1983 Nacional Estudiantes (LP) (4) Independiente
93 1984 Metropolitano Argentinos Juniors (1) Ferro Carril Oeste Estudiantes (LP)
1984 Nacional Ferro Carril Oeste (2) River Plate
94 1985 Nacional Argentinos Juniors (2) Vélez Sarsfield
95 1985–86 River Plate (22) Newell's Old Boys Deportivo Español
96 1986–87 Rosario Central (4) Newell's Old Boys Independiente
97 1987–88 Newell's Old Boys (2) San Lorenzo Racing
98 1988–89 Independiente (14) Boca Juniors Deportivo Español
99 1989–90 River Plate (23) Independiente Boca Juniors
100 1990–91 [nota1 13] Newell's Old Boys (3) Boca Juniors River Plate
101 1991 Apertura [nota1 14] River Plate (24) Boca Juniors San Lorenzo
1992 Clausura Newell's Old Boys (4) Vélez Sarsfield Deportivo Español
102 1992 Apertura Boca Juniors (22) River Plate San Lorenzo
1993 Clausura Vélez Sarsfield (2) Independiente River Plate
103 1993 Apertura River Plate (25) Vélez Sarsfield Racing
1994 Clausura Independiente (15) Huracán Rosario Central
104 1994 Apertura River Plate (26) San Lorenzo Vélez Sarsfield
1995 Clausura San Lorenzo (12) Gimnasia y Esgrima (LP) Vélez Sarsfield
105 1995 Apertura Vélez Sarsfield (3) Racing Lanús
1996 Clausura Vélez Sarsfield (4) Gimnasia y Esgrima (LP) Lanús
106 1996 Apertura River Plate (27) Independiente Lanús
1997 Clausura River Plate (28) Colón Newell's Old Boys
107 1997 Apertura River Plate (29) Boca Juniors Rosario Central
1998 Clausura Vélez Sarsfield (5) Lanús Gimnasia y Esgrima (LP)
108 1998 Apertura Boca Juniors (23) Gimnasia y Esgrima (LP) Racing
1999 Clausura Boca Juniors (24) River Plate San Lorenzo
109 1999 Apertura River Plate (30) Rosario Central Boca Juniors
2000 Clausura River Plate (31) Independiente Colón
110 2000 Apertura Boca Juniors (25) River Plate Gimnasia y Esgrima (LP)
2001 Clausura San Lorenzo (13) River Plate Boca Juniors
111 2001 Apertura Racing (16) River Plate Boca Juniors
2002 Clausura River Plate (32) Gimnasia y Esgrima (LP) Boca Juniors
112 2002 Apertura Independiente (16) Boca Juniors River Plate
2003 Clausura River Plate (33) Boca Juniors Vélez Sarsfield
113 2003 Apertura Boca Juniors (26) San Lorenzo Banfield
2004 Clausura River Plate (34) Boca Juniors Talleres (C)
114 2004 Apertura Newell's Old Boys (5) Vélez Sarsfield River Plate
2005 Clausura Vélez Sarsfield (6) Banfield Racing
115 2005 Apertura Boca Juniors (27) Gimnasia y Esgrima (LP) Vélez Sarsfield
2006 Clausura Boca Juniors (28) Lanús River Plate
116 2006 Apertura Estudiantes (LP) (5) Boca Juniors River Plate
2007 Clausura San Lorenzo (14) Boca Juniors Estudiantes (LP)
117 2007 Apertura Lanús (1) Tigre Banfield
2008 Clausura River Plate (35) Boca Juniors Estudiantes (LP)
118 2008 Apertura Boca Juniors (29) Tigre San Lorenzo
2009 Clausura Vélez Sarsfield (7) Huracán Lanús
119 2009 Apertura Banfield (1) Newell's Old Boys Colón
2010 Clausura Argentinos Juniors (3) Estudiantes (LP) Godoy Cruz
120 2010 Apertura Estudiantes (LP) (6) Vélez Sarsfield Arsenal
2011 Clausura Vélez Sarsfield (8) Lanús Godoy Cruz
121 2011 Apertura Boca Juniors (30) Racing Vélez Sarsfield
2012 Clausura Arsenal (1) Tigre Vélez Sarsfield
122 2012 Inicial Vélez Sarsfield (9) Newell's Old Boys Belgrano
2013 Final Newell's Old Boys (6) River Plate Lanús
2012–13 [nota1 15] Vélez Sarsfield (10) [nota1 16] Newell's Old Boys
123 2013 Inicial San Lorenzo (15) Lanús Vélez Sarsfield
2014 Final River Plate (36) [nota1 17] Boca Juniors Estudiantes (LP)
124 2014 Transición Racing (17) River Plate Lanús
125 2015 Boca Juniors (31) San Lorenzo Rosario Central
126 2016 Lanús (2) San Lorenzo Estudiantes (LP)
127 2016–17 Boca Juniors (32) River Plate Estudiantes (LP)
128 2017–18 Boca Juniors (33) Godoy Cruz San Lorenzo
129 2018–19 Racing (18) Defensa y Justicia Boca Juniors
130 2019–20 Boca Juniors (34) River Plate Vélez Sarsfield
2020 Não realizada por causa da pandemia de COVID-19 na Argentina [36]
131 2021 River Plate (37) Defensa y Justicia Talleres (C)
132 2022 Boca Juniors (35) Racing River Plate
133 2023 River Plate (38) Talleres (C) San Lorenzo
Notas
  1. Campeonato organizado pela The Argentine Association Football League (AAFL), antecessora da atual Asociación del Fútbol Argentino (AFA), fundada em 1893. Essa associação era a mais antiga fora da Grã-Bretanha,[28] sendo dissolvida no mesmo ano.[29]
  2. a b A antiga e extinta AAFL considerava o título dividido entre as duas equipes, ao contrário da opinião geral que considerava o Saint Andrew's campeão por ter vencido a partida final, disputada para decidir qual time seria premiado com medalhas.[29]
  3. a b Não relacionado ao Club Atlético Belgrano.
  4. Primeiro campeonato organizado pela AFA.
  5. Equipe separada criada por integrantes do Lomas A.C. para contar com mais um elenco competitivo da instituição.[30]
  6. Não relacionado ao Club Atlético Lanús.
  7. Quando Alumni ganhou o título de 1900, o clube ainda se chamava "English High School AC". Em 1901 foi renomeado porque a Associação de Futebol não permitia que os times usassem o mesmo nome da escola que representavam para evitar fins publicitários.
  8. A Federación Argentina de Football (FAF) foi uma associação rival que organizou seus próprios campeonatos de 1912 a 1914.
  9. A Asociación Amateurs de Football (AAmF) foi uma associação rival que organizou seus próprios campeonatos de 1919 a 1926.
  10. A Liga Argentina de Football (LAF) foi uma associação dissidente que organizou os primeiros quatro campeonatos profissionais entre 1931 e 1934. Em 1935 fundiu-se com a associação amadora Asociación Argentina de Football (AAF), atualmente Asociación del Fútbol Argentino (AFA), cujos times foram rebaixados para a segunda divisão.
  11. a b c A temporada de 1936 foi dividida em dois torneios de pontos corridos de turno único, "Copa Campeonato" (vencido pelo River Plate) e "Copa de Honor" (vencido pelo San Lorenzo). No final da temporada, os dois times disputaram a "Copa de Oro", partida única vencida pelo River. Em seu Memoria y Balance (Relatório Anual) publicado pela AFA naquele ano, o River Plate é mencionado como "campeão de 1936", enquanto o San Lorenzo é mencionado apenas como "time vencedor da Copa de Honor".[31] Em seu livro de 100 anos publicado em 1993, a AFA listou o River Plate como o único campeão de 1936.[32] Em 2013, a AFA incluiu três campeonatos de 1936 em seu site, mencionando o River Plate como vencedor da Copa de Oro e da Copa Campeonato e o San Lorenzo como vencedor da Copa de Honor, portanto, ambos os clubes somaram um título da liga aos seus títulos.[33][34] Além disso, alguns historiadores consideram a Copa de Oro uma copa nacional em vez de um campeonato, afirmando que só foi disputada para qualificar um representante argentino para jogar a Copa Aldao contra o campeão uruguaio.[35]
  12. a b c d e f g h i j k l m n o p q r Não houve registro de terceiro colocado, então o campeonato foi disputado em formato de dois grupos, onde os dois times que se classificaram em primeiro disputaram uma final.
  13. Embora tenha havido um campeão do Apertura (Newell's Old Boys) e do Clausura (Boca Juniors) nesta temporada, os campeões do semestre disputaram uma final de duas mãos para determinar o campeão da temporada, que finalmente foi o Newell's.
  14. Desde a temporada 1991–92, tanto o Apertura quanto o Clausura foram títulos oficiais individualmente.
  15. Apenas para indicar que o Vélez Sársfield foi proclamado campeão de toda a temporada após vencer a "Superfinal" contra o Newell's.
  16. O Vélez foi reconhecido como o campeão de toda a temporada (2012–13) e conquistou seu 10º título da Primera División.
  17. Embora o River tenha derrotado o San Lorenzo na "Superfinal", isso não contou como um novo título da Primera División.

Títulos por clube[editar | editar código-fonte]

Desde o primeiro campeonato realizado em 1891, 28 clubes conquistaram o título da Primera División pelo menos uma vez. O clube de maior sucesso é o River Plate, com 38 títulos.[37][38] Outros clubes de sucesso são Boca Juniors com 35, Racing com 18, Independiente com 16 e San Lorenzo com 15.

A lista inclui todos os títulos conquistados por cada clube desde o primeiro campeonato da Primera División realizado em 1891. Os clubes com asterisco (*) não existem mais ou estão atualmente desfiliados da AFA.

Clube Títulos Vices Temporadas vencidas
River Plate
38
34
1920 AAmF, 1932 LAF, 1936 (Copa Campeonato), 1936 (Copa de Oro),[nota2 1] 1937, 1941, 1942, 1945, 1947, 1952, 1953, 1955, 1956, 1957, 1975 Metropolitano, 1975 Nacional, 1977 Metropolitano, 1979 Metropolitano, 1979 Nacional, 1980 Metropolitano, 1981 Nacional, 1985–86, 1989–90, 1991 Apertura, 1993 Apertura, 1994 Apertura, 1996 Apertura, 1997 Apertura, 1997 Clausura, 1999 Apertura, 2000 Clausura, 2002 Clausura, 2003 Clausura, 2004 Clausura, 2008 Clausura, 2014 Final, 2021, 2023
Boca Juniors
35
22
1919, 1920, 1923, 1924, 1926, 1930, 1931 LAF, 1934 LAF, 1935, 1940, 1943, 1944, 1954, 1962, 1964, 1965, 1969 Nacional, 1970 Nacional, 1976 Metropolitano, 1976 Nacional, 1981 Metropolitano, 1992 Apertura, 1998 Apertura, 1999 Clausura, 2000 Apertura, 2003 Apertura, 2005 Apertura, 2006 Clausura, 2008 Apertura, 2011 Apertura, 2015, 2016–17, 2017–18, 2019–20, 2022
Racing
18
9
1913, 1914, 1915, 1916, 1917, 1918, 1919 AAmF, 1921 AAmF, 1925 AAmF, 1949, 1950, 1951, 1958, 1961, 1966, 2001 Apertura, 2014 Transición, 2018–19
Independiente
16
16
1922 AAmF, 1926 AAmF, 1938, 1939, 1948, 1960, 1963, 1967 Nacional, 1970 Metropolitano, 1971 Metropolitano, 1977 Nacional, 1978 Nacional, 1983 Metropolitano, 1988–89, 1994 Clausura, 2002 Apertura
San Lorenzo
15
16
1923 AAmF, 1924 AAmF, 1927, 1933 LAF, 1936 (Copa de Honor),[nota2 1] 1946, 1959, 1968 Metropolitano, 1972 Metropolitano, 1972 Nacional, 1974 Nacional, 1995 Clausura, 2001 Clausura, 2007 Clausura, 2013 Inicial
Vélez Sarsfield
10
9
1968 Nacional, 1993 Clausura, 1995 Apertura, 1996 Clausura, 1998 Clausura, 2005 Clausura, 2009 Clausura, 2011 Clausura, 2012 Inicial, 2012–13 Superfinal [nota2 2]
Alumni *
10
2
1900,[nota2 3] 1901, 1902, 1903, 1905, 1906, 1907, 1909, 1910, 1911
Estudiantes (LP)
6
7
1913 FAF, 1967 Metropolitano, 1982 Metropolitano, 1983 Nacional, 2006 Apertura, 2010 Apertura
Newell's Old Boys
6
5
1974 Metropolitano, 1987–88, 1990–91, 1992 Clausura, 2004 Apertura, 2013 Final
Huracán
5
8
1921, 1922, 1925, 1928, 1973 Metropolitano
Lomas Athletic * 5 2 1893, 1894, 1895, 1897, 1898
Rosario Central
4
4
1971 Nacional, 1973 Nacional, 1980 Nacional, 1986–87
Belgrano Athletic * 3 3 1899, 1904, 1908
Argentinos Juniors 3 2 1984 Metropolitano, 1985 Nacional, 2010 Clausura
Lanús
2
5
2007 Apertura, 2016
Ferro Carril Oeste
2
3
1982 Nacional, 1984 Nacional
Porteño *
2
2
1912 FAF, 1914 FAF
Quilmes
2
1
1912, 1978 Metropolitano
Estudiantil Porteño *
2
1931, 1934
Gimnasia y Esgrima (LP)
1
6
1929
Banfield
1
4
2009 Apertura
Lomas Academy *
1
1
1896
Arsenal 1 2012 Clausura
Chacarita Juniors
1
1969 Metropolitano
Dock Sud
1
1933
Old Caledonians * 1 1891
Sportivo Barracas
1
1932
St. Andrew's *
1
1891
Notas
  1. a b A Asociación del Fútbol Argentino (AFA) concedeu ao River Plate os dois títulos, Copa Campeonato e Copa de Oro, como títulos individuais.
  2. A Asociación del Fútbol Argentino (AFA) considerou a Superfinal como um campeonato oficial da Primera División (temporada 2012–13), então o Vélez Sarsfield conquistou o seu 10º. título.[39]
  3. Sob o nome de "English High School AC".

Maiores artilheiros[editar | editar código-fonte]

Arsenio Erico, o maior goleador histórico da Primera División.

O maior artilheiro de todos os tempos da Primera División é o atacante paraguaio Arsenio Erico, com 295 gols.[40] A maioria dos jogadores na tabela de artilheiros de todos os tempos teve sua era de ouro antes da década de 1970, com todos os cinco maiores artilheiros de todos os tempos se aposentando antes de 1973. O único jogador que se aposentou depois daquele ano na lista dos vinte melhores é Martín Palermo, que jogou pelo Estudiantes (LP) e Boca Juniors na Primera División.[41]

Jogador Carreira na Primera División Gols Partidas Média
1
Paraguai Arsenio Erico[42] 1934–47
295
332
0.88
2
Argentina Ángel Labruna[43][44] 1939–59
294
515
0.57
3
Argentina Herminio Masantonio[45] 1931–43, 1945
253
358
0.70
4
Argentina Manuel Seoane[46] 1921–32
249
299
0.83
5
Argentina Roberto Cherro[47] 1924–38
236
345
0.68
6
Argentina Bernabé Ferreyra[48] 1929–39
233
234
0.99
7
Argentina Manuel Pelegrina[49] 1938–55
231
490
0.47
8
Argentina Martín Palermo[50] 1993–2000, 2004–11
227
408
0.55
9
Argentina José Sanfilippo[51] 1953–63, 1966–67, 1972
226
330
0.68
10
Argentina Ricardo Infante[52] 1942–61
217
439
0.49

Referências

  1. «Argentina Primera Division». Consultado em 11 de junho de 2014. Arquivado do original em 4 de julho de 2014 
  2. a b Iwanczuk, Jorge (1992). Historia del Fútbol Amateur en la Argentina. [S.l.]: Autores Editores. ISBN 9504343848 
  3. a b Pears, Tim (3 de junho de 2006). «Salvation army». The Observer (em inglês). ISSN 0029-7712. Consultado em 30 de agosto de 2023 
  4. a b c «Los detalles del calendario del fútbol en Argentina para el 2024 con un cambio clave». OneFootball. 21 de janeiro de 2024. Consultado em 22 de janeiro de 2024 
  5. «Promedios - The Argentine relegation system explained». Promedios - The Argentine relegation system explained. Consultado em 30 de agosto de 2023 
  6. «Cómo será la clasificación a las copas Libertadores y Sudamericana de 2021». www.ambito.com. Consultado em 30 de agosto de 2023 
  7. Clarín.com (12 de abril de 2011). «Hace 120 años, el fútbol tenía su primer torneo local». Clarín (em espanhol). Consultado em 30 de agosto de 2023 
  8. «Argentina 1891 Argentina 1891». www.rsssf.org. Consultado em 30 de agosto de 2023 
  9. «Final Tables Argentina 1931–1940 (Professional)». RSSSF.org. Consultado em 30 de agosto de 2023 
  10. «Final Tables Argentina 1941-1950». RSSSF.org. Consultado em 30 de agosto de 2023 
  11. «Final Tables Argentina 1951-1960». RSSSF.org. Consultado em 30 de agosto de 2023 
  12. «Final Tables Argentina 1961–1970». RSSSF.org. Consultado em 30 de agosto de 2023 
  13. a b c «La verdadera historia de la creación de los promedios‎». infobae (em espanhol). Consultado em 30 de agosto de 2023 
  14. «Argentina 1957». www.rsssf.org. Consultado em 30 de agosto de 2023 
  15. «Argentina 1967». www.rsssf.org. Consultado em 30 de agosto de 2023 
  16. a b c «Final Tables Argentina 1961–1970». www.rsssf.org. Consultado em 30 de agosto de 2023 
  17. a b c «Final Tables Argentina 1981–1990». www.rsssf.org. Consultado em 30 de agosto de 2023 
  18. «Final Tables Argentina 1971–1980». www.rsssf.org. Consultado em 30 de agosto de 2023 
  19. Rebossio, Alejandro (9 de maio de 2012). «El fin del Apertura y el fin del Clausura». Madrid. El País (em espanhol). ISSN 1134-6582. Consultado em 30 de agosto de 2023 
  20. «La Promoción, una definición dramática que se despide del fútbol argentino». infobae (em espanhol). Consultado em 30 de agosto de 2023 
  21. «Se sorteó el Fixture del Torneo de Transición, que arrancará en agosto y el 'Súper' en la 10ª». infobae (em espanhol). Consultado em 30 de agosto de 2023 
  22. «Reunión clave en el fútbol argentino: Tapia recibió a los principales dirigentes de Primera con la idea de ponerle fin a la Superliga». infobae (em espanhol). Consultado em 30 de agosto de 2023 
  23. a b «Renunció Mariano Elizondo, el presidente de la Superliga Argentina». infobae (em espanhol). Consultado em 30 de agosto de 2023 
  24. a b «PressReader.com - Réplicas de Jornais de Todo o Mundo». www.pressreader.com. Consultado em 30 de agosto de 2023 
  25. «Argentina - List of Champions and Runners-Up». www.rsssf.org. Consultado em 31 de agosto de 2023 
  26. Estévez, Diego. 38 Campeones del Fútbol Argentino 1891-2013. [S.l.]: Ediciones Continente. ISBN 978-950-754-369-2 
  27. «El Gobierno dio vía libre para la vuelta del fútbol». Ámbito.com. 6 de outubro de 2020. Cópia arquivada em 5 de novembro de 2020 
  28. Historia de fútbol de AFA: orígenes 1891/1899, by Carlos Yametti – Edición del Autor (2011) – ISBN 978-987-05-9773-5
  29. a b Argentina 1891 Arquivado em 2018-06-18 no Wayback Machine by Eduardo Gorgazzi at RSSSF
  30. "Lomas marcó el rumbo" Arquivado em 2016-03-04 no Wayback Machine, Clarín, 2001-07-15
  31. «Memoria y Balance General 1936, p. 24». the Argentine Football Association Library. Consultado em 31 de agosto de 2023. Cópia arquivada em 24 de junho de 2016 
  32. 100 Años con el Fútbol (hardcover edition) - Argentine Football Association
  33. La AFA les reconoció otro título a San Lorenzo y a River Arquivado em 2016-03-03 no Wayback Machine, Clarín, 6 July 2013
  34. 77 años después: San Lorenzo y River, campeones! on Crónica, 5 July 2013]
  35. Un título que 80 años después sigue generando controversia Arquivado em 2020-11-16 no Wayback Machine by Oscar Barnade on Clarín, 21 Dec 2016
  36. Oficial: suspendido el fútbol argentino por el coronavirus Arquivado em 2022-06-10 no Wayback Machine by Fede González on As, 17 Mar 2020
  37. «"Campeones de Primera División - AFA». Consultado em 17 de junho de 2015. Arquivado do original em 17 de junho de 2015 
  38. «Fútbol Argentino: Torneo Argentino, Títulos por Equipo». www.sobrefutbol.com. Consultado em 1 de setembro de 2023 
  39. «"Vélez venció a Newell's y es el Supercampeón", Clarín, 29 Dec 2013». Consultado em 24 de setembro de 2015. Cópia arquivada em 24 de janeiro de 2020 
  40. «Revista de la AFA, p. 13». Wayback Machine. Cópia arquivada em 23 de dezembro de 2014 
  41. «Argentina - All-Time Topscorers». www.rsssf.org. Consultado em 1 de setembro de 2023 
  42. Revista de la AFA, p. 13 Arquivado em 2014-12-23 no Wayback Machine, Jul 2013
  43. Clarín.com (2 de julho de 2008). «Labruna gritó otro gol 67 años después». Clarín (em espanhol). Consultado em 1 de setembro de 2023 
  44. «Ángel Labruna - Goals in Argentina League». www.rsssf.org. Consultado em 1 de setembro de 2023 
  45. «Herminio Masantonio - Goals in Argentina League». www.rsssf.org. Consultado em 1 de setembro de 2023 
  46. «Manuel Seoane - Goals in Argentina League». www.rsssf.org. Consultado em 1 de setembro de 2023 
  47. «Roberto Eugenio Cherro - Goals in Argentina League». www.rsssf.org. Consultado em 1 de setembro de 2023 
  48. «Bernabé Ferreyra - Goals in Argentina League». www.rsssf.org. Consultado em 1 de setembro de 2023 
  49. «Manuel Pelegrina - Goals in Argentina League». www.rsssf.org. Consultado em 1 de setembro de 2023 
  50. «Martín Palermo - Goals in Argentina League». www.rsssf.org. Consultado em 1 de setembro de 2023 
  51. «José Sanfilippo - Goals in Argentina League». www.rsssf.org. Consultado em 1 de setembro de 2023 
  52. «Ricardo Infante - Goals in Argentina League». www.rsssf.org. Consultado em 1 de setembro de 2023 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]