Confrontos entre Palmeiras e Grêmio no futebol

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Palmeiras vs. Grêmio
Verdão vs. Imortal Tricolor
Palmeiras 37 vitória(s), 128 gol(s)
Grêmio 19 vitória(s), 96 gol(s)
Empates 34
Total de jogos 90
Total de gols 224
editar
Torcidas de Palmeiras e Grêmio.

O confronto entre Grêmio e Palmeiras, é um dos mais importantes clássicos interestaduais do futebol brasileiro.

Este clássico reúne uma importante lista de confrontos ao longo do tempo, entre os quais, encontros em fases decisivas no Campeonato Brasileiro, Copa do Brasil e Libertadores da América.

História[editar | editar código-fonte]

O primeiro jogo entre Grêmio e Palmeiras aconteceu em 12 de dezembro de 1936, no Estádio da Baixada, em Porto Alegre, e terminou empatado em 1 a 1. Marcaram para o Grêmio, Alemãozinho, e para o Palmeiras, Mathias III.[1]

O primeiro confronto oficial entre Grêmio Palmeiras, aconteceu no dia 20 de setembro de 1961 em Porto Alegre, pela Taça Brasil (antigo formato do atual Campeonato Brasileiro), válido pela edição de 1961, com a classificação palmeirense acontecendo após vitória no Olímpico por 3 a 0 e empate no Pacaembu por 1 a 1. Desde então, Grêmio e Palmeiras vem protagonizando muitos confrontos importantes em "mata-matas".[2][3]

O pico da rivalidade aconteceu nos anos 90, quando Grêmio e Palmeiras se encontraram nada menos que seis vezes em seis anos por decisões nas mais diversas competições. Naqueles tempos, eram notáveis os confrontos entre o Palmeiras que tinha Edmundo, Rivaldo, Roberto Carlos contra o Grêmio que tinha Danrlei, Jardel, Paulo Nunes.

Verdadeiras batalhas eram formadas, o clima de rivalidade de parte a parte era muito grande e o país parava para ver os grandes confrontos travados por essas duas equipes que eram treinadas por Felipão (Grêmio) e Luxemburgo (Palmeiras), treinadores símbolo dessa grande rivalidade.

O símbolo dessa rivalidade, talvez tenha sido os confrontos da Copa Libertadores de 1995, quando pelas quartas de final, ocorreram vários incidentes, entre os quais uma grande pancadaria envolvendo os jogadores de ambas as equipes. No campo, dois grandes jogos e classificação gremista, após vitória por 5 a 0 em Porto Alegre e derrota por 5 a 1 em São Paulo. Nessa ocasião o Grêmio era treinado pelo Felipão[4] e o Palmeiras ra treinado pelo Carlos Alberto Silva.[5]

Depois de 16 anos de calmaria, palmeirenses e gremistas, voltaram a se encontraram em uma decisão. Grêmio e Palmeiras decidiam a semifinal de Copa do Brasil de 2012, e graças a vitória do Palmeiras em Porto Alegre por 2 a 0 (e o empate em São Paulo em 1 a 1) o Palmeiras ficou com a vaga para a grande final.

Um fato marcante dessa decisão, foi o reencontro dos treinadores: Felipão (treinando o Palmeiras) e Luxemburgo (treinando o Grêmio), após etapas vitoriosas defendendo os adversários.

Confrontos decisivos entre Palmeiras e Grêmio[editar | editar código-fonte]

Brasil Taça Brasil de 1961

20 de setembro de 1961 Grêmio 0 – 3 Palmeiras Olimpico, Rio Grande do Sul

Fernando Gol marcado Gol marcado
Vavá Gol marcado
Público: Não divulgado
Árbitro: Olten Aires de Abreu


28 de setembro de 1961 Palmeiras 1 – 1 Grêmio Pacaembu, São Paulo

Zeola Gol marcado Gessy Gol marcado Público: Não divulgado
Árbitro: Daniel Dorenzo Sacon


Brasil Taça Brasil de 1965

20 de outubro de 1965 Palmeiras 4 – 1 Grêmio Pacaembu, São Paulo

Ademar Pantera Gol marcado Gol marcado Gol marcado
Rinaldo Gol marcado
Aírton Pavilhão Gol marcado Público: 14.676 pagantes
Árbitro: Eunápio de Queiroz


27 de outubro de 1965 Grêmio 5 – 1 Palmeiras Olimpico, Rio Grande do Sul

Alcindo Gol marcado Gol marcado
Joãozinho Gol marcado Gol marcado
Valmir Gol marcado
Zequinha Gol marcado Público: 51.000
Árbitro: Armando Marques


29 de outubro de 1965 Palmeiras 2 – 0 Grêmio Pacaembu, São Paulo

Servilio Gol marcado
Dudu Gol marcado
Aírton Pavilhão Gol marcado Público: 17.000 pagantes
Árbitro: Armando Marques

Brasil Taça Brasil de 1967

06 de dezembro de 1967 Grêmio 2 – 1 Palmeiras Olimpico, Rio Grande do Sul

Alcindo Gol marcado
Joãozinho Gol marcado
Áureo (contra) Gol marcado Público: Não divulgado
Árbitro: Airton Vieira de Morais


13 de dezembro de 1967 Palmeiras 3 – 1 Grêmio Pacaembu, São Paulo

Ferrari Gol marcado
Tupãzinho Gol marcado
César Gol marcado
Joãozinho Gol marcado Público: 17.621 pagantes
Árbitro: Airton Vieira de Morais


15 de dezembro de 1967 Palmeiras 2 – 1 Grêmio Pacaembu, São Paulo

César Gol marcado Gol marcado Alcindo Gol marcado Público: 15.356 pagantes
Árbitro: Armando Marques


Brasil Campeonato Brasileiro de 1990

24 de novembro de 1990 Palmeiras 1 – 0 Grêmio Palestra Itália, São Paulo

Careca Gol marcado aos 84 minutos de jogo 84' Público: 22.631 pagantes
Árbitro: Pedro Carlos Bregalda


01 de dezembro de 1990 Grêmio 2 – 0 Palmeiras Olimpico, Rio Grande do Sul

Vilson Gol marcado aos 8 minutos de jogo 8'
Nílson Gol marcado aos 64 minutos de jogo 64'
Público: 41.235
Árbitro: Joaquim Gregógio dos Santos


Brasil Copa do Brasil 1993

27 de Abril de 1993 Palmeiras 1 – 1 Grêmio Pacaembu, São Paulo
21h30
Edmundo Gol marcado aos 25 minutos de jogo 25' Gilson Gol marcado aos 45 minutos de jogo 45' Público: 12.654 pagantes
Árbitro: Pedro Antônio Pereira da Silva


13 de maio de 1993 Grêmio 1(7) – (6)1 Palmeiras Olimpico, Rio Grande do Sul
21h40
Dinho Gol marcado aos 50 minutos de jogo 50' Tonhão Gol marcado aos 30 minutos de jogo 30' Público: 16.346 pagantes
Árbitro: Claudio Cerdeira


Brasil Copa do Brasil 1995

11 de Abril de 1995 Grêmio 1 – 1 Palmeiras Olimpico, Rio Grande do Sul
20h45
Dinho Gol marcado aos 50 minutos de jogo 50' Rivaldo Gol marcado aos 38 minutos de jogo 38' Público: 12.533 pagantes
Árbitro: Antônio Pereira da Silva


18 de Abril de 1995 Palmeiras 2 – 2 Grêmio Palestra Itália, São Paulo

Lozano Gol marcado aos 53 minutos de jogo 53'
Rivaldo Gol marcado aos 76 minutos de jogo 76'
Luiz Carlos Goiano Gol marcado aos 7 minutos de jogo 7'
Paulo Nunes Gol marcado aos 23 minutos de jogo 23'
Público: 12.473 pagantes
Árbitro: Wilson Souza de Mendonça


Flags of the Union of South American Nations.gif Copa Libertadores da América 1995

26 de Julho de 1995 Grêmio 5 – 0 Palmeiras Olimpico, Rio Grande do Sul

Jardel Gol marcado aos 49 minutos de jogo 49' Gol marcado aos 54 minutos de jogo 54' Gol marcado aos 83 minutos de jogo 83'
Arce Gol marcado aos 41 minutos de jogo 41'
Arilson Gol marcado aos 51 minutos de jogo 51'
Público: 16.136 pagantes
Árbitro: Claúdio Cerdeira


02 de Agosto de 1995 Palmeiras 5 – 1 Grêmio Palestra Itália, São Paulo

Cafu Gol marcado aos 29 minutos de jogo 29' Gol marcado aos 84 minutos de jogo 84'
Amaral Gol marcado aos 39 minutos de jogo 39'
Paulo Isidoro Gol marcado aos 58 minutos de jogo 58'
Mancuso Gol marcado aos 69 minutos de jogo 69'
Jardel Gol marcado aos 8 minutos de jogo 8' Público: 7.615 pagantes
Árbitro: Antônio Pereira da Silva


Brasil Copa do Brasil 1996

26 de Maio de 1996 Palmeiras 3 – 1 Grêmio Palestra Itália, São Paulo

Rivaldo Gol marcado aos 35 minutos de jogo 35'
Djalminha Gol marcado aos 47 minutos de jogo 47'
Muller Gol marcado aos 79 minutos de jogo 79'
Paulo Nunes Gol marcado aos 54 minutos de jogo 54' Público: 29.747
Árbitro: Pedro Wilson de Souza Mendonça


07 de Junho de 1996 Grêmio 2 – 1 Palmeiras Olimpico, Rio Grande do Sul
21h35
Jardel Gol marcado aos 61 minutos de jogo 61'
Zé Alcino Gol marcado aos 78 minutos de jogo 78'
Cláudio Gol marcado aos 57 minutos de jogo 57' Público: 48.266 (36.808 pags)[6]
Árbitro: Dacildo Mourão


Brasil Campeonato Brasileiro 1996

28 de Novembro de 1996 Grêmio 3 – 1 Palmeiras Olímpico, Rio Grande do Sul

Émerson Gol marcado aos 53 minutos de jogo 53'
Zé Afonso Gol marcado aos 66 minutos de jogo 66'
Luiz Carlos Goiano Gol marcado aos 80 minutos de jogo 80'
Luizão Gol marcado aos 34 minutos de jogo 34' Público: 38.212
Árbitro: Sidrack Marinho dos Santo


01 de Dezembro de 1996 Palmeiras 1 – 0 Grêmio Morumbi, São Paulo

Elivélton Gol marcado aos 78 minutos de jogo 78' Público: 26.503
Árbitro: Cláudio Vinícius Cerdeira


Brasil Copa do Brasil 2012

14 de junho de 2012 Grêmio 0 – 2 Palmeiras Olímpico, Rio Grande do Sul

Mazinho Gol marcado aos 87 minutos de jogo 87'
Barcos Gol marcado aos 90 minutos de jogo 90'
Público: 43.508
Árbitro: Héber Roberto Lopes


20 de junho de 2012 Palmeiras 1 – 1 Grêmio Arena Barueri, São Paulo

Valdívia Gol marcado aos 72 minutos de jogo 72' André Lima Gol marcado aos 66 minutos de jogo 66' Público: 26.255
Árbitro: Ricardo Marques Ribeiro

Brasil Copa do Brasil 2016[editar | editar código-fonte]

28 de setembro Grêmio Rio Grande do Sul 2 – 1 São Paulo Palmeiras Arena do Grêmio, Porto Alegre
21:45
Ramiro Gol marcado aos 32 minutos de jogo 32'
Pedro Rocha Gol marcado aos 44 minutos de jogo 44'
Gol marcado aos 50 minutos de jogo 50' (pen) Zé Roberto Público: 24 471
Público total: 26 589
Renda: R$ 723.201,00
Árbitro: SergipeSE Cláudio Francisco Lima e Silva
19 de outubro Palmeiras São Paulo 1 – 1 Rio Grande do Sul Grêmio Allianz Parque, São Paulo
21:45
Thiago Martins Gol marcado aos 50 minutos de jogo 50' Gol marcado aos 75 minutos de jogo 75' Everton Público: 29 991
Renda: R$ 1.697.841,08
Árbitro: GoiásGO Elmo Alves Resende Cunha

Grêmio venceu por 3–2 no agregado e avançou às semifinais.

Maiores públicos[editar | editar código-fonte]

Estádios[editar | editar código-fonte]

Allianz Parque

O Grêmio possui a Arena do Grêmio, construído pela Construtora OAS e inaugurado em 8 de dezembro de 2012 em uma uma partida amistosa contra o clube alemão Hamburgo, sendo o maior estádio do Sul do Brasil. Inicialmente tinha capacidade máxima oficial para 60 540 espectadores, porém atualmente por questões de segurança a Arena comporta no máximo 56 500 torcedores. Todos os assentos são cobertos e com cadeiras, exceto o setor norte.

Já o Palmeiras é dono do Allianz Parque, inaugurado em 19 de novembro de 2014. O Allianz Parque é uma arena multiuso construída para receber espetáculos, concertos, eventos corporativos e, principalmente, partidas de futebol do Palmeiras, seu proprietário. A nova arena foi construída pela empresa WTorre Properties/Arenas, do Grupo WTorre, onde se localizava o antigo Estádio Palestra Itália, também conhecido popularmente como Parque Antarctica. Sua capacidade máxima para shows é de 55.000 pessoas e para jogos de futebol é de 43 713 espectadores, porém por questões de segurança, pouco mais de 39 000 lugares estão liberados.

Referências