Estádio da Baixada

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Baixada
Estádio da Baixada - Moinhos de Vento.jpg
Vista panorâmica da Baixada
Nomes
Nome Estádio da Baixada
Apelido Fortim da Baixada
Características
Local Porto Alegre, RS
Construção
Data 1904
Inauguração
Data 14 de agosto de 1904[1]
Partida inaugural Grêmio 1-0 Grêmio B
Outras informações
Proprietário Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense
Mandante Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense

O Estádio da Baixada, popularmente conhecido como Fortim da Baixada, foi um estádio brasileiro de futebol, da cidade de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul. Pertencia ao Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense e foi o primeiro estádio do clube.[1]

História[editar | editar código-fonte]

O Estádio da Baixada estava inicialmente localizado em um terreno rodeado por mato e morro, no Bairro Moinhos de Vento, de propriedade de Laura Mostardeiro, a qual cedeu parte do terreno para o Estado. O local era conhecido como “Schützenverein Platz”[1] e situava-se em frente ao Sociedade dos Atiradores Alemães.

O Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense comprou o terreno por dez contos de réis. O dinheiro foi adquirido por empréstimo por intermédio de um sócio do clube, major Augusto Koch, junto a Waldemar Bromberg (que seria, futuramente, o árbitro da primeira partida do entre Grêmio e Internacional da história. Mais tarde este jogo foi denominado como "Clássico Grenal"

A verificação do terreno ficou a encargo de uma comissão composta por Carlos Luiz Bohrer (primeiro presidente do clube) e Oswaldo Siebel. A terraplanagem foi feita com ajuda da Prefeitura Municipal de Porto Alegre (o prefeito José Montaury era sócio do clube). Plátanos foram plantados nos arredores do campo e foi criado um pavilhão para as autoridades entre a Rua Dona Laura e a Mostardeiro.

A inauguração do estádio ocorreu em 14 de agosto de 1904, em uma partida entre os times principal (1º quadro) e reserva (2º quadro) do Grêmio. O árbitro do jogo foi Osvaldo Siebel.

Em 18 de julho de 1909, o Estádio da Baixada foi palco para o primeiro Grenal da história. Aproximadamente 2.000 pessoas acompanharam a partida em que o Grêmio derrotou aquele que seria, no futuro, seu maior rival — o Internacional — por 10 a 0, sendo esta a maior goleada da história do clássico Grenal.[1]

Em 1910, o campo da Baixada foi cercado com arame farpado, o que permitiu a cobrança de ingressos. Em 1911, o espaço para os associados já era pequeno e foi preciso adquirir mais uma área que custou o mesmo preço da anterior, ou seja, dez contos de réis. O primeiro pavilhão durou até 1918, quando foi construído um segundo pavilhão. O terceiro e último pavilhão foi construído em 1944.[1]

O Estádio da Baixada foi utilizado pelo Grêmio até 1954, ano em que foi inaugurado o segundo estádio do clube, o Estádio Olímpico.

Atualmente, o local onde se localizava o estádio fica ao lado de onde hoje se localiza o Parcão, um dos cartões -postais da capital gaúcha. Na época da Baixada, o Parcão era ocupado pelo Jockey Club, que mais tarde foi para o bairro do cristal, na Zona Sul de Porto Alegre.

Referências

  1. a b c d e ClicRBS. «Da Baixada à Arena: Grêmio sai do Olímpico para seguir crescendo». Consultado em 5 de janeiro de 2009 
Ícone de esboço Este artigo sobre estádios de futebol do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.