Estádio Aldo Dapuzzo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Aldo Dapuzzo
Nomes
Nome Estádio Aldo Dapuzzo
Antigos nomes Estádio Waldemar Fetter
Características
Local Avenida Presidente Vargas, 518 (Bairro Vila Junção)
Rio Grande (RS),  Brasil
Gramado Natural
Capacidade 8.000 [1]
Construção
Inauguração
Recordes
Público recorde 19.000 (aprox.)
Data recorde 23 de março de 1980
Partida com mais público São Paulo 0-0 Flamengo-RJ
Outras informações
Expandido início de 1980
Proprietário Sport Club São Paulo
Administrador Sport Club São Paulo
Mandante Sport Club São Paulo

Aldo Dapuzzo é um estádio de futebol localizado em Rio Grande, no estado do Rio Grande do Sul.[2] Atende aos jogos do clube de futebol Sport Club São Paulo.

História[editar | editar código-fonte]

Desde a fundação do Sport Club São Paulo, em 1908, a avenida Presidente Vargas sempre foi o endereço do clube, mas o estádio - um dos maiores da zona sul do estado - foi construído em etapas.

Antes da década de 1940, havia um pavilhão construído em madeira que à época já era bastante acanhado para a torcida. Nesta década foram empreendidos os esforços para a construção do pavilhão social que, com a exceção de algumas modificações, ainda preserva os traços originais. Em 1954 ganha seu primeiro sistema de iluminação, acompanhando a maioria dos clubes brasileiros com relação a disputa de partidas noturnas. Já em 1961 são erguidas as arquibancadas de alvenaria da Rua América que, em breve, darão lugar a uma nova estrutura. Nas décadas de 1970 e 1980 vieram as grandes mudanças estruturais que permitiram ao São Paulo a disputa de competições nacionais e a receber grandes públicos em seu estádio.

Atualmente com capacidade aproximada para 8.000 pessoas,[3] devido à demolição das arquibancadas da Rua América, espaço este que já possui projeto para construção de nova arquibancada.

O nome refere-se ao grande benemérito e patrono do clube, em homenagem ao grande esforço para levar o São Paulo à disputar a Taça de Ouro no início dos anos 80. O episódio mais marcante foi o da construção do anel direito do estádio que possibilitou a disputa.

Outro passo importante foi a iluminação, realizada na década de 1980, quando foram instalados 24 refletores e, em seguida, ampliado para 36 refletores divididos em quatro torres. Na época, era um dos mais modernos do interior gaúcho.[4]

A Lei n° 5.198, decretada na época pelo então prefeito Wilson Mattos Branco, de 17 de dezembro de 1997 tornou o Aldo Dapuzzo, Patrimônio Histórico e Cultural do Município, de forma que o imóvel não poderá mais ser vendido. Sendo assim a presença do clube permanece perpetuada na cidade de Rio Grande.

Jogos importantes[editar | editar código-fonte]

Em 26 de dezembro de 1940, foi palco da famosa partida em que São Paulo e Rio Grande dividiram a taça, após um longo empate e uma série de pênaltis.

Amistoso

26 de dezembro de 1940
São Paulo-RS Rio Grande do Sul 0 – 0 Rio Grande do Sul Rio Grande Estádio Aldo Dapuzzo, Rio Grande

Blog Torcida faz diferença

Na década de 1960 e 1970, ainda com o nome antigo, abrigou jogos internacionais (Seleção Uruguaia de Futebol contra um combinado gaúcho) e, em 7 de setembro de 1962, até mesmo um Gre-nal amistoso comemorativo aos 25 anos de fundação da Refinaria de Petróleo Ipiranga, que terminou com vitória para o Grêmio, com gols de Élton e Marino para o Grêmio e Flávio Minuano para o Inter.

Amistoso

7 de setembro de 1962
Grêmio Rio Grande do Sul 2 – 1 Rio Grande do Sul Internacional Estádio Aldo Dapuzzo, Rio Grande

Élton e Marino Site do Grêmio Flávio Minuano

Em 7 setembro de 1968, abrigou um amistoso entre um combinado de atletas da cidade e o time do Palmeiras, que venceu por 2 a 1.[5]

Em 23 de março de 1980, com um público estimado em vinte mil torcedores, o São Paulo empatou em 0 a 0 com o Flamengo, com vários jogadores que seriam campeões mundiais interclubes posteriormente.

Campeonato brasileiro de 1980

23 de março de 1980
São Paulo-RS Rio Grande do Sul 0 – 0 Rio de Janeiro Flamengo Estádio Aldo Dapuzzo, Rio Grande

Público: 19.021

São Paulo: Sérgio, Carlão (Marinho), Tadeu, Zé Augusto, Cláudio Radar, Astronauta (Rubem), Paulo César, Doraci, Almir, Néia e Romário. Técnico: Laone Luz
Flamengo: Raul, Rondinelli, Marinho, Júnior, Toninho Baiano, Zico, Adílio, Tita, Andrade, Carlos Henrique (Júlio César) e Reinaldo. Técnico: Cláudio Coutinho[6]

Também no início da década de 1980, o São Paulo-RG jogou diversas vezes com o Grêmio pelo Campeonato Gaúcho, formado por nomes Leão, Mazaropi, Baidek, De León, China, Bonamigo, Renato Gaúcho:

  • Em 1981, empatou duas vezes em 1 a 1: em 24 de junho e em 18 de outubro (com público de 15.935).
  • Em 1982, perdeu as duas em casa sem fazer um gol sequer: levou dois em 7 de agosto e um em 21 de novembro.
  • Em 1983, um empate de dois gols em 29 de junho (com público de 13.911) e outro com placar zerado no dia 9 de outubro (com um público de 14.310), antes da vitória de 1 a 0 em 6 de novembro (com público de 11.519), semanas antes do Grêmio sagrar-se campeão do Torneio Interclubes e da Taça Pan-Americana.[7]

Em 1997, recebeu Grêmio e Brasil de Pelotas, pelas semifinais do campeonato gaúcho, pois o estádio do time pelotense estava interditado. A partida terminou empatada em 1 a 1.

Referências

  1. CBF
  2. [1] Localização Maps Google
  3. CBF Site da CBF
  4. Jornal Agora 15 dez. 2011
  5. [2] Porcopédia
  6. Futpédia
  7. [3] Site Futebol 80

Ver também[editar | editar código-fonte]

Site do Sport Club São Paulo http://www.saopaulors.com.br/

Ícone de esboço Este artigo sobre estádios de futebol do Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.