Esporte Clube Passo Fundo

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Passo Fundo
1422662711701140.png
Nome Esporte Clube Passo Fundo
Alcunhas Tricolor
14
Galo do Planalto
O Clube de Todos Nós
O Mais Copeiro
O clube que nasceu campeão
Mascote Galo, Brasinha
Principal rival Gaúcho
Fundação 10 de janeiro de 1986 (34 anos)
Estádio Vermelhão da Serra
Capacidade 15.000 pessoas[1]
Presidente Volnei Trapasson
Treinador Paulo Porto
Material (d)esportivo Clanel
Competição Campeonato Gaúcho - Divisão de Acesso
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O Esporte Clube Passo Fundo é um clube de futebol brasileiro sediado em Passo Fundo, no estado do Rio Grande do Sul. Seu estádio é o Monumental Vermelhão da Serra.

Antes de 1986, o Esporte Clube Passo Fundo escreveu sua história como Grêmio Esportivo e Recreativo 14 de Julho, fundado no dia 27 de junho de 1921. Suas cores eram branco e vermelho e em boa parte da história seu estádio foi onde hoje é situada a estação rodoviária da cidade. O clube foi campeão da Segunda Divisão do Campeonato Gaúcho de 1968, campeão de 16 campeonatos citadinos, sendo o de 1957, o mais importante de todos eles, por conta das comemorações do Centenário da cidade.

No início dos anos 80, o Grêmio Esportivo e Recreativo 14 de Julho passou por inúmeros problemas financeiros, assim como seu rival, Gaúcho. Em 1986, com problemas financeiros dentro das duas instituições, é feito uma fusão dos dois clubes, vindo a nascer, em 10 de Janeiro de 1986, o Esporte Clube Passo Fundo. O Clube que já nasceu campeão, trazia as duas cores principais dos dois times fusionados somados com o branco. No seu primeiro ano, o clube mandou seus jogos no Estádio Wolmar Salton, por ser de mais fácil acesso ao público na época. O clube sagrou-se Campeão do Campeonato Gaúcho da Segunda Divisão de 1986, cravando seu novo nome na História e conquistando o acesso a Série A de 1987.

Embora a conquista do título, o clima de rivalidade entre os dirigentes, antigos rivais e torcedores ainda pairava entre as duas partes. Foi então que em 1987, o Gaúcho decide sair da fusão, reativando o seu departamento de futebol, enquanto o Esporte Clube Passo Fundo seguiu sendo comandado pelos remanescentes do GER 14 de Julho e por seus novos apoiadores, que julgaram manter o nome e as cores para não perder o acesso para o Campeonato Gaúcho de 1987. Assim, o tricolor permaneceu na primeira divisão até o ano de 1994 e lapidou seu nome entre os grandes do interior do estado.

História[editar | editar código-fonte]

O Passo Fundo foi fundado em 10 de janeiro de 1986 e ficou conhecido como o clube que nasceu campeão, conquistando a Segunda Divisão do Campeonato Gaúcho já no seu primeiro ano, tendo como craque no ano, o jogador Cláudio Freitas. No ano de 1989, o clube teve destaque na primeira divisão, chegando até o hexagonal final, com um elenco que é lembrado entre os melhores que o clube já teve. O clube se manteve na Primeira Divisão do Campeonato Gaúcho até o ano de 1994, quando foi rebaixado, disputando a Série B até o ano de 1997, quando reconquistou sua vaga para a Série A.

Em 2001 o Esporte Clube Passo Fundo teve sua primeira projeção nacional, participando da Série C do Campeonato Brasileiro.

Durante muitos anos o clube manteve o verde em seu uniforme, porém no ano 2003, a forte influência dos remanescentes do 14 de Julho e a raíz histórica do clube no passado rubro, fez com que a gestão à época aboli-se a cor verde, transformando também o brasão do clube, passando a ter a mesma forma que o logo do antigo 14. No ano de 2006, no aniversário de 20 anos, o Passo Fundo não conseguiu realizar um bom Campeonato Gaúcho e foi rebaixado para a segunda divisão.

A crise financeira e a falta de perspectivas deixaram o Passo Fundo de fora da disputa da série B do Gauchão em 2007. Com o departamento de futebol profissional fechado, o clube focou seu trabalho nas categorias de base e buscou se reestruturar financeiramente.

Em 2008, além da volta da cor verde no uniforme do Passo Fundo, a diretoria contratou o ex-zagueiro uruguaio Atílio Ancheta como treinador, fez contratações e promoveu alguns juniores para buscar a volta à elite do futebol gaúcho. No segundo semestre de 2008, o clube obtém a primeira vitória sobre um adversário da dupla grenal, derrotando o Grêmio por 1 a 0, em Eldorado do Sul, pela Copa Lupi Martins. O gol foi anotado pelo meia Teilor, em cobrança de falta.

Em 2009, o clube não disputou competições oficiais na categoria profissional, porém preparou o retorno aos gramados na temporada 2010. Contratou o treinador e ídolo Paulo Sérgio Poletto para dirigir a equipe no série B do Gauchão. Poletto havia comandado o Passo Fundo na conquista do título dessa mesma competição em 1986.

Foi somente em 2012 que o Passo Fundo colheu os bons frutos dos anos em que buscou se reestruturar. Após remontar todo o grupo de profissionais, apostando alto no investimento e nas categorias de base, a equipe disputa novamente o longo campeonato da Divisão de Acesso do Futebol Gaúcho. Na última partida do quadrangular final, disputada em Bento Gonçalves no dia 22 de Julho, o Passo Fundo conseguiu seu acesso à Primeira Divisão Estadual na vitória conquistada sobre o Esportivo pelo placar de 1 a 0 (gol do zagueiro Gláuber), aliado à derrota da equipe do União Frederiquense para o Guarany de Camaquã. Depois de seis anos, o Esporte Clube Passo Fundo, comandado pelo treinador Ricardo Attolini, retorna à elite do Gauchão no ano de 2013.

O Passo Fundo sagrou-se campeão da Primeira Edição da Copa Serrana, no ano de 2013, que juntou os maiores clubes da Serra Gaúcha.

Em 2020, em meio a pandemia de covid-19, a taça de 'Campeão Citadino 163 anos da cidade' foi disputada virtualmente por doações de torcedores, o Passo Fundo venceu com um placar elástico de 146 gols, contra 36 do rival Gaúcho.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Até 1985 - Ainda como GER 14 de Julho.
(**) Campeonato extra.[2][3]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Participações em 2020
Competição Temporadas Melhor campanha Estreia Última P Aumento R Baixa
Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho 25 6º colocado (1989) 1987 2017 2
Divisão de Acesso 8 Campeão (1986) 1986 2020 2
Brasil Série C 1 51º colocado (2001) 2001

Ídolos[editar | editar código-fonte]

  1. Cláudio Freitas
  2. Felipe
  3. Darci Munique
  4. Paulo Gaúcho
  5. Bira
  6. Bruno Grassi

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

Elenco Atual[editar | editar código-fonte]

Goleiros
Brasil G Fernando Jr.
Brasil G Gustavo Silva
Brasil G Gustavo Marques
Zagueiros
Brasil Z Juan Sosa
Brasil Z Hismael
Brasil Z Rodolfo Mol
Brasil Z Gustavo Miranda
Brasil Z Saimon
Laterais
Brasil L Dagoberto
Brasil L Ruan
Brasil L Xaro
Brasil L Alex Cazumba
Brasil L Maicon
Volantes
Brasil V Kasado
Brasil V Rodrigo Possebon
Brasil V Jessé
Brasil V Danilo
Brasil V Dionathan
Meias
Brasil M Felipe Nunes
Brasil M Mikael
Brasil M Danilinho
Brasil M Joãozinho
Atacantes
Brasil A Gênesis
Brasil A Saldanha
Brasil A Brandão
Brasil A Giovani
Brasil A Vinicius
Treinador
Brasil T Paulo Porto


Rankings[editar | editar código-fonte]

Ranking da CBF

  • Posição: 325º
  • Pontuação: 1 ponto

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol que pontua todos os times do Brasil.

Rivalidade[editar | editar código-fonte]

Seu principal rival é o Sport Clube Gaúcho, clube da mesma cidade com quem faz o "Clássico do Planalto Médio" ou ainda "Ga-Pas".

Bibliografia[editar | editar código-fonte]

  • Almanaque Tricolor: Os 30 anos do EC Passo Fundo.[4]
  • Os Donos da Bola: O Campeonato Citadino de Futebol de Passo Fundo.[5]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. Fundo, Esporte Clube Passo. «Esporte Clube Passo Fundo». ecpf1986. Consultado em 17 de junho de 2020