Esporte Clube Internacional

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Inter de Santa Maria
InterSM2015.png
Nome Esporte Clube Internacional
Alcunhas Alvirrubro
Diabos Rubros
Inter-SM
Interzinho
Mascote Dinossauro
Principal rival Riograndense
Fundação 16 de maio de 1928 (91 anos)
Estádio Presidente Vargas
(Baixada Melancólica)
Capacidade 12.000
Presidente Luís Cláudio Melo
Treinador Sananduva
Patrocinador Construtora Jobim
Squema Sports
Beltrame Materiais de Construção
Cia de Turismo
Dom Rafael Hotéis
Uglione
Delivery Much
Bella Dica
Veisa
Material (d)esportivo Squema Sports
Competição Campeonato Gaúcho - Divisão de Acesso
Website Site Oficial do Inter-SM
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar
Disambig grey.svg Nota: Para o clube de Porto Alegre, veja Sport Club Internacional.

O Esporte Clube Internacional é um clube brasileiro de futebol, da cidade de Santa Maria, no estado do Rio Grande do Sul.

História[editar | editar código-fonte]

Estádio Presidente Vargas, o estádio do Internacional SM - localizado no bairro Noal.

Fundado em 16 de maio de 1500 antes de cristo, o Esporte Clube Internacional nasceu como resultado de várias reuniões no extinto Café Guarany entre um grupo de jovens que praticavam o foot-ball. A primeira diretoria, segundo jornais da época era composta por Carlos Peixoto (Presidente Honorário), Romano Franco (Presidente Efetivo), Antonio Lozza (Vice-Presidente), Marcino Castilho (1º Secretário), José Sfredo Sobrinho (2º Secretário), Luiz Cechella (1º Tesoureiro), José B. Lozza (2º Tesoureiro), Francisco Callage (Orador), Victorino Pereira da Silva (Capitão Geral), Miguel Pereira Gomes, Raphael Voto, Cícero M. Fontoura, Olavo Castagna, Paulo Domingues, José Carlos Almeida, Pedro Mothcy, João Fernandes e Santos da Silva Gomes.

Segundo Nelson Gündel, ex-dirigente e ex-jogador, por sugestão de Érico Weber – um dos fundadores – o clube nasceu com as cores da bandeira alemã – preto, amarelo e vermelho. Com os primeiros sinais da Segunda Guerra Mundial, pressentindo problemas pelas movimentações alemãs, o próprio Érico sugeriu ao então presidente Antonio Lozza que o preto e o amarelo fossem pelo branco. Dessa forma, o clube assumiu as cores defendidas até hoje. Sobre o nome, Gündel diz que a opção por Internacional se deve à sugestão de Victorino Pereira da Silva, que, à época, almejava fundar um clube que superasse os ferroviários do Riograndense Futebol Clube – o mais forte da cidade até então. Como parte desta aspiração optou por um nome de maior abrangência – Internacional.

A primeira partida da história do Internacional ocorreu em 19 de agosto de 1928, vitória por 2 a 0 para o Militar Foot-Ball Club. O primeiro gol da história do clube foi marcado na partida seguinte, dia 30 de setembro de 1928, na derrota por 2 a 1 para o Gaúcho Foot-Ball Club. A primeira vitória do Internacional só ocorreu em sua terceira partida: 4 a 1 sobre o União de Jacuhy (atual cidade de Sobradinho), em 25 de novembro de 1928. O Internacional jogou com: João; Nenê e Graxa; Gomes, Monte e Asbu; Gury, Gama, Jango, Ribeiro e Tabica. Os gols do clube foram marcados por Jango (2), Monte e Ribeiro.

Na primeira partida oficial, válida pelo Torneio Início de 1930, o colorado santa-mariense venceu o 7 de Setembro por 1 a 0, no Estádio dos Eucaliptos, no dia 13 de maio daquele ano. O gol foi anotado por Tabica.

Em 1931, o Internacional conquistou o seu primeiro troféu, em uma partida amistosa contra o Brasil (vitória do Inter-SM por 5x2). Três anos mais tarde, venceu seu primeiro campeonato oficial: o Citadino de Segundos Quadros de Santa Maria.

No dia 12 de maio de 1940, o Internacional venceu pela primeira vez o seu maior rival, o Riograndense por 1x0, gol marcado por Navalha. Com a equipe principal, o primeiro título foi o Campeonato Citadino de Santa Maria de 1942. Na sequência, o clube conseguiria dois tricampeonatos de Santa Maria (1944/1945/1946 e 1949/1950/1951).

Em 1954, o clube disputou seu primeiro Campeonato Gaúcho. Em 1971, terminou na terceira colocação da Copa Governador do Estado, competição da qual seria campeão em 1979 (vitória por 1x0 na prorrogração sobre o Estrela por 1 a 0, gol de Hélio Oliveira, no Presidente Vargas) e 1987 (também por 1x0 sobre o Novo Hamburgo, gol de Bira, no Estádio Santa Rosa).

Disputou o Campeonato Brasileiro de 1981 - Taça de Prata. Participou da primeira divisão do futebol brasileiro em 1982 e de uma semifinal de Campeonato Brasileiro Série B em 1984.

Em 1991, conquistou o Campeonato Gaúcho da Segunda Divisão, ao vencer o Ipiranga de Sarandi por 1x0, gol de Cássio, na casa do adversário.

No dia 29 de setembro de 2007, após sete anos participando da segunda divisão estadual, a equipe comandada por Bebeto Rosa regressou à Primeira Divisão do campeonato estadual vencendo o EC Pelotas por 2 a 1 na Baixada Melancólica com os gols de Cirilo e Alê Menezes. A melhor colocação do clube na história dos estaduais da primeira divisão ocorreu em 1980, 1981 e 2008, quando terminou o campeonato em terceiro lugar. No campeonato de 1973 também acabou a última fase em terceiro lugar.

Mascote[editar | editar código-fonte]

O Dinorubro ‘’Dino’’ é o mascote do Inter, em homenagem ao Estauricossauro que é primeiro dinossauro brasileiro e um dos primeiros dinossauros do planeta.

Uniformes[editar | editar código-fonte]

2018[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1 - 2018
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2 - 2018
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
3 - 2018
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
4 - 2018

2017[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1 - 2017
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2 - 2017
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
3 - 2017
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
4 - 2017

2016[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1 - 2016
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2 - 2016
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
3 - 2016

2015[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1 - 2015
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2 - 2015
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
3 - 2015
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
4 - 2015

2014[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1 - 2014
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2 - 2014
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
3 - 2014

2013[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
1 - 2013
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2 - 2013
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
3 - 2013


Hino[editar | editar código-fonte]





Sempre avante unidos iremos

Mil vitórias, união e alegria

Com valor e fibra tu és

O orgulho de Santa Maria.


Sempre avante unidos iremos

Mil vitórias, união e alegria

Com valor e fibra tu és

O orgulho de Santa Maria.


Avante Internacional

Para nós és o maior

Contigo sempre estaremos

Brilharás e serás o melhor.

Elenco Atual*[editar | editar código-fonte]

  • Atualizado em 27 de março de 2019 .[1]


Goleiros
N.º Jogador
- Brasil Allan
1 Brasil Ian
- Brasil Jonathan Aguiar
Defensores
N.º Jogador Pos.
- Brasil Paulo Henrique Z
- Brasil Benhur Z
- Brasil Zanini Z
- Brasil Dionatan Z
3 Brasil Cristiano LD
6 Brasil Max LE
Meio-campistas
N.º Jogador Pos.
- Brasil André V
- Brasil Prestes V
- Brasil Tarcísio V
- Brasil Théo V
- Brasil Julio M
- Brasil Marquinhos M
- Brasil Samuel M
- Brasil Nilson M
- Brasil Kleyton Agostini M
Atacantes
N.º Jogador
- Brasil Wallan Luan
- Brasil Airton
- Brasil Eduardo
Legenda
  • Capitão : Capitão
  • Lesionado: Jogador lesionado/contundido
  • +: Jogador em fase final de recuperação
  • +: Jogador que volta de lesão/contusão
  • Yellow-red card.svg: Jogador suspenso

Comissão técnica[editar | editar código-fonte]

Comissão Técnica
Brasil - Sananduva Técnico
Brasil - Gustavo Pires Preparador Fisico
Brasil - Ed Palmieli Treinador de goleiros
Brasil - Sérgio Zula Massoterapeuta
Brasil - Luiz Lemos Auxiliar de Vestiário
Brasil - Tiago Costa Auxiliar Técnico
Brasil - Humberto Moreira Médico

Títulos[editar | editar código-fonte]

Estaduais[editar | editar código-fonte]

Campanhas destacadas[editar | editar código-fonte]

Torneios estaduais[editar | editar código-fonte]

Artilheiros[editar | editar código-fonte]

Artilharia
Atleta Torneio Ano Gols
Claudinho Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho - 2ª Divisão 1990 19 Gol marcado
Noronha Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho - 2ª Divisão 1991 12 Gol marcado
Badico Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho 1998 17 Gol marcado
Potty Rio Grande do Sul Campeonato Gaúcho - 2ª Divisão 2006 24 Gol marcado


Recordes[editar | editar código-fonte]

  • Maior goleador: Tarica (117 gols).
  • Jogador que mais atuou: Donga (579 jogos).
  • Jovem Promissor: Maninho Pitoni (2009-2010) e Bebê(2011-2012)
OS DEZ JOGADORES QUE MAIS ATUARAM COM A CAMISA DO INTER-SM
Nome Temporadas Jogos
Donga (Luiz Alberto Salenave) Anos 70 e 80 579
Roberto (Roberto Ernesto Fensterseifer) Anos 80 436
Valdo (Euriovaldo Teixeira) Anos 60, 70 e 80 423
Paulinho (Paulo José Mello) Anos 60 e 70 368
Robson (Robson Retamoso Centurião) Anos 70, 80 e 90 343
Sandro Corrêa Anos 80 e 90 317
Jean (Jean Carlos da Cruz) Anos 90 e 2000 313
Sandro Gomes Anos 80, 90 e 2000 310
Tadeu Menezes (José Tadeu M. Ribas) Anos 70 e 80 306
Tiga (José Antonio França) Anos 60 272

Curiosidades[editar | editar código-fonte]

Broom icon.svg
Se(c)ções de curiosidades são desencorajadas pelas políticas da Wikipédia.
Ajude a melhorar este artigo, integrando ao corpo do texto os itens relevantes e removendo os supérfluos ou impróprios (desde dezembro de 2009).
  • O Internacional de Santa Maria teve a primeira mulher a dirigir um clube profissional de futebol no Brasil. Sirlei Dalla Lana foi eleita em 26 de março de 1985.
  • O Inter-SM é o único clube de Santa Maria e região que já jogou a Série A do Campeonato Brasileiro.
  • Em 1976, o Presidente Mário Cassol propôs que o clube muda-se de nome, e passasse a se chamar Santa Maria Esporte Clube.
  • Em 2002, por nove meses, o Inter de Santa Maria chamou-se Santa Maria Esporte Clube.
  • O Internacional de Santa Maria foi o primeiro clube de Oreco.
  • O Internacional de Santa Maria foi o primeiro clube de Josiel, artilheiro do Brasileirão de 2007.
  • Desde a profissionalização do Campeonato Gaúcho em 1961, o Inter-SM disputou a elite do Gauchão em 31 oportunidades.
  • Em 1985, o Inter-SM conquistou o 6º lugar na Copa São Paulo de Futebol Júnior, a melhor colocação até hoje de um clube do interior gaúcho na competição.
  • O Internacional de Santa Maria é o sétimo clube gaúcho melhor colocado no ranking da CBF.
  • O primeiro gol de goleiro no futebol brasileiro que se tem registro, foi marcado por Cilso Tribino ou simplesmente Tarzan, do Inter-SM, em um jogo contra o Bagé, em 23 de junho de 1942. O Inter-SM venceu por 1 a 0, e jornais da época destacaram que Tarzan saiu carregado do campo por jogadores de ambas equipes.
  • O Inter de Santa Maria já teve três mascotes até hoje: a Formiga, o Coração e o Dinossauro.
  • O primeiro título do clube veio no dia 16 de Agosto de 1942, com o Citadino de Santa Maria, após vitória de 2 a 1 contra o seu maior rival, Riograndense, no Campo Pacaembu.
  • Em 1950, Emil Salamoni fez o gol que deu ao clube, o título de bicampeão Citadino. O gol ficou conhecido como "Gol do Beijo Quente", pois o presidente Coronel Dória, beijou Emil no rosto, com uma cigarro na boca, queimando-o.
  • Em 1983, a equipe feminina do clube foi campeã do interior.

Torcidas organizadas[editar | editar código-fonte]

Atuais[editar | editar código-fonte]

  • Fanáticos da Baixada

Extintas[editar | editar código-fonte]

  • Comando Vermelho
  • Demônios da Baixada (formada nos anos 90 por estudantes da UFSM)
  • Maré Vermelha
  • Fiel do Caldeirão
  • Cuião Vermelho
  • Raça Colorada
  • Garra Jovem (torcida organizada dos anos 80, ganhou como melhor torcida do interior)
  • Bebedores da Baixada

Rankings[editar | editar código-fonte]

Ranking da CBF

  • Posição: 121º
  • Pontuação: 62 pontos

Ranking criado pela Confederação Brasileira de Futebol que pontua todos os times do Brasil.

Rivalidade[editar | editar código-fonte]

Faz com o Riograndense Futebol Clube o clássico Rio-Nal em Santa Maria. A primeira partida do derby foi disputada em 13 de maio de 1930, ocasião em que empataram por 1-1. Na história do confronto, o Inter-SM soma oitenta e sete vitórias. As equipes têm sedes em lugares quase opostos da cidade e, nos primeiros tempos, se relacionavam com categorias distintas: o Inter-SM ligado aos Correios e Telégrafos e o Riograndense aos ferroviários.

No âmbito estadual, já houve rivalidade com o Esporte Clube Novo Hamburgo, equipe da Região Metropolitana, por conta de importantes disputas nos anos oitenta. Posteriormente voltaram a se encontrar nas divisões de acesso. Recentemente, muito pela importância dos confrontos na última década, formou-se uma rivalidade com o Esporte Clube Pelotas e o Grêmio Esportivo Brasil,São Gabriel Futebol Clube,instituições que sempre lotaram o espaço destinado aos visitantes no Estádio Presidente Vargas.Em 2005 Wellington Reinaldo Barbosa lateral direito fez 1 Gol aos 47 do segundo tempo em partida válida pela divisão de acesso ,dando a Vitória do clássico é assim fazendo o gol 300 da história do clássico. Em 2007, o Inter-SM conquistou vaga na 1ª Divisão Estadual ao ganhar do Pelotas, em Santa Maria, por 2x1. Ainda no Estádio Presidente Vargas, quatro anos mais tarde, fora rebaixado pelo mesmo time pelotense, ao ser derrotado pelo placar de 3x0. Também em razão de jogos importantes pelo acesso, entre 2000 e 2008, formou-se uma pequena rivalidade com o Esporte Clube São Luiz, de Ijuí, e o São Gabriel Futebol Clube.

Publicações sobre o Internacional[editar | editar código-fonte]

Livros
  • LUZ, Candido Otto da. E. C. Internacional Campeão do Interior/1981 - Um time inesquecível. Santa Maria: Edição do Autor, 2006, 114 p.
  • LUZ, Candido Otto da. E. C. Internacional, Santa Maria, RS - Almanaque dos 80 Anos. Santa Maria: Edição do Autor, 2008, 656 p.
  • LUZ, Candido Otto da. O Time dos Sonhos do Inter-SM Parte 1. Santa Maria: Edição do Autor, 2010, 72 p.
  • LUZ, Candido Otto da. O Time dos Sonhos do Inter-SM Parte 2. Santa Maria: Edição do Autor, 2011, 62 p.

Referências

  1. «Volante é o 14º contratado do Inter-SM para a Divisão de Acesso 2015». Diario de Santa Maria. Consultado em 7 de Outubro de 2014 
  2. Desconhecidos os campeões citadinos entre 1953 a 1961.

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre clubes brasileiros de futebol é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
Portal A Wikipédia possui o

Portal Santa Maria
da Boca do Monte


Leitor, participe do projeto

"Vamos todos wikificar Santa Maria."