Hino do Grêmio Foot-Ball Porto Alegrense

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Eurico Lara é mencionado no hino do clube como "craque imortal".

O primeiro hino do Grêmio foi composto em 1924 por Isolino Leal. Ele exultava a força do clube e o amor a ele.[1]

Posteriormente, em 1946, foi realizado um concurso pela diretoria do clube para a escolha de um novo hino. A composição escolhida foi a de Breno Blauth, gravada por Alcides Gonçalves.[2]

O hino atual foi composto pelo renomado compositor portoalegrense Lupicínio Rodrigues, em 1953. Lupi, que era gremista, estava durante uma tarde no Restaurante Copacabana, no bairro Cidade Baixa, em Porto Alegre, quando teve a ideia, em uma conversa com amigos.[2] Ao longo das estrofes, o hino cita a fé e o fanatismo dos gremistas. Indica que até mesmo quando a equipe passa por maus momentos, a torcida segue junto apoiando, não importando a situação na qual o time se encontra. Eurico Lara, goleiro que atuou no Grêmio entre a década de 1920 e 1930, é referenciado como "craque imortal".[3]

Outra referência histórica é o verso "Com o Grêmio onde o Grêmio estiver", estampado em uma faixa feita por Alfredo Obino durante uma greve de bondes, em 1953.[2] O maestro Salvador Campanella, ficou a cargo de elaborar a partitura da canção.[2]

Letra[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. Neves, Márcio. «Curiosidades». Sítio oficial do Grêmio. Consultado em 9 de fevereiro de 2009 
  2. a b c d Revista Goool. N 100. 2003. p.13
  3. «Eurico Lara, o craque imortal que virou letra do hino». Sítio oficial do Grêmio. Consultado em 27 de março de 2009