Breno Blauth

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Brenno Blauth (Porto Alegre, 1931 - São Paulo, 1993) foi um compositor e professor brasileiro.

Estudou em Porto Alegre com Ênio de Freitas e Castro e no Rio de Janeiro com Paulo Silva e Newton Pádua. Em 1963 se transferiu para São Paulo, aperfeiçoando-se com Camargo Guarnieri e começando a dar aulas. Em sua obra de composição teve uma primeira fase de caráter nacionalista, usando elementos do folclore, e mais tarde assimilou recursos dodecafônicos, atonais, aleatórios e politonais. Em sua última fase buscou uma volta às formas tradicionais em uma interpretação original. Em 1963 representou o Brasil no Festival da Juventude Musical em Paris, em 1974 ganhou o prêmio de música de câmara da Associação Paulista dos Críticos de Arte, e uma obra sua foi apresentada postumamente na XIII Bienal de Música Brasileira Contemporânea em 1999. Suas composições são hoje ouvidas no Brasil e no exterior.[1]

Música[editar | editar código-fonte]

Várias obras de Brenno Blauth foram gravadas comercialmente, entre elas as sonatas para flauta e piano, oboé e piano e viola e piano. O Concertino para oboé e cordas de Breno Blauth se tornou a mais executada obra brasileira para oboé.

Algumas obras[editar | editar código-fonte]

  • Dois quintetos de sopros
  • Dois concertinos (um para flauta, outro para oboé)
  • Dois quartetos de cordas
  • Duas sinfonias
  • Vários duos para diversas combinações de instrumentos
  • Danças Charruas (piano solo)
  • Sonata para flauta e piano
  • Elegia (violoncelo e orquestra)
  • Sonata para viola e piano
  • Sonata para oboe e piano
  • Sonata para flauta e piano
  • Sonata para piano
  • Sonata para violino e piano
  • Sonatina para flauta doce, ou flauta transversal e piano
  • Sonatina para trompa e piano
  • Sonatina para clarineta e piano
  • Trio Sonatina, para oboé, trompa e piano
  • Duo Sonatina, para oboé e fagote

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Concertino para oboé e cordas: http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=204011

Referências

  1. Mariz, Vasco. História da Música no Brasil. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2005. pp. 386-7

Ver também[editar | editar código-fonte]