Edigar Junio

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Edigar Junio
Informações pessoais
Nome completo Edigar Junio Teixeira Lima
Data de nasc. 06 de maio de 1991 (27 anos)
Local de nasc. Brasília (DF), Brasil
Nacionalidade brasileira
Altura 1,76 m
Destro
Apelido Edigol, Artilheiro da Fonte Nova
Informações profissionais
Clube atual Bahia
Número 11
Posição Atacante
Clubes de juventude
2008
2008-2011
PSTC
Atlético Paranaense
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
20112016
20132015
2016
Atlético Paranaense
Joinville (emp.)
Bahia
0064 000(13)
0101 000(24)
0116 000(40)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 5 de agosto de 2018.

Edigar Junio Teixeira Lima (Brasília, 6 de maio de 1991), conhecido por Edigar Junio, é um futebolista brasileiro que atua como atacante. Atualmente joga pelo Bahia.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Nascido em Brasília, Distrito Federal, Edigar Junio entrou para a base do Atlético Paranaense vindo do PSTC.[1] Ele fez sua primeira partida como profissional no dia 01 de julho de 2011, substituindo Paulo Baier, e anotou um gol contra o Fluminense na derrota por 3-1 fora de casa, válida pela Série A.[2]

Em 13 de julho renovou seu contrato com o Furacão até 2016.[3] Posteriormente, perdeu vaga no elenco principal e acabou sendo designado ao elenco sub-23, que estava disputando o Campeonato Paranaense.

Em 10 de junho de 2013 foi emprestado ao Joinville para disputar a Série B, juntamente com seu companheiro Bruno Costa.[4] Ele permaneceu no JEC em 2014, e marcou 12 gols que ajudaram na conquista no título da competição.

Em 2015, Edigar Junio retornou ao Atlético Paranaense, integrado ao elenco principal.[5]

Em 29 de julho de 2015 é emprestado novamente ao Joinville, dessa vez o empréstimo é válido até o final do ano.[6]

Em 2016 foi contratado pelo Bahia para disputar a temporada do acesso. Ele jogou 47 jogos pelo time baiano e acabou como vice-artilheiro do time na campanha de 2016 fazendo 8 gols na Série B. Ele renovou o contrato no dia 28/11/2016, após o contrato do Atlético-PR ter expirado.

Em 24 de maio de 2017, após ficar mais de dois meses em sofrida recuperação de lesão, Edigar fez o histórico gol que deu o 3o título da Copa do Nordeste ao Bahia depois de 15 anos.[7] O lance que decidiu o título foi comparado nas redes sociais a um famoso gol de Romário marcado em 1994 pelo Barça contra o Real Madrid.[8] Após voltar de outra grave lesão e ficar afastado por meses, Edigar emplacou uma incrível sequência de 10 gols em 12 jogos, ajudando o tricolor na conquista de sua melhor campanha no Brasileiro na era dos pontos corridos e a conquista da vaga na Sul-americana após 5 anos fora da competição internacional.

No ano de 2018 o jogador marcou gol na final do Campeonato Baiano 2018 que ajudou na conquista do título Estadual. Já pelas Oitavas da Copa do Brasil com gol marcado contra o Vasco no triunfo por 3x0, Edigar se tornou o maior artilheiro da história da Arena Fonte Nova, após a reforma.

No empate com o Fluminense no Maracanã, Edigar atingiu a marca de 40 gols pelo esquadrão. Entre eles tentos em jogos importantes como na partida do acesso a Série A, na derrota por 2x1 para o Atlético-Go,o gol nos acréscimos no Bavi que afastou o clube da zona da degola, empurrando o rival para baixo, e os gols nas finais da Copa do Nordeste e Baiano ajudando diretamente nas conquistas de ambos os títulos.

Títulos[editar | editar código-fonte]

Joinville
Bahia

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.