Fábio Carille

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Fábio Carille
Informações pessoais
Nome completo Fábio Luiz Carille de Araújo
Data de nasc. 26 de setembro de 1973 (48 anos)
Local de nasc. São Paulo, (SP), Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,86 m
canhoto
Informações profissionais
Equipa atual Santos
Posição ex-zagueiro e lateral-esquerdo
Função técnico
Clubes de juventude
Sertãozinho
Clubes profissionais
Anos Clubes
1990–1993
1993–1996
1994
1995
1996–2000
1996
1996–1997
1998
1998
1999
1999
2000–2004
2001
2002
2003
2004
2005
2005
2006–2007
Sertãozinho
XV de Jaú
Portuguesa (emp.)
Corinthians (emp.)
Iraty
Coritiba (emp.)
Paraná (emp.)
Santa Cruz (emp.)
XV de Piracicaba (emp.)
Santo André (emp.)
CRB (emp.)
Juventus-SP
Botafogo-SP (emp.)
Paraná (emp.)
Guangzhou Evergrande (emp.)
Gama
Monte Azul
Canoas
Grêmio Barueri
Times/Equipas que treinou
2017–2018
2018
2019
2020–2021
2021–
Corinthians
Al Wehda
Corinthians
Al-Ittihad
Santos
Última atualização: 9 de setembro de 2020

Fábio Luiz Carille de Araújo, mais conhecido apenas como Fábio Carille (São Paulo, 26 de setembro de 1973), é um técnico e ex-futebolista brasileiro que atuava como zagueiro e lateral-esquerdo. Atualmente, comanda o Santos.

Carreira como jogador[editar | editar código-fonte]

Fábio Carille nasceu no dia 26 de setembro de 1973[1], em São Paulo (SP), mudando-se para Sertãozinho,[2] município localizado no interior do estado, aos 12 anos. Por lá, passou a jogar futsal e, na adolescência, futebol de campo, atuando pelo clube homônimo, onde iniciou começou a jogar em 1992, mas foi no XV de Jaú onde fez toda sua base, desde o juniores até chegar ao profissional, numa safra do XV de Jau onde surgiram o atacante França e o volante Edmilson (campeão do Mundo com a seleção em 2002). Zagueiro e lateral-esquerdo (na época de jogador, era chamado de Fábio Luiz ou apenas Fábio), rodou por diversas equipes, com destaque para: o tradicional XV de Jau (1992 a 1995), Corinthians (1995), Paraná Clube (1996), Coritiba (1996), Santo André (1999), Juventus (2000) e União de Futebol Araxá (2004) Grêmio Barueri (2007), time pelo qual pendurou as chuteiras.

Carreira como técnico[editar | editar código-fonte]

Encerrada a carreira nos gramados, Carille optou por seguir na área esportiva e se tornou auxiliar-técnico, integrando comissão técnica do clube barueriense por duas temporadas antes de chegar ao Timão. Em 2009, iniciou sua trajetória pelo Corinthians e foi braço direito de Mano Menezes (que pediu sua contratação[3]), Adílson Batista, Tite e Cristóvão Borges. Em seu currículo, o profissional acumula oito títulos alvinegros: Campeonato Paulista e Copa do Brasil (2009); Campeonato Brasileiro (2011); Copa Libertadores e Mundial de Clubes da FIFA (2012); Campeonato Paulista e Recopa Sul-Americana (2013); Campeonato Brasileiro (2015).

No dia 17 de setembro de 2016, assumiu o time principal pela segunda vez (a primeira foi em 2010, com a saída de Mano Menezes, contratado para comandar a Seleção Brasileira), quando o técnico Cristóvão Borges caiu diante da derrota por 2 a 0, para o Palmeiras. Voltou à condição de auxiliar com a contratação de Oswaldo de Oliveira.

Corinthians[editar | editar código-fonte]

Após a demissão de Oswaldo de Oliveira, juntamente com tentativas mal sucedidas de contratar um novo técnico, Carille foi oficializado em 22 de dezembro como o novo treinador do Corinthians.[4]

No dia 18 de janeiro de 2017, Carille fez seu primeiro jogo como técnico efetivo do clube, goleando o Vasco da Gama por 4 a 1 e levando o Corinthians à final da Florida Cup de 2017. Três dias depois, comandou a equipe frente ao São Paulo na final, perdendo o título nas penalidades máximas após o empate de 0 a 0 no tempo regulamentar.

Após seu primeiro torneio, iniciou os treinamentos para a estreia no Campeonato Paulista, que ocorreu em 4 de fevereiro de 2017 na vitória sobre o São Bento por 1 a 0. Após classificar o Corinthians como primeiro colocado de sua chave e segundo na classificação geral, passou pelo Botafogo-SP nas quartas-de-final pelos placares de 0-0 fora e 1 a 0 em casa. Nas semifinais, contra o São Paulo, venceu por 2-0 fora e 1 a 1 em casa. Já as finais do campeonato foram decidas contra a Ponte Preta, gerando alusões à memorosa final do Paulista de 1977. O Corinthians venceu a Ponte Preta fora de casa por 3 a 0, e em 7 de maio de 2017, empatando o jogo em 1 a 1 na Arena Corinthians, Carille conquistou seu primeiro título como técnico, levando o clube ao seu 28º título do Campeonato Paulista.[5]

No Campeonato Brasileiro de 2017, o Corinthians de Carille teve no primeiro turno um recorde invicto de 14 vitórias e cinco empates em 19 jogos, conquistando 47 pontos de 57 possíveis e estabelecendo a melhor campanha de primeiro turno da história do torneio.[6] Com oito pontos à frente do segundo colocado Grêmio, a equipe deu largada ao returno como franco favorito ao título e, apesar do rendimento inferior na metade final do campeonato,[7] com sete vitórias e 43.9% de aproveitamento, confirmou o seu hepta campeonato brasileiro em 15 de novembro de 2017, na vitória por 3 a 1 sobre o Fluminense.[8]

Em 8 de abril de 2018, Carille conquistou o seu bicampeonato Paulista com o Corinthians, superando o Palmeiras fora de casa nas penalidades.[9]

No dia 21 de abril de 2019, Carille conquistou o tricampeonato paulista como treinador do Corinthians, entrando para história do clube. A decisão foi contra o São Paulo: 0 a 0 no jogo de ida, no Morumbi; e 2 a 1 para o Corinthians na Arena.

Al Wehda[editar | editar código-fonte]

No dia 22 de maio de 2018, acertou com o Al Wehda, da Arábia Saudita.[10]

Retorno ao Corinthians[editar | editar código-fonte]

Já no dia 7 de dezembro de 2018, o Corinthians anunciou o retorno de Carille para a temporada 2019.[11]

Foi demitido em 3 de novembro após derrota para o Flamengo.[12]

Al-Ittihad[editar | editar código-fonte]

Em 17 de fevereiro de 2020, acertou com o Al-Ittihad.[13] Em 22 de agosto de 2021, anunciou sua saída do clube saudita.[14]

Santos[editar | editar código-fonte]

Foi anunciado como novo treinador do Santos em 3 de setembro de 2021, assinando contrato até dezembro de 2022.[15]

Estatísticas como técnico[editar | editar código-fonte]

Atualizado até 23 de outubro de 2021.

Equipe Jogos Vitórias Empates Derrotas Aproveitamento
Grêmio Barueri 1 0 0 1 0%
Corinthians 183 86 56 41 57.19%
Al Wehda 15 6 4 5 48.89%
Al-Ittihad 47 21 16 10 56.03%
Santos 9 1 4 4 25.93%

Títulos[editar | editar código-fonte]

Como jogador[editar | editar código-fonte]

Corinthians
Paraná

Como auxiliar-técnico[editar | editar código-fonte]

Corinthians

Como técnico[editar | editar código-fonte]

Corinthians

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Prêmio Time Resultado Ref.
2017 Seleção do Campeonato Paulista Melhor técnico Corinthians Venceu [16]
Bola de Prata Melhor técnico Venceu [17]
Prêmio Craque do Brasileirão Melhor técnico Venceu [18]
Técnico revelação Venceu [19]
Troféu Mesa Redonda Melhor técnico Venceu

Referências

  1. Filho de 'técnica', certinho, corintiano e generoso: afinal, quem é o Carille? Jornal Lance - acessado em 30 de julho de 2019
  2. «História de Carille». Meu Timão. Consultado em 22 de dezembro de 2016 
  3. «Hoje rival, Carille chegou ao Timão por indicação de Mano: "Gratidão eterna"». GloboEsporte.com. 28 de setembro de 2016. Consultado em 28 de setembro de 2016 
  4. «Sem sucesso em buscas, Corinthians efetiva Fábio Carille como treinador». GloboEsporte.com. 22 de dezembro de 2016. Consultado em 22 de dezembro de 2016 
  5. «É o campeão dos campeões ! Mais um Paulista ! | Blog Torcedor do Corinthians». globoesporte.com. Consultado em 9 de maio de 2017 
  6. «Corinthians domina números do primeiro turno do Brasileirão». Goal.com. Consultado em 23 de maio de 2018 
  7. «Análise: o Corinthians do primeiro turno acabou, mas o título continua perto». Globoesporte.com. Consultado em 23 de maio de 2018 
  8. «De virada, na raça e com brilho de Jô, Corinthians bate o Flu e é hepta». UOL Esporte. Consultado em 23 de maio de 2018 
  9. «Maior campeão paulista, Corinthians chega a seu 29° título». Folha de S.Paulo. Consultado em 23 de maio de 2018 
  10. Marcelo Braga e Maurício Oliveira (22 de maio de 2018). «Presidente do Corinthians diz que Fábio Carille aceitou proposta do Al-Wehda». GloboEsporte.com. Consultado em 1 de agosto de 2019 
  11. Anselmo Caparica, Bruno Cassucci e Marcelo Braga (7 de dezembro de 2018). «Corinthians anuncia retorno do técnico Fábio Carille». GloboEsporte.com. Consultado em 1 de agosto de 2019 
  12. «Fábio Carille não é mais técnico do Corinthians». GloboEsporte.com. 3 de novembro de 2019. Consultado em 3 de novembro de 2019 
  13. «De volta à Arábia Saudita: Fabio Carille é anunciado como técnico do Al-Ittihad». Globoesporte. Consultado em 17 de fevereiro de 2020 
  14. «Carille não é mais técnico do Al-Ittihad, da Arábia Saudita». TNT Sports. 22 de agosto de 2021. Consultado em 22 de agosto de 2021 
  15. «Santos anuncia a contratação do técnico Fábio Carille». ge. Consultado em 8 de setembro de 2021 
  16. «Com cinco jogadores e Carille, campeão Corinthians é base da seleção do Paulistão». Globo Esporte. 8 de maio de 2017. Consultado em 9 de maio de 2017 
  17. «Carille desbanca 'figurões' e leva Prêmio Telê Santana de melhor técnico logo no ano de estreia». ESNP. 4 de dezembro de 2017. Consultado em 4 de dezembro de 2017 
  18. «Jô e Hernanes dominam premiação da CBF; Corintiano é o craque do torneio». UOL. 5 de dezembro de 2017. Consultado em 5 de dezembro de 2017 
  19. «Carille é eleito técnico revelação do Brasileirão 2017». Meu Timão. 4 de dezembro de 2017. Consultado em 5 de dezembro de 2017 
  20. «وحداويان يحصدان جائزتي شهر أكتوبر». SPL. 30 October 2018. Consultado em 31 October 2018  Verifique data em: |acessodata=, |data= (ajuda)
  21. «كاريلي أفضل مدرب في أبريل ومايو.. وإيغالو وغروهي والنجعي ينتزعون النجومية» 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Precedido por
Mano Menezes
Tite
Cristóvão Borges
Oswaldo de Oliveira
Jair Ventura
Treinador do Corinthians
2010
2016
2016
2017–2018
2019
Sucedido por
Adílson Batista
Cristóvão Borges
Oswaldo de Oliveira
Osmar Loss
Dyego Coelho (Interino)
Precedido por
Peter Hamburg (Interino)
Treinador do Al-Ittihad
2020–2021
Sucedido por
Cosmin Contra
Precedido por
Fernando Diniz
Treinador do Santos
2021–
Sucedido por