Henrique Adriano Buss

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde junho de 2017). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Henrique
Informações pessoais
Nome completo Henrique Adriano Buss
Data de nasc. 14 de outubro de 1986 (31 anos)
Local de nasc. Marechal Cândido Rondon, Paraná, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,85 m
Destro
Informações profissionais
Período em atividade 2006presente (12 anos)
Clube atual Corinthians
Número 3
Posição Zagueiro
Clubes de juventude
1998–2006 Coritiba
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2006–2007
2008
2008
2008–2012
2008–2009
2009–2011
2011–2012
2012–2014
2014–2015
2016–2017
2018–
Coritiba
Desportivo Brasil
Palmeiras (emp.)
Barcelona
Bayer Leverkusen (emp.)
Racing Santander (emp.)
Palmeiras (emp.)
Palmeiras
Napoli
Fluminense
Corinthians
0098 000(11)
0000 0000(0)
0025 0000(1)
0000 0000(0)
0031 0000(0)
0063 0000(4)
0038 0000(3)
0097 000(10)
0040 0000(2)
0120 0000(4)
0035 0000(2)
Seleção nacional3
2008–2014 Brasil 0006 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 12 de julho de 2018.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 4 de julho de 2014.

Henrique Adriano Buss (Marechal Cândido Rondon, 14 de outubro de 1986), é um futebolista brasileiro que atua como zagueiro. Atuou na Copa do Mundo de 2014. Atualmente, joga pelo Corinthians.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Clubes[editar | editar código-fonte]

Antes de 1998, apareceu na base do Londrina pelos gestores da Júnior Team, depois então foi revelado e era jogador do Coritiba, foi campeão brasileiro da Serie B de 2007, sendo um dos principais nomes da equipe[2], indo até a seleção do campeonato[3], até que a empresa de marketing esportivo Traffic o comprou, em fevereiro de 2008, por R$5 milhões.

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Logo após a compra por parte da Traffic, o jogador foi registrado como atleta do Desportivo Brasil (clube gerenciado pela Traffic) e cedido ao Palmeiras, já que o clube paulista é parceiro da empresa.[4] No Palmeiras, Henrique jogou durante quase 5 meses e foi uns dos principais jogadores na conquista do Campeonato Paulista 2008.[5] Ainda neste clube, Henrique marcou um gol, de cabeça na vitória sobre o Cruzeiro, em 12 de junho de 2008.[6] Este foi o seu único gol pelo clube em partidas do Brasileirão.

Barcelona[editar | editar código-fonte]

Em 27 de junho de 2008, após alguns meses e apenas vinte e cinco partidas pelo Palmeiras, Henrique foi vendido ao Barcelona por €10 milhões, num contrato com duração de cinco anos.[7]

Bayer Leverkusen[editar | editar código-fonte]

Logo após sua contratação o clube espanhol decidiu repassá-lo por empréstimo ao Bayer Leverkusen, da Alemanha[8], onde se destacou como um dos melhores jogadores da equipe e sendo muito elogiado pelo treinador, onde jogou o Campeonato Alemão inteiro como titular.

Racing Santander[editar | editar código-fonte]

Após sua passagem por empréstimo ao Bayer Leverkusen, foi novamente emprestado, desta vez ao Racing Santander, também da Espanha.[9] Henrique se destacou e ganhou experiência durante os dois períodos de empréstimo. Após o retorno, o Barcelona decidiu que ainda não utilizará o jogador em seu time principal a partir de 2010. Sendo assim, liberou-o para jogar mais uma temporada pelo Racing, novamente por empréstimo.

Retorno ao Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Depois de 3 anos fora do Brasil, com o objetivo de voltar a jogar em um clube brasileiro e de voltar a atuar pela Seleção Brasileira, foi acertado, junto ao Barcelona, em julho de 2011, seu retorno ao Palmeiras por empréstimo de 1 ano.[10] Fez sua reestreia no dia 3 de agosto de 2011, após a expulsão do zagueiro titular Thiago Heleno, no jogo em que o Palmeiras empatou por 1 a 1, contra o Coritiba, no Estádio Couto Pereira.[11]

Em 24 de março de 2012, é contratado em definitivo pelo Palmeiras, renovando seu contrato com o clube até 2017.[12]

Pelas semifinais da Copa do Brasil de 2012, na primeira partida contra o Grêmio, o técnico Luiz Felipe Scolari inovou e sacou o volante Márcio Araújo do time, escalando Henrique como primeiro volante. A novidade deu certo, pois o zagueiro jogou muito bem e ajudou o Palmeiras a sair de Porto Alegre com uma vitória por 2 a 0, que, mais tarde, culminaria na classificação do time para as finais da competição.[13]

Na decisão da Copa do Brasil, contra o Coritiba, Henrique foi um dos melhores em campo na partida final disputada na capital paranaense. Atuou, por sinal, com 39 graus de febre[14], mas, mesmo assim, foi decisivo para a conquista de mais um título pelo Palmeiras.[15]

Também em 2012, apesar de ter feito uma boa temporada, fez parte do elenco que rebaixou o Palmeiras para a Série B do Campeonato Brasileiro.[16]

Em 2013, foi o capitão do elenco campeão da Série B.[17]

Napoli[editar | editar código-fonte]

No ano seguinte, 2014, aceita proposta e se transfere para o Napoli, da Itália, o valor da negociação é de 4 milhões de euros, o equivalente a pouco mais de R$ 13 milhões. A multa rescisória era de 6 milhões de euros (pouco menos de R$ 20 milhões), mas a diretoria do Palmeiras aceitou a oferta.[18]

Fluminense[editar | editar código-fonte]

Em dezembro de 2015, um ano após sua ida para a Itália, onde não se firmou no Napoli, Henrique foi especulado no Flamengo, que até então tinha um acerto verbal com o zagueiro.[19] Porém, o jogador passou a negociar contrato com o Fluminense, que estava disposto a pagar a multa rescisória do jogador. Em 11 de janeiro de 2016, Henrique assinou contrato com o clube de Laranjeiras[20] e recebeu a camisa 33.[21]

Apesar de um início ruim no ano de 2016, Henrique no meio do ano se firmou na equipe e foi campeão da Primeira Liga de 2016 sendo titular.[22] Em 2017, com a chegada do técnico Abel Braga e a saída de Cícero e Fred, tornou-se capitão do time das Laranjeiras[23], sagrou-se campeão da Taça Guanabara em cima do Flamengo, a partida terminou 3x3 no tempo regulamentar e a partida foi para a disputa de pênaltis, Henrique e todos os jogadores tricolores converteram suas cobrança.[24]

Em dezembro de 2017 Henrique foi dispensado pelo Fluminense junto de outros sete jogadores, mesmo o técnico Abel Braga sendo contra no caso dele. O clube optou por dispensar alguns jogadores como alternativa para reduzir os seus gastos.[25]

Corinthians[editar | editar código-fonte]

Logo após a divulgação da liberação de Henrique pelo Fluminense, foi divulgado o acerto do jogador com o Corinthians. A transferência só será oficializada depois que Henrique acertar sua rescisão com o clube carioca.[26]

No dia 25 de janeiro de 2018, Henrique finalmente rescinde seu contrato com o Fluminense e assina com o Corinthians por duas temporadas.[27][28] Fez sua estreia na derrota de 1 a 0 diante do São Bento.[29] Marcou seu primeiro gol pelo Corinthians na vitória sobre o Botafogo-SP, 2 a 0, válida pelo Campeonato Paulista.[30]

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Foi convocado pelo técnico Dunga para atuar pela primeira vez com a camisa da Seleção Brasileira, num amistoso contra a Suécia, em 2008. O jogo foi organizado em comemoração aos 50 anos da primeira Copa do Mundo vencida pelo Brasil, mas o zagueiro não chegou a entrar em campo.[31]

Sua primeira partida em campo foi em um amistoso realizado no dia 7 de junho de 2008, quando o Brasil perdeu por 2 a 0 para a Venezuela, em Boston, nos Estados Unidos.[32]

No dia 26 de julho de 2010, foi convocado pela primeira vez na era Mano Menezes para o jogo contra a Seleção dos Estados Unidos. Ele ainda jogava pelo time do Racing Santander[33]

No dia 5 setembro de 2011, já de volta no Palmeiras, foi convocado para um jogo contra a Argentina por Mano Menezes, que, para esta partida, só poderia chamar jogadores que atuavam no futebol nacional, mas não chegou a entrar em campo novamente.[34]

Graças ao bom trabalho realizado no seu retorno ao Palmeiras, apesar da queda à Série B em 2012, Henrique foi relembrado novamente na Seleção Brasileira em 16 de abril de 2013, quando foi chamado por Felipão, que havia sido seu técnico na equipe alviverde, para integrar o grupo que encarou o Chile, no dia 24 do mesmo mês, no Mineirão.[35]

O zagueiro, por sua vez, vivenciou um fato inusitado graças a tal convocação: inicialmente impedido de atuar com a Seleção devido a um conflito de calendário com o seu clube, que no dia seguinte atuaria pela Libertadores, Henrique acabou desconvocado e vendo Rodrigo Moledo, zagueiro do Internacional, como seu substituto na lista.[36] Contudo, após a transferência do jogo do Palmeiras, pela Conmebol, o camisa 3 alviverde acabou reconvocado, apesar da manutenção de Moledo entre os selecionáveis.[37]

Dias depois, em 24 de abril, Henrique voltou a entrar em campo com a camisa da Seleção Brasileira no amistoso contra os chilenos. Ele substituiu o zagueiro Dedé no intervalo da partida, que teve o placar de empate por 2 a 2 entre as equipes.[38]

No dia 7 de maio de 2014, Henrique se tornou a surpresa na convocação do técnico Luiz Felipe Scolari para Copa do Mundo Fifa 2014, para a vaga de quarto zagueiro. Felipão respondendo a pergunta de um jornalista enfatizou: "O Henrique é um jogador que confio. Gosto do futebol dele."[39]

Jogos pela Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Expanda a caixa de informações para conferir todos os jogos deste jogador, pela Seleção Brasileira.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizado até 12 de julho de 2018.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional
Competições
continentais
Outros
torneios¹
Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Coritiba 2006 28 3 3 0 9 1 40 4
2007 29 3 6 1 20 3 55 7
2008 0 0 0 0 3 0 3 0
Total 57 6 9 1 32 4 98 11
Palmeiras 2008 5 1 4 0 0 0 17 0 26 1
2011 21 3 0 0 2 0 0 0 23 3
2012 28 1 9 2 3 0 18 2 58 5
2013 28 1 2 0 6 1 15 3 51 5
2014 0 0 0 0 3 0 3 0
Total 82 6 15 2 11 1 53 5 161 14
Bayer Leverkusen 2008-09 27 0 4 0 31 0
Total 27 0 4 0 31 0
Racing Santander 2009-10 22 1 4 1 26 2
2010-11 35 2 2 0 37 2
Total 57 3 6 1 63 4
Napoli 2013-14 11 1 2 0 4 0 0 0 17 1
2014-15 11 0 1 0 9 1 1 0 22 1
2015-16 0 0 0 0 0 0 1 0 1 0
Total 22 1 3 0 13 1 2 0 40 2
Fluminense 2016 37 0 7 0 19 1 63 1
2017 29 1 8 1 4 0 15 1 56 3
Total 66 1 15 1 4 0 34 2 119 4
Corinthians 2018 12 1 2 0 6 0 15 1 35 2
Total 12 1 2 0 6 0 15 1 35 2
Total 323 18 54 5 34 2 136 12 547 37

¹Estão incluídos jogos e gols pelo Campeonato Paranaense, Campeonato Paulista, Campeonato Carioca, Primeira Liga, Torneios Amistosos e Amistosos

Seleção Brasileira[editar | editar código-fonte]

Ano Jogos Gols
2008 1 0
2013 3 0
2014 2 0
Total 6 0

Campeonatos[editar | editar código-fonte]

Competição Partidas Gols Média
Amistosos¹ 13 0 0%
Bundesliga 27 0 0%
Campeonato Brasileiro 132 7 0,05%
Campeonato Brasileiro - Série B 85 7 0,08%
Campeonato Carioca 25 1 0,04%
Campeonato Italiano 22 1 0,04%
Campeonato Paranaense 32 4 0,12%
Campeonato Paulista 64 6 0,09%
Copa da Alemanha 4 0 0%
Copa del Rey 6 1 0,16%
Copa do Brasil 41 4 0,09%
Copa do Mundo 1 0 0%
Coppa Italia 3 0 0%
Copa Libertadores 12 1 0,08%
Copa Sul-Americana 9 0 0%
La Liga 57 3 0,05%
Liga Europa da UEFA 13 1 0,07%
Primeira Liga 7 1 0,14%
TOTAL 553 37 0,06%

¹Estão incluídos jogos e gols de amistosos e torneios amistosos por clubes e seleção

Títulos[editar | editar código-fonte]

Coritiba
Palmeiras
Racing Santander
  • Trofeo Junta Vecinal de Treceño-Homenaje a José Antonio Corono (1): 2009[47]
Napoli
Fluminense
Corinthians
Seleção Brasileira

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Ano Premiação Prêmio Time Resultado Ref.
2007 Seleção da Série B Melhor zagueiro Coritiba Venceu [48]
2008 Seleção do Campeonato Paulista Melhor zagueiro Palmeiras Venceu [49]

Referências

  1. «Perfil do Henrique». Transfermarkt. Consultado em 26 de junho de 2018. 
  2. «Conheça mais sobre o zagueiro Henrique, novo reforço do Corinthians para 2018». Meu Timão. 30 de janeiro de 2018. Consultado em 21 de março de 2018. 
  3. «Seleção da Série B é definida em noite de festa». Estadão. 5 de dezembro de 2007. Consultado em 21 de março de 2018. 
  4. «Palmeiras contrata o zagueiro Henrique». Folha de Londrina. 29 de janeiro de 2008. Consultado em 21 de março de 2018. 
  5. «Confira os 11 jogadores da seleção do Paulistão 2008». Estadão. 5 de maio de 2008. Consultado em 21 de março de 2018. 
  6. «Valdivia comanda a vitória, de virada, do Palmeiras diante do Cruzeiro». Globo Esporte. 12 de junho de 2008. Consultado em 21 de março de 2018. 
  7. «Barcelona acerta contratação do zagueiro Henrique». A Tarde. 27 de junho de 2008. Consultado em 21 de março de 2018. 
  8. «Barcelona contrata Henrique e o cede ao Bayer Leverkusen». Trivela. 22 de julho de 2008. Consultado em 21 de março de 2018. 
  9. «Henrique é apresentado no Racing Santander». Gazeta do Povo. 1 de setembro de 2009. Consultado em 21 de março de 2018. 
  10. «De volta ao Palmeiras, Henrique diz: 'Quero ficar o quanto me aguentarem'». Globo Esporte. 18 de julho de 2011. Consultado em 20 de março de 2018. 
  11. «Palmeiras e Coritiba fazem jogo brigado e ficam só no empate». Ig. 3 de agosto de 2011. Consultado em 21 de março de 2018. 
  12. «Palmeiras compra Henrique do Barcelona e renova com zagueiro por cinco anos». Uol. 24 de março de 2012. Consultado em 21 de março de 2018. 
  13. «Com gols no final, Palmeiras vence Grêmio por 2 a 0 e encaminha vaga». Globo Esporte. 13 de junho de 2012. Consultado em 21 de março de 2018. 
  14. «Henrique fica com 39 graus de febre, mas deve jogar a final». Uol. 11 de julho de 2012. Consultado em 20 de março de 2018. 
  15. «Palmeiras busca empate e é campeão da Copa do Brasil». Estadão. 12 de julho de 2012. Consultado em 20 de março de 2018. 
  16. «Palmeiras volta a cair 10 anos depois de ser rebaixado». Gazeta do Povo. 18 de novembro de 2012. Consultado em 21 de março de 2018. 
  17. «Henrique espera carinho em MS ao erguer primeiro troféu como capitão». Fox Sports. 20 de novembro de 2013. Consultado em 21 de março de 2018. 
  18. «Palmeiras acerta a venda do zagueiro Henrique para o Napoli, diz agente». Globo Esporte. 28 de janeiro de 2014. Consultado em 20 de março de 2018. 
  19. «Flamengo acerta salários com Henrique e agora negocia com Napoli». Yahoo. 18 de dezembro de 2015. Consultado em 21 de março de 2018. 
  20. «Flu vence disputa com Fla e Grêmio e anuncia a contratação de Henrique». Globo Esporte. 11 de janeiro de 2016. Consultado em 21 de março de 2018. 
  21. «Com a 11 vaga, Flu divulga lista da numeração fixa para temporada». Globo Esporte. 29 de janeiro de 2016. Consultado em 21 de março de 2018. 
  22. «É campeão! Marcos Junior marca, Flu vence Atlético-PR e leva Primeira Liga». Globo Esporte. 20 de abril de 2016. Consultado em 21 de março de 2018. 
  23. «Novo capitão, Henrique divide responsabilidade e elogia diretoria do Fluminense». O Dia. 27 de janeiro de 2017. Consultado em 21 de março de 2018. 
  24. «Elétrico: nos pênaltis, Fluminense vence o Flamengo e leva a Taça Guanabara». Globo Esporte. 5 de março de 2017. Consultado em 21 de março de 2018. 
  25. «Fluminense dispensa Cavalieri, Henrique e outros seis jogadores». Uol. 28 de dezembro de 2017. Consultado em 21 de março de 2018. 
  26. «Corinthians se acerta com Henrique e aguarda rescisão do zagueiro com o Fluminense». Globo Esporte. 30 de dezembro de 2017. Consultado em 20 de março de 2018. 
  27. «Henrique rescinde com Flu e pode assinar com Corinthians». Terra. 25 de janeiro de 2018. Consultado em 20 de março de 2018. 
  28. «Corinthians anuncia a contratação do zagueiro Henrique, ex-Fluminense». Globo Esporte. 26 de janeiro de 2018. Consultado em 20 de março de 2018. 
  29. «Na volta à Arena, Corinthians joga mal e perde para o São Bento». Globo Esporte. 14 de fevereiro de 2018. Consultado em 20 de março de 2018. 
  30. «Corinthians vence Botafogo fora de casa e enfrenta o Bragantino no mata-mata». Globo Esporte. 11 de março de 2018. Consultado em 20 de março de 2018. 
  31. «Dunga convoca Henrique, do Palmeiras, para o lugar de Juan». Uol. 21 de março de 2008. Consultado em 20 de março de 2018. 
  32. «Vexame histórico! Seleção perde pela primeira vez para a Venezuela». Globo Esporte. 7 de junho de 2008. Consultado em 20 de março de 2018. 
  33. «A primeira convocação do técnico Mano Menezes». Veja. 26 de julho de 2010. Consultado em 20 de março de 2018. 
  34. «Mano chama dez novatos, Neymar e R10 contra Argentina. Ganso fica fora». Globo Esporte. 5 de setembro de 2011. Consultado em 20 de março de 2018. 
  35. «Felipão convoca Henrique e Marcos Rocha para amistoso; veja a lista completa». Uol. 16 de abril de 2011. Consultado em 20 de março de 2018. 
  36. «Felipão convoca zagueiro Rodrigo Moledo para lugar de Henrique». Terra. 19 de abril de 2013. Consultado em 20 de março de 2018. 
  37. «CBF mantém Moledo, mas reconvoca Henrique para Seleção». Fox Sports. 19 de abril de 2013. Consultado em 20 de março de 2018. 
  38. «Sob vaias, Brasil empata com o Chile no Mineirão». O Globo. 26 de abril de 2013. Consultado em 20 de março de 2018. 
  39. «Felipão anuncia convocados da Seleção para a Copa do Mundo». Globo Esporte. 7 de maio de 2014. Consultado em 20 de março de 2018. 
  40. «Vexame histórico! Seleção perde pela primeira vez para a Venezuela». Globo Esporte. 7 de junho de 2008. Consultado em 22 de março de 2018. 
  41. «Vaiado, Brasil empata com o CHile e ouve 'olé' da torcida no novo Mineirão». Globo Esporte. 24 de abril de 2013. Consultado em 22 de março de 2018. 
  42. «Ficha técnica: Brasil 3 x 1 Portugal». Terra. 11 de setembro de 2013. Consultado em 22 de março de 2018. 
  43. «Ficha técnica: Brasil 2 x 0 Zâmbia». Terra. 15 de outubro de 2013. Consultado em 22 de março de 2018. 
  44. «Show de Neymar transforma vaia em olé, e Brasil goleia o Panamá: 4 a 0». Globo Esporte. 3 de junho de 2013. Consultado em 22 de março de 2018. 
  45. «Ficha Técnica: Brasil 2 x 1 Colômbia». Terra. 4 de julho de 2013. Consultado em 22 de março de 2018. 
  46. «Ajax verliest op valreep van Palmeiras: 1-0» (em holandês). Ajax. 14 de janeiro de 2012. Consultado em 21 de março de 2018. 
  47. «Campeones del I Trofeo Junta Vecinal de Treceño- Homenaje a José Antonio Corono» (em espanhol). Racing1913.com. 5 de setembro de 2009. Consultado em 21 de março de 2018. 
  48. «Seleção da Série B é definida em noite de festa». Estadão. 5 de dezembro de 2007. Consultado em 22 de março de 2018. 
  49. «Confira os 11 jogadores da seleção do Paulistão 2008». Estadão. 5 de maio de 2008. Consultado em 22 de março de 2018. 
Bandeira de BrasilSoccer icon Este artigo sobre um futebolista brasileiro é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.