Alan Kardec (futebolista)

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Alan Kardec
Informações pessoais
Nome completo Alan Kardec de Souza Pereira Júnior
Data de nasc. 12 de janeiro de 1989 (33 anos)
Local de nasc. Barra Mansa, Rio de Janeiro, Brasil
Nacionalidade brasileiro
Altura 1,87 m
destro
Informações profissionais
Clube atual Atlético Mineiro
Número 14
Posição centroavante
Clubes de juventude
2000
2001–2007
Barra Mansa
Vasco da Gama
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2007–2009
2009
2010–2014
2011–2012
2013–2014
2014–2016
2016–2021
2021
2022–
Vasco da Gama
Internacional (emp.)
Benfica
Santos (emp.)
Palmeiras (emp.)
São Paulo
Chongqing Lifan
Shenzhen
Atlético Mineiro
00090 000(23)
00002 0000(0)
00044 0000(8)
00064 000(13)
00046 000(24)
00094 000(25)
00108 000(56)
00019 000(12)
00004 0000(1)
Seleção nacional
2009 Brasil Sub-20 00015 0000(6)


2 Partidas e gols totais pelos
clubes, atualizadas até 7 de agosto de 2022.

Alan Kardec de Souza Pereira Júnior (Barra Mansa, 12 de janeiro de 1989) é um futebolista brasileiro que atua como centroavante. Atualmente joga no Atlético Mineiro.

Em 2014, ele conseguiu um feito inédito: tornou-se o primeiro jogador a fazer gols em todos os quatro grandes clubes paulistas num mesmo ano.[1]

Carreira[editar | editar código-fonte]

Vasco da Gama[editar | editar código-fonte]

Alan Kardec chegou às categorias de base do Vasco, em 2000. Em 2007, conseguiu uma vaga na equipe principal do clube Cruzmaltino, fazendo sua estreia na vitória sobre o Fast Clube de Manaus, pela Copa do Brasil, em 14 de fevereiro. Seu primeiro gol como profissional aconteceu num empate contra o Botafogo, válido pela Taça Rio, em 11 de abril do mesmo ano. Já pelo Campeonato Brasileiro, Alan Kardec fez uma boa campanha pela equipe do Vasco da Gama, marcando oito gols em 26 jogos.

Internacional[editar | editar código-fonte]

Em 3 de setembro de 2009, Alan Kardec foi emprestado ao Internacional até maio de 2010, com a opção de compra por três milhões de reais.[2]

Benfica[editar | editar código-fonte]

Em 22 de dezembro de 2009, foi confirmada a sua venda ao Benfica, de Portugal, por seis milhões de reais,[3] que equivaliam a 2,36 milhões de euros na época. Estreou em 24 de janeiro de 2010, na vitória por 2 a 1 sobre o Rio Ave, num jogo da Taça da Liga em que acertou duas bolas na trave na mesma jogada.

No dia 18 de março, Kardec entrou para a história do Benfica ao marcar o centésimo gol da temporada, que deu ao clube a passagem para as quartas de final da Liga Europa, ante o Olympique de Marseille.

Na temporada 2010–11, participou em 24 jogos da equipe e marcou seis gols, sendo um deles diante do Lyon na Liga dos Campeões da UEFA.

Já na temporada 2012–13, retornou do empréstimo do Santos e foi utilizado na equipa B do Benfica, realizando nove jogos e marcando quatro gols. Na equipe principal do Benfica, atuou em apenas três jogos da Primeira Liga, contabilizando apenas 32 minutos.

Marcou o último gol pelo Benfica no dia 9 de janeiro de 2013, numa vitória por 3 a 2 contra a Académica, em jogo válido pela Taça da Liga.

Santos[editar | editar código-fonte]

Em 11 de julho de 2011, Alan Kardec assinou com o Santos. Chegou como um reforço para o Brasileirão daquele ano, para jogar ao lado de Borges e Neymar no ataque. Marcou seu primeiro gol contra o Bahia, de voleio, dando a vitória para a equipe alvinegra. No Campeonato Paulista de 2012, Alan Kardec jogou como titular nas partidas finais da competição e marcou dois gols na final vencida pelo Santos, em 13 de maio, um 4 a 2 sobre o Guarani, tornando-se campeão paulista daquele ano. Após jogar as semifinais da Copa Libertadores de 2012 pelo Santos, voltou ao Benfica, devido ao fim do seu empréstimo.

Palmeiras[editar | editar código-fonte]

Foi anunciado, em 27 de junho de 2013, o empréstimo de Alan Kardec por um ano ao Palmeiras, que ganhou a opção de comprá-lo quando o contrato chegasse no seu final. A contratação do jogador era desejada pela diretoria alviverde desde março.[4]

Marcou o seu primeiro gol com a camisa do novo clube no dia 30 de julho, em uma goleada por 4 a 0 diante do Icasa, no Estádio do Pacaembu. Em 6 de agosto, durante uma partida difícil contra o São Caetano, Alan Kardec marcou um belo gol, em que driblou vários jogadores da equipe adversária desde o meio-de-campo, tendo o jogo terminado com o placar de 2 a 1 para o Palmeiras.[5]

Em sua estreia na temporada de 2014, contra o Linense, quando a partida ainda estava 1 a 1, Alan Kardec marcou o gol da virada, pela primeira rodada do Campeonato Paulista. Esta atuação acabou desencadeando uma série de boas exibições e gols decisivos pelo Palmeiras, como os que marcou contra São Paulo, Corinthians e Santos.[1]

São Paulo[editar | editar código-fonte]

Na noite de 26 de abril de 2014, Alan reuniu-se com o presidente do Palmeiras, Paulo Nobre, e avisou-o que iria se transferir para o São Paulo, tendo ainda dito que sua decisão já estava tomada e não teria volta. O presidente do Tricolor, Carlos Miguel Aidar, confirmou a informação, dizendo, em rápido contato telefônico com a reportagem do GloboEsporte.com, que o atacante já era do São Paulo. Kardec ficou muito decepcionado com a condução de sua renovação por parte da diretoria alviverde. O estopim da indefinição quanto aos números se deu quando houve acerto por 220 mil reais mensais, além dos bônus por produção, porém, quando o valor chegou às mãos de Nobre, ele vetou e mandou reduzir vinte mil reais do montante. Aidar, recém-eleito presidente são-paulino, deu carta branca à sua diretoria para definir rapidamente a contratação. O clube do Morumbi ofereceu 4,5 milhões de euros ao Benfica, dono dos direitos do jogador, e acertou os salários com ele, que receberia em torno de 350 mil reais por mês.[6] Em 27 de abril, Kardec encerrou oficialmente sua passagem pelo Palmeiras, ao rescindir seu contrato de empréstimo com o clube,[7] que acabaria em um mês. A notícia foi confirmada no dia seguinte por Paulo Nobre.[8]

Após o término da negociação, a ida de Kardec para o Tricolor fez o clima de ambas as diretorias esquentar. Primeiro, foi a vez de Nobre atacar o São Paulo, alegando que o rival "entrou na negociação de uma maneira antiética".[9] Depois disso, veio a resposta de Aidar, que classificou a declaração de Nobre como "patética", completando que isso "demonstra o atual tamanho da Sociedade Esportiva Palmeiras, estando ano após ano se apequenando com manifestações desta natureza".[10] O episódio, por sua vez, levou os dois presidentes a romper relações, como, mais tarde, no mesmo dia, declararia, numa tréplica, o mandatário palmeirense.[11]

Kardec, por sua vez, não pôde atuar pelo novo clube na Copa do Brasil, pois estivera em campo pelo Palmeiras na estreia da competição, diante do Vilhena, de Rondônia (vitória paulista por 1 a 0), e, segundo o regulamento, se atuasse em pelo menos uma partida por um determinado clube, o atleta não poderia trocar de agremiação no mesmo ano e por esta jogar na mesma competição.[12] Fez seu primeiro gol pelo São Paulo logo em sua estreia, diante do Bahia, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro.

Em 17 de agosto, ao marcar o gol da vitória tricolor sobre o Palmeiras, entrou para a história, sendo o primeiro futebolista a fazer gols em todos os quatro grandes paulistas num mesmo ano jogando pelos grandes.[1]

O ano de 2014 foi o melhor de Kardec no São Paulo, com o atacante marcando muitos gols e fazendo parte do quarteto magico que foi vice-campeão brasileiro, ao lado de Kaká, Alexandre Pato e Paulo Henrique Ganso. Já em 2015, o atacante teve um ano difícil. Marcado por lesões, o jogador ficou 93 dias sem marcar um gol com a camisa tricolor.[13]

Chongqing Lifan[editar | editar código-fonte]

No dia 19 de julho de 2016, acertou sua ida para o Chongqing Lifan, da China.[14]

Em 2020, o atacante deixou a sua marca na vitória de 2 a 0 do Chongqing Lifan sobre o Shanghai Shenhua. Com o gol marcado, chegou a 56 gols em 106 partidas, tornando-se assim o maior artilheiro da história do clube chinês.[15]

Shenzhen[editar | editar código-fonte]

Kardec atuou pelo Shenzhen na temporada de 2021 e teve bom desempenho; disputou 19 partidas e marcou 12 gols.

Atlético Mineiro[editar | editar código-fonte]

Em 24 de junho de 2022, foi anunciada a contratação do atacante pelo Atlético Mineiro.[16] Estreou pelo Galo no dia 21 de julho, contra o Cuiabá, em jogo válido pelo Campeonato Brasileiro. Inicialmente reserva, o centroavante foi acionado pelo técnico Antonio Mohamed e entrou aos 31 minutos do segundo tempo, no lugar de Fábio Gomes. Kardec abriu o placar nos acréscimos, após ter recebido assistência de Guilherme Arana, mas o Atlético acabou sofrendo o empate e a partida terminou 1 a 1.[17]

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

Sub-20[editar | editar código-fonte]

Alan Kardec participou da campanha da Seleção Brasileira Sub-20 que conquistou o Campeonato Sul-Americano de 2009. Mesmo sendo reserva, provou-se bastante eficaz, marcando gols decisivos.

Novamente convocado, vestiu a camisa 9 da mesma seleção Sub-20 que disputou o mundial da categoria, sendo goleador da equipe com quatro gols. A Seleção Brasileira acabou como vice-campeã, após disputa por pênaltis contra Gana.

Principal[editar | editar código-fonte]

Em 13 maio de 2014, depois da melhor fase da sua carreira, atuando no Palmeiras (dez gols em dezessete jogos, um aproveitamento de 58,8%), Kardec acabou pré-convocado, junto com outros seis atletas, para a Copa do Mundo FIFA. Portanto, se um dos 23 atletas da lista principal não pudesse comparecer à competição, Kardec ficaria de prontidão, podendo ser chamado em definitivo pelo técnico Luiz Felipe Scolari. Entretanto, não foi necessária sua convocação para a Copa do Mundo.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

  • Atualizado até 24 de junho 2022.[18]
Clube Temporada Liga Copa Continental Outros Total
Apps Goals Apps Goals Apps Goals Apps Goals Apps Goals
Vasco da Gama 2007 26 8 1 0 5[a] 0 1[b] 1 33 9
2008 19 2 5 3 2[a] 1 17[b] 6 43 12
2009 6 0 4 1 4[b] 1 14 2
Total 51 10 10 4 7 1 22 8 90 23
Internacional 2009 2 0 0 0 2 0
Benfica 2009–10 8 0 0 0 2[c] 1 3[d] 0 13 1
2010–11 12 3 3 2 7[e] 1 3[d] 0 25 6
2012–13 3 0 1 0 0 0 2[d] 1 6 1
Total 23 3 4 2 9 2 8 1 44 8
Santos 2011 27 2 2[f] 0 29 2
2012 4 0 11[g] 4 20[h] 7 35 11
Total 31 2 11 4 22 7 64 13
Benfica B 2012–13 9 4 9 4
Palmeiras 2013 27 14 2 0 29 14
2014 1 1 1 0 15[h] 9 17 10
Total 28 15 3 0 15 9 46 24
São Paulo 2014 27 8 7[a] 2 34 10
2015 8 4 2 0 3[g] 0 12[h] 7 25 11
2016 12 3 0 0 11[g] 0 12[h] 1 35 4
Total 47 15 2 0 21 2 24 8 94 25
Chongqing Lifan 2016 10 7 10 7
2017 27 10 0 0 27 10
2018 28 16 0 0 28 16
2019 26 14 2 1 28 15
2020 15 8 0 0 15 8
Total 106 55 2 1 108 56
Shenzhen 2021 16 11 3 1 19 12
Atlético Mineiro 2022 0 0 0 0 0 0 0 0
Total na carreira 313 115 24 8 48 9 91 33 476 165
  1. a b c Jogo(s) de Copa Sul-Americana
  2. a b c Jogo(s) de Campeonato Carioca
  3. Jogo(s) de Liga Europa da UEFA
  4. a b c Jogo(s) de Taça da Liga
  5. Quatro jogos e um gol de Liga dos Campeões da UEFA, três jogos de Liga Europa da UEFA
  6. Jogo(s) de Copa do Mundo de Clubes da FIFA
  7. a b c Jogo(s) de Copa Libertadores
  8. a b c d Jogo(s) de Campeonato Paulista

Títulos[editar | editar código-fonte]

Vasco da Gama
Benfica
Santos
Palmeiras
Seleção Brasileira

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c Carlos A. Ferrari e Maria Clara Ciasca (19 de agosto de 2014). «Carrasco de todos: Kardec fez gols nos quatro grandes de SP em 2014». GloboEsporte.com. Consultado em 22 de julho de 2022 
  2. Alexandre Alliatti (3 de setembro de 2009). «Alan Kardec veste camisa do Inter e traça meta: fechar o ano com quatro títulos». GloboEsporte.com. Consultado em 22 de julho de 2022 
  3. «Vasco admite ter fechado negócio de R$ 6 milhões com Benfica por Alan Kardec». GloboEsporte.com. 13 de dezembro de 2009. Consultado em 22 de julho de 2022 
  4. Marcelo Hazan (1 de julho de 2013). «Palmeiras confirma contratação de Alan Kardec por empréstimo». GloboEsporte.com. Consultado em 22 de julho de 2022 
  5. Demétrio Vecchioli (6 de agosto de 2013). «Alan Kardec faz golaço e Palmeiras vence São Caetano». Estadão. Consultado em 22 de julho de 2022 
  6. Alexandre Lozetti (26 de abril de 2014). «Alan Kardec se reúne com Nobre e avisa que vai para o São Paulo». GloboEsporte.com. Consultado em 22 de julho de 2022 
  7. Fabricio Crepaldi (27 de abril de 2014). «Kardec não treina mais no Verdão e deve assinar com Tricolor até quarta». GloboEsporte.com. Consultado em 22 de julho de 2022 
  8. Marcelo Hazan (28 de abril de 2014). «Nobre confirma saída de Kardec, ironiza jogador e ataca o São Paulo». GloboEsporte.com. Consultado em 22 de julho de 2022 
  9. Danilo Lavieri e Ricardo Perrone (28 de abril de 2014). «Nobre confirma Alan Kardec no São Paulo e ataca Carlos Miguel Aidar». UOL. Consultado em 22 de julho de 2022 
  10. Guilherme Palenzuela (29 de abril de 2014). «Aidar chama Nobre de patético e Palmeiras de pequeno: "O choro é livre"». UOL. Consultado em 22 de julho de 2022 
  11. «Presidente palmeirense chama Aidar de arrogante e rompe relações com o SP». UOL. 29 de abril de 2014. Consultado em 22 de julho de 2022 
  12. Ciro Campos (2 de maio de 2014). «Alan Kardec não poderá disputar a Copa do Brasil pelo São Paulo». Estadão. Consultado em 22 de julho de 2022 
  13. «Kardec celebra fim de jejum no São Paulo». Goal.com. 30 de junho de 2016. Consultado em 22 de julho de 2022 
  14. Érico Leonan (19 de julho de 2016). «Alan Kardec se despede do Tricolor». Site oficial do São Paulo. Consultado em 22 de julho de 2022 
  15. «Alan Kardec marca e se torna o maior artilheiro da história do Chongqing Lifan». LANCE!. 1 de novembro de 2020. Consultado em 22 de julho de 2022 
  16. «Atlético-MG anuncia contratação de Alan Kardec». GloboEsporte.com. 24 de junho de 2022. Consultado em 22 de julho de 2022 
  17. «Atlético-MG: Alan Kardec estreia com gol pelo Galo; Pedrinho e Pavón têm primeira chance». GloboEsporte.com. 21 de julho de 2022 
  18. «Perfil de Alan Kardec (futebolista)». no Soccerway 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]