Ángel Di María

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Ángel Di María
Ángel Di María
Ángel Di María em 2015
Informações pessoais
Nome completo Ángel Fabián Di María Hernández
Data de nasc. 14 de fevereiro de 1988 (28 anos)
Local de nasc. Rosário, Argentina
Nacionalidade Argentina argentino
Altura 1,80 m
Canhoto
Apelido Fideo[1]
Informações profissionais
Clube atual França Paris Saint-Germain
Número 11
Posição Meia
Clubes de juventude
1991–1992
1992–2005
Argentina Torito
Argentina Rosario Central
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2005–2007
2007–2010
2010–2014
2014–2015
2015–
Argentina Rosario Central
Portugal Benfica
Espanha Real Madrid
Inglaterra Manchester United
França Paris Saint-Germain
0035 00000(6)
0123 0000(15)
0190 0000(36)
0032 00000(4)
0065 0000(17)
Seleção nacional3
2007
2008
2008–
Flag of Argentina.svg Argentina Sub-20
Flag of Argentina.svg Argentina Olímpica
Flag of Argentina.svg Argentina
0013 00000(3)
0006 00000(2)
0082 0000(18)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 3 de dezembro de 2016.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 15 de novembro de 2016.

Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Pequim 2008 Equipe

Ángel Fabián Di María Hernández (Rosário, 14 de fevereiro de 1988) é um futebolista argentino que atua como meia. Atualmente defende o Paris Saint-Germain.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Rosario Central[editar | editar código-fonte]

Di María iniciou sua carreira profissional no Rosario Central em 2005, sendo promovido das categorias de base do clube argentino com apenas 17 anos. Em janeiro de 2007, o Rubin Kazan, da Rússia, chegou a oferecer um contrato para Di Maria, que acabou recusando. [2] Após grande atuação no Mundial Sub-20 de 2007, onde marcou 3 gols e conquistou o título com a Argentina, o jogador chamou a atenção de grandes clubes da Europa. No clube de Rosário, jogou 35 partidas e balançou as redes em 6 oportunidades.

Benfica[editar | editar código-fonte]

Di María no Benfica.

Após diversas sondagens, Di María acabou assinando com o Benfica de Portugal por 6 milhões de euros (aproximadamente 8,3 milhões de dólares).[3] Di María foi contratado pelo clube português com o intuito de substituir Simão Sabrosa, que acabara de deixar o clube para atuar pelo Atlético de Madrid. Conquistou a titularidade no Benfica em pouco tempo e viu o seu contrato melhorado, com um aumento substancial de seu salário.

Mas apenas na temporada 2009-10 é que o jovem extremo conseguiu demonstrar todo seu potencial com a camisola do Benfica, muitos dizem que isso aconteceu graças à confiança depositada nele pelo treinador Jorge Jesus. No clube português, esteve perto da marca dos cem jogos mas fez apenas 97, e conseguiu marcar 17 vezes até maio de 2010. Na temporada 2009-10, foi líder de assistências, oferecendo diversos passes para golo aos seus colegas, sendo considerado o melhor jogador da Liga Portuguesa nessa época. Um dos seus melhores jogos ao serviço do Benfica foi contra o Everton F.C. na Liga Europa da UEFA, em que fez três assistências para golo, sendo o resultado final 5-0 e a maior derrota da equipa inglesa em competições europeias até à data.[4] Outra das suas melhores exibições foi contra o Sporting Clube Olhanense na antepenúltima jornada da Liga portuguesa, tendo feito duas assistências, uma delas de passe de letra, marcando ainda um dos golos, numa vitória por 5-0 do Benfica.

Marcou o seu primeiro Hat-trick da carreira num jogo contra o Leixões que o Benfica venceu por 0-4, e Di María viu ainda ser-lhe um golo mal anulado, podendo ter feito um poker. Antes de sair do clube da Luz, Di María agradeceu a Jorge Jesus toda a confiança que depositou nele, referindo que até então tinha sido o único treinador que tinha acreditado nas suas potencialidades como jogador profissional e disse ainda que deve ao Benfica tudo o que é hoje.

Real Madrid[editar | editar código-fonte]

Di María cobrando um escanteio em partida pelo Real Madrid.

Em junho de 2010 confirmou sua transferência para o Real Madrid por aproximadamente 25 milhões de euros, assinando um contrato de seis anos com o clube espanhol.[5] Contrato esse que podia chegar aos 37 milhões de euros (dependendo do seu desempenho e dos objetivos alcançados pelo Real Madrid), tornando-o na transferência mais cara da Liga Portuguesa até então.

No time espanhol foi um dos grandes destaques logo em sua temporada de estreia, formando um quarteto ofensivo muito habilidoso e eficiente ao lado de Cristiano Ronaldo, jogando pelos lados do campo, Mesut Özil pelo meio e Gonzalo Higuaín como referência na área. No dia 20 de abril de 2011, ele foi o responsável pela assistência para a cabeçada de Cristiano Ronaldo, que resultou no gol que deu o título da Copa do Rei para os merengues.

Na temporada 2011–12 foi um dos principais destaques do clube merengue na conquista do Campeonato Espanhol, pondo fim à sequência de títulos consecutivos do rival Barcelona. O argentino Di Maria foi o grande protagonista da vitória final sobre o Barça em pleno Camp Nou tendo marcado o primeiro gol e dado o passe para o português Cristiano Ronaldo definir a vitória merengue por 2–1. Também se destacou no clássico contra o Atlético de Madrid no Santiago Bernabéu, onde foi autor de seu primeiro hat-trick pelo Real Madrid, que venceu por 5–2. Di Maria também foi importante na campanha merengue na Liga dos Campeões da UEFA, na qual o clube foi eliminado na semifinal pelo Bayern de Munique.

Na temporada 2012-13 novamente o Real falha em conquistar o décimo título da Liga dos Campeões sendo eliminado novamente na semifinal para uma equipe alemã, desta vez o Borussia Dortmund com derrota por 4–1 no Signal Iduna Park em Dortmund.

Fez mais um gol contra o Real Valladolid em 4 de maio de 2013, na vitória por 4–3 assumindo a segunda colocação do campeonato espanhol.[6] Também marcando na vitória de goleada por 6-2 sobre o Málaga em 8 de maio.

Na temporada 2013-14 conquistou o sonhado título décimo da Liga dos Campeões. Após isso Di Maria, que estava vivendo seu melhor momento no Real, se transferiu ao Manchester United, surpreendendo quase todos.

Manchester United[editar | editar código-fonte]

Em 26 de agosto de 2014 o Manchester United confirmou sua contratação por cinco anos, pelo valor recorde de 59,7 milhões de libras esterlinas, equivalente a 74,9 milhões de euros.[7]

Estreou pelo novo clube em 30 de agosto contra o Burnley pela Premier League de 2014–15, e marcou seu primeiro gol contra o Queens Park Rangers em 14 de setembro, pela mesma competição.[8]

Paris Saint-Germain[editar | editar código-fonte]

Di Maria no Paris Saint-Germain.

Em 6 de agosto de 2015 se transferiu para o Paris Saint-Germain por quatro temporadas e valores não oficialmente divulgados.[9] Seu primeiro gol pelo clube francês em partidas oficiais aconteceu na estreia pela UEFA Champions League na vitória sobre o Malmö da Suécia. [10] Di Maria estourou rapidamente no Paris Saint- Germain, se tornando um dos principais jogadores da equipe na temporada 2015/16, onde venceu o Campeonato Francês, a Copa da França e a Copa da Liga Francesa. Di María também se tornou o futebolista com mais assistências dadas em uma única temporada, contabilizando 22 numa só temporada. [11]

Seleção Argentina[editar | editar código-fonte]

Di María foi campeão do mundo Sub-20 pela Argentina em 2007.

Em 2008 fez o gol que valeu a medalha de ouro para a Seleção, no torneio de futebol masculino nos Jogos Olímpicos de Verão de 2008, e também foi eleito o melhor jogador das olimpíadas.[carece de fontes?]

Di María pela Seleção num amistoso contra Portugal em 2011.

Foi incluído na lista dos 23 jogadores da Seleção Argentina que disputou o Copa do Mundo 2010, tendo sido titular em todos os jogos da seleção, que terminou eliminada nas quartas-de-final após a derrota frente a Alemanha.

Foi convocado para disputar a Copa do Mundo FIFA de 2014.[12] Foi importante na campanha argentina até a partida contra a Bélgica pelas quartas-de-final quando lesionou-se e não pode mais ser utilizado.[13]

Se destacou num amistoso contra a Alemanha logo após a Copa do Mundo, distribuindo três assistências e ainda marcou um gol, sendo eleito o melhor em campo na vitória por 4 a 2. Voltou a ser destaque na semifinal da Copa América 2015 contra o Paraguai, marcando dois gols na goleada de 6 a 1. Fez um grande jogo contra o Brasil em partida válida pela terceira rodada das eliminatórias para a Copa do Mundo 2018, tendo iniciado a jogada do gol argentino marcado por Ezequiel Lavezzi e feito diversas jogadas de habilidade. Marcou um gol e ajudou a Argentina a derrotar o Chile na estreia da Copa América Centenário.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Di Maria é casado com Jorgelina Cardoso desde 2011. A primeira filha do casal nasceu prematura em 2013.[1] Muito ligado ao bairro natal de Perdriel em Rosário, tatuou em seu braço esquerdo o texto: Nacer en la Perdriel fue y será lo mejor que me pasó en la vida.[1]

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Atualizado até 3 de dezembro de 2016.[14][15]

Clube Temporada Campeonato
nacional
Copa
nacional[a]
Copa
da liga
Competições
continentais
Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Rosario Central 2005–06 1 0 0 0 0 0 4 0 0 5 0 0
2006–07 16 1 0 0 0 0 0 0 0 16 1 0
2007–08 18 5 0 0 0 0 0 0 0 18 5 0
Total 35 6 0 0 0 0 4 0 0 39 6 0
Benfica 2007–08 26 0 3 5 0 0 3 0 0 10 1 1 44 1 4
2008–09 24 2 2 0 0 0 5 1 1 5 1 0 34 4 3
2009–10 26 5 12 1 0 0 4 1 1 14 4 6 45 10 19
Total 76 7 17 6 0 0 12 2 2 29 6 7 123 15 26
Real Madrid 2010–11 35 6 11 8 0 6 10 3 3 53 9 20
2011–12 23 5 15 2 0 0 7 2 1 32 7 16
2012–13 32 7 6 9 2 1 11 0 4 52 9 12
2013–14 34 4 17 7 4 2 11 3 6 52 11 25
2014–15 0 0 0 1 0 0 0 0 0 1 0 0
Total 124 22 49 27 6 9 39 8 14 190 36 90
Manchester United 2014–15 27 3 9 5 1 1 0 0 0 0 0 0 32 4 10
Total 27 3 9 5 1 1 0 0 0 0 0 0 32 4 10
PSG 2015–16 29 10 18 4 0 2 4 2 2 10 3 2 47 15 24
2016–17 13 1 4 1 0 1 0 0 0 4 1 1 18 2 6
Total 42 11 22 5 0 3 4 2 2 14 4 3 65 17 30

Seleção Nacional[editar | editar código-fonte]

[16]

Ano
Jogos Gols
2008 3 0
2009 5 0
2010 10 2
2011 7 3
2012 6 3
2013 13 1
2014 13 2
2015 13 4
2016 12 3
Total 82 18

Títulos[editar | editar código-fonte]

Benfica
Real Madrid
Paris Saint-Germain
Argentina

Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c «Angel Di Maria: 15 things you should know about the Manchester United target» (em inglês). Daily Telegraph. 25 de agosto de 2014. 
  2. «Kurban Berdyev's press conference» (em russo). FC Rubn official website. 24 de janeiro de 2007. Consultado em 2 de abril de 2008. 
  3. «Di Maria contratado pelo Benfica». 24 de janeiro de 2007. Consultado em 2 de abril de 2008. 
  4. «Benfica impôs a maior goleada europeia do Everton». 22 de outubro de 2009. Consultado em 13 de agosto de 2013. 
  5. «OFICIAL: Di María no Real Madrid». Ogol.com. 28 de junho de 2016. Consultado em 26 de junho de 2016. 
  6. «Mourinho é vaiado, Kaká e CR7 decidem, e Real adia título do Barça». 4 de maio de 2013. Consultado em 26 de junho de 2016. 
  7. «United sign Angel Di Maria for record fee» (em inglês). Sítio oficial Manchester United. 26 de agosto de 2014. Consultado em 26 de junho de 2016. 
  8. «Manchester United 4 x 0 QPR: Na sua estreia em Old Trafford, Di Maria comanda goleada do United». Goal. 14 de setembro de 2014. Consultado em 26 de junho de 2016. 
  9. «Angel Di Maria s'engage jusqu'en 2019» (em francês). Sítio oficial PSG. 6 de agosto de 2015. Consultado em 26 de junho de 2016. 
  10. «Gols de PSG 2x0 Malmö: Di María e Cavani garantem vitória francesa». Guia do Boleiro. 15 de setembro de 2015. Consultado em 12 de junho de 2016. 
  11. «Di María faz história no PSG». Domínio de Bola. Consultado em 12 de junho de 2016. 
  12. «Los 23 elegidos para el Mundial» (em espanhol). Clarín. 2 de junho de 2014. 
  13. «Sem Di María, Argentina escala Perez na final». UOL. 13 de julho de 2014. 
  14. «Angel Di María». Soccernet ESPN. Consultado em 2 de setembro de 2012. 
  15. «Angel Di María». Transfermarkt. Consultado em 2 de setembro de 2012. 
  16. «Di María, Ángel». National Football Teams. Consultado em 2 de setembro de 2012. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Ángel Di María