Paulo Dybala

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Paulo Dybala
Paulo Dybala
Paulo Dybala pela Juventus em 2017
Informações pessoais
Nome completo Paulo Bruno Exequiel Dybala
Data de nasc. 15 de novembro de 1993 (23 anos)
Local de nasc. Laguna Larga, Argentina
Nacionalidade argentino
Italiano[1]
Altura 1,77 m
Canhoto
Apelido A Joia[2][3][4]
Informações profissionais
Clube atual Juventus
Número 10
Posição Ponta-direita e atacante
Site oficial paulodybala21.com
Clubes de juventude
2003–2011 Instituto
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2011–2012
2012–2015
2015–
Instituto
Palermo
Juventus
0040 000(17)
0093 000(21)
0106 000(54)
Seleção nacional3
2015– Argentina 0010 0000(0)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 18 de outubro de 2017.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 5 de setembro de 2017.

Paulo Bruno Exequiel Dybala[5][6] (Laguna Larga, 15 de novembro de 1993) é um futebolista argentino que atua como ponta-direita ou atacante. Atualmente defende a Juventus e a Seleção Argentina.

Depois de começar sua carreira na Argentina, com o Instituto, em 2011, transferiu-se para o clube italiano Palermo, em 2012; suas atuações no Campeonato Italiano lhe rendeu uma transferência para a Juventus, em 2015, onde ganhou o título da liga, a Coppa Italia e a Supercopa Italiana durante a primeira temporada com o clube.

Devido ao seu estilo criativo de jogo, ritmo, talento, técnica e por ser objetivo, ele foi apelidado de "La Joya" (espanhol).

Carreira[editar | editar código-fonte]

Instituto[editar | editar código-fonte]

Formado nas categorias de base do Instituto, subiu para o time profissional em 2011, onde se destacou muito devido a sua habilidade e talento precoce recebendo o apelido de La Joya.[7][8][9]

Palermo[editar | editar código-fonte]

Em 20 de julho de 2012, assinou por quatro temporadas com o Palermo.[10]Depois de duas temporadas se adaptando, o atacante finalmente estourou na Serie A de 2014–15, no qual marcou 13 gols em 34 partidas, além de ter dado dez assistências.[11] Ao fim da temporada, atraiu o interesse de diversos clubes europeus, sendo poupado da reta final do campeonato para negociar.[12]

Juventus[editar | editar código-fonte]

Foi contratado pela Juventus em 4 de junho de 2015 a um custo de trinta e dois milhões de euros. Durante os cinco anos de vínculo, este valor poderá aumentar em oito milhões, se certas condições contratuais forem cumpridas.[13] Pois, no dia 8 de agosto de 2015 marcou pela primeira vez na Juventus e ajudou-a a ganhar a Supercopa.[14]

Em 11 de abril de 2017, marcou dois gols e ajudou a Juventus a construir uma vantagem de 3–0 sobre o Barcelona na partida de ida das quartas-de-final da Champions League. Logo aos seis minutos do primeiro tempo, o argentino recebeu um bom passe do colombiano Cuadrado e tocou no canto do goleiro Ter Stegen. Depois, aos 21, acertou outro belo chute no canto, sem chances para o goleiro adversário.[15]

Em 13 de abril de 2017, A Juventus anunciou oficialmente a renovação de contrato com o atacante. O novo vínculo é válido até 30 de junho de 2022. Com o acerto, Dybala passará a ganhar cerca de quase 7 milhões de euros (R$ 23,3 milhões) por temporada e terá um vencimento equivalente ao do jogador mais bem pago do clube, o argentino Gonzalo Higuaín.[16]

Em 9 de agosto de 2017, Dybala passou a usar a camisa número 10 na Juventus, número usado por vários outros craques como Omar Sivori, Michel Platini, Roberto Baggio e Alessandro Del Piero.[17]

Em sua primeira partida oficial na temporada 2017–18, marcou dois gols na decisão da Supercopa da Itália, na derrota por 3–2 para a Lazio.[18] Na sua estreia na Serie A de 2017–18, marcou um dos gols na vitória por 3x0 sobre o Cagliari. Na rodada seguinte, marcou um hat-trick na goleada por 4–2 sobre o Genoa, no Luigi Ferraris.[19]Na quarta rodada, contra o Sassuolo, completou 100 jogos com a camisa da Juventus, fazendo seu segundo hat-trick na temporada, na vitória por 3–1.[20]

Seleção Argentina[editar | editar código-fonte]

Dybala foi convocado pela Seleção Argentina Sub-20 comandada pelo treinador Wálter Perazzo para o Campeonato Mundial Sub-20 de 2011 e para os Jogos Pan-Americanos de 2011, mas acabou sendo cortado.[21][22]

Possuidor da cidadania italiana desde 2012,[23] foi cogitado em 2014 pelo treinador Antonio Conte da Seleção Italiana para defende-la. No entanto, Dybala agradeceu mas recusou a possibilidade e preferiu continuar a defender a Argentina.[24] Estreou pela seleção principal em 13 de outubro de 2015 em partida contra o Paraguai, válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018.[25]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Palermo
Juventus
Argentina

Prêmios individuais[editar | editar código-fonte]

Artilharias[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «ESCLUSIVA TMW - Palermo, Dybala è cittadino italiano» (em italiano). Tuttomercatoweb. 14 de agosto de 2012 
  2. «La joya que tienta» (em espanhol). lmcordoba.com.ar. 25 de agosto de 2011. Consultado em 13 de junho de 2012 
  3. «Los maestros de la "joya"» (em espanhol). lmcordoba.com.ar. 10 de outubro de 2011. Consultado em 13 de junho de 2012 
  4. «"La Joya está bien"» (em espanhol). ole.com.ar. 3 de março de 2012. Consultado em 13 de junho de 2012 
  5. «Paulo Dybala». Juventus.com. Consultado em 7 de outubro de 2017 
  6. Perfil em Ogol
  7. «La joya que tienta» (em espanhol). lmcordoba.com.ar. 25 de agosto de 2011. Consultado em 13 de junho de 2012 
  8. «Los maestros de la "joya"» (em espanhol). lmcordoba.com.ar. 10 de outubro de 2011. Consultado em 13 de junho de 2012 
  9. «"La Joya está bien"» (em espanhol). ole.com.ar. 3 de março de 2012. Consultado em 13 de junho de 2012 
  10. «Official: Palermo sign Paulo Dybala on four-year deal» (em inglês). gol.com. 20 de julho de 2012 
  11. «Juventus paga R$ 113 mi para ter argentino que foi sensação do Calccio». gazetaesportiva.com. 4 de junho de 2015 
  12. «Palermo confirma oferta de gigantes e poupará Dybala para vendê-lo». redetv.com. 7 de maio de 2015 
  13. «Dybala è bianconero» (em italiano). Sítio oficial Juventus FC. 4 de junho de 2015 
  14. «Juventus paga R$ 113 mi para ter argentino que foi sensação do último Italiano». espn.uol.com.br. 4 de junho de 2015. Consultado em 4 de junho de 2015 
  15. «Com dois de Dybala, Juventus vence o Barcelona e abre boa vantagem». LANCE!. 11 de abril de 2017. Consultado em 12 de abril de 2017 
  16. «Após 'destruir' o Barça, Dybala ganha aumento, renova com a Juve e terá maior salário do clube». ESPN.com.br. 13 de abril de 2017. Consultado em 13 de abril de 2017 
  17. «La 10 a Dybala». Juventus.com. 9 de agosto de 2017. Consultado em 9 de agosto de 2017 
  18. «Juve tira empate da cartola, mas Lazio marca nos acréscimos e é campeã da Supercopa». Globoesporte.com. 13 de agosto de 2017. Consultado em 13 de agosto de 2017 
  19. «Dybala faz três, e Juve vence Genoa de virada em jogo com árbitro de vídeo». esporte.uol.com.br. 26 de agosto de 2017 
  20. «Dybala alcança marca de 100 jogos pela Juve superando os 50 gols». ogol.com.br. 17 de setembro de 2017 
  21. «El tren Dybala» (em espanhol). ole.com.ar. 23 de outubro de 2011. Consultado em 13 de junho de 2012 
  22. «Dybala se ilusiona con ir a los Panamericanos de Guadalajara» (em espanhol). cadena3.com. 2 de setembro de 2011. Consultado em 13 de junho de 2012 
  23. Erro de citação: Código <ref> inválido; não foi fornecido texto para as refs de nome RefA
  24. «Nazionale, Dybala rifiuta la proposta di Conte: "Sogno di giocare con Messi"» (em italiano). Gazzetta. 5 de dezembro de 2014 
  25. «"Cuando el Tata me llamó fue una emoción fuerte"» (em espanhol). La Mañana. 13 de outubro de 2015 
  26. «The 100 best footballers in the world 2016 – interactive» (em inglês). The Guardian 
  27. «Paulo Dybala» (em espanhol). Marca 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Paulo Dybala