Edinson Cavani

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Edinson Cavani
Edinson Cavani
Edinson Cavani em 2015
Informações pessoais
Nome completo Edinson Roberto Cavani Gómez
Data de nasc. 14 de fevereiro de 1987 (29 anos)
Local de nasc. Salto, Uruguai
Nacionalidade  uruguaio
Altura 1,84 m
Destro
Apelido El Matador
El Rifle
Informações profissionais
Clube atual França Paris Saint-Germain
Número 9
Posição Atacante
Clubes de juventude
2000–2005 Uruguai Danubio
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
2005–2007
2007–2010
2010–2013
2013–
Uruguai Danubio
Itália Palermo
Itália Napoli
França Paris Saint-Germain
0030 000(12)
0117 000(37)
0138 00(104)
0167 00(100)
Seleção nacional3
2006–2007
2012
2008–
Flag of Uruguay.svg Uruguai Sub-20
Flag of Uruguay.svg Uruguai Olímpico
Flag of Uruguay.svg Uruguai
0014 0000(9)
0005 0000(3)
0089 000(37)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 3 de dezembro de 2016.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 15 de novembro de 2016.

Edinson Roberto Cavani Gómez (Salto, 14 de fevereiro de 1987) é um futebolista uruguaio que atua como atacante. Atualmente defende o Paris Saint-Germain.

Revelado pelo Danubio, Edinson Cavani, chegou em 2007 no futebol italiano como a grande estrela do futebol. Inicialmente contratado pelo Palermo, o atacante chamou a atenção da direção do Napoli em 2010.

Cavani em sua estreia pela seleção marcou um gol contra a Colômbia em 6 de fevereiro de 2008. Ele já participou de quatro grandes torneios, a Copa do Mundo 2010 e Copa do Mundo 2014, Copa das Confederações de 2013 e Copa América de 2011. Ele marcou uma vez na Copa do Mundo 2010, ajudando o Uruguai a se classificar para a próxima fase. Fez parte da seleção Uruguaia, que venceu a Copa América de 2011.

Cavani é irmão do ex-jogador de futebol Walter Guglielmone, conhecido como "Guly", foi atacante de vários times como: Nacional, Montevideo Wanderers, Ajaccio, Pachuca, Jaguares, Peñarol, Pelotas (do Brasil) e vários outros clubes.

Clubes[editar | editar código-fonte]

Danubio[editar | editar código-fonte]

Cavani mudou-se para Montevidéu quando tinha 1 ano, jogou nas divisões de base do Danubio até 2005 e fez parte do elenco vencedor do Campeonato Uruguaio de 2006–07, marcando nove gols na sua temporada de estreia.

Palermo[editar | editar código-fonte]

Cavani chegou à equipa do Palermo no ano de 2007. Logo na sua estreia contra a Fiorentina marcou seu primeiro gol com a camisa do Rosanero. Em junho de 2008, com a saída de Amauri, Cavani afirmou-se como titular formando dupla de ataque com Fabrizio Miccoli.

Napoli[editar | editar código-fonte]

Logo depois da Copa, trocou o Palermo pelo Napoli, que pagou 17 milhões de euros para contar com seus serviços. Marcou gols nas 4 primeiras partidas com a camisa do clube, logo na estreia contra o Elfsborg na Liga Europa marcou 2 e classificou o Napoli para a fase seguinte. Na temporada 2010-11, Cavani foi o grande destaque da equipe que fez bela campanha na Serie A 2010-11, no total marcou 26 gols no Calcio. Após ser assediado por vários clubes europeus, Cavani renovou seu contrato com o Napoli até 2016.

2012-13[editar | editar código-fonte]

Cavani quando jogou no Napoli

Em 20 de abril de 2013, segundo o jornal inglês Daily Mail, o Manchester City estaria disposto a pagar £13,3 milhões por ano (cerca de R$ 40,6) por ano para contratar Cavani, mas a imprensa inglesa lembra que o clube inglês está na briga com outros grandes clubes como Real Madrid, Bayern de Munique e o Paris Saint-Germain. De acordo com o jornal inglês, as negociações entre a direção do City e do Napoli ganharam corpo durante a semana, e o acordo ficou bem mais próximo de ser selado. Se concretizado o negócio, que incluiria incentivos por produtividade e contratos comerciais, Cavani receberia em torno de £ 250 mil por semana (aproximadamente R$ 765 mil). Marcou um hat-trick contra a Internazionale na vitória por 3 a 1 em 5 de maio de 2013. Cavani abriu o placar logo aos três minutos. Recebeu lançamento de Pandev, entre Chivu e Ranocchia, e concluiu de direita. Mas o Internazionale igualou o placar aos 23. Álvarez sofreu pênalti de Zúñiga e converteu, mesmo com defesa parcial de De Sanctis. Mas, aos 33, Cavani voltou a marcar. Também de pênalti, cometido pelo lateral Jonathan, em Zúñiga, o uruguaio Cavani deixou o time do Napoli à frente novamente. No segundo tempo, o jogador armou e concluiu a jogada do terceiro gol. Lançou a bola para Pandev e foi para a área concluir na segunda trave, marcando pela 101ª vez com a camisa do clube, seu 26º no Italiano, o que o deixa na liderança isolada da artilharia da competição.

Paris Saint-Germain[editar | editar código-fonte]

Cavani em partida do Paris Saint-Germain em 2013.

No dia 12 de julho de 2013, Cavani chegou a Paris para fazer exames no Paris Saint-Germain para ser anunciado. No dia 16 de julho o PSG convocou uma coletiva de imprensa para anunciar a contratação do atacante por 64 milhões de euros (182 milhões de reais), valor da multa rescisória do uruguaio, que se tornou a quinta contratação mais cara da história.[1]

Marcou seu primeiro gol pelo Paris Saint-Germain num empate por 1–1 contra o Ajaccio, em partida válida pela segunda rodada do Campeonato Francês.[2]

Seleção Uruguaia[editar | editar código-fonte]

Estreou pela Seleção Uruguaia principal em 6 de fevereiro de 2008 em partida amistosa contra a Colômbia e marcou um gol.

Copa do Mundo de 2010[editar | editar código-fonte]

Cavani (direita) com Stijn Schaars em 2011

Se destacou na Copa do Mundo, chegando com a celeste às semifinais, perdendo para a Holanda num belo jogo, se destacou no ataque juntamente com Forlán (eleito Bola de Ouro da Copa) e Suárez. Disputou 6 partidas no mundial, marcando 1 gol contra a Alemanha, na disputa de 3° e 4° lugares.

Copa América de 2011[editar | editar código-fonte]

Cavani foi incluído na equipe uruguaia na Copa América de 2011, na Argentina. Ele começou os dois primeiros jogos do grupo, mas uma lesão no joelho no segundo jogo contra o Chile, descartou-lo até o final. No final, ele substituiu Álvaro Pereira aos 63 minutos de jogo, o Uruguai ganhou um título 15º na história ao vencer o Paraguai por 3 a 0.

Copa das Confederações de 2013[editar | editar código-fonte]

Na Copa das Confederações de 2013, Cavani empatou na semifinal contra os anfitriões, o Brasil, que acabou por ganhar por 2 a 1. Na disputa do terceiro lugar, ele empatou duas vezes contra a Itália, levando o jogo para os pênaltis. Embora Cavani marcou seu pênalti, o Uruguai perdeu e ficou em 4º colocado.

Estatísticas[editar | editar código-fonte]

Clubes[editar | editar código-fonte]

  • Atualizado até 3 de dezembro de 2016.
Clube Ano Liga Copas/Supercopa Europa Total
Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols Jogos Gols
Danubio 2005–06 10 4 5 3 15 7
2006–07 15 5 15 5
Total 25 9 5 3 0 0 30 12
Palermo 2006–07 7 2 7 2
2007–08 33 5 2 0 2 0 37 5
2008–09 35 14 1 1 36 15
2009–10 34 13 3 2 37 15
Total 109 34 6 3 2 0 117 37
Napoli 2010–11 35 26 2 0 10 7 47 33
2011–12 35 23 5 5 8 5 48 33
2012–13 34 29 1/1 1/1 7 7 41 38
Total 104 78 9 7 25 19 138 104
Paris Saint-Germain 2013–14 30 16 5 5 8 4 43 25
2014–15 35 18 8 7 10 6 53 31
2015–16 32 19 10 4 10 2 52 25
2016–17 14 14 0 0 5 5 19 19
Total 111 67 23 16 33 17 167 100
Total na carreira 348 188 43 29 60 36 452 253

Seleção[editar | editar código-fonte]

Gols pela seleção[editar | editar código-fonte]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Danubio
Napoli
Paris Saint-Germain
Seleção Uruguaia

Prêmios Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Edinson Cavani