Julio Libonatti

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Julio Libonatti
Informações pessoais
Nome completo Julio Libonatti
Data de nasc. 5 de Julho de 1901
Local de nasc. Rosário,  Argentina
Falecido em 9 de Outubro de 1981 (80 anos)
Informações profissionais
Posição Atacante
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (golos)
19171925
19251934
19341936
19361937
Argentina Newell's Old Boys
Flag of Italy (1861–1946).svg Torino
Flag of Italy (1861–1946).svg Genoa
Flag of Italy (1861–1946).svg Rimini
00141 00(78)
00239 0(150)
00046 00(13)
Seleção nacional
19191922
19261932
Flag of Argentina.svg Argentina
Flag of Italy (1861–1946).svg Itália
00015 000(8)
00017 00(15)
Times/Equipas que treinou
19361937 Flag of Italy (1861–1946).svg Rimini

Julio Libonatti (Rosário, 5 de Julho de 19019 de Outubro de 1981) foi um futebolista ítalo-argentino.

Carreira[editar | editar código-fonte]

Filho de pais italianos, Libonatti iniciou sua carreira no clube local, o Newell's Old Boys, quando tinha apenas dezesseis anos. Sua passagem pelo clube duraria oito anos,[1] formando grande parceria com Ernesto Celli, Badalini Atilio, Juan Blas Saruppo e França,[2] tendo se tornando um dos principais jogadores na época, recebendo o apelido de "El Matador" por seu grande faro artilheiro, conquistando três vezes a Copa Nicasio Vila, além de uma Copa Ibarguren. Durante seu período no Newell's Old Boys, também recebeu suas oportunidades na Seleção Argentina, tendo a defendido em quinze oportunidades, marcando oito vezes. Também esteve presente nos Sul-Americanos de 1920 (onde fora vice-campeão), 1921 (sendo o primeiro título argentino no torneio, sendo o tento decisivo na final contra o Uruguai do próprio Libonatti, que ainda terminou como artilheiro)[2] e 1922.

Após um acordo que permitia que filhos de italianos fossem considerados italianos, Libonatti se transferiu para a Itália, indo defender o grande Torino na época, se tornando o primeiro jogador a se transferir da América para o futebol europeu, também se tornando a transferência mais cara durante anos.[2] No Torino, viveu seus grandes momentos na carreira. Atuando ao lado de Gino Rossetti e Adolfo Baloncieri, formou um dos ataques mais poderosos e temidos do futebol na época, que passaria a ser conhecido como o trio delle meraviglie.[2] Conquistaria apenas dois campeonatos italianos (sendo um retirado ainda), mas na edição conquista (oficial), a equipe marcou impressionantes 117 gols em 33 partidas.[2] Seu grande sucesso na época de Turim abriria a porta para uma grande quantidade de sul-americanos que seriam contratos a partir de então.[2][3]

Durante sua passagem de nove temporadas pelo Torino, onde foi durante muitos anos o maior artilheiro da história do clube, com 164 gols,[2] também defenderia a Seleção Italiana (onde também se tornaria o primeiro "estrangeiro" a defendê-la),[2][2] participando de dezessete partidas e marcando quinze vezes.[4] Também esteve presente na Coppa Internazionale disputada entre 1927 e 1930, onde terminou como campeão e artilheiro, com seis tentos.[2] Após o Torino, se transferiu para o Genoa,[1] que na época disputava a segunda divisão italiana.[2] Em duas temporadas, sendo a primeiro na segunda divisão, onde conquistou o título e a segunda na primeira, Libonatti teve grande destaque. Ainda teria uma passagem como jogador-treinador do Rimini durante uma temporada, mas se aposentando após ela, aos 36 anos.[2]

Títulos[editar | editar código-fonte]

Newell's Old Boys
Torino
Genoa
Seleção Argentina
Seleção Italiana

Individuais[editar | editar código-fonte]

Referências

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Bandeira de ArgentinaSoccer icon Este artigo sobre um futebolista argentino é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.