Portal:Argentina

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa

Introdução

Bandeira da Argentina
Brasão de armas da Argentina
ArgentinaWorldMap.png

Argentina, oficialmente República Argentina, é o segundo maior país da América do Sul em território e o terceiro em população, constituída como uma federação de 23 províncias e uma cidade autônoma, Buenos Aires, capital do país. É o oitavo maior país do mundo em área territorial e o maior entre as nações de língua espanhola, embora México, Colômbia e Espanha, que possuem menor território, sejam mais populosos.

A área continental da Argentina está entre a cordilheira dos Andes a oeste e o oceano Atlântico, a leste. Faz fronteira com o Paraguai e Bolívia ao norte, com o Brasil e Uruguai a nordeste e com o Chile a oeste e sul. A Argentina reivindica uma parte da Antártida, sobrepondo as reivindicações do Chile e do Reino Unido no continente antártico, mesmo após todas as reivindicações terem sido suspensas pelo Tratado da Antártida de 1961. O país reivindica ainda as Ilhas Malvinas e Geórgia do Sul e Sandwich do Sul, que são administradas pelo Reino Unido como territórios britânicos ultramarinos.

O mais antigo registro de presença humana na área atualmente conhecida como Argentina é datado do período paleolítico. A colonização espanhola iniciou-se em 1512. A Argentina emergiu como o Estado sucessor do Vice-Reino do Rio da Prata, uma colônia espanhola fundada em 1776. A declaração e a luta pela independência (1810–1818) foi seguida por uma longa guerra civil, que durou até 1861 e terminou com a reorganização do país como uma federação de províncias, com a cidade de Buenos Aires como capital. Durante a segunda metade do século XX, a Argentina enfrentou vários golpes militares e períodos de instabilidade política, juntamente com crises econômicas periódicas que contiveram seu pleno desenvolvimento econômico e social.


Artigo selecionado

Plate war 1851 52.JPG

A Guerra do Prata, também conhecida como Guerra contra Oribe e Rosas, foi um episódio numa longa disputa entre Argentina, Uruguai e Brasil pela influência do Paraguai e hegemonia na região do Rio da Prata. A guerra foi travada no Uruguai, Rio da Prata e nordeste argentino de agosto de 1851 a fevereiro de 1852, entre as forças da Confederação Argentina e as forças da aliança formada pelo Império do Brasil, Uruguai e províncias rebeldes argentinas de Entre Rios e Corrientes.

A ascensão de Juan Manuel de Rosas como ditador argentino e a guerra civil no Uruguai após sua independência do Brasil geraram instabilidade na região do Prata, devido ao desejo argentino de ter Uruguai e Paraguai em sua esfera de influência, e posteriormente recriar o antigo Vice-reinado do Prata. Esses objetivos eram contrários à soberania brasileira, uma vez que o antigo vice-reinado era formado por terras pertencentes à província do Rio Grande do Sul, e aos interesses brasileiros de influência na região, que já haviam gerado a Guerra da Cisplatina e instigariam ainda outras duas guerras.


Imagem selecionada

Cerro de los siete colores.jpg

Cerro de los Siete Colores em Jujuy, Argentina.


Biografia selecionada

Kirchner marzo 2007 Congreso.jpg

Néstor Carlos Kirchner (Pronúncia espanhola: [ˈnestoɾ ˈkaɾlos ˈkiɾʃneɾ]; Río Gallegos, 25 de fevereiro de 1950 — El Calafate, 27 de outubro de 2010) foi um advogado e político argentino, que serviu como presidente de seu país de 2003 a 2007 e governador de Santa Cruz de 1991 a 2003. Ideologicamente peronista e social-democrata, também foi presidente do Partido Justicialista entre 2008 e 2010, e sua abordagem política foi caracterizada como Kirchnerismo.

Kirchner estudou direito na Universidade Nacional de La Plata. Nesta época, conheceu e se casou com Cristina Fernández, com quem voltou para Río Gallegos após a formatura e abriu um escritório de advocacia. Kirchner concorreu para prefeito de Río Gallegos em 1987 e para governador de Santa Cruz em 1991. Foi reeleito governador em 1995 e 1999 devido a uma alteração da constituição provincial. Kirchner tomou partido do governador da província de Buenos Aires, Eduardo Duhalde, contra o presidente Carlos Menem. Embora Duhalde tenha perdido a eleição presidencial de 1999, ele foi nomeado presidente pelo Congresso quando os presidentes anteriores Fernando de la Rúa e Adolfo Rodríguez Saá renunciaram em meio aos protestos de dezembro de 2001. Duhalde sugeriu que Kirchner concorresse à presidência em 2003, com o objetivo de evitar o retorno de Menem ao cargo. Menem ganhou uma pluralidade de votos no primeiro turno da eleição presidencial, mas, temendo que perderia no turno, abandou a disputa, fazendo com que Kirchner se tornasse presidente.


Sabia que…

... que o movimento anarquista argentino foi o movimento anarquista mais forte da América do Sul?

... que Enrique Angelelli foi um bispo católico argentino morto durante a Guerra Suja?

... que em meados do século XIX a Confederação Argentina conseguiu resistir a um bloqueio naval de cinco anos pela França e pelo Reino Unido?

... que a Argentina permaneceu neutra durante a maior parte da Segunda Guerra Mundial, declarando guerra às forças do Eixo no dia 27 de março de 1945?

... que Buenos Aires se separou da Confederação Argentina de 1852 a 1861?

... que Nazario Benavídez, por muitos anos governador da província argentina de San Juan, mais tarde seria preso e assassinado?

... que em 1987 as mãos do ex-presidente argentino Juan Perón foram decepadas e roubadas de seu túmulo para exigir-se um resgate?


Coisas a fazer

Colabore!

Agradecemos todo o interesse por ampliar e melhorar os artigos relacionados com a Argentina na Wikipédia! Abaixo algumas coisas que esperam a vossa colaboração.



Nos outros projetos

Argentina no Wikinotícias     Argentina no Wikiquote     Argentina no Wikilivros     Argentina no Wikisource     Argentina no Wikcionário     Argentina na Wikiversidade     Argentina no Wikivoyage     Argentina no Commons
Notícias Citações Livros didáticos e manuais Biblioteca Definições Recursos de aprendizado Guias de viagem Imagens e mídia
https://pt.wikinews.org/wiki/Special:Search/ArgentinaWikinews-logo.png
https://pt.wikiquote.org/wiki/Special:Search/ArgentinaWikiquote-logo.svg
https://pt.wikibooks.org/wiki/Special:Search/ArgentinaWikibooks-logo.png
https://pt.wikisource.org/wiki/Special:Search/ArgentinaWikisource-logo.svg
https://pt.wiktionary.org/wiki/Special:Search/ArgentinaWiktionary-logo.svg
https://pt.wikiversity.org/wiki/Special:Search/ArgentinaWikiversity-logo.svg
https://pt.wikiversity.org/wiki/Special:Search/ArgentinaWikivoyage-Logo-v3-icon.svg
//pt.wikipedia.org/wiki/Especial:Search/Commons:ArgentinaCommons-logo.svg

Recarregar