Portal:Afeganistão

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Emblem of Afghanistan.svg Bem-vindo ao
Portal do Afeganistão
Mountains of Kabul.jpgKabul Babur tomb.jpgMonk Caves in Bymian Valley.jpgJam Minaret decoration1.jpg


Afeganistão

Bandeira do Afeganistão
Brasão de armas do Afeganistão
Mapa de Localização

O Afeganistão é um país sem saída para o mar no centro da Ásia. É comumente designado como um país da Ásia central, da Ásia meridional e do Oriente Médio. Possui vínculos religiosos, etno-lingüísticos e geográficos com a maioria dos países vizinhos. Limita com o Paquistão ao sul e ao leste, com o Irã a oeste, com o Turcomenistão, o Uzbequistão e o Tadjiquistão ao norte, e com a China a nordeste. O nome do país significa "terra dos afegãos".

O país é um cadinho cultural entre o Ocidente e o Oriente e tem sido um antigo ponto focal para o comércio e a migração. Sua localização é estratégica, ao ligar o sul, o centro e o sudoeste da Ásia. Ao longo de sua história, o país assistiu a diversos invasores e conquistadores, embora em outras ocasiões reinos locais tenham invadido as regiões vizinhas. O Império Durrani, fundado em 1747, tinha por capital a cidade de Candaar; posteriormente, a capital foi transferida para Cabul e a maior parte do seu território foi cedida a países vizinhos. No final do século XIX, o Afeganistão tornou-se um Estado-tampão envolvido no "Grande Jogo" entre o Império Britânico e o Império Russo. Em 19 de agosto de 1919, após a Terceira Guerra Anglo-Afegã, o país recuperou a sua independência plena do Reino Unido.

Desde o final dos anos 1970, o Afeganistão vem sofrendo uma guerra civil contínua e brutal, que incluiu intervenções estrangeiras como a invasão soviética de 1979 e a recente ação chefiada pelos EUA que derrubou o regime dos talibãs. No final de 2001, o Conselho de Segurança das Nações Unidas autorizou a criação de uma Força Internacional de Assistência para Segurança (ISAF, em inglês), composta por tropas da OTAN que apóiam os esforços do governo do Presidente Hamid Karzai para estabelecer o império da lei e para reconstruir a infra-estrutura do país. Em 2005, o país assinou com os EUA um acordo de parceria estratégica que prevê uma relação de longo prazo entre as duas partes. Vários milhões de dólares foram recebidos da comunidade internacional para investimentos na reconstrução do país.


Artigos selecionados

CapitalSharp.jpg

Ai-Khanoum ou Ay Khanum (literalmente "Jovem Lua" em ubzeque, possivelmente a cidade histórica Alexandria de Oxiana, também mais tarde nomeada اروکرتیه ou Eucratidia) foi uma das principais cidades do Reino Greco-Báctrio. Acadêmicos anteriores argumentavam que Ai Khanoum foi fundada no final do século IV a.C, após as conquistas de Alexandre, o Grande. Análises recentes agora sugerem fortemente que a cidade foi fundada c. 280 a.C pelo rei selêucida Antíoco I Sóter. A cidade está localizada na província de Takhar, no norte do Afeganistão, na confluência do rio Oxo (Amu Dária) e do rio Kokcha, e na entrada do subcontinente indiano. Ai-Khanoum foi um dos pontos de foco do helenismo no Oriente durante quase dois séculos, até sua destruição por invasores nômades a cerca de 145 a.C, data o qual foi estimada a morte de Eucrátides I.

O local foi escavado para pesquisas arqueológicas por uma missão francesa sob Paul Bernard entre 1964 e 1978, bem como cientistas russos. As pesquisas tiveram de ser abandonadas com o início da Guerra do Afeganistão, durante a qual o local foi saqueado e usado como um campo de batalha, deixando apenas alguns resquícios do material original.


Biografia selecionada

Abdul Rahman (nascido em 1965) é um cidadão afegão que foi preso em fevereiro de 2006 acusado de apostasia em seu país. Sua conversão do islão para o cristianismo era passível de pena de morte segundo a maioria das interpretações da charia, a lei islâmica. Sua prisão e julgamento chamaram a atenção de diversos países para uma contradição que parece haver na Constituição do Afeganistão, que reconhece tanto a liberdade de religião e a escola hanafita da charia. O processo de Abdul Rahman foi condenado internacionalmente, em particular pelos Estados Unidos, que comandaram a operação para derrubar o regime Talibã em 2001 e são o principal aliado e patrocinador do Afeganistão.

Rahman foi libertado a 27 de março de 2006 por ordem do governo afegão. A Itália e a Alemanha propuseram-se recebê-lo, tendo finalmente sido Roma o seu destino escolhido. Até à sua saída do país em direcção a Roma a 29 de março de 2006, Abdul foi protegido pela ONU e mantido em local secreto.


WikiProjetos

Afganistan locator map1.svg Você está convidado a participar do WikiProjeto Ásia, um WikiProjeto dedicado a desenvolver e melhorar artigos sobre o Afeganistão. Flag of Afghanistan.svg


Imagem selecionada

Chichal, Korengal Valley, Kunar Province, Afghanistan 2.jpg

O Vale de Korangal, na província de Kunar.

Sabia que?

Arghandab district fruit farmer.jpg
  • ... que há ainda uma grande quantidade de gastrópodes que ainda não foram descobertos no Afeganistão?
  • ... que alguns líderes botânicos acreditam que o Afeganistão é o berço do cultivo da romã (foto)?
  • ... que Samangan (Aybak), a capital da província de Samangan, encontra-se no rio Khulm?


Categorias

Coisas que você pode fazer

Colabore!

Agradecemos o seu interesse por ampliar e melhorar os artigos relacionados com o Afeganistão na Wikipédia! Abaixo algumas coisas que esperam a sua colaboração:

  • Ajude a manter este portal atualizado.
  • Dê suas sugestões, críticas ou elogios na Página de discussão.
  • Crie artigos de destaque relacionados a esse país dando visibilidade ao assunto escolhido.
  • Adicione novas imagens na galeria.


Portais relacionados

Wikimedia

Afeganistão no Wikinotícias     Afeganistão no Wikiquote     Afeganistão no Wikilivros     Afeganistão no Wikisource     Afeganistão no Wikcionário     Afeganistão na Wikiversidade     Afeganistão no Wikivoyage     Afeganistão no Commons
Notícias Citações Livros didáticos e manuais Biblioteca Definições Recursos de aprendizado Guias de viagem Imagens e mídia
https://pt.wikinews.org/wiki/Special:Search/Afeganist%C3%A3oWikinews-logo.png
https://pt.wikiquote.org/wiki/Special:Search/Afeganist%C3%A3oWikiquote-logo.svg
https://pt.wikibooks.org/wiki/Special:Search/Afeganist%C3%A3oWikibooks-logo.png
https://pt.wikisource.org/wiki/Special:Search/Afeganist%C3%A3oWikisource-logo.svg
https://pt.wiktionary.org/wiki/Special:Search/Afeganist%C3%A3oWiktionary-logo.svg
https://pt.wikiversity.org/wiki/Special:Search/Afeganist%C3%A3oWikiversity-logo.svg
https://pt.wikiversity.org/wiki/Special:Search/Afeganist%C3%A3oWikivoyage-Logo-v3-icon.svg
//pt.wikipedia.org/wiki/Especial:Search/Commons:Afeganist%C3%A3oCommons-logo.svg

Purgar cache do servidor