Operação Liberdade Duradoura

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Operação Enduring Freedom)
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Barcos e porta-aviões de cinco países (Estados Unidos, Reino Unido, França, Itália e Países Baixos) durante a Operação no Mar de Omã.

A Operação Liberdade Duradoura (em inglês: Operation Enduring Freedom, OEF) é o nome oficial dado pelo Governo dos Estados Unidos da América para a resposta militar aos Ataques de 11 de Setembro de 2001.[1]

O principal alvo na oportunidade foi o Afeganistão.

A operação foi desdobrada em novas missões:

  1. Operação Liberdade Duradoura - Afeganistão (OEF-A)
  2. Operação Liberdade Duradoura - Filipinas (OEF-P) (oficialmente "Operation Freedom Eagle")
  3. Operação Liberdade Duradoura - Chifre da África (OEF-HOA)
  4. Operação Liberdade Duradoura - Trans Saara (OEF-TS)[2]
  5. Operação Liberdade Duradoura - Quiguiquistão
  6. Operação Liberdade Duradoura - Pankisi Gorge

Em dezembro de 2014, após treze anos, o presidente Barack Obama anunciou o fim da Operação Liberdade Duradoura no Afeganistão (onde a maioria dos combates aconteciam).[3] As ações militares americanas na região, dai em diante, seriam pontuais e as forças militares ocidentais teriam um papel de apoio, sob codinome Operação Sentinela da Liberdade.[4]

Entre 2001 e 2016, cerca de 2 437 soldados americanos foram mortos em combate durante a Operação Liberdade Duradoura, sendo 2 414 no Afeganistão, 17 nas Filipinas, 4 na Nigéria e 2 na Somália. Também morreram 456 britânicos, 158 canadenses, 89 franceses, 57 alemães, 53 italianos, 34 espanhóis, 2 portugueses e 200 de outras nações como Dinamarca, Geórgia e Polônia.[5] Somente no Afeganistão, até 2015, mais de 72 mil guerrilheiros ligados a grupos terroristas islamitas foram mortos em ações militares da OTAN e seus aliados.[6]

Referências

  1. "Operation Enduring Freedom Fast Facts". Página acessada em 26 de novembro de 2014.
  2. «EUCOM: Operations and Initiatives». EUCOM. Consultado em 27 de outubro de 2008 
  3. DOD News, Defense Media Activity (29 de dezembro de 2014). «Operation Enduring Freedom comes to an end». U.S. Army (em inglês). Consultado em 17 de agosto de 2017 
  4. Tilghman, Andrew (19 de fevereiro de 2015). «Despite war's end, Pentagon extends Afghanistan campaign medal». MilitaryTimes. Gannett. Consultado em 28 de fevereiro de 2015 
    Sisk, Richard (29 de dezembro de 2014). «Amid Confusion, DoD Names New Mission 'Operation Freedom's Sentinel'». Military.com. Consultado em 28 de fevereiro de 2015 
    Tomei, Lizzy (6 de janeiro de 2015). «It's 2015. Time For Some New US Operations In Iraq And Afghanistan». Mint Press News. Consultado em 28 de fevereiro de 2015 
  5. «Operation Enduring Freedom, Afghanistan». ICasualties.org. Consultado em 29 de setembro de 2018. Arquivado do original em 26 de janeiro de 2016 
  6. «How many terrorists has President Obama actually 'taken out'? Probably over 30,000.». the Washington post. 7 de dezembro de 2015 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]

Ícone de esboço Este artigo sobre um conflito armado é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.