Atentado em Ancara em 2015

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Atentado em Ankara em 2015
Estação Central de Ancara, perto da qual se deu o duplo atentado
Local Ancara,  Turquia
Data 10 de outubro de 2015
10:04 EET (UTC+2)
Arma(s) Duplo atentado suicida com bombas
Mortes 102[1]
Feridos 400+[2]
Alvo(s) Manifestação pela paz
Responsável(is) Yunus Emre Alagöz (identificado)[3]

Ömer Deniz Dündar(suspeito)[3]

O atentado em Ancara em 2015 ocorreu às 10:04 da manhã de 10 de outubro de 2015 no centro de Ancara, capital da Turquia, durante a manifestação organizada pela «paz, trabalho e democracia» pró-curda (contra a guerra que grassa no leste do país entre o exército turco e os separatistas curdos do PKK) e contra as políticas do partido governante, o partido islamista moderado Partido da Justiça e Desenvolvimento (AKP). O atentado ocorreu poucos dias antes das eleições legislativas que se celebram em 1 de novembro. O conflito no leste da Turquia contra o qual a manifestação se organizou, provocou, entre militantes curdos, separatistas, e polícias e soldados turcos, numerosas baixas.

Este atentado segue-se ao atentado de Suruç ocorrido no fim de julho, também contra uma manifestação pró-curda em Suruç (sudeste da Turquia) e que provocou a morte a 33 ativistas.[4]

O atentado terá sido perpetrado por dois bombistas suicidas. Foi o pior atentado terrorista de sempre na Turquia, deixando 102 mortos e mais de 400 feridos.[2][1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre a Turquia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.