Ajnad Misr

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa

Ajnad Misr (em árabe) ou Soldados do Egíto (em português),[1] é um grupo radical islâmico[2] que opera em Cairo, Egito,[3] desde novembro de 2013.[4] A meta do grupo é o confronto com as forças de segurança, em retaliação ao massacre de Rabaa, ocorrido em agosto de 2013.[5] Segundo informações, civis tem sido alertados sobre as bombas colocadas pelo grupo radical.[6]

Referências

  1. «Grupo assume responsabilidade por ataque no Egito». Internacional. Estadão. 8 de fevereiro de 2014. Consultado em 7 de janeiro de 2015 
  2. «Policial morre ao desarmar bomba no Egito: Agente manuseava artefato quando houve a explosão em posto de gasolina no Cairo». mundo. Folha online. Quarta-feira, 7 de janeiro de 2015. Consultado em 7 de janeiro de 2015  Verifique data em: |data= (ajuda)
  3. David Barnett (2 de fevereiro de 2014). «Ajnad Misr, Egypt's latest jihadist group» (em inglês). Long War Journal. Consultado em 7 de janeiro de 2015 
  4. Wissam Matta; Kamal Fayad (tradução) (3 de julho de 2014). «New Egypt terror group adopting 'lone wolf' approach: "In the name of God the Merciful, may He stand beside us." With those words, Ajnad Misr wrote their first tweet on Jan. 23, 2014, just two days before the third anniversary of the January 25 Revolution.». Pulse of Egypt (em inglês). AL MONITOR. Consultado em 7 dejaneiro de 2015  Verifique data em: |acessodata= (ajuda)
  5. Mokhart Awad (18 de setembro de 2014). «Ajnad Misr: The Rise of Homegrown Egyptian Jihadists» (em inglês). The Tahrir Institute for Middle East Policy. Consultado em 7 de janeiro de 2015 
  6. Maggie Fick (30 de junho de 2014). «Two police officers killed in bomb blasts near Cairo palace». World (em inglês). Reuters. Consultado em 7 de janeiro de 2015 
Ícone de esboço Este artigo sobre organizações criminosas é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.