Zlatan Ibrahimović

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Zlatan Ibrahimovic
Zlatan Ibrahimovic
Zlatan Ibrahimović em 2018.
Informações pessoais
Nome completo Zlatan Ibrahimović
Data de nasc. 03 de outubro de 1981 (39 anos)
Local de nasc. Malmo, Suécia
Nacionalidade sueco
bósnio
croata
Altura 195 cm
ambidestro
Apelido Ibra
Ibracadabra[1]
Informações profissionais
Clube atual Milan
Número 11
Posição Centroavante
Clubes de juventude
1987–1991
1991–1995
1995–1998
Malmö BI
FBK Balkan
Malmö FF
Clubes profissionais2
Anos Clubes Jogos e gol(o)s
1999–2001
2001–2004
2004–2006
2006–2009
2009–2011
2010–2011
2011–2012
2012–2016
2016–2018
2018–2019
2020–
Malmö FF
Ajax
Juventus
Internazionale
Barcelona
Milan (emp.)
Milan
Paris Saint-Germain
Manchester United
Los Angeles Galaxy
Milan
0047 0000(18)
0110 0000(48)
0092 0000(26)
0117 0000(66)
0046 0000(22)
0041 0000(21)
0044 0000(35)
0180 000(156)
0053 0000(29)
0058 0000(53)
0030 0000(22)
Seleção nacional3
1999
2001
2001–2016
Suécia Sub-18
Suécia Sub-21
Suécia
0004 00000(1)
0007 00000(6)
0116 0000(62)


2 Partidas e gols totais pelo
clube, atualizados até 22 de novembro de 2020.
3 Partidas e gols da seleção nacional estão atualizados
até 22 de junho de 2016.

Zlatan Ibrahimović (Malmo, 3 de outubro de 1981) é um futebolista sueco que atua como centroavante. Atualmente joga no Milan.

Considerado um dos maiores atacantes do mundo no seu auge, tem como características o seu tamanho e força para se impor nas defesas adversárias, e também possui velocidade, habilidade e elasticidade incomuns em jogadores muito altos, fruto talvez de sua prática no taekwondo, modalidade na qual é faixa preta.[2]

Está entre os vinte jogadores da história do futebol que fizeram mais de 500 gols oficiais na carreira, ficando em 13º lugar na lista de maiores artilheiros da história.[3] Além de fazer muitos gols, o sueco também é conhecido por contribuir com muitas assistências.[4][5]

Atrás do português Cristiano Ronaldo, do argentino Ángel Di María e do brasileiro Neymar, é o quarto jogador que mais movimentou dinheiro no futebol: a soma de suas transferências beira os 170 milhões de euros; ao ser emprestado ao Milan, o sueco alcançou o recorde que pertencia ao francês Nicolas Anelka.[6] Foi presença regular na lista do jornal inglês The Guardian dos 100 melhores jogadores de futebol do mundo: em 2012 esteve no quinto lugar; em 2013, foi considerado o terceiro melhor jogador do mundo; em 2014, o décimo terceiro; e em 2015 encerrou como o sétimo melhor jogador do mundo.[7][8][9][10]

Foi classificado como quarto melhor jogador do mundo pela World Soccer em 2013.[11] Está no seleto grupo de vencedores do Prêmio Golden Foot, recebido em 2012.[12] Na distinção FIFA Ballon d'Or 2013, ganhou o Prémio FIFA Ferenc Puskás, dado ao gol mais bonito do ano. Entrou na seleção do ano pela FIFPro e ficou classificado pela FIFA como quarto melhor jogador do mundo de 2013, com 5,29% dos votos.[13]

Em 2012, o Conselho da Língua Sueca (Swedish Language Council) aceitou o termo "zlatanera", cunhado por um programa humorístico francês. A definição literal é “Ser Zlatan”. No sentido figurado, significa “dominar”.[14]

Carreira

Infância

Na infância era um grande rebelde e desde cedo era fã de futebol: após o divórcio dos pais, ficou morando com Šefik, mas passava boa parte do dia em um campo na praça próxima à casa da mãe, Jurka.[15] Um de seus ídolos futebolísticos era Marco van Basten, com quem passou a ser comparado.[16] O maior deles, entretanto, era Ronaldo, cujos pôsteres enfeitavam o quarto do rapaz;[15][16] em famoso vídeo que circulou na internet, Zlatan aparece vidrado de admiração no ídolo antes de um clássico entre Internazionale e Milan (onde jogava o brasileiro à época).[15][17] Conseguiu conviver com o brasileiro também fora dos campos, com ambos tendo sido vizinhos do mesmo prédio em Milão.[15]

Malmo

A sua segunda equipe foi o FBK Flaag, um time de bairro ao qual chegou com dez anos e do qual saiu aos treze, quando conseguiu assinar pelo grande clube da sua cidade, o Malmö FF. Na época, chegou a ponto de pensar em abandonar o futebol depois de várias divergências com os treinadores.

Depois de uma breve passagem pelo Balkan, Zlatan ("dourado", em bósnio, e como ele prefere ser chamado - chegaria a usar seu prenome nas costas de sua camisa, em vez do sobrenome, nos primeiros dias de Ajax[17]) voltou à sua antiga equipe com um novo contrato e com a determinação de acabar os seus estudos. Com 18 anos, chegou à equipe principal e firmou-se rapidamente, sendo o grande protagonista da volta do clube para a primeira divisão, na temporada 1999–00.

Testes no Arsenal

Arsène Wenger viu nele um jovem promissor e pediu sua contratação aos diretores do clube que treinava, o Arsenal. Zlatan foi então convidado a passar por um período de testes no qual treinaria com o elenco dos Gunners para que fosse feita a sua avaliação. A resposta do jogador ao convite foi: "Zlatan não faz testes".[18][19] Com a recusa do jogador ao período de testes no Arsenal, quem acabou o contratando foi o Ajax.[20][21]

Ajax

O então técnico do clube neerlandês, Leo Beenhakker, não hesitou em contratá-lo após vê-lo em jogo contra a Espanha, e a negociação de 18 milhões de euros já fazia dele o jogador sueco mais caro da história.[22]

O processo de adaptação à competição da vida neerlandesa foi difícil. Era pouco aproveitado no começo em função de seu temperamento: em uma partida contra o Groningen, chegou a dar um soco no pescoço de um adversário, o que lhe valeu uma suspensão de cinco jogos.[23] Depois do fracasso que foi a sua primeira temporada nos Países Baixos, a imprensa desportiva sueca denominou-o "jogador mais sobrevalorizado". Talvez daí tenha começado sua notória péssima relação[17] com a imprensa de seu país.

Aos poucos foi se ajustando ao que o novo treinador do clube, Ronald Koeman, pretendia dele e finalmente ganhou seu espaço. A final da Copa dos Países Baixos de 2002, contra o Utrecht, consagrou Ibrahimović, ao conseguir marcar um gol de ouro aos três minutos da prorrogação e dar o título ao Ajax. Na mesma temporada, foi também campeão neerlandês. Zlatan melhorava jogo a jogo e não demorou muito para que grandes clubes europeus se interessassem pelo artilheiro. Sua saída em 2004, com outro título ganho na Eredivisie, seria um grande baque para o Ajax, que não ganhou mais o campeonato nacional e ainda viu o rival PSV Eindhoven conquistá-lo quatro vezes seguidas.

Sua passagem pelo Ajax é lembrada também por aquele que é julgado como o gol mais bonito de sua carreira, onde fintou quatro jogadores adversários do NAC Breda (um duas vezes) e deixou o goleiro no chão antes de finalizar.[17]

Juventus

No verão de 2003, a pedido do então técnico Fabio Capello[24], a Roma tentou contratá-lo, mas o Ajax ainda não estava disposto a cedê-lo. Depois de uma boa Euro 2004, onde marcou belíssimo gol de calcanhar contra a Itália, foi contratado pela Juventus (que contratara Capello) no último dia de mercado antes do início da temporada 2004–05, por cerca de 19 milhões de euros e também graças a uma suposta intervenção do próprio atleta, que teria forçado sua saída do clube neerlandês.[17] As expectativas em torno de Ibrahimović, entretanto, eram de que ele passasse a temporada na reserva dos astros Alessandro Del Piero e David Trezeguet.

Beneficiando-se das lesões do último e desbancando o primeiro, Ibra foi além das expectativas,[16] sendo o artilheiro da Juventus na reconquista do campeonato, que na temporada anterior ficara com o Milan. Foi também eleito pelo jornal La Gazzetta dello Sport o melhor jogador da equipe na campanha[16] e tornando-se estrela mundial. Recebeu ainda uma proposta (recusada) do Real Madrid.

Após a excelente temporada inicial, não foi tão espetacular na seguinte, frequentando o banco de reservas por problemas com o técnico Fabio Capello, marcando apenas seis vezes em 33 partidas;[25] ainda assim, adicionou um bicampeonato no currículo, título que fez da Juve ficar a um título da marca de 30 no campeonato, o que lhe permitiria ser o único clube com três estrelas na Itália (onde uma estrela simboliza dez Scudetti) - já era o único que possuía duas.

Entretanto, um escândalo de manipulação de resultados em favor da Juventus resultou na "cassação" dos dois títulos e no rebaixamento do clube à segunda divisão, onde até então jamais havia estado (era um dos dois clubes italianos que nunca haviam caído para a Serie B, ao lado da maior rival, a Internazionale).

Internazionale

Ibrahimović atuando pela Internazionale, com o então colega de equipe Mario Balotelli.

Com o rebaixamento de seu time, Zlatan começou a negociar com o Milan, órfão do ídolo Andriy Shevchenko, recém-saído para o Chelsea.[26] Quando estava praticamente acertado com os rossoneri, entretanto, a rival Internazionale atravessou a transferência quase certa e o comprou primeiro,[27] juntamente com seu ex-colega de Juventus Patrick Vieira.[28][29]

Indo para um clube que é igualmente rival de seu anterior, causou a fúria dos torcedores juventinos, ainda mais por a Inter ter herdado na justiça o último título dos bianconeri e tornado-se a nova força dominante do futebol italiano. Beneficiada pela punição aos rivais - a Juventus fora rebaixada, e Milan, Lazio e Fiorentina começariam a nova temporada com pontos negativos -, a Inter conseguiu ser campeã com facilidade, ainda que sem tanto brilho do sueco; em seus primeiros meses na nova equipe, teve partidas irregulares, sendo ofuscado no ataque interista pelo mais limitado Julio Cruz.[30]

Foi na segunda temporada em Milão que Ibrahimović triunfou, tornando-se o mais decisivo jogador do clube: enquanto esteve de fora dos gramados por lesão no primeiro semestre de 2008, os nerazzurri deixaram a Roma alcançá-los na tabela, ameaçando o terceiro título seguido na Serie A. A decisão ficou para a última rodada, quando Ibra voltou a jogar, entrando no segundo tempo. Mesmo ainda em recuperação, marcou os dois gols da vitória interista - o primeiro deles dez minutos após ter entrado - sobre o Parma, que garantiu o tri.[31]

Foi novamente o grande destaque da Inter na temporada 2008–09, em que o time terminou tetracampeão por antecipação, igualando-se aos 17 títulos do rival Milan no campeonato.[32] Embora o clube tenha novamente fracassado na Liga dos Campeões, o sueco eslavo teve outro motivo para comemorar: conseguiu pela primeira vez a artilharia de um torneio, no campeonato.[33][34]

Barcelona

Ibrahimović no dia em que marcou seu primeiro gol pelo Barcelona, contra o Sporting Gijón.

Os seguidos fracassos da Inter na Liga dos Campeões, entretanto, deixavam-no insatisfeito, diminuindo suas chances de ser reconhecido oficialmente entre os melhores do mundo. Em julho de 2009, Ibrahimović acertou então sua ida para o recém-campeão do torneio, o Barcelona, em uma troca com dois jogadores dos blaugranas, Samuel Eto'o e Alyaksandar Hleb.[35][36] Na negociação, o clube espanhol desembolsou cerca de 68 milhões de euros: pagou 45 milhões à Inter, cedeu os direitos federativos do camaronês (20 milhões) e o empréstimo do bielorrusso por uma temporada (posteriormente, Hleb optaria por ir ao Stuttgart, obrigando o Barça pagar mais 3 milhões de euros).[37]

Marcou seu primeiro gol pelo clube catalão em 31 de agosto de 2009, quando o Barcelona venceu o Sporting Gijón por 3 a 0.[38] Ibra manteve boa média de gols e não decepcionou em seu primeiro clássico contra o galáctico Real Madrid: substituiu Thierry Henry no decorrer da partida e em um minuto marcou o gol da vitória por 1 a 0 que fez o Barça ultrapassar o rival na liderança da Liga Espanhola.[39][40]

Apesar da boa média de gols e por ter conquistado o título espanhol, sua primeira temporada acabaria ofuscada, não demonstrando no Barcelona o mesmo protagonismo que exercia na Inter de Milão, papel que coube ao colega Lionel Messi, eleito o melhor do mundo no período.[41] Para piorar, na Liga dos Campeões o Barcelona acabaria eliminado justamente pela Inter - que, ainda por cima, conseguiria ser campeã na primeira tentativa sem o sueco, no torneio que ele tanto almeja conquistar.[42] Envolveu-se em uma polêmica com Josep Guardiola, chegando a discutir de maneira calorosa com o treinador no intervalo de um jogo contra o Villarreal.[43][44] Logo depois foi oficializada a contratação de David Villa, outro duro golpe para Ibra (que já tinha de disputar posição com a revelação Pedro), alimentando rumores oficializados de negociações para um retorno à Milão, desta vez para defender o Milan.[45]

Milan

Ibrahimović em sua primeira passagem pelo Milan.

Os rumores confirmaram-se no dia 28 de agosto de 2010, com o Barcelona chegando a um acordo com o Milan, emprestando o sueco ao time italiano por um ano, com opção de compra por 24 milhões de euros (na época, cerca de 55 milhões de reais), satisfazendo o antigo desejo do clube rossonero em tê-lo.[46] Assim, Ibra entrou para o grupo dos jogadores que defenderam os três grandes times do futebol italiano.[47]

Apesar de uma estreia decepcionante, onde chegou a perder um pênalti[48], recuperou-se e se mostrou peça-chave do time rossonero, tendo um de seus melhores momentos em reencontro contra a Inter: marcou o gol da vitória, que ainda por cima colocou os milanistas na liderança.[49] No meio da temporada, chegou a declarar que pensa em aposentar-se dos gramados em junho de 2014; ele estaria com 33 anos e ao fim de seu contrato com o Barcelona, detentor de seu passe. "O jogador deve parar quando está no seu auge", justificou.[50] A data planejada incluiria eventual participação sueca na Copa do Mundo de 2014. Ao fim de sua primeira e boa temporada no Milan, onde somou um total de 14 gols em 29 jogos pela Serie A de 2010–11, conquistou o Scudetto, ajudando o clube a sagrar-se campeão italiano.[51]

Satisfeito com o desempenho de Ibrahimović durante o empréstimo, o Milan aceitou pagar os 24 milhões de euros (55 milhões de reais) propostos pelo Barcelona para a contratação do sueco, e ele permaneceu em definitivo no Rossonero.[52]

Em sua segunda temporada pelo rossonero, Ibrahimović mostrou porque o Milan optou por sua permanência, completando a temporada em que marcou mais gols em sua carreira, num total de 35 tentos em 44 jogos, sendo 28 deles em 32 jogos pela Serie A 2011–12, o que o tornaram artilheiro do campeonato.[53][54] Apesar da artilharia do sueco, o Milan não conseguiu conquistar o bicampeonato italiano graças a uma fantástica temporada da Juventus, primeiro clube de Ibra no futebol italiano.[55] Na mesma temporada, marcou um gol na vitória sobre o Arsenal por 4 a 0 em casa, pela Liga dos Campeões, no dia 15 de fevereiro de 2012.[56] Marcou um hat-trick no dia 3 de março, na goleada de 4 a 0 contra o Palermo, recebendo assistência de Robinho e Emanuelson.[57][58]

Paris Saint-Germain

Ibrahimović sendo apresentando no PSG, com Leonardo (diretor esportivo, à direita) e o presidente do clube Nasser Al-Khelaïfi (à esquerda).

No dia 17 de julho de 2012, após uma semana de muitas especulações, foi anunciado pelo diretor de futebol Leonardo como novo jogador do Paris Saint-Germain.[59][60] Após fechar a negociação com o clube italiano, que girou em torno de 20 milhões de euros, o PSG acertou o contrato com Ibrahimović.[61][62] Num vínculo de três temporadas, o sueco receberá cerca de 13 milhões de euros por ano. Segundo o presidente do Milan, Silvio Berlusconi, a negociação de Ibra e do brasileiro Thiago Silva foi excelente para o clube italiano, já que este poupará 150 milhões de euros com a saída dos dois jogadores, entre os altos valores recebidos e a economia com os salários.[63][64][65]

No seu primeiro jogo amistoso com a camisa do PSG, Ibra ficou em campo por 39 minutos, e marcou um gol logo no primeiro minuto.[67] Fez dois gols pelo PSG sobre o Olympique de Marseille, em um empate no clássico por 2 a 2.[68] Na abertura da Liga dos Campeões de 2012–13 do Grupo A, na partida contra o Dínamo de Kiev no dia 18 de setembro de 2012, Ibrahimović marcou seu sexto gol em apenas cinco partidas. Ele, assim, tornou-se o primeiro jogador a marcar por seis clubes na Liga dos Campeões.[69] No dia 11 de dezembro de 2012, ele marcou um hat-trick em uma vitória por 4 a 0 fora de casa contra o Valenciennes.[70][71]

No dia 3 de novembro de 2012, Ibra foi expulso num jogo contra o Saint-Étienne, após dar uma "voadora" no goleiro Stéphane Ruffier quando o placar estava em 1 a 0 a favor do Saint-Étienne; o PSG acabou perdendo de 2 a 1.[72] Em seu primeiro jogo após cumprir a suspensão, Ibra foi fundamental na vitória do PSG sobre o Troyes por 4 a 0. Ele fez dois gols e deu duas assistências, uma para o brasileiro Maxwell e a outra para Blaise Matuidi.[73]

Com o fim do ano de 2012, Ibra terminou sua primeira metade de temporada no PSG com uma marca inédita para o clube da capital: 18 gols em 16 jogos no campeonato francês. Assumiu a camisa 10 do clube após a saída de Nenê.[74] Fez dois gols contra o Nancy em 9 de março, e venceu a partida por 2 a 1 de virada.[75]

Em entrevista ao periódico catalão Mundo Deportivo, Ibra deu declarações que podiam dificultar a identificação da torcida do PSG para consigo mesmo.[76] Ao sueco, talvez enfadado pela pressão de o clube conquistar o maior número de títulos possíveis na temporada 2012–13, coroando, principalmente, os elevadíssimos investimentos que levaram à França, além dele próprio, estrelas como Lucas, Pastore, Lavezzi e Beckham:

Ibrahimović atuando pelo PSG.

Em 29 de março, Ibrahimović deu passe para o gol de Gameiro, na vitória sobre o Montpellier pelo Campeonato Francês.[77] Marcou um dos gols no empate entre Barcelona e PSG em 2 a 2 no Parc des Princes, com gol de seu companheiro Matuidi nos acréscimos do segundo tempo.[78][79] Fez mais gol na vitória sobre o Rennes por 2 a 0 pelo Campeonato Francês no dia 6 de abril de 2013.[80] Já no dia 21 de abril, também pelo Campeonato Francês, fez um dos gols na vitória sobre o Nice por 3 a 0.[81]

Fez dois gols na despedida de Beckham, no dia 18 de maio de 2013, saindo vitorioso com sua equipe vencendo o jogo por 3 a 1 contra o Brest.[82] Ibrahimovic terminou como artilheiro da Ligue 1 2012–13 e foi campeão dessa mesma pelo clube parisiense.

Em setembro de 2013, Ibrahimović renovou seu contrato com o PSG até 2016 em um acordo que consta que ele receberá 15 milhões de euros líquidos por ano, fora bônus.[83] Posteriormente, no dia 23 de outubro de 2013, Zlatan marcou quatro gols dos cinco contra o Anderlecht, pela fase de grupos da Liga dos Campeões. Este jogo foi o recorde de gols do sueco em uma partida oficial.[84] Nesta temporada Ibrahimović teve seu melhor desempenho na Liga dos Campeões, marcando 10 gols em 8 jogos, sendo o vice-artilheiro da competição, ficando atrás apenas de Cristiano Ronaldo.

No dia 11 de maio de 2014, Ibra foi eleito o melhor jogador da Ligue 1 pelo segundo ano consecutivo e se sagrou campeão e artilheiro da Ligue 1 novamente pelo PSG.

Já no dia 4 de outubro de 2015, o Paris Saint-Germain venceu o Olympique de Marseille por 2 a 1, em partida válida pela nona rodada do campeonato francês. Na partida, Ibrahimović fez os dois gols do time, ambos de pênalti, chegando aos 110 gols com a camisa do PSG, ultrapassando o português Pauleta e se tornando o maior goleador da história do time da capital francesa.[85][86] Deixou o clube em maio de 2016, declarando que chegou como rei e sai como lenda.[87][88]

Manchester United

No dia 30 de junho, o sueco anunciou no seu perfil do Instagram que havia acertado com o Manchester United.[89] Após passar por exames médicos, foi anunciado oficialmente como jogador do United no dia 1 de julho.[90] Em sua primeira partida oficial, fez o gol do título contra o Leicester pela Supercopa da Inglaterra de 2016. Em sua estreia na Premier League, fez o terceiro gol do United na vitória sobre o Bournemouth por 3 a 1,[91] se tornando o primeiro jogador a marcar gols em sua estreia na Premier League, na Serie A, na La Liga, na Ligue 1 e na Liga dos Campeões.[92] No jogo seguinte, contra o Southampton, no Old Trafford, marcou os dois gols da vitória do United por 2 a 0.[93] Na quarta rodada, no derby de Manchester, fez o único gol do United na derrota para o Manchester City por 2 a 1.[94] Na segunda rodada da fase de grupos da Liga Europa de 2016–17, fez o gol da vitória do United sobre o Zorya, da Ucrânia.[95] Já no dia 26 de fevereiro de 2017, marcou duas vezes na final da Copa da Liga Inglesa, contra o Southampton, na vitória do United por 3 a 2, ganhando seu segundo título pelo clube.

Após sofrer uma grave lesão no joelho em uma partida contra o Anderlecht, e ter perdido o restante da temporada, o Manchester United anunciou que não iria renovar o contrato do sueco para a próxima temporada.[96] No dia 24 de agosto de 2017, porém, Ibrahimović assinou novo contrato com o United e recebeu a camisa 10, previamente usada por Wayne Rooney.[97] Após sete meses afastado dos gramados, voltou a jogar no dia 18 de novembro de 2017, entrando no decorrer do segundo tempo da vitória dos Diabos Vermelhos por 4 a 1 sobre o Newcastle.[98] No dia 20 de dezembro de 2017, voltou a marcar após oito meses na derrota para o Bristol City, pela Copa da Liga Inglesa.[99]

Em 22 de março de 2018, o Manchester United anunciou a rescisão do contrato do centroavante, que deixou o clube com um total de 29 gols marcados em 53 partidas.[100]

Los Angeles Galaxy

Ibrahimović no Los Angeles Galaxy.

No dia 23 de março de 2018, foi anunciado como novo jogador do Los Angeles Galaxy.[101] Fez sua estreia no dia 31 de março, entrando no decorrer do derby local contra o Los Angeles Football Club, marcando dois gols na vitória do Galaxy por 4 a 3, de virada.[102] Por duas temporadas consecutivas, Ibra foi nomeado para a equipe do jogo das estrelas, para a seleção do campeonato e teve a camisa mais vendida da Major League Soccer.[103]

Em sua primeira temporada, Ibra marcou 26 gols e 11 assistências em 30 partidas, o quinto maior número de gols marcados para um estreante na Major League Soccer.[104] Na segunda temporada, Ibra marcou 30 gols e deu sete assistências, se transformando no terceiro maior artilheiro da Major League Soccer em uma única edição. Apesar dos ótimos números individuais, Ibra não conseguiu levar o Los Angeles Galaxy ao título da Major League Soccer.[105]

No dia 13 de novembro de 2019, anunciou a sua saída do Los Angeles Galaxy.[106][107]

Retorno ao Milan

Em 27 de dezembro de 2019, o Milan anunciou seu retorno até o fim da temporada com opção de extensão por mais um ano.[108] Foi apresentado no dia 2 de janeiro de 2020 e recebeu a camisa 21.[109] Ibra explicou o retorno: "Eu amo esse clube porque, quando voltei para a Itália, vindo do Barcelona, o Milan me devolveu o desejo de jogar futebol. Em 2012, saí contra a minha vontade, volto como gratidão pelo apoio que recebi".[110]

Reestreou pelo clube Rossoneri no dia 6 de janeiro, contra a Sampdoria, pelo Campeonato Italiano. Substituiu Krzysztof Piatek aos 10 minutos do segundo tempo, mas não evitou o 0 a 0 no San Siro.[111] Já sua estreia como titular foi no dia 11 de janeiro, contra o Cagliari, na qual teve boa atuação e marcou o segundo gol da vitória de 2 a 0 fora de casa.[112]

No dia 4 de fevereiro de 2020, após quatro partidas como titular e tendo boas atuações, o jornal La Gazzetta dello Sport questionou se o Milan já era "Ibra dependente".[113]

No dia 28 de agosto, foi anunciada a renovação de Ibra por mais uma temporada. Ele, que na última temporada usou a camisa 21, escolheu a camisa 11, número esse que usou na sua primeira passagem.[114] Iniciou a temporada 2020–21 marcando dois gols na vitória de 2 a 0 contra o Bologna, pelo Campeonato Italiano, no dia 21 de setembro.[115]

Seleção Sueca

Estreou pela Seleção Sueca em 2001, quando estava no Ajax, em partida contra as Ilhas Faroé. Seu primeiro gol foi contra o Azerbaijão, pelas Eliminatórias da Copa do Mundo de 2002. Foi ao mundial ainda desconhecido do grande público, entrando em campo apenas nas oitavas-de-final, quando os nórdicos foram eliminados pela sensação Senegal.[16]

A Eurocopa de 2004 realizada em Portugal acabou por ser a rampa de lançamento definitiva para a carreira de Ibrahimović, que assombrou o mundo com um gol de calcanhar no jogo contra a Itália[15], numa competição onde foi revelação.[116] Dois anos depois, foi também à Copa do Mundo de 2006, agora consagrado como grande astro da equipe devido à conquista do bicampeonato italiano com a Juventus. O seu bom desempenho ofuscou Henrik Larsson, que o havia deixado na reserva na Copa do Mundo de 2002.[117][118]

Entretanto, os escandinavos realizaram um mundial irregular. Pelo grupo B, não passaram de um empate em 0 a 0 contra Trinidad e Tobago, uma vitória por 1 a 0 contra o Paraguai, com o único gol do jogo marcado por Freddie Ljungberg, aos 89 minutos.[119][120] Fecharam a fase de grupos e empatando em 2 a 2 ainda com a Inglaterra, resultado que garantiu a classificação sueca na segunda colocação do grupo. Nas oitavas-de-final, foram eliminados pela anfitriã Alemanha.[121] Ibrahimović saiu da Copa como uma das maiores decepções individuais do torneio,[122] sem ter marcado gols nem jogado o que se esperava dele.[123]

Na Euro 2008, Ibrahimović marcou na vitória contra a Grécia e empatara o jogo contra a Espanha em 1 a 1, mas os futuros campeões conseguiram a vitória nos acréscimos. Mesmo assim, levou críticas,[124] a despeito de ter ido lesionado ao torneio.[125] Na última rodada, pouco pôde fazer contra os determinados russos, adversários diretos na luta pela segunda vaga, e que venceram por 2 a 0.[126][127]

Ibrahimović na Eurocopa de 2012.

A falta de bons resultados da Suécia tendo Ibrahimović como a grande estrela prosseguiu, com o país a nem sequer se classificar para a Copa do Mundo de 2010. Isso fez com que Ibrahimović, semanas após a eliminação, anunciasse uma renúncia temporária à Seleção,[128] atitude revista por ele seis meses depois, quando declarou-se disposto a voltar a jogar por seu país.[129]

Na Eurocopa 2012, Ibrahimović marcou duas vezes ao longo do torneio.[130] Um foi no primeiro jogo da Seleção na competição, contra a Ucrânia, num jogo em que a Suécia acabaria sendo derrotada de virada por 2 a 1, e Ibrahimović foi bastante criticado na tentativa de marcar o experiente atacante Andriy Shevchenko, autor dos dois gols da Ucrânia. O segundo gol foi um golaço contra a França, no jogo em que a Suécia, já eliminada da competição, venceu por 2 a 0, sendo o primeiro gol feito por Ibrahimović de voleio. Este tento lhe rendeu a premiação de gol mais bonito do torneio.[131]

No dia 14 de novembro de 2012, a Seleção Sueca fez um jogo amistoso com a Inglaterra.[132][133] No jogo, a Suécia venceu por 4 a 2 na inauguração do estádio Friends Arena, com Ibrahimović marcando quatro gols, sendo o último uma pintura em que Zlatan dá uma bicicleta de fora da área, em uma distância de 27 metros do gol.[134] O seu gol ficou entre os melhores gols do ano.[135]

Em Estocolmo, a Suécia precisava da vitória para continuar na luta pelo Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA de 2014 e bateu as Ilhas Faroé com dois gols de Ibrahimović. Depois da derrota frente à Áustria por 2 a 1, para igualarem austríacos e também a Irlanda no segundo lugar do grupo, os suecos precisavam de vencer a Seleção das Ilhas Faroé, que estava ainda sem pontos e na lanterna do grupo.[136]

Após duas vitórias, uma contra a Irlanda, fora de casa, e outra contra o Cazaquistão, a Suécia precisava de uma vitória contra a Áustria, dentro de casa, para garantir sua classificação para a repescagem do Mundial de 2014. No jogo, a Suécia perdia por 1 a 0, mas no início do segundo tempo o lateral Martin Olsson, com assistência de Ibra, empatou o jogo. Aos 41 minutos do segundo tempo, Ibrahimović recebeu um grande passe e garantiu a vitória dos suecos com um gol histórico sobre os austríacos, garantindo assim a Suécia na repescagem da Copa do Mundo de 2014.[137] Entretanto, na segunda fase das Eliminatórias, a equipe sueca seria eliminada após perder as duas partidas contra Portugal, que contou com grande atuação do craque Cristiano Ronaldo.[138]

Tornou-se o maior artilheiro da Seleção no dia 4 de setembro de 2014, ao marcar um gol de letra num amistoso contra a Estônia, na Friends Arena.[139] Foi seu 50º gol em 99 partidas, ultrapassando a antiga marca de 49 gols de Sven Rydell existente desde 1932.[140]

Após a Eurocopa de 2016, aposentou-se da Seleção. Realizou sua última partida na derrota por 1 a 0 contra a Bélgica, no dia 22 de junho.[141][142]

Vida pessoal

Ao lado do ator Mikael Persbrandt, participando de um projeto no Brasil.

Infância e juventude

Tem origens na antiga Iugoslávia: é filho de pai bósnio muçulmano, o encadernador Šefik Ibrahimović, e mãe croata católica, a faxineira Jurka Gravić,[15][143] que se conheceram em Rosengård, bairro humilde da cidade de Malmo, formado por grandes conjuntos habitacionais repleto de colônias de imigrantes e onde Zlatan nasceu e passou a infância.[15][17]

Origens

Devido às origens de seus pais, Ibrahimović poderia ter optado também por defender as Seleções Croata e Bósnia. Seu ex-colega de Seleção Sueca, Teddy Lučić, também possui origem croata. Outro ex-colega (e ídolo) seu do selecionado com raízes na antiga Iugoslávia, e também nascido em Rosengård, em Malmo, é Yksel Osmanovski (de origem macedônia). Daniel Majstorović (também nascido em Malmo), com quem disputou a Euro 2008, tem origens sérvias.[144][145]

Por causa da origem estrangeira, ele, ainda que involuntariamente, tornou-se símbolo da integração dos imigrantes com os suecos em seu país, ou da falta dela;[15] sua região-natal de Malmo é justamente onde grupos políticos da extrema-direita da Suécia têm mais prestígio.[15] Um deles chegou a declarar que Zlatan "não é sueco. Ele tem um modo de falar e uma linguagem corporal que eu não identifico como suecos".[15] De fato, fala o Rosengårdssvenska,[15] um dialeto do seu bairro de Rosengård, onde mais de 84% dos moradores são de origem não-escandinava.[15] Os suecos mais conservadores também não apreciam no jogador o temperamento, o individualismo e as regalias na Seleção, que iria de encontro a um forte costume local, o Jantelagen, de não se achar melhor que os outros ou mais importante que alguém.[15] Por outro lado, tornou-se ídolo para os jovens do bairro, que nele se espelham.[15]

Ibra também possui origem cigana.[146] Na Inter, chegou a ser colega de outro cigano, o português Ricardo Quaresma.[147][148]

Zlatan entrou para o dicionário da língua sueca, com o verbo "zlatanear".[149] O neologismo significa "dominar com força", e foi aprovado junto a outros 39 termos pela Academia da Língua sueca. O verbo teve origem na França, "zlataner" foi criado por "Les Guignols de L'info"[150] programa de televisão de Canal + (do tipo da Contra Informação) para se referir a personalidade do atacante.

A homenagem ao jogador acontece pouco menos de um mês depois dos quatro gols marcados por Ibrahimović na vitória por 4 a 2 sobre a Inglaterra, na inauguração da Friends Arena, em Estocolmo. Segundo o jornal "Expressen", o gol de bicicleta foi uma mágica, de "Ibracadabra", outra expressão, essa que ainda não chegou aos dicionários.[151]

Tatuagens

Em seu corpo, possui tatuagens com os nomes de seus pais e de seus dois filhos (Maximilian e Vincent), com suas respectivas datas de nascimento. E também seu sobrenome em árabe, إبراهيموفتش.[143] O sobrenome Ibrahimović, herdado de seu pai, muçulmano[17][143], deriva do nome árabe Ibraim.[152]

Em 2015, durante um jogo entre o PSG e o Caen, Ibrahimović marcou aos dois minutos do primeiro tempo e criou polêmica ao tirar a camisa e mostrar o corpo cheio de tatuagens, além das já conhecidas. Ele tatuou no seu corpo o nome de 50 pessoas que passam fome no mundo, associando-se à campanha do Programa Alimentar Mundial.

Polêmicas

Em 2005, na comemoração do título italiano daquela temporada com a Juventus, onde exagerou no consumo de bebida alcoólica, Ibra "culpou" o então companheiro Trezeguet pelo incidente. Segundo o sueco: "O colega me fez beber um copo de vodca atrás do outro. Eu dormi na banheira. Agora eu seguro muito melhor o meu copo".[153]

Uma vez, questionado sobre seu estilo de jogo, respondeu de bate-pronto ao responsável pela pergunta: "Eu jogo o estilo Zlatan".[154] Ainda com relação a sua habilidade, Ibra, após driblar várias vezes um zagueiro do Liverpool, afirmou: "Eu fui para a esquerda e ele foi também. Depois fui pra direita e ele foi de novo. Fui mais uma vez para a esquerda e ele foi comprar um cachorro-quente na lanchonete".[155] Em outra, quando numa polêmica com o atacante norueguês John Carew, disparou: "O que Carew faz com uma bola, eu faço com uma laranja."[156]

Quando o assunto é vida pessoal, o ídolo do PSG não deixa por menos. Determinada vez, questionado sobre suas cicatrizes no rosto, diria ao jornalista: "Não sei, você deveria perguntar para a sua esposa."[157] Agora, acerca de dúvidas sobre sua sexualidade, falaria: "Apareça na minha casa com a sua irmã e mostro quem é gay". E, para encerrar, quando perguntado sobre o que daria de presente a sua esposa, a modelo Helena Seger em seu aniversário, afirmou: "Nada, ela já tem Zlatan".[158]

No dia 23 de dezembro de 2014, foi eleito o segundo melhor esportista sueco, porém se revoltou por não ser o primeiro e disse: "Eu seria o primeiro, segundo, terceiro, quarto e quinto nessa lista."[159][160]

Estatísticas

Atualizadas até 22 de novembro de 2020.

Clubes

Clube Temporada Liga Copa
Copa da Liga
Competições
europeias
Outros Total
Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist. Jogos Gols Assist.
Malmö FF 1999 6 1 0 6 1 0
2000 26 12 2 3 2 0 29 14 2
2001 8 3 3 4 0 0 12 3 3
Total 40 16 5 7 2 0 47 18 5
Ajax 2001–02 24 6 5 3 1 1 6 2 0 33 9 6
2002–03 25 13 2 3 3 0 13 5 1 1 0 0 42 21 3
2003–04 22 13 5 1 0 0 8 2 1 31 15 6
2004–05 3 3 1 1 0 0 4 3 1
Total 74 35 13 7 4 1 27 9 2 2 0 0 110 48 16
Juventus 2004–05 35 16 7 0 0 0 10 0 2 45 16 9
2005–06 35 7 7 2 0 0 9 3 1 1 0 0 47 10 8
Total 70 23 14 2 0 0 19 3 3 1 0 0 92 26 17
Internazionale 2006–07 27 15 6 1 0 1 7 0 1 1 0 1 36 15 9
2007–08 26 17 10 0 0 0 7 5 0 1 0 0 34 22 10
2008–09 35 25 7 3 3 1 8 1 2 1 0 0 47 29 10
Total 88 57 23 4 3 2 22 6 3 3 0 1 117 66 29
Barcelona 2009–10 29 16 8 2 1 0 10 4 2 4 0 2 45 21 12
2010–11 0 0 0 0 0 0 0 0 0 1 1 0 1 1 0
Total 29 16 8 2 1 0 10 4 2 5 1 2 46 22 12
Milan 2010–11 29 14 12 4 3 0 8 4 0 41 21 12
2011–12 32 28 8 3 1 0 8 5 4 1 1 0 44 35 12
Total 61 42 20 7 4 0 16 9 4 1 1 0 85 56 24
Paris Saint-Germain 2012–13 34 30 9 3 2 0 9 3 7 0 0 0 46 35 16
2013–14 33 26 14 4 5 1 8 10 0 1 0 1 46 41 16
2014–15 24 19 6 6 7 2 6 2 0 1 2 0 37 30 8
2015–16 31 38 13 9 7 2 10 5 3 1 0 0 51 50 18
Total 122 113 42 22 21 5 33 20 10 3 2 1 180 156 58
Manchester United 2016–17 28 17 5 6 5 1 11 5 3 1 1 0 46 28 8
2017–18 5 0 0 1 1 0 1 0 0 0 0 0 7 1 0
Total 33 17 5 7 6 1 12 5 3 1 1 0 53 29 9
Los Angeles Galaxy 2018 27 22 5 0 0 0 0 0 0 0 0 0 27 22 5
2019 31 31 8 0 0 0 0 0 0 0 0 0 31 31 8
Total 58 53 13 0 0 0 0 0 0 0 0 0 58 53 13
Milan 2019–20 18 10 5 2 1 0 0 0 0 0 0 0 20 11 5
2020–21 6 10 1 0 0 0 4 1 1 0 0 0 10 11 2
Total 24 20 6 2 1 0 4 1 1 0 0 0 30 22 7
Total na carreira 597 391 149 60 42 9 143 57 28 16 5 4 818 496 190

Seleção

Ano
Jogos Gols
2001 5 1
2002 10 2
2003 4 3
2004 12 8
2005 5 4
2006 6 0
2007 7 0
2008 7 2
2009 6 2
2010 4 3
2011 8 3
2012 11 11
2013 11 9
2014 5 3
2015 10 11
2016 5 0
Total 116 62

Títulos

Ajax
Juventus
Internazionale
Barcelona
Milan
Paris Saint-Germain
Manchester United

Prêmios individuais

Melhor jogador estrangeiro: 2005, 2008, 2009, 2011, 2012
Melhor jogador: 2008, 2009, 2011
Melhor atacante: 2011, 2012
Gol mais bonito: 2008
Jogador mais popular: 2005

Artilharias

Referências

  1. «PSG's Zlatan Ibrahimovic gives the most Zlatan interview ever and reveals his fantastic nickname» (em inglês). The Mirror. 8 de setembro de 2015 
  2. «Faixa preta em taekwondo, Ibra diz que gostaria de ser lutador de MMA». FOX Sports. 16 de agosto de 2015. Consultado em 14 de janeiro de 2020 
  3. Julio Puiati (30 de junho de 2020). «Maiores artilheiros do mundo: veja top 20 de toda a história». Esportelândia. Consultado em 23 de setembro de 2020 
  4. «Player Focus: Is Zlatan Ibrahimovic The Best Striker On The Continent?» (em inglês). Whoscored. 7 de dezembro de 2016 
  5. «Zlatan Ibrahimovic and the Art of Playing Striker» (em inglês). The Ringer. 7 de dezembro de 2016 
  6. «Di María supera Ibrahimovic e se tornar o jogador 'mais caro' da história». Portal O Dia. 6 de agosto de 2015. Consultado em 14 de janeiro de 2020 
  7. http://www.guardian.co.uk/football/datablog/2012/dec/24/world-best-footballers-top-100-list
  8. «Jornal inglês faz lista dos 100 melhores do ano com Messi em 1º e Neymar no top 10». ESPN.com.br. 24 de dezembro de 2013. Consultado em 14 de janeiro de 2020 
  9. http://www.theguardian.com/football/ng-interactive/2014/dec/21/the-top-100-footballers-2014-interactive
  10. http://www.theguardian.com/football/ng-interactive/2015/dec/21/the-100-best-footballers-in-the-world-2015-interactive
  11. http://www.worldsoccer.com/features/world-soccer-awards-2013
  12. http://globoesporte.globo.com/futebol/futebol-internacional/noticia/2012/10/em-dia-de-homenagem-pele-ibra-supera-kaka-e-fatura-o-golden-foot.html
  13. «Fifa erra nome de Felipão, e Neymar é o quinto. Saiba quem votou em quem». GloboEsporte.com. 13 de janeiro de 2014. Consultado em 14 de janeiro de 2020 
  14. «O mundo, segundo Zlatan». ESPN.com.br. 17 de junho de 2016. Consultado em 14 de janeiro de 2020 
  15. a b c d e f g h i j k l m n "Ibra, o maldito", Rafael Maranhão, Placar número 1312, novembro de 2007, Editora Abril, págs. 82-83
  16. a b c d e "Os Craques da Copa 2006 - Zlatan Ibrahimović", Gian Oddi, Placar, novembro de 2005, Editora Abril, págs. 28-29
  17. a b c d e f g "Boleiro Viking", Cassiano Gobbet, FUT Lance!, novembro de 2008, Areté Editorial, págs. 12-17
  18. «Ibrahimovic: «Rejeitei o Arsenal porque Wenger queria que fizesse testes»». Record. 4 de março de 2012. Consultado em 14 de janeiro de 2020 
  19. Matt Fortune (16 de novembro de 2012). «Wenger reveals how Ibrahimovic slipped through the net at Arsenal as cocky 16-year-old kid (and so did Ronaldo!)» (em inglês). Daily Mail. Consultado em 14 de janeiro de 2020 
  20. «HISTORIEN OM MFF». Consultado em 8 de Fevereiro de 2009 
  21. «Career – Zlatanibrahimovic.net». Consultado em 7 de Abril de 2008 
  22. «Ibrahimovic: Mantendo e quebrando tabus». Trivela. 14 de maio de 2004. Consultado em 14 de janeiro de 2020 
  23. "Ibrahimović: Mantendo e quebrando tabus", André Lacerda, Trivela.com
  24. Nathalia Perez (11 de novembro de 2016). «Ibrahimovic aprendeu a fazer gols com Van Basten, diz Capello». Trivela. Consultado em 24 de julho de 2019 
  25. "Confiantes, mas muito desconfiados", Especial Placar - Guia da Copa 2006, maio de 2006, Editora Abril, pág. 46
  26. "Boatos, rumores e especulações", Trivela.com
  27. "Em estado de graça", Cassiano Ricardo Gobbet, Trivela número 24, fevereiro de 2008, Trivela Comunicações, pág. 48-49
  28. «ZLATAN IBRAHIMOVIC SIGNS FOR INTER». Consultado em 26 de Julho de 2009 
  29. «IBRAHIMOVIC: "INTER, MY TEAM AS A BOY"». Consultado em 21 de Julho de 2009 
  30. "Pagou, mas não levou", Tomaz R. Alves, Trivela número 11, janeiro de 2007, Pool Editora, pág. 38
  31. «Em 2008, Ibrahimovic marcou duas vezes nos últimos minutos e Inter virou sobre o Parma». ESPN. 17 de março de 2012. Consultado em 24 de julho de 2019 
  32. «Zlatan stänger dörren för allsvenskan». Consultado em 16 de Novembro de 2008 
  33. Smith, By Rory. «Zlatan Ibrahimovic and Kaka pip Premier League stars in football wages list». Consultado em 4 de outubro de 2015 
  34. «Ibrahimovic: "We're still top"». Site oficial da Inter. 26 de outubro de 2008. Consultado em 29 de julho de 2019 
  35. «Ibrahimovic assina contrato de cinco anos com o Barcelona». UOL. 27 de julho de 2009. Consultado em 29 de julho de 2019 
  36. «Ibrahimovic é jogador do Barcelona». Trivela. 27 de julho de 2009. Consultado em 29 de julho de 2019 
  37. «Barcelona anuncia que Ibrahimovic chegará domingo à Espanha». GloboEsporte.com. 24 de julho de 2009. Consultado em 16 de junho de 2020 
  38. «Inter, una tripletta in rosso». Consultado em 23 de Junho de 2011 
  39. «Barcelona vence o Real Madrid com gol de Ibrahimovic». O Globo. 29 de novembro de 2009. Consultado em 16 de junho de 2020 
  40. «Laporta announces agreement in principle with Inter». Consultado em 17 de julho de 2009. Arquivado do original em 26 de maio de 2012 
  41. «Barcelona President Joan Laporta: Move For Zlatan Ibrahimovic Came On A Flight Over Milan». Consultado em 27 de julho de 2010 
  42. «FC Barcelona 2009–10 Annual Report» (PDF). Consultado em 29 de Junho de 2011 
  43. «Ibra admite em livro que humilhou Guardiola: 'Se fosse ele, teria medo'». GloboEsporte.com. 3 de novembro de 2011. Consultado em 16 de junho de 2020 
  44. «Pep Guardiola Destroyed My Barcelona Dream - Milan Newboy Zlatan Ibrahimovic». Consultado em 30 de Agosto de 2010 
  45. «Milan negocia oficialmente com Barça por Ibrahimovic». Trivela. 23 de agosto de 2010. Consultado em 16 de junho de 2020 
  46. «Oficial: Ibrahimovic fecha com Milan». GloboEsporte.com. 28 de agosto de 2010. Consultado em 16 de junho de 2020 
  47. «Ibra makes scoring history». Consultado em 17 de Outubro de 2009. Arquivado do original em 11 de janeiro de 2010 
  48. «Ibrahimovic erra pênalti, Robinho vai mal e Cesena ofusca estreia de estrelas no Milan». ESPN.com.br. 11 de setembro de 2010. Consultado em 16 de junho de 2020 
  49. "Ibrahimović decide, Milan vence Inter em clássico quente e lidera", Terra Esportes
  50. «Ibrahimovic diz que se aposentará "em três anos, no máximo"». iG. 30 de novembro de 2010. Consultado em 16 de junho de 2020 
  51. «World Track - HOME». Consultado em 4 de Abril de 2010 [ligação inativa]
  52. «Milan apresenta novos reforços». GloboEsporte.com. 12 de julho de 2011. Consultado em 16 de junho de 2020 
  53. «Football ITALIA». Consultado em 14 de Setembro de 2010. Arquivado do original em 14 de setembro de 2010 
  54. «Ibrahimovic dá vitória ao Milan e vira artilheiro isolado do Italiano». GloboEsporte.com. 29 de janeiro de 2012. Consultado em 16 de junho de 2020 
  55. «Barcelona Duo Pep Guardiola & Zlatan Ibrahimovic Slapped With One-Match Ban». Consultado em 9 de Março de 2010 
  56. «AC Milan 4-0 Arsenal: Woeful Gunners humiliated as Robinho, Boateng and Ibrahimovic inspire hosts at San Siro». Consultado em 16 de Fevereiro de 2012 
  57. «Ibrahimovic faz três em seu retorno, Robinho vira garçom, e Milan goleia». GloboEsporte.com. 3 de março de 2012. Consultado em 24 de julho de 2019 
  58. «"Baile" do Milan sobre o Palermo tem show solo de Ibrahimovic e dancinha de Thiago Silva». UOL Esporte. 3 de março de 2012. Consultado em 16 de junho de 2020 
  59. «Leonardo anuncia: 'Ibra é nosso jogador e fará história no PSG'». GloboEsporte.com. 17 de julho de 2012. Consultado em 16 de junho de 2020 
  60. «Quem segura? PSG conclui a transferência de Ibrahimovic». Trivela. 17 de julho de 2012. Consultado em 16 de junho de 2020 
  61. «Zlatan Ibrahimovic joins Paris St-Germain from AC Milan». Consultado em 18 de Outubro de 2012 
  62. «PSG prise Ibrahimović away from Milan». Consultado em 19 de Julho de 2011 
  63. «Ibrahimovic au PSG, c'est fait !». Consultado em 1 de Outubro de 2012 
  64. «Zlatan Ibrahimović apresentado como jogador do PSG». Consultado em 15 de Outubro de 2012 
  65. «Que les gros salaires lèvent le doigt». Consultado em 16 de Outubro de 2012 
  66. «Chamado de 'superestrela', Ibra diz realizar sonho no Paris Saint-Germain». Consultado em 18 de julho de 2012 
  67. «Ibrahimovic faz gol com 1 minuto em estreia pelo PSG». Terra. 28 de julho de 2012. Consultado em 16 de junho de 2020 
  68. «Olympique de Marseille x Paris Saint-Germain». GloboEsporte.com. 7 de outubro de 2012. Consultado em 16 de junho de 2020 
  69. «Paris Saint-Germain 4 x 1 Dínamo de Kiev - UEFA.com». Consultado em 19 de Setembro de 2012 
  70. Leandro Stein (11 de dezembro de 2012). «Quanta facilidade! Ibra faz três e PSG arrasa Valenciennes». Trivela. Consultado em 16 de junho de 2020 
  71. «Ibrahimovic marca três e PSG encosta na liderança novamente». Terra. 11 de dezembro de 2012. Consultado em 16 de junho de 2020 
  72. «Ibrahimovic dá 'voadora' em goleiro, é expulso, e PSG perde em casa». GloboEsporte.com. 3 de novembro de 2012. Consultado em 24 de julho de 2019 
  73. «Ibra decide na volta de suspensão, e PSG vai passar a noite na liderança». GloboEsporte.com. 24 de novembro de 2012. Consultado em 16 de junho de 2020 
  74. «Ibrahimović assume a camisa 10 do PSG após a saída de brasileiro Nenê». GloboEsporte.com. 17 de janeiro de 2013. Consultado em 16 de junho de 2020 
  75. «Ibra resolve e dá virada ao PSG, mas Lucas deixa o campo machucado». GloboEsporte.com. 9 de março de 2013. Consultado em 16 de junho de 2020 
  76. «Ibrahimovic alfineta torcedores do PSG: "Não ganhavam nada"». Brasília Capital. 14 de março de 2013. Consultado em 24 de julho de 2019 
  77. «Ibrahimovic dá assistência, e PSG vence no sufoco». Folha de S. Paulo. 29 de março de 2013. Consultado em 24 de julho de 2019 
  78. «Messi marca, sai machucado e vê Barça ceder empate ao PSG no fim». GloboEsporte.com. 2 de abril de 2013. Consultado em 24 de julho de 2019 
  79. «Com gol de Matuidi no fim, PSG consegue empate e segue vivo na Liga». oGol. Consultado em 24 de julho de 2019 
  80. «Com passe de Beckham e gol de Ibra, PSG bate Rennes e segue líder». GloboEsporte.com. 6 de abril de 2013. Consultado em 16 de junho de 2020 
  81. «Após queda na Copa da França, PSG vence sem Lucas e com gol de Ibra». GloboEsporte.com. 21 de abril de 2013. Consultado em 24 de julho de 2019 
  82. «Sob lágrimas, Beckham se despede de Paris com vitória sobre o Brest». GloboEsporte.com. 18 de maio de 2013. Consultado em 24 de julho de 2019 
  83. «Ibra renova com o PSG até 2016: 'Espero que seja meu último clube'». GloboEsporte.com. 24 de setembro de 2013. Consultado em 24 de julho de 2019 
  84. «Ibra show: sueco marca quatro, PSG goleia o Anderlecht e dispara na ponta». GloboEsporte.com. 23 de outubro de 2013. Consultado em 24 de julho de 2019 
  85. «Noite de recorde: Ibra faz dois, passa Pauleta e dá vitória ao PSG em clássico». GloboEsporte.com. 4 de outubro de 2015. Consultado em 16 de junho de 2020 
  86. «Ibra comanda virada, alcança marca histórica e deixa PSG com folga na liderança do Francês». ESPN. 4 de outubro de 2015. Consultado em 24 de julho de 2019 
  87. «Ibrahimovic anuncia sua saída do PSG: "Cheguei como rei e saio como lenda"». GloboEsporte.com. 13 de maio de 2016. Consultado em 16 de junho de 2020 
  88. «Ibra se despede do PSG e pede taças sem ele: "É difícil, mas é possível"». GloboEsporte.com. 15 de maio de 2016. Consultado em 16 de junho de 2020 
  89. «Fim da novela: Ibrahimovic confirma Manchester United como novo clube». Consultado em 30 de junho de 2016 
  90. «MANCHESTER UNITED SIGN ZLATAN IBRAHIMOVIĆ». Consultado em 1 de julho de 2016 
  91. «A hora de Zlatan: Ibra estreia com gol, e Manchester United passa pelo Bournemouth». Consultado em 15 de agosto de 2016 
  92. Bruno Tomé (14 de agosto de 2016). «Ibra marcou na estreia na Premier League, Série A, La Liga, Ligue 1 e CL». Futebol 365. Consultado em 16 de junho de 2020 
  93. «Em reestreia de Pogba, Ibra desequilibra e United vence o Southampton». Gazeta Esportiva. 19 de agosto de 2016. Consultado em 16 de junho de 2020 
  94. «City vence United fora de casa, e Guardiola mantém domínio sobre Mourinho». UOL Esporte. 10 de setembro de 2016. Consultado em 16 de junho de 2020 
  95. «Rooney dá 'assistência' de joelho, Ibra decide e United vence a primeira na Liga Europa». ESPN.com.br. 29 de setembro de 2016. Consultado em 16 de junho de 2020 
  96. «Manchester United confirma que não vai renovar o contrato de Ibrahimovic». GloboEsporte.com. 9 de junho de 2017. Consultado em 16 de junho de 2020 
  97. «Ibrahimovic acerta com Manchester United por mais uma temporada». GloboEsporte.com. 24 de agosto de 2017. Consultado em 16 de junho de 2020 
  98. «Pogba volta com gol, Ibra, com voleio, e Manchester United goleia Newcastle». GloboEsporte.com. 18 de novembro de 2017. Consultado em 16 de junho de 2020 
  99. «Deu zebra! Bristol marca nos acréscimos e elimina o United na Copa da Liga». GloboEsporte.com. 20 de dezembro de 2017. Consultado em 16 de junho de 2020 
  100. «Manchester United confirma saída de Ibrahimovic, a caminho da MLS». GloboEsporte.com. 22 de março de 2018. Consultado em 16 de junho de 2020 
  101. «Em anúncio de jornal, LA Galaxy confirma a contratação de Ibrahimovic». Gazeta Esportiva. 23 de março de 2018. Consultado em 16 de junho de 2020 
  102. «Ibrahimovic entra no final e garante a vitória do L.A. Galaxy com dois gols, sendo o primeiro um golaço». ESPN.com.br. 31 de março de 2018. Consultado em 16 de junho de 2020 
  103. «Zlatan Ibrahimovic tops MLS jersey sales for second successive season». MLS. 4 de fevereiro de 2020 
  104. «Where do Zlatan Ibrahimovic's first 30 games stack up in MLS history?». MLS. 4 de fevereiro de 2020 
  105. Matthew Doyle (13 de novembro de 2019). «Armchair Analyst: Zlatan came, Zlatan saw, Zlatan left without conquering» (em inglês). Site oficial da MLS. Consultado em 16 de junho de 2020 
  106. «"Vim, vi e conquistei": Ibrahimovic anuncia que não continuará no Los Angeles Galaxy». GloboEsporte.com. 13 de novembro de 2019. Consultado em 16 de junho de 2020 
  107. Bruno Bonsanti (13 de novembro de 2019). «Ibrahimovic confirma saída do Los Angeles Galaxy: "Podem voltar a ver beisebol agora"». Trivela. Consultado em 16 de junho de 2020 
  108. «Milan anuncia a contratação de Ibrahimovic». GloboEsporte.com. 27 de dezembro de 2019. Consultado em 16 de junho de 2020 
  109. «Apresentado, Ibrahimovic revela que filhos escolheram seu número e comemora volta ao Milan». Esporte Interativo. 2 de janeiro de 2020. Consultado em 16 de junho de 2020 
  110. «Ibra se manda in campo». La Gazzetta Dello Sport. 4 de janeiro de 2020 
  111. Felipe Lobo (6 de janeiro de 2020). «Nem estreia de Ibrahimovic salva o Milan de um empate sem graça contra a Sampdoria». Trivela. Consultado em 16 de junho de 2020 
  112. «Ibra marca no primeiro jogo como titular, e Milan volta a vencer após um mês». GloboEsporte.com. 11 de janeiro de 2020. Consultado em 14 de janeiro de 2020 
  113. «Milan Ibra-dipendente: a giugno giusto puntare ancora su di lui?». La Gazzetta Dello Sport. 4 de fevereiro de 2020 
  114. «Ibrahimovic acerta renovação com o Milan e adota a camisa 11». GloboEsporte.com. 28 de agosto de 2020. Consultado em 23 de setembro de 2020 
  115. «Ibrahimovic estreia no Italiano com dois gols, atinge marca histórica na carreira e brinca: 'Benjamin Button'». ESPN.com.br. 22 de setembro de 2020 
  116. «Golden day for Senegal». Consultado em 1 de Setembro de 2009 
  117. «Football PLAYER: Zlatan Ibrahimović». Consultado em 18 de Outubro de 2009 
  118. «Football MATCH: 31.01.2001 Sweden v Faroe Islands». Consultado em 17 de Novembro de 2009 
  119. «Ibrahimovic agrees to return to Sweden side». Consultado em 3 de Março de 2007 
  120. «Ibrahimovic wins Swedish Golden Ball award». Consultado em 4 de Dezembro de 2010 
  121. «"A Suécia vence a Hungria por 2–1 na World Cup». Consultado em 5 de Setembro de 2008. Arquivado do original em 8 de setembro de 2009 
  122. "Estrelas sem brilho", Placar número 1296, julho de 2006, Editora Abril, págs. 62-63
  123. «Germany 2-0 Sweden». Consultado em 2 de Setembro de 2012 
  124. "Porta dos fundos", Jonas Oliveira, Placar número 1320, junho de 2008, Editora Abril, pág. 85
  125. «Sweden 4 - 0 Malta». Consultado em 10 de Junho de 2009 
  126. «Greece 0-2 Sweden». Consultado em 1 de Setembro de 2009 
  127. «Sweden 1-2 Spain». Consultado em 3 de Setembro de 2009 
  128. "Ibra renuncia temporariamente à seleção da Suécia: ‘Seria um sacrifício para nada’", globoesporte.com
  129. Ibrahimović anuncia retorno à seleção da Suécia, globoesporte.com
  130. «Euro 2012: France get quarterfinal with 2-0 Sweden loss». Consultado em 20 de Junho de 2012 
  131. «França perde série invicta com golaço de Ibra, mas avança e encara a Fúria». GloboEsporte.com. 19 de junho de 2012. Consultado em 24 de julho de 2019 
  132. «Zlatan Ibrahimovic: taekwondo blackbelt key to Swedish striker's goalscoring prowess». Consultado em 15 de Novembro de 2012 
  133. «Zlatan Ibrahimovic: I liked the first goal more because it was history». Consultado em 16 de Novembro de 2012 
  134. «Ibrahimovic decide para Suécia e faz gol épico contra Inglaterra». Terra. 14 de novembro de 2012. Consultado em 24 de julho de 2019 
  135. «Com direito a 'gol taekwondo', Ibra faz quatro e derruba Inglaterra na Suécia». GloboEsporte.com. 14 de novembro de 2012. Consultado em 24 de julho de 2019 
  136. «Grupo C: Ibrahimović mantém Suécia na luta (2x0)». Consultado em 11 de Junho de 2013 
  137. «Ibrahimović coloca a Suécia na repescagem da Copa do Mundo». ESPN.com.br. 11 de outubro de 2013. Consultado em 16 de junho de 2020 
  138. «'Deus' é português: C. Ronaldo faz três contra a Suécia e põe seleção na Copa». GloboEsporte.com. 19 de novembro de 2013. Consultado em 24 de julho de 2019 
  139. «Com golaço de letra, Ibrahimovic vira maior artilheiro da história da Suécia». ESPN.com.br. 4 de setembro de 2014. Consultado em 16 de junho de 2020 
  140. «Zlatan breaks Sweden scoring record in typical Zlatan fashion» (em inglês). SI. 4 de setembro de 2014 
  141. «Bélgica vence, se classifica e elimina Suécia da Eurocopa, em último jogo de Ibra na seleção». GloboEsporte.com. 22 de junho de 2016. Consultado em 16 de junho de 2020 
  142. «Bélgica vence Suécia com golaço, aposenta Ibrahimovic e encara Hungria nas oitavas». ESPN.com.br. 22 de junho de 2016. Consultado em 16 de junho de 2020 
  143. a b c «Perfil de Zlatan Ibrahimović - Dryada in LiveJournal». Consultado em 2 de abril de 2007 
  144. «Zlatan har fått fotarbetet från taekwondon». Consultado em 14 de Dezembro de 2010. Arquivado do original em 14 de novembro de 2010 
  145. «Zlatan Ibrahimovic: "El gol no lo es todo para mí, no estoy preocupado"». Consultado em 8 de Fevereiro de 2010. Arquivado do original em 13 de março de 2013 
  146. «Racist campaign again the Roma Gypsies puts their safety at risk - Everyone Group». Consultado em 15 de Maio de 2008 
  147. «Måltorkan inget som oroar Zlatan». Consultado em 7 de Fevereiro de 2010. Arquivado do original em 13 de novembro de 2014 
  148. «Troende Zlatan självkritisk över måltorka». Consultado em 10 de Fevereiro de 2010. Arquivado do original em 4 de agosto de 2012 
  149. «EXCLUSIVE: FBK Balkan To Receive €144,000 FIFA Solidarity Payment For Zlatan Ibrahimovic Transfer». Consultado em 21 de Dezembro de 2009 
  150. http://www.huffingtonpost.fr/2012/12/27/zlatan-ibrahimovic-zlataner-fait-entree-dans-dictionnaire-suedois_n_2370097.html
  151. «Zlatan besöker Rosengård». Consultado em 6 de Outubro de 2007 
  152. «Here is a song about Zlatan Ibrahimović». Consultado em 21 de Dezembro de 2012 
  153. «"A culpa foi do David Trezeguet, que me fez beber vodka atrás de vodka. Adormeci na banheira. Agora lido muito melhor com a vodka"». Playboy. Consultado em 16 de junho de 2020 
  154. «Zlatan Ibrahimovic completa 38 anos: relembre 38 frases marcantes do polêmico atacante sueco». ESPN.com.br. 3 de outubro de 2019. Consultado em 16 de junho de 2020 
  155. Bruno Bonsanti (3 de outubro de 2016). «Ibrahimovic chega aos 35 anos com uma respeitável coleção de frases e golaços». Trivela. Consultado em 16 de junho de 2020 
  156. Flávio Moreira (18 de fevereiro de 2015). «15 vezes em que Ibrahimovic MITOU em declarações polêmicas». Torcedores.com. Consultado em 24 de julho de 2019 
  157. «As melhores frases de Ibrahimovic». Goal.com. 20 de abril de 2018. Consultado em 24 de julho de 2019 
  158. «"Nada. Ela já tem o Zlatan"». Playboy. Consultado em 16 de junho de 2020 
  159. «Ibrahimovic se revolta ao ficar em 2º em lista de maiores esportistas suecos». GloboEsporte.com. 23 de dezembro de 2014. Consultado em 24 de julho de 2019 
  160. «Ibrahimovic fica indignado com 2º lugar em lista de maiores atletas suecos». ESPN.com.br. 23 de dezembro de 2014. Consultado em 16 de junho de 2020 
  161. «Barcelona vence Shakhtar e fatura Supercopa da Europa». Futebol Interior. 28 de agosto de 2009. Consultado em 16 de junho de 2020 
  162. «The 100 best footballers in the world 2016 – interactive» (em inglês). The Guardian 
  163. «Zlatan Ibrahimovic» (em espanhol). Marca 

Ligações externas

O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Zlatan Ibrahimović