Los Angeles Galaxy

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Los Angeles Galaxy
LAgalaxy.png
Nome Los Angeles Galaxy
Alcunhas LA Galaxy
Galaxy
the G's
Los Galacticos de Los Angeles
Mascote Sapo Cozmo
Fundação 15 de junho de 1994 (23 anos)[1]
Estádio StubHub Center
Capacidade 27.000
Localização Carson, Califórnia
Proprietário AEG
Treinador Sigi Schmid
Patrocinador Herbalife
Material (d)esportivo Adidas
Competição Major League Soccer
Website Página oficial (em inglês)
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
titular
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
Uniforme
alternativo
Temporada atual
editar

O Los Angeles Galaxy, também conhecido como LA Galaxy, é uma clube americano de futebol sediado em Carson, na região metropolitana de Los Angeles, na Califórnia. Fundado em 1994, o clube é propriedade da Anschutz Entertainment Group.

O clube é um dos fundadores da Major League Soccer.[1] Seu maior rival é o Los Angeles FC, com quem disputa desde 2018 o El Tráfico.[2][3] O clube também possui grande rivalidade com o San Jose Earthquakes, com quem faz o California Clásico. [4] Até 2014 disputava também a Honda SuperClasico contra o Chivas USA.[5]

O Los Angeles Galaxy conquistou a MLS Cup cinco vezes: 2002, 2005, 2011, 2012 e 2014, tornando-se assim o maior campeão da história da MLS até o momento. Em 2005, venceu também a US Open Cup fazendo o chamado Double (dupla, popular "dobradinha" no Brasil), que designa a vitória nos dois campeonatos mais importantes do futebol dos Estados Unidos. Venceu também o MLS Supporters' Shield em 1998, 2002, 2010 e 2011.

O clube é reconhecido internacionalmente por ter contado com David Beckham em seu elenco.[6][7]

História[editar | editar código-fonte]

Primeiros Anos (1996-2007)[editar | editar código-fonte]

Landon Donovan, maior artilheiro da história do Los Angeles Galaxy, em 2011
Cobi Jones atuando pelo Los Angeles Galaxy em 2003

Em 15 de junho de 1994, a Major League Soccer anunciou as sete primeiras franquias da liga. Das 22 cidades que estavam concorrendo, foram escolhidas Boston, Columbus, Los Angeles, Nova Iorque/Nova Jersey, San Jose e Washington, D.C.[1] O time foi nomeado como Galaxy em referência a grande quantidade de estrelas de cinema e celebridades presentes no bairro de Hollywood.[8]

Na temporada inaugural da Major League Soccer, o Galaxy terminou em primeiro da Conferência Oeste, e após eliminar o San Jose Clash e o Kansas City Wizards, o clube foi eliminado para o D.C. United na MLS Cup. [9] Em 1999 novamente é derrotado para o D.C. United na MLS Cup, após eliminar o Colorado Rapids e o Dallas Burn nos playoffs.[10]

No ano de 2000, o clube conquista o seu primeiro título internacional do clube, a Copa dos Campeões da CONCACAF de 2000. Após derrotar o Real Club Deportivo España e o D.C. United no mata-mata, o Galaxy derrotou o Club Deportivo Olimpia, de Honduras em Los Angeles, pelo placar de 3 a 2.[11] Foi a primeira e única equipe dos Estados Unidos e da Major League Soccer até agora a conquistar a competição.[12]

Com o título da competição, o Los Angeles Galaxy ganhou o direito de disputar o Mundial de Clubes da FIFA de 2001. Porém, com a falência da ISL, empresa parceira da FIFA, o campeonato foi cancelado e o Galaxy perdeu a oportunidade de ser a primeira equipe norte-americana e da MLS a participar dessa competição.[13]

A temporada de 2002 começou com incertezas sobre a continuidade da MLS. Em crise, a liga havia anunciado a extinção de duas equipes, Miami Fusion FC e Tampa Bay Mutiny.[14] E nesse contexto complicado da liga, o Galaxy consegue conquistar pela segunda vez a Supporters' Shield e pela primeira vez a MLS Cup. Após ficar em primeiro da Conferência Oeste, conquistando assim a MLS Supporters' Shield, e eliminar o Kansas City Wizards e o Colorado Rapids nos playoffs, o clube enfrentou o New England Revolution na decisão, reeditando a final da US Open Cup do ano anterior, na qual o Galaxy saiu vitorioso.[15] No jogo da MLS Cup, o Galaxy venceu o New England Revolution por 1x0 e conquistou o título.[16]

Em 2005 o Galaxy contrata Landon Donovan, atacante que estava no San José Earthquakes.[17] Donovan ficou na equipe entre 2005 e 2014, retornando em 2016 e marcando 141 gols nesse período, se tornando o maior artilheiro da história do clube.[18]

Logo no começo de 2006, o Galaxy foi negativamente surpreendido quando o seu diretor técnico, Doug Hamilton, sofreu um ataque cardíaco aos 43 anos, no avião quando o time viajava para enfrentar o Deportivo Saprissa pela Liga dos Campeões da CONCACAF.[19]

Era David Beckham (2007-2012)[editar | editar código-fonte]

O britânico David Beckham atuando durante a temporada 2011
David Beckham no Los Angeles Galaxy em 2007

Em 11 de Janeiro de 2007, o Los Angeles Galaxy anunciou a contratação do jogador do Real Madrid David Beckham.[20] Foi a maior contratação de um time da Major League Soccer até então.[21]

Com a assinatura deste contrato e com outros contratos publicitários, David Beckham tornou-se um dos futebolistas mais bem pagos do mundo. O contrato foi de cinco anos e foi acordado um valor de transferência de U$ 250 milhões, salário de U$ 6,5 milhões anuais e o direito de comprar futuramente uma franquia na Major League Soccer, o que se concretizou com a compra da franquia de Miami em 5 de fevereiro de 2014.[22][23]

A contratação do David Beckham foi tão fora do teto salarial da MLS que a liga teve que criar uma regra de exceção para a contratação ser realizada, a Regra do Jogador Designado, também conhecida como a Regra do Beckham.[24]

Em 14 de maio, o Galaxy também anunciou oficialmente a contratação do defensor português Abel Xavier,[25] que fez sua estréia em 17 de junho na vitória do Galaxy sobre o Real Salt Lake por 3 a 2 com atuação elogiada.

A estreia do Beckham foi no dia 21 de julho em um amistoso contra o Chelsea.[26] Com um público de 35.000 espectadores, maior da história do Home Depot Center até então, o Chelsea venceu por 1x0.[27]

Em 15 de agosto, Beckham marcou seu primeiro gol pelo Galaxy na vitória de 2 a 0 de sua equipe sobre o DC United na disputa da SuperLiga Norte-Americana. Com a vitória, o Los Angeles Galaxy ganhou o direito de decidir, em 29 de agosto, a primeira final da primeira Superliga contra a equipe mexicana Pachuca. Porém perdeu o título na cobrança de penaltis, por 4 a 3, após um empate no tempo normal em 1 a 1.[28]

Em 2008, participou do primeiro Campeonato Pan-Pacífico, em Honolulu, porém foi derrotado pela equipe japonesa do Gamba Osaka e ficou fora da grande final. Mas, ainda assim, obteve o terceiro lugar ao derrotar o Sydney FC.[29]

Na temporada de 2009 surgiu a primeira oportunidade de Beckham conquistar seu primeiro título pelo Galaxy. A equipe se classificou para a MLS Cup, mas foi superado nos pênaltis pela equipe do Real Salt Lake.[30] O primeiro título de Beckham no Los Angeles Galaxy foi a MLS Supporters' Shield, conquistada em 2010[31] sendo bicampeão em 2011.[32] Nesse mesmo ano conquistou o mais importante título do futebol estadunidense, a MLS Cup.[33]

Em novembro de 2012, Beckham anunciou que deixaria o clube ao final da temporada.[34] Seu último jogo pelo Los Angeles Galaxy foi a MLS Cup de 2012 contra o Houston Dynamo. Com a vitória de 3x1, o Beckham ainda se despediu com o título da competição.[35]

Estádios[editar | editar código-fonte]

Ver artigo principal: StubHub Center
StubHub Center, o estádio onde o Los Angeles Galaxy manda os seus jogos
Nome Localização Anos de Uso
Rose Bowl Pasadena 1996–2002
Titan Stadium Fullerton 1999–2011 (10 jogos na U.S. Open Cup)
StubHub Center Carson 2003–presente

Entre 1996 e 2002, o Los Angeles Galaxy jogou seus jogos como mandante no estádio Rose Bowl, em Pasadena.[36] O clube ainda utilizava o Titan Stadium, em Fullerton durante alguns jogos da Lamar Hunt U.S. Open Cup. Inclusive, a final da Lamar Hunt U.S. Open Cup de 2001 foi realizada nesse estádio.[15]

Em 2003 mudou-se para o Home Depot Center, onde ainda hoje joga as suas partidas. A partir de 2005 começa a partilhar este estádio com o seu rival Club Deportivo Chivas USA.

Este estádio tem capacidade máxima de 27.000 lugares e já sediou diversos eventos desportivos e culturais. Tem como principal patrocinador a empresa americana Home Depot.

Rivalidades[editar | editar código-fonte]

Os dois maiores rivais do Los Angeles Galaxy são o extinto Club Deportivo Chivas USA e o San José Earthquakes. Estas rivalidades devem-se sobretudo à proximidade geográfica existente entre os clubes. Os jogos entre Los Angeles Galaxy e o antigo Club Deportivo Chivas USA davam origem ao Honda SuperClasico. Já os encontros contra o San José Earthquakes são denominados de California Superclasico.

Símbolos[editar | editar código-fonte]

Escudo[editar | editar código-fonte]

Evolução do Escudo do Los Angeles Galaxy
1996 – 2007 2007 – Atual
Los Angeles Galaxy (1996–2007).png LAgalaxy.png

Uniformes[editar | editar código-fonte]

1º Uniforme[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2006
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2007
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2008–2009
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2010–2011
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2012–2013
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2014–2015
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2016–2017
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2018–2019

2º Uniforme[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2006
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2007–2008
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2009–2010
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2011–2012
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2013–2014
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2015–2016
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2017–2018

3º Uniforme[editar | editar código-fonte]

Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2011–2012
Cores do Time Cores do Time Cores do Time
Cores do Time
Cores do Time
2013–2016

Títulos[editar | editar código-fonte]

Continentais
Competição Títulos Temporadas
CONCACAF Champions League Cup.svg Liga dos Campeões da CONCACAF 1 2000Cscr-featured.svg
Nacionais
Competição Títulos Temporadas
MLS Cup.svg MLS Cup 5 2002, 2005, 2011, 2012, 2014
CommunityShield.png MLS Supporters' Shield 4 1998, 2002, 2010, 2011
Carling.png US Open Cup 2 2001, 2005
Regionais
Competição Títulos Temporadas
Carling.png Desert Diamond Cup 1 2012
Carling.png California Clásico 12 1996, 1998, 1999, 2000, 2002, 2003, 2004, 2008, 2009, 2011, 2013, 2014
Carling.png Honda SuperClasico 9 2005, 2006, 2008, 2009, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014
Carling.png Central California Cup 1 2014
Conferência
Competição Títulos Temporadas
Estados Unidos MLS Western Conference (Playoffs) 9 1996, 1999, 2001, 2002, 2005, 2009, 2011, 2012, 2014
Estados Unidos MLS Western Conference (Regular Season) 8 1996, 1998, 1999, 2001, 2002, 2009, 2010, 2011
Outros Títulos
Competição Títulos Temporadas
Estados Unidos Puerto Rico MLS-USL Challenge 1 2007
Estados Unidos Hyundai Club Challenge 1 2011
Estados Unidos MLS Fair Play Award 1 2013

Cscr-featured.svg Campeão Invicto

Elenco atual[editar | editar código-fonte]

Atualizado em 23 de março de 2018.[37]

Legenda:

Capitão: Capitão


Goleiros
Jogador
1 Estados Unidos David Bingham
12 Estados Unidos Brian Sylvestre
41 Estados Unidos Justin Vom Steeg
Defensores
Jogador Pos.
4 Estados Unidos David Romney Z
5 Estados Unidos Daniel Steres Z
16 Noruega Jørgen Skjelvik Z
20 Estados Unidos Tomas Hilliard-Arce Z
21 Estados Unidos Hugo Arellano Z
22 Montenegro Emrah Klimenta Z
28 França Michaël Ciani Z
25 Venezuela Rolf Feltscher LD
3 Inglaterra Ashley Cole LE
Meio-campistas
Jogador Pos.
2 Estados Unidos Perry Kitchen V
6 Bósnia e Herzegovina Baggio Hušidić V
8 México Jonathan dos Santos V
88 Portugal João Pedro V
7 França Romain Alessandrini M
14 Estados Unidos Servando Carrasco M
17 Estados Unidos Sebastian Lletget M
19 Estados Unidos Chris Pontius M
26 Estados Unidos Efrain Alvarez M
Atacantes
Jogador
9 Suécia Zlatan Ibrahimović
10 México Giovani dos Santos
11 Noruega Ola Kamara
15 Costa Rica Ariel Lassiter
24 Gana Emmanuel Boateng
38 Estados Unidos Brandford Jamieson IV
Comissão técnica
Nome Pos.
Alemanha Sigi Schmid T

Jogadores históricos[editar | editar código-fonte]

Steven Gerrard atuando pelo LA Galaxy
Steven George Gerrard , considerado um dos melhores meias do mundo atuando pelo LA Galaxy

Números de camisa aposentados[editar | editar código-fonte]

13Estados Unidos Cobi Jones (1996–2007)

Treinadores[editar | editar código-fonte]

Cozmo, o "sapo extraterrestre" que é o mascote do Los Angeles Galaxy.

Recordes[editar | editar código-fonte]


República da Irlanda Robbie Keane 101


Referências

  1. a b c Major League Soccer (25 de junho de 2008). «General Overview» (em inglês). Major League Soccer. Consultado em 22 de maio de 2018. 
  2. Andrew Wiebe (28 de março de 2018). «Wiebe: First-ever "El Trafico" will lay stakes for LA Galaxy-LAFC rivalry» (em inglês). Major League Soccer. Consultado em 22 de maio de 2018. 
  3. Kevin Baxter (28 de março de 2018). «Galaxy and LAFC fans are taking new rivalry very seriously» (em inglês). Los Angeles Times. Consultado em 22 de maio de 2018. 
  4. Jeff Carlisle (2 de abril de 2008). «Galaxy and Quakes resume their rivalry» (em inglês). ESPN. Consultado em 22 de maio de 2018. 
  5. SB Nation. «LA Galaxy Vs. Chivas USA: The Battle For Los Angeles» (em inglês). SB Nation. Consultado em 22 de maio de 2018. 
  6. Estadão (9 de março de 2009). «David Beckham: salário de R$ 15 milhões na MLS». Estadão. Consultado em 22 de maio de 2018. 
  7. «Galaxy to get Beckham in summer» (em inglês) 
  8. Sports E-cyclopedia (6 de abril de 2007). «Los Angeles Galaxy (1996–present)» (em inglês). Sports E-cyclopedia. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  9. Major League Soccer. «1996 MLS Regular Season stats» (em inglês). Major League Soccer. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  10. Major League Soccer. «1999 MLS Regular Season stats» (em inglês). Major League Soccer. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  11. CONCACAF. «2000 CONCACAF Champions' Cup» (em inglês). CONCACAF. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  12. John Molinaro (25 de abril de 2018). «Champions League final not about MLS vs. Mexico for TFC» (em inglês). Sportsnet. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  13. «FIFA Club World Championship 2001 - CANCELLED» 
  14. Sean Maslin (30 de outubro de 2014). «Does the end of Chivas USA make MLS a better league?» (em inglês). Back Page Football. Consultado em 22 de maio de 2018. 
  15. a b US Soccer. «História da Lamar Hunt U.S. Open Cup». US Soccer. Consultado em 24 de janeiro de 2018. 
  16. Major League Soccer. «2002 MLS Regular Season stats» (em inglês). Major League Soccer. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  17. Elliot Almond (19 de agosto de 2010). «San Jose Earthquakes fans still loathe Donovan» (em inglês). The Mercury News. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  18. Elliot Almond (24 de julho de 2015). «Landon Donovan: the best player in US history, and a man who did it his way» (em inglês). The Guardian. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  19. soccertimes.com (9 de março de 2006). «Galaxy GM, president Doug Hamilton dies on flight home» (em inglês). soccertimes.com. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  20. «Galaxy to get Beckham in summer» (em inglês) 
  21. bleacherreport.com. «World Football Transfers: Top 25 Most Important Transfers of All Time» (em inglês). bleacherreport.com. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  22. Sam Wallace (12 de janeiro de 2007). «Beckham rejected Milan and Inter to take Galaxy millions» (em inglês). The Independent. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  23. «David Beckham launches Miami Major League Soccer team» (em inglês). BBC Sport. 29 de janeiro de 2018. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  24. Grant Wahl. «Hollywood Ending: If this was indeed David Beckham's final game in MLS, he went out in style, carrying the Galaxy to a championship and affirming the value of star power in America» (em inglês). Sports Illustrated. Consultado em 1 de fevereiro de 2018. 
  25. «Los Angeles Galaxy agree to terms with Portuguese defender Abel Xavier» (em inglês) 
  26. «Grand Galaxy entrance for Beckham» (em inglês) 
  27. Toby Canham (21 de julho de 2007). «Celebrities At The LA Galaxy vs. Chelsea FC» (em inglês). Zimbio. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  28. SuperLiga Norte-Americana. «Site oficial da SuperLiga Norte-Americana» (em inglês). SuperLiga Norte-Americana. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  29. Steve McMorran (2 de dezembro de 2007). «Beckham superb in L.A. Galaxy's tour final» (em inglês). USA Today. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  30. ESPN. «Real takes title as David Beckham's LA Galaxy beaten» (em inglês). ESPN. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  31. http://www.mlssoccer.com/matchcenter-recap/galaxy-rally-back-beat-fcd-clinch-supporters-shield
  32. http://www.mlssoccer.com/news/article/2011/10/08/la-take-2nd-straight-supporters-shield-seattle-loss
  33. http://www.lagalaxy.com/news/2011/11/mls-cup-recap-donovan-la-topple-houston-1-0-title
  34. Grant Wahl (20 de novembro de 2012). «Beckham to leave Galaxy» (em inglês). FIFA.com. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  35. Major League Soccer. «2012 MLS Cup stats» (em inglês). Major League Soccer. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  36. Los Angeles Galaxy (18 de maio de 2018). «Rose Bowl Stadium selected as host venue for 2019 Concacaf Gold Cup» (em inglês). Los Angeles Galaxy. Consultado em 23 de maio de 2018. 
  37. «Players» (em inglês). LA Galaxy. Consultado em 16 de julho de 2017. 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]