National Basketball Association

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
National Basketball Association (NBA)
Temporada ou competição atual:
Temporada atual Temporada da NBA de 2013–14
National Basketball Association
Esporte Basquetebol
Fundada 6 de Junho, 1946 (como BAA),
New York City, New York, EUA
CEO Adam Silver
Slogan Where Amazing Happens
(Onde o Incrível Acontece)
Temporada inaugural BAA 1946-47
País(es) Estados Unidos (29 times)
Canadá (1 time)
Continente América do Norte
Equipes 30
Atual campeão Miami Heat (3º título)
Maior campeão Boston Celtics (17 títulos)
TV ABC/ESPN
NBA TV
TNT
Site oficial NBA.com

A National Basketball Association (NBA) é a principal liga de basquetebol profissional da América do Norte. Com 30 franquias sendo membras da mesma (29 nos Estados Unidos e 1 no Canadá), a NBA também considerada a principal liga de basquete do mundo. É um membro ativo da USA Basketball (USAB)[1] , que é reconhecida pela FIBA (a Federação Internacional de Basquetebol) como a entidade máxima e organizadora do basquetebol nos Estados Unidos. A NBA é uma das 4 'major leagues' de esporte profissional na América do Norte. Os jogadores da NBA são os mais bem pagos esportistas do mundo, por salário médio anual. [2]

A liga foi fundada em New York City em 6 de Junho de 1946, como a Basketball Association of America (BAA).[3] A liga adotou o nome de National Basketball Association em 1949 quando se fundiu com a rival National Basketball League (NBL). A liga tem diversos escritórios ao redor do mundo, além de vários dos próprios clubes fora da sede principal na Olympic Tower localizada na Quinta Avenida 645. Os estudios da NBA Entertainment e da NBA TV são localizados em Secaucus, New Jersey.

Atualmente a liga é transmitida em Portugal pela Sport TV e pela NBA TV, e no Brasil pela ESPN, Space e pela Sports+. Nos Estados Unidos, as emissoras são NBA TV, TNT e ESPN, além da transmissão dos principais jogos pela ABC. O pacote NBA League Pass, que permite ao assinante assistir todos os jogos da liga ao vivo e em alta definição, e é disponível para assinatura em todo o mundo.

História[editar | editar código-fonte]

Criação e fusão[editar | editar código-fonte]

A BAA (Basketball Association of America) foi fundada em 1946 pelos proprietários das principais arenas de Hóquei no gelo no Nordeste e no Centro-Oeste dos Estados Unidos e Canadá. Em 1 de novembro de 1946, em Ontário, Canadá, os Toronto Huskies recebeu o New York Knickerbockers, no Maple Leaf Gardens, em um jogo que a NBA agora considera como o primeiro jogou em sua história.[4] Apesar de ter havido tentativas anteriores de criar ligas de basquete profissional, incluindo a American Basketball League e a NBL, a BAA foi a primeira liga à tentar jogar em grandes arenas nas grandes cidades. Durante seus primeiros anos, a qualidade do jogo na BAA não foi significativamente melhor do que nas ligas concorrentes ou contra os principais clubes independentes, como o Harlem Globetrotters. Por exemplo, o finalista da ABL de 1948, Baltimore Bullets, mudou-se para a BAA e conquistou o título da liga em 1948, e o Minneapolis Lakers, campeão da NBL em 1948, ganhou o título da BAA em 1949.

A sede da National Basketball Association na Olympic Tower localizada na Quinta Avenida 645, Midtown Manhattan, Nova York, EUA.[5]

Em 3 de agosto de 1949, a BAA aceitou se fundir com a NBL, criando a nova National Basketball Association (NBA).[6] A nova liga tinha 17 franquias localizadas em uma mistura de cidades grandes e pequenas,[6] bem como grandes e pequenos ginásios. Em 1950, a NBA se consolidou em 11 franquias, um processo que continuou até 1953-54, quando o campeonato atingiu o seu menor tamanho de oito franquias, os quais todos ainda estão na liga (New York Knicks, Boston Celtics, Golden State Warriors, Los Angeles Lakers, Sacramento Kings, Detroit Pistons, Atlanta Hawks, e Philadelphia 76ers). O processo de contração fez com que as cidades das menores cidades se movessem para grandes mercados. Os Hawks sairam de Tri-Cities (conhecidas como Quad Cities) para Milwaukee em 1951 e então para St. Louis, Missouri em 1955; os Royals foram de Rochester para Cincinnati (em 1957); e os Pistons de Fort Wayne, Indiana para Detroit (em 1957).

Enquanto isso, o Nipo-americano Wataru Misaka quebrou a barreira de raças na NBA na temporada 1948-49 quando jogou pelos New York Knicks, 1950 é conhecido como o ano em que a NBA se integrou. Em 26 de Abril de 1950, Harold Hunter assinou com os Washington Capitols, se tornando o primeiro Afro-americano a assinar um contrato com qualquer time na NBA na história.[7] [8] Hunter foi cortado durante o training camp, [7] [9] porém vários Afro-americanos começaram a jogar na liga no final daquele ano, como Chuck Cooper com os Celtics, Nathaniel Clifton com os Knicks e Earl Lloyd com os Washington Capitols. Nesse meio tempo, os Minneapolis Lakers, liderados pelo pivô George Mikan, ganhou 5 títulos da NBA e estabilizou o time pela primeira dinastia da NBA.[10] Para encorajar os arremessos e desencorajar "calmaria", a NBA criou o cronometro de 24 segundos em 1954.[11] Se um time não tentar um arremesso (ou não encostar no aro), em 24 segundos de jogada, a jogada acaba e a bola via para seu oponente.

Dominância dos Celtics, expansão da liga e concorrência[editar | editar código-fonte]

Em 1957, o pivô rookie Bill Russell se juntou aos Boston Celtics, que já possuía membros como o armador Bob Cousy e o técnico Red Auerbech, e levou o clube à 11 títulos da NBA em 13 temporadas. O pivô Wilt Chamberlain entrou na liga em 1959 nos Warriors e se tornou a grande estrela individual dos anos 1960, estabelecendo o novo recorde de pontos em um jogo (100) e rebotes num jogo (55), recordes mantidos até hoje. A rivalidade Chamberlain-Russell se tornou uma das maiores da história de todos os esportes americanos.

Bill Russell guardando Wilt Chamberlain em 1966.

Os anos 1960 foram dominados pelos Celtics. Liderados por Russell, Cousy e Auerbech, Boston ganhou 8 títulos seguidos da NBA entre 1959-66. Essa série de títulos é a maior da história da liga. Eles não ganharam o título em 1966-67, mas ganharam em 1967-68 e novamente em 1968-69. A dominação totalizou 9 títulos nos 10 anos dos anos 1960.[12]

Durante esse período, a NBA continuou a se fortalecer com a mudança dos Minneapolis Lakers para Los Angeles, dos Philadelphia Warriors para San Francisco, do Syracuse Nationals para Philadelphia para se tornar o Philadelphia 76ers, e dos St. Louis Hawks se mudando para Atlanta, assim como a adição de seu primeiro clube de expansão. Os Chicago Packers (agora Washington Wizards) se tornou o nono time da NBA em 1961. Entre 1966 e 1968, a liga se expandiu de 9 para 14 times, criando Chicago Bulls, Seattle SuperSonics (hoje Oklahoma City Thunder), San Diego Rockets (que se mudou para Houston quatro anos depois), Milwaukee Bucks e Phoenix Suns.

No ano de 1967, a NBA começou a ser desafiada por um a liga rival, com o suigmento da American Basketball Association (ABA). A ligas começaram uma guerra de ofertas à jogadores. Quem lucrou com isso foram os jogadores, que puderam fazer verdadeiros leilões entre as duas ligas para conseguir contratos milionários. A NBA ganhou a estrela do basquete universitário da época, Kareem Abdul-Jabbar (na época conhecido como Lew Acindor). Porém, o lider em pontos na NBA, Rick Barry, foi para a ABA, assim como fizeram quatro árbitros veteranos-Norm Drucker, Earl Strom, John Vanak e Joe Gushue.[13]

Em 1969, Alan Siegel, que criou o logo de Jerry Dior na Major League Baseball um ano antes, criou o logo moderno da NBA, inspirado pelo da MLB. Ele incorpora a silhueta do lendário Jerry West, baseada numa foto tirada por Wen Roberts, porém os representantes da NBA negaram que isso tenha sido a influência de um jogador em particular porque, de acordo com Siegel, "Eles queriam institucionalizar isso mais do que queriam individualizar. Isso se tornou uma coisa obliqua, um simbolo clássico e um ponto vital da identidade da liga e de seu programa de licenciamento, que eles não queriam necessariamente identificar com um único jogador." O logo simbólico estreou em 1971 e viria a continuar a ser uma marca registrada da NBA.[14] [15]

A ABA foi bem-sucedida em assinar com um maior número de estrelas nos anos '70, incluindo Julius Erving do Virginia Squires, em grande parte por ter sucesso em assinar com universitários. A NBA se expandiu rápido durante esse período, com o proposito de chegar mais às grandes cidades. De 1966 à 1974, a liga se expandiu de nove franquias para 18. Em 1970, Portland Trail Blazers, Cleveland Cavaliers, e Buffalo Braves (agora Los Angeles Clippers) estrearam na liga, à levando a 17 franquias.[16] O New Orleans Jazz (hoje Utah Jazz), chegou em 1974 para levar a liga à 18 equipes. Após a temporada de 1975-76, as ligas (ABA e NBA) chegaram a um acordo para realizar uma fusão, que trouxe quatro times da ABA para a NBA, aumentando a quantidade de equipes na época para 22. As franquias adicionadas foram San Antonio Spurs, Denver Nuggets, Indiana Pacers e New York Nets (atual Brooklyn Nets). Algumas das grandes estrelas da época foram Kareem Abdul-Jabbar, Rick Barry, Dave Cowens, Julius Erving, Elvin Hayes, Walt Frazier, Moses Malone, Artis Gilmore, George Gervin, Dan Issel e Pete Maravich. O fim da década, porém, viu números de TV baixos, baixo público nas arenas e problemas com doping, que fizeram a liga decair.

Ascensão na popularidade[editar | editar código-fonte]

Magic Johnson dos Los Angeles Lakers e Larry Bird dos Boston Celtics no Jogo 2 das Finais de 1985 no Boston Garden.

A liga adicional o inovador arremesso de três pontos do ABA para abrir mais o jogo em 1979. O mesmo ano, os calouros Larry Bird e Magic Johnson se juntaram aos Celtics e aos Lakers, respectivamente, iniciando um período de aumento significativo no interesse dos fãs através dos Estados Unidos e do mundo. Em 1984, eles jogaram um contra o outro pela primeira vez nas finais da NBA. Johnson, junto de Kareem Abdul-Jabbar e James Worthy, liderou os Lakers a cinco títulos da NBA e Bird, junto de Kevin McHale e Robert Parish, levou a equipe a três títulos. Também no começo dos anos 80, a NBA adicionou um novo time de expansão, o Dallas Mavericks, levando a quantidade de equipes a 23. Outras equipes de destaque foram o 76ers de Julius "Dr. J" Erving, campeão em 1983 e o Detroit Pistons que com um time muito físico apelidado "Bad Boys", liderados por Isiah Thomas, Chuck Daly e Dennis Rodman, chegou a três finais seguidas e dois títulos em 1989 e 1990. O atual comissário da liga, David Stern, assumiu o cargo em 1º de Abril de 1984 e comandou a expansão e crescimento da NBA à comunidade global.

Michael Jordan indo para uma enterrada.

Michael Jordan entrou na liga em 1984 com o Chicago Bulls, fornecendo uma estrela ainda mais popular para ajudar o aumento de interesse na liga. Isso resultou em mais cidades interessadas em ter um time delas. Em 1988 e 1989, quatro cidades tiveram seu desejo realizado com Charlotte Hornets, Miami Heat, Orlando Magic e Minnesota Timberwolves fazendo suas estreias na NBA, fazendo um total de 27 equipes. No primeiro ano da década de 1990, o Detroit Pistons viria a vencer seu segundo título, logo após de vencer seu primeiro em 1989, Jordan e Scottie Pippen, junto com o técnico Phil Jackson, levariam os Bulls a seis títulos entre 1991 e 1998, sendo duas sequências de três títulos. Hakeem Olajuwon venceu títulos consecutivos com os Houston Rockets em 1994 e 1995.

A equipe de basquetebol das Olimpíadas de 1992, o Dream Team, foi o primeiro a usar as estrelas da NBA, com Michael Jordan na liderança, junto com Magic, Bird, David Robinson, Patrick Ewing, Scottie Pippen, Clyde Drexler, Karl Malone, John Stockton, Chris Mullin, Charles Barkley e Christian Laettner. Onze jogadores do Dream Team foram introduzidos ao Basketball Hall of Fame.

Em 1995, a NBA expandiu para o Canadá com a adição do Vancouver Grizzlies e do Toronto Raptors. Em 2001, o Vancouver Grizzlies se realocou para Memphis, o que deixou os Raptors como a única franquia canadense na liga. Em 1996, a NBA criou a liga feminina, a Women's National Basketball Association (WNBA). Em 1998, os donos de equipes da NBA começaram um lockout (greve), que durou 191 dias e teve fim em 18 de Janeiro de 1999. Como resultado, a temporada da NBA de 1998-99 foi reduzida de 82 para 50 jogos (61% de uma temporada normal) e o All-Star Game foi cancelado. O San Antonio Spurs venceu seu primeiro campeonato, e o primeiro de uma equipe antiga da ABA, derrotando o New York Knicks, que foi o primeiro e até hoje o único oitavo colocado de uma conferência a chegar às Finais da NBA.

Atualmente: Internacionalização[editar | editar código-fonte]

LeBron James, representante da atual era da NBA.
Kobe Bryant, um dos melhores jogadores da atualidade.

A liga começou a década de 2000 a investir na importação de grandes jogadores de diversas nações, como o espanhol Pau Gasol, o chinês Yao Ming, o alemão Dirk Nowitzki, o brasileiro Leandrinho Barbosa e o argentino Manu Ginóbili. A maioria dos jogadores de países de língua inglesa jogam em universidades americanas antes de ir pra NBA, como o canadense MVP de 2005 e 2006 Steve Nash, e o australiano Andrew Bogut. A NBA chegou ao número atual de 30 equipes com a fundação do Charlotte Bobcats em 2004 para compensar a saída do Hornets para Nova Orleans em 2002. Outras relocações incluíram a saída do Grizzlies do Canadá para Memphis em 2001, a mudança do SuperSonics para Oklahoma City (que havia abrigado o Hornets enquanto Nova Orleans se recuperava do Furacão Katrina) para se tornar o Oklahoma City Thunder em 2008, e a volta do New Jersey Nets para Nova York como Brooklyn Nets em 2012.

Phil Jackson foi contratado pelo Lakers e retornou o time de Los Angeles à proeminência na liga, com Kobe Bryant e Shaquille O'Neal vencendo três campeonatos seguido entre 2000 e 2002. Em seguida o Spurs de Duncan e o técnico Gregg Popovich, mais Manu Ginóbili e o francês Tony Parker (primeiro jogador a ser escolhido melhor das finais) ganhou três campeonatos em seis anos. Contratações para a formação de supertimes levaram à títulos do Miami Heat em 2005 - reforçando Dwyane Wade com O'Neal, Gary Payton e Alonzo Mourning - e do Celtics em 2008 - acrescentando Ray Allen e Kevin Garnett à estrela do time, Paul Pierce. Em seguida Jackson se tornaria o técnico mais vitorioso da história da NBA com um bicampeonato do Lakers de Bryant, Pau Gasol e Derek Fisher.

O Heat voltou a investir pesado para garantir novos títulos, reforçando Wade com LeBron James e Chris Bosh. Depois de perder a final de 2011 para o Dallas Mavericks de Dirk Nowitzki, Jason Terry e Jason Kidd, o Heat venceu mais um título em 2012 sobre o Thunder de Kevin Durant e Russell Westbrook (em uma temporada encurtada por mais uma greve no final de 2011)[17] e em 2013 sobre os Spurs.

Hoje a NBA comanda soberana os rumos do rico basquete americano. O campeonato é transmitido para 215 países por 90 canais em 47 idiomas, e ainda atrai um público maior pela internet.[18]

Times[editar | editar código-fonte]

A NBA atualmente é formada por 30 times. Eles são divididos em duas conferências, cada uma com três divisões, contendo cinco times cada.

NBA Conferences Divisions.PNG

Notas
  1. Um asterísco (*) mostra uma realocação de franquia. Veja o respectivo artigo para mais informações.
  2. O Fort Wayne Pistons, o Minneapolis Lakers e o Rochester Royals se juntaram à NBA (BAA) em 1948 vindo da NBL.
  3. O Syracuse Nationals e o Tri-Cities Blackhawks se juntaram à NBA em 1949 como parte da fusão BAA-NBL.
  4. Indiana Pacers, New York Nets, San Antonio Spurs e Denver Nuggets se juntaram à NBA em 1976 como parte da fusão NBA-ABA.


Times extintos[editar | editar código-fonte]

Quinze equipes que disputaram a NBA na década de 1940 acabaram extintas, uma das quais foi campeã em 1955, o Baltimore Bullets.

Formato da competição[editar | editar código-fonte]

Drafts[editar | editar código-fonte]

NBA Draft de 2006.

Antes do início da temporada em meados de julho a escolha dos novos jogadores do basquete profissional da NBA é feita num evento anual chamado draft. As equipes com piores campanhas na temporada anterior tem vantagem no sorteio para decidir quem escolhe os primeiros do ranking elaborado durante o campeonato universitário. Após o recrutamento, que é feito em duas fases, 60 jogadores são incorporados a NBA, mas só os que foram selecionados com as melhores escolhas (primeiro round) têm um contrato garantido.

Primeiras escolhas nos últimos Drafts[editar | editar código-fonte]

Temporada regular[editar | editar código-fonte]

Começa em meados de outubro e segue até meados de abril do ano seguinte. Cada time joga 82 jogos contra todos os outros, sendo que pode enfrentar alguns times 3 ou 4 vezes, contra times da mesma divisão são sempre 4 jogos, das outras divisões usa-se um sistema dependendo de quantas vezes enfrentou aquele time nas temporadas anteriores. Apesar disso o sistema de pontuação que classifica para os playoffs é válido apenas para os times da mesma conferência.

Playoffs[editar | editar código-fonte]

Os playoffs (ou mata-mata) começam em meados de abril e seguem até meados de maio. São séries "melhor-de-sete" compostas por 8 times em cada conferência. O primeiro colocado de cada conferência enfrenta o último, o segundo o penúltimo, o terceiro o antepenúltimo e assim sucessivamente. Os três campeões de divisão tem direito a ficar entre os quatro primeiros para mais jogos em casa, embora um time que tenha ficado em segundo na sua divisão mas com resultado melhor que um líder de outra possa ter um posicionamento melhor. Os jogos são realizados de tal maneira: os dois primeiros na cidade do time de melhor campanha, seguido por dois jogos na cidade do outro time. Caso faça-se necessário outras partidas elas serão disputadas alternadamente entre as cidades, sendo o time de melhor campanha o favorecido.

Finais[editar | editar código-fonte]

Troféu da NBA.

As finais da NBA são realizadas sempre em meados de junho. É disputada pelo campeão da Conferência Leste versus o campeão da Conferência Oeste. Assim como os playoffs também é disputada em uma série "melhor-de-sete", sendo que somente para grande final não permanece a mesma sequência de confrontos dos playoffs anteriores, pois estes são realizados de tal maneira que os dois primeiros jogos são na cidade do time de melhor campanha geral, seguido por três jogos na cidade do outro time e por fim volta a cidade do time de melhor campanha para mais dois jogos, sendo que quem vencer primeiro quatro partidas já é considerado campeão.

Teto salarial[editar | editar código-fonte]

Para evitar a supremacia das equipes mais ricas (como os Boston Celtics e seus 8 títulos consecutivos nos anos 1960), a liga criou um teto salarial que impede as equipes de gastar mais do que um certo valor com salários. Sendo assim uma equipe dificilmente conseguiria manter os maiores craques da atualidade por muito tempo pois com a valorização dos campeões estes querendo maiores salários obrigariam outros a receberem menores salários.

O sistema é muito complexo e possui várias exceções:

  • Uma vez que a equipe estourou o teto salarial, ela somente pode assinar contratos com agentes livres pagando o salário mínimo da liga e com os rookies que ela selecionou no draft ;
  • Cada equipe dispõe também do Low Level Exception (LLE) e do Mid Level Exception (MLE), colocando a disposição respectivamente 1M $ e 5M $ a fim de assinar com um ou vários jogadores sem ter em conta a soma dos salários ;
  • A exceção Larry Bird permite a uma equipe prolongar o contrato de um jogador sem levar em conta o teto salarial. Esta exceção foi instaurada quando da renovação do contrato do Larry Bird com os Boston Celtics.

Além disso, os contratos dos jogadores são protegidos: se um jogador é demitido antes do fim do seu contrato, ele tem direito de receber os meses restantes (o contrário, por exemplo, da NFL), e o seu salário continua valendo para a soma salarial até o fim da temporada.

As equipes são obrigadas a respeitar uma soma salarial mínima também. Existe também além do salary cap um outro teto, muito mais duro: se a soma dos salários do clube ultrapassa 57,7 milhões de dólares, o valor além deste limite sofre uma taxa de 100%. Esta taxa é chamada de Luxury tax.

All-Star Game[editar | editar código-fonte]

Desde 1951 é realizado um jogo amigável chamado NBA All-Star Game. Ele é disputado entre as conferências Leste e Oeste.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

Diversos prêmios são dados ao fim da temporada regular. O mais importante é o de MVP (Most Valuable Player), concedido ao jogador que é considerado, por votação entre jornalistas, o melhor da Liga na temporada regular. Após as finais, também ocorre uma eleição para o MVP da série final.

Campeões[editar | editar código-fonte]

Títulos por Franquias[editar | editar código-fonte]

Franquias Conquistas Temporadas dos Títulos
Celtics 17 1956-57 / 1958-59 / 1959-60 / 1960-61 / 1961-62 / 1962-63 / 1963-64 / 1964-65 / 1965-66 / 1967-68 / 1968-69 / 1973-74 / 1975-1976 / 1980-81 / 1983-84 / 1985-86 / 2007-08
Lakers 16 1948-49 / 1949-50 / 1951-52 / 1952-53 / 1953-54 / 1971-72 / 1979-80 / 1981-82 / 1984-85 / 1986-87 / 1987-88 / 1999-00 / 2000-01 / 2001-02 / 2008-09 / 2009-10
Bulls 6 1990-91 / 1991-92 / 1992-93 / 1995-96 / 1996-97 / 1997-98
Spurs 4 1998-99 / 2002-03 / 2004-05 / 2006-07
Pistons 3 1988-89 / 1989-90 / 2003-04
76ers 3 1954-55 / 1966-67 / 1982-83
Warriors 3 1946-47 / 1955-56 / 1974-75
Heat 3 2005-06 / 2011-12 / 2012-13
Rockets 2 1993-94 / 1994-95
Knicks 2 1969-70 / 1972-73
Mavericks 1 2010-11
Supersonicsc 1 1978-79
Wizards 1 1977-78
Blazers 1 1976-77
Bucks 1 1970-71
Hawks 1 1957-58
Kings 1 1950-51
Bullets 1 1947-48

Títulos por equipes[editar | editar código-fonte]

Equipe Conquistas Temporadas dos Títulos
Boston Celtics 17 1956-57 / 1958-59 / 1959-60 / 1960-61 / 1961-62 / 1962-63 / 1963-64 / 1964-65 / 1965-66 / 1967-68 / 1968-69 / 1973-74 / 1975-1976 / 1980-81 / 1983-84 / 1985-86 / 2007-08
Los Angeles Lakers 11 1971-72 / 1979-80 / 1981-82 / 1984-85 / 1986-87 / 1987-88 / 1999-00 / 2000-01 / 2001-02 / 2008-09 / 2009-10
Chicago Bulls 6 1990-91 / 1991-92 / 1992-93 / 1995-96 / 1996-97 / 1997-98
Minneapolis Lakers[a] 5 1948-49 / 1949-50 / 1951-52 / 1952-53 / 1953-54
San Antonio Spurs 4 1998-99 / 2002-03 / 2004-05 / 2006-07
Detroit Pistons 3 1988-89 / 1989-90 / 2003-04
Miami Heat 3 2005-06 / 2011-12 / 2012-13
Houston Rockets 2 1993-94 / 1994-95
New York Knicks 2 1969-70 / 1972-73
Philadelphia 76ers 2 1966-67 / 1982-83
Philadelphia Warriors[b] 2 1946-47 / 1955-56
Dallas Mavericks 1 2010-11
Seattle Supersonics[c] 1 1978-79
Washington Bullets[d] 1 1977-78
Portland Trail Blazers 1 1976-77
Golden State Warriors 1 1974-75
Milwaukee Bucks 1 1970-71
St. Louis Hawks[e] 1 1957-58
Syracuse Nationals[f] 1 1954-55
Rochester Royals[g] 1 1950-51
Baltimore Bullets[h] 1 1947-48

Referências

  1. Inside USA Basketball. Usabasketball.com. Página visitada em 2012-01-05.
  2. REVEALED: The world's best paid teams, Man City close in on Barca and Real Madrid. SportingIntelligence.com (May 1, 2012). Página visitada em June 11, 2012.
  3. The First Game. NBA. Página visitada em August 5, 2010.
  4. History of Basketball in Canada. NBA Media Ventures, LLC. Página visitada em 13-04-2007.
  5. National Basketball Association, Inc.. Copyright © 2012, Hoover's Inc., All Rights Reserved. Página visitada em 2012-04-29.
  6. a b A NBA nasceu. History Channel. Página visitada em 29 de Julho, 2010.
  7. a b McDowell, Sam. "Sumner grad Harold Hunter, first African-American to sign with NBA team, dies at 86", Kansas City Star, 9 de Março, 2013. Página visitada em 30 de Março, 2013.
  8. "Pioneiro da NBA Harold Hunter, um ex-treinador da Xavier, morreu Quinta-Feira", Times-Picayune, 7 de Março, 2013. Página visitada em 30 de Março, 2013.
  9. "Antigo treinador de basquetebol da Tennessee State Harold Hunter morre", The City Paper, 7 de Março, 2013. Página visitada em 30 de Março, 2013.
  10. 1949–51: Lakers Win First NBA Finals. Página visitada em July 30, 2010.
  11. NBA Rules History. NBA (May 8, 2008). Página visitada em July 30, 2010.
  12. Títulos ganhos; Celtics.com - O site oficial dos Boston Celtics. Nba.com. Página visitada em 05-01-2012.
  13. Salzberg, Charles. From Set Shot to Slam Dunk. New York: McGraw-Hill, 1998. p. 203. ISBN 978-0-8032-9250-5
  14. Crowe, Jerry (April 27, 2011). That iconic NBA silhouette can be traced back to him. Los Angeles Times. Página visitada em May 23, 2011.
  15. NBA Logo Review CompanyLogos.ws. Retrieved on May 22, 2011.
  16. 1970–71 SEASON OVERVIEW. NBA. Página visitada em July 30, 2010.
  17. http://www.nba.com/history/seasonreviews/2011-12/index.html
  18. http://www.forbes.com/sites/aliciajessop/2012/06/14/the-surge-of-the-nbas-international-viewership-and-popularity/

Ver também[editar | editar código-fonte]

Ligações externas[editar | editar código-fonte]