Kevin Love

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Kevin Love
Kevin Love (31915891514).jpg
Informações pessoais
Nome completo Kevin Wesley Love
Data de nasc. 7 de setembro de 1988 (31 anos)
Local de nasc. Santa Mônica, Califórnia, Estados Unidos
Altura 2,08 m
Peso 114 kg
Informações no clube
Clube atual Estados Unidos Cleveland Cavaliers
Número 0
Posição Ala-Pivô
Clubes de juventude
2007–2008 Estados Unidos UCLA
Clubes profissionais
Ano Clubes Partidas (pontos)
2008 - 2014
2014 - presente
Estados Unidos Minnesota Timberwolves
Estados UnidosCleveland Cavaliers
Total
000 364 (6.989)
000 293 (5.017)
000 657 (12.006)
Seleção nacional
2010 - 2012 Estados Unidos
Medalhas
Jogos Olímpicos
Ouro Londres 2012 Equipe
Campeonatos Mundiais
Ouro Turquia 2010 Equipe

Kevin Wesley Love, ou simplesmente Kevin Love (Santa Mônica, 7 de setembro de 1988), é um jogador norte-americano de basquetebol profissional, que atualmente joga pelo Cleveland Cavaliers da NBA. Desde 2008 atuando na NBA, ele foi cinco vezes selecionado para o NBA All-Star Game e duas vezes eleito para o All-NBA Team, além de ter vencido o campeonato nacional com o Cleveland Cavaliers em 2016. Representando a Seleção Norte-Americana, ele conquistou a medalha de ouro no Campeonato Mundial de 2010 na Turquia, e nos Jogos Olímpicos de 2012 em Londres.[1][2][3][4]

Infância e Juventude[editar | editar código-fonte]

Love nasceu em 7 de setembro de 1988 em Santa Monica, Califórnia, sendo o segundo de três filhos de Karen e Stan Love.[5] Ele cresceu em Lake Oswego, Oregon, onde foi amigo de infância e companheiros de equipe de Klay Thompson.[6] Love jogou basquete desde criança, praticando seus passes com uma caixa de papelão e estudando videos de Wes Unseld.[7][8]

Love jogou basquetebol no ensino médio no Lake Oswego Lakers. Em sua segunda temporada, ele teve médias de 25,3 pontos, 15,4 rebotes e 3,7 assistências por jogo, levando os Lakers a final do campeonato estadual de 2005, onde perderam para a Jesuit High School.

Em seu terceiro ano, ele teve médias de 28 pontos, 16,1 rebotes e 3,5 assistências por jogo, quando o Lake Oswego voltou a final do campeonato estadual, desta vez sendo campeão.

Em sua última temporada, ele teve médias de 33,9 pontos, 17,0 rebotes e 4 assistências por jogo. O Lake Oswego fez sua terceira viagem a final do campeonato estadual, perdendo em uma revanche da final do ano anterior. Ao final da temporada, Love foi nomeado o Atleta Masculino Nacional do Ano. Ele terminou sua carreira no ensino médio como o melhor marcador de todos os tempos na história de Oregon com 2.628 pontos.

Nome Cidade natal Escola Altura Peso Data
Kevin Love

C

Lake Oswego, Oregon Lake Oswego High 2.06 m 110 kg 25 de Julho de 2006
Recrutamento: Rivais: 5/5 stars  247Sports: 5/5 stars  ESPN: 5/5 stars
  • Nota : Em muitos casos, Scout, Rivals, 247Sports e ESPN podem entrar em conflito em suas listas de altura e peso, nestes casos, a média foi obtida.
  • Fonte:[9][10][11][12]

Carreira universitária[editar | editar código-fonte]

Love em 2008 na UCLA

Em julho de 2006, Love se comprometeu verbalmente a jogar basquete universitário na UCLA.[13] Antes da temporada de 2007-08, ele recebeu a permissão de Walt Hazzard para usar o número 42 nos Bruins, embora a escola tivesse aposentado o número de Hazzard em 1996.[14]

Sua decisão de jogar pela UCLA trouxe animosidade de fãs de Oregon, antes de um jogo em Oregon, os fãs dos Ducks obtiveram o número de telefone celular de Love e deixaram mensagens obscenas, bem como ameaças de morte; os fãs também submeteram a família a obscenidades e jogaram lixo neles durante o jogo. Este evento, juntamente com incidentes semelhantes dirigidos a outros jogadores, levou a uma discussão sobre se as atitudes dos fãs de basquete universitários estava se tornando muito extremo.[15]

Love guiou a UCLA para o título da temporada regular da Pac-10 e o o título do torneio da conferência. No Torneio da NCAA de 2008, ele ajudou os Bruins ao chegar ao Final Four do torneio, onde perderam pra Memphis.

Em sua única temporada na UCLA, Love teve médias de 29.6 minutos com 17.5 pontos, 10.6 rebotes, 1.9 assistências, 0.7 roubos de bola e 1.4 bloqueios.[16]

Carreira profissional[editar | editar código-fonte]

Minnesota Timberwolves (2008-2014)[editar | editar código-fonte]

Draft da NBA de 2008[editar | editar código-fonte]

Em uma coletiva de imprensa em 17 de abril de 2008, Love anunciou sua intenção de deixar UCLA para participar do Draft de 2008.[17] Ele foi selecionado pelo Memphis Grizzlies como a 5° escolha geral.[18]

Após o draft, Love foi negociado, juntamente com Mike Miller, Brian Cardinal e Jason Collins para o Minnesota Timberwolves, em troca de O. J. Mayo, Antoine Walker, Marko Jarić e Greg Buckner.[19][20]

Temporada de estreia[editar | editar código-fonte]

Love jogou na Summer League de 2008 e liderou todos os jogadores em rebotes.[21] Em sua estréia na NBA em 29 de outubro, Love saiu do banco para contribuir com 12 pontos e nove rebotes na vitória por 98-96 sobre o Sacramento Kings.

Os Timberwolves perderam 15 de seus primeiros 19 jogos, levando à demissão do técnico Randy Wittman.[22] O gerente geral dos Timberwolves, Kevin McHale, assumiu as funções de treinador e desenvolveu um relacionamento próximo com seus jogadores.[23] Sob o comando de McHale, os Timberwolves melhoraram em janeiro, tendo um recorde de 10-4 com Love tendo um duplo-duplo de média.[24]

Depois que o artilheiro da equipe, Al Jefferson, se machucou e ficou fora do resto da temporada em fevereiro,[25] os minutos de Love aumentaram e ele foi nomeado o Novato do Mês em março.[26]

Em sua primeira temporada, Love teve médias de 25.3 minutos com 11.1 pontos, 9.1 rebotes, 1.0 assistências, 0.4 roubos de bola e 0.6 bloqueios.[27] Ele foi nomeado para a Segunda-Equipe de Novatos da NBA e terminou em sexto na votação de Novato do Ano.[28]

Temporada de 2009-10[editar | editar código-fonte]

Love em 2010

No período de entressafra, Love foi convidado a participar do minicamp da Seleção Americana de Basquetebol, realizado de 22 a 25 de julho em Las Vegas. Love também gerou atenção em sua conta no Twitter quando revelou que Kevin McHale não voltaria a treinar os Timberwolves na temporada de 2009-10.

Love começou a temporada na lista de lesionados devido a uma lesão no quarto metacarpo na mão esquerda. Após a cirurgia, Love perdeu os primeiros 18 jogos da temporada. Ele voltou contra o New Orleans Hornets em 4 de dezembro de 2009 e causou impacto imediato nos Timberwolves, que estavam com um recorde de 2-16.

Nessa temporada, Love teve médias de 28.6 minutos com 14.0 pontos, 11.0 rebotes, 2.3 assistências, 0.7 roubos de bola e 0.4 bloqueios.[29]

Temporada de 2010-11[editar | editar código-fonte]

Love em 2011

Esperava-se que o saíde de Jefferson dos Timberwolves antes da temporada de 2010-11 resultasse em mais tempo de jogo para Love. No entanto, ele teve uma média de 28 minutos nos nove primeiros jogos, excedendo 30 minutos apenas duas vezes.

Em um jogo em casa contra o New York Knicks em 12 de novembro de 2010, Love se tornou o 19º jogador a registrar um jogo "30-30", quando registrou 31 pontos e 31 rebotes.[30] Seus 31 rebotes estabeleceram um recorde dos Timberwolves e também foram os melhores números de um jogador em um jogo da NBA desde que Charles Barkley registrou 33 rebotes em 1996. Love se tornou o primeiro jogador a gravar um jogo de 30-30 desde Moses Malone em 1982.[31]

Em 4 de fevereiro de 2011, Love foi selecionado pelo comissário David Stern para seu primeiro All-Star Game como substituto do lesionado Yao Ming.[32]

Em 8 de fevereiro, Love estabeleceu um recorde da equipe (anteriormente detido por Kevin Garnett) com seu 38º duplo-duplo consecutivo, depois de registrar 20 pontos e 14 rebotes na vitória por 112-108 sobre o Houston Rockets.[33] Em 13 de março, a sequência consecutiva de duplos-duplos de Love terminou em 53 jogos,[34] foi a sequência mais longa desde a fusão entre a ABA e a NBA em 1976, superando a série de 51 jogos de Malone de 1979 a 1980.

Love sofreu uma lesão na virilha esquerda em 20 de março contra o Sacramento Kings.[35] Ele perdeu nove dos últimos 11 jogos da temporada devido à lesão.

Nessa temporada, Love teve médias de 35.8 minutos com 20.2 pontos, 15.2 rebotes, 2.5 assistências, 0.6 roubos de bola e 0.4 bloqueios.[36] O número 42 do Love foi a camisa mais vendida dos Wolves nessa temporadas; as vendas eram comparáveis ​​às de Kevin Garnett quando ele estava no auge.[37]

Temporada de 2011-12[editar | editar código-fonte]

Love em 2012

Love havia declarado que queria ser o "jogador da franquia" dos Timberwolves e que queria um contrato de cinco anos durante a entressafra, mas os Wolves negou esse contrato.[38][39] As negociações tornaram-se tensas mas eles finalmente chegaram a um acordo de um contrato de quatro anos com uma opção para Love sair após o terceiro ano.[40] A extensão do contrato de quatro anos no valor de até US $ 62 milhões foi finalmente acordada e assinada em 25 de janeiro, permitindo que Love se tornasse um agente livre irrestrito já em 2015.[41]

Em janeiro de 2012, Love marcou 30 pontos em três jogos consecutivos pela primeira vez em sua carreira. Ele começou a temporada tendo 15 duplos-duplos seguidos, o primeiro jogador a fazer isso desde Hakeem Olajuwon no início da temporada de 1992-93.[42]

Em 6 de fevereiro, Love recebeu uma suspensão de dois jogos por pisar no rosto de Luis Scola do Houston Rockets. Após o jogo de 4 de fevereiro, Love disse: "Ele caiu depois da jogada e eu não tinha para onde ir. Eu meio que tropecei e simplesmente não tinha para onde pisar. Ele estava ali e era o rosto dele."

Nessa temporada, Love teve médias de 39.0 minutos com 26.0 pontos, 13.3 rebotes, 2.0 assistências, 0.9 roubos de bola e 0.5 bloqueios[43] e foi nomeado para o Segundo-Time All-NBA e terminou em sexto na votação de MVP.[44]

Na entressafra, Love expressou frustração com o Minnesota por não ser um time de playoffs. Os Timberwolves terminaram com o quarto pior recorde da Conferência Oeste com 26-40, ainda assim foi o maior número de vitórias da franquia desde a temporada de 2006-07.[45]

Temporada de 2012–13[editar | editar código-fonte]

Em 17 de outubro de 2012, foi relatado que Love perderia seis a oito semanas depois de quebrar o terceiro e quarto metacarpos na mão direita durante um treino matinal.[46] Love surpreendeu os fãs ao retornar em 21 de novembro, apenas cinco semanas depois de sofrer a lesão.[47] Ele jogou 35 minutos e registrou 34 pontos e 14 rebotes contra o Denver Nuggets. Em dezembro, Love faria 36 pontos contra o Cleveland Cavaliers, mas continuou a expressar sua frustração com a administração da franquia.[48]

Love fazendo um lance livre em 2014

Em 3 de janeiro de 2013, Love machucou novamente sua mão em um jogo contra o Denver Nuggets. Foi anunciado pelos Timberwolves que a lesão de Love exigiria cirurgia e ele esperava perder mais oito a dez semanas de tempo de jogo.[49]

Nessa temporada, Love jogou apenas 18 jogos e teve médias de 34.3 minutos com 18.3 pontos, 14.0 rebotes, 2.3 assistências, 0.7 roubos de bola e 0.5 bloqueios.[50]

Temporada de 2013-14[editar | editar código-fonte]

Em 22 de fevereiro de 2014, Love teve o seu primeiro triplo-duplo da carreira com 37 pontos, 12 rebotes e 10 assistências em uma vitória por 121-104 sobre o Utah Jazz.[51] Em 28 de março, ele teve o seu segundo triplo-duplo da carreira com 22 pontos, 10 rebotes e 10 assistências na vitória por 143-107 sobre o Los Angeles Lakers. Em 2 de abril de 2014, Love teve o seu terceiro triplo-duplo da carreira com 24 pontos, 16 rebotes e 10 assistências na vitória por 102-88 sobre o Memphis Grizzlies.

Love estabeleceu o recorde de ser o primeiro jogador na história da NBA a registrar 2.000 pontos, 900 rebotes e 100 cestas de 3 pontos em uma única temporada.[52]

Nessa temporada, ele teve médias de 36.3 minutos com 26.1 pontos, 12.5 rebotes, 4.4 assistências, 0.8 roubos de bola e 0.5 bloqueios[53] e foi selecionado para a Segunda Equipe All-NBA pela segunda vez em sua carreira.

Cleveland Cavaliers (2014 - Presente)[editar | editar código-fonte]

Temporada de 2014-15[editar | editar código-fonte]

Love com os Cavaliers em novembro de 2014

Em 23 de agosto de 2014, os Timberwolves trocaram Love para o Cleveland Cavaliers em uma negociação de três equipes. O Timberwolves recebeu Andrew Wiggins e Anthony Bennett de Cleveland, e Thaddeus Young do Philadelphia 76ers, enquanto o Philadelphia recebeu Luc Mbah a Moute e Alexey Shved de Minnesota e uma escolha de primeira rodada do Draft de 2015 de Cleveland.[54][55]

Love ajudou os Cavaliers a vencer 34 de seus 43 jogos finais para terminar a temporada regular como o segundo colocado na Conferência Leste com um recorde geral de 53-29.[56] Em seu primeiro jogo de playoffs de carreira em 19 de abril, Love registrou 19 pontos e 12 rebotes em uma vitória de 113-100 sobre o Boston Celtics. Cleveland varreu a série por 4-0, mas Love perdeu o restante dos playoffs depois de deslocar o ombro esquerdo no primeiro quarto do Jogo 4.[57] Love passou por uma cirurgia para reparar o ombro e a equipe disse que ele precisaria de quatro a seis meses para se recuperar.[58]

Sem Love, os Cavaliers chegou às Finais da NBA de 2015, mas foi derrotado pelo Golden State Warriors em seis jogos.

Nessa temporada, ele teve médias de 33.8 minutos com 16.4 pontos, 9.7 rebotes, 2.2 assistências, 0.7 roubos de bola e 0.5 bloqueios.[59]

Em 24 de junho de 2015, Love optou pela opção de último ano de seu contrato no valor de 16,7 milhões de dólares na temporada de 2015–16.[60]

Temporada de 2015-16[editar | editar código-fonte]

Love bloqueando para Kyrie Irving em janeiro de 2016

Em 9 de julho de 2015, Love assinou novamente com os Cavaliers.[61] Em 29 de janeiro de 2016, ele teve 29 pontos em uma vitória por 114-106 sobre o Detroit Pistons. Esse jogo também marcou a primeira vez em toda a temporada em que Love, LeBron James e Kyrie Irving alcançaram 20 pontos em um jogo.

Os Cavaliers terminaram a temporada regular como a melhor campanha na Conferência Leste com um recorde de 57–25. Na primeira rodada dos playoffs, os Cavaliers enfrentaram o Detroit Pistons, oitavo colocado, e em uma vitória do jogo 1 em 17 de abril, Love registrou 28 pontos e 13 rebotes. Love ajudou os Cavaliers a avançar para as finais da Conferência Leste, onde enfrentaram o Toronto Raptors. Ele teve dificuldades nos Jogos 3 e 4 da série, marcando apenas 15 pontos no total, antes de se recuperar nos Jogos 5 e 6 para ajudar os Cavaliers a derrotar os Raptors por 4-2. A vitória os levou às finais da NBA, onde enfrentaram o atual campeão Golden State Warriors.

Depois de registrar 17 pontos e 13 rebotes na derrota no Jogo 1, uma concussão sofrida no Jogo 2 o forçou a perder o Jogo 3. Ele retornou Jogo 4 e marcou apenas 11 pontos em uma derrota de 108-97. Com essa derrota, os Cavaliers perdiam por 3-1 na série. O Jogo 5 viu Love voltar à equipe inicial, mas apesar de jogar 33 minutos, ele conseguiu apenas dois pontos, enquanto os Cavaliers forçou o jogo 6 com uma vitória por 112-97. O Jogo 6 também viu as dificuldades de Love, mas os Cavaliers conseguiram uma vitória de 115-101 para forçar um Jogo 7. Com a série empatando em 3–3, Love conseguiu 9 pontos e 14 rebotes no Jogo 7 para ajudar os Cavaliers a vencer a série por 4–3 e se tornaram o primeiro time a recuperar de um déficit de 3–1 na final. Esse título foi o fim de uma seca de 52 anos de títulos esportivo de Cleveland.

Nessa temporada, ele teve médias de 31.5 minutos com 16.0 pontos, 9.9 rebotes, 2.4 assistências, 0.8 roubos de bola e 0.5 bloqueios.[62]

Temporada de 2016-17[editar | editar código-fonte]

Em 25 de outubro de 2016, depois de receber seu primeiro anel de campeão da NBA antes da estréia da temporada, Love registrou 23 pontos e 12 rebotes em uma vitória de 117-88 sobre o New York Knicks.[63] Em 28 de novembro, ele foi nomeado Jogador da Semana da Conferência Leste pelos jogos disputados de 21 de novembro a 27 de novembro.[64] Em 25 de dezembro, ele marcou 20 pontos na vitória por 109-108 sobre os Warriors, chegando a marca de 10.000 pontos na carreira no processo.[65]

Em 26 de janeiro de 2017, Love foi nomeada reserva da Conferência Leste no All-Star Game da NBA de 2017.[66] No entanto, em 14 de fevereiro de 2017, ele foi submetido a uma cirurgia artroscópica para remover um corpo frouxo do joelho esquerdo e foi posteriormente descartado por aproximadamente seis semanas, perdendo o All-Star Game.[67] Em 16 de março, ele jogou seu primeiro jogo pelos Cavaliers desde 11 de fevereiro e registrou 10 pontos e 9 rebotes em 19 minutos em uma vitória de 91-83 sobre o Utah Jazz.[68]

No Jogo 1 das finais da Conferência Leste contra o Boston Celtics, em 17 de maio, Love registrou 32 pontos e 12 rebotes para ajudar os Cavaliers a derrotar os Celtics por 117-104. Com 15 pontos no Jogo 5 da série, Love ajudou os Cavaliers a derrotar os Celtics por 135-102 e conquistar seu terceiro título consecutivo na Conferência Leste e uma viagem de volta às finais da NBA.

Depois de estar perdendo na série por 3-0 na Final da NBA de 2017, Love fez 23 pontos no Jogo 4 para ajudar Cleveland a estender a série e evitar um título dos Warriors.[69] Os Cavaliers perderam para os Warriors no Jogo 5 e assim perderam a série por 4-1.[70]

Nessa temporada, ele teve médias de 31.4 minutos com 19.0 pontos, 11.1 rebotes, 1.9 assistências, 0.9 roubos de bola e 0.4 bloqueios.[71]

Temporada de 2017-18[editar | editar código-fonte]

Em 25 de dezembro de 2017, ele registrou 31 pontos e 18 rebotes em uma derrota de 99-92 para o Golden State Warriors.[72] Em 30 de janeiro de 2018, Love deixou o jogo dos Cavaliers contra o Detroit Pistons com uma fratura na mão esquerda.[73] Ele perdeu seis semanas e 21 jogos com a lesão, retornando à ação em 19 de março contra o Milwaukee Bucks.[74]

Dois dias depois, ele registrou 23 pontos e 12 rebotes em uma vitória de 132-129 sobre o Toronto Raptors. Ele fez sua 1.000ª cesta de três pontos durante a partida.[75] Em 1º de abril de 2018, ele gravou seu 400ª duplo-duplo da carreira quando fez 13 pontos e 13 rebotes em uma vitória por 98-87 sobre o Dallas Mavericks.[76]

No Jogo 2 da série de playoffs da segunda rodada contra os Raptors, Love teve seu melhor jogo da pós-temporada com 31 pontos e 11 rebotes em uma vitória de 128-110, ajudando o Cleveland a vencer por 2-0 na série.[77] No Jogo 4 contra Toronto, Love marcou 23 pontos em uma vitória de 128-93. Durante o jogo, Love se tornou o quarto jogador na história de Cleveland com 500 rebotes nos playoffs, juntando-se a LeBron James, Tristan Thompson e Zydrunas Ilgauskas.[78] No Jogo 1 das Finais da NBA, Love registrou 21 pontos e 13 rebotes em uma derrota de 124-114 para os Warriors. Os Cavaliers perdeu a série em quatro jogos.

Nessa temporada, ele teve médias de 28.0 minutos com 17.6 pontos, 9.3 rebotes, 1.7 assistências, 0.7 roubos de bola e 0.4 bloqueios.[79]

Temporada de 2018-19[editar | editar código-fonte]

Love em abril de 2019

Após a partida de LeBron James para o Los Angeles Lakers, os Cavaliers pressionaram agressivamente para garantir Love a longo prazo. Em 24 de julho de 2018, Love assinou uma extensão de US $ 120 milhões por quatro anos com os Cavaliers.[80]

Ele jogou nos quatro primeiros jogos da temporada regular antes de ficar de fora com o pé esquerdo machucado. Em 2 de novembro, Love fez uma cirurgia para corrigir uma lesão dolorosa no dedão do pé esquerdo. A lesão o incomodava desde a pré-temporada e afetava sua capacidade de caminhar. Ele foi inicialmente descartado por seis semanas, mas depois foi descartado pelo resto do ano.[81]

Love voltou à ação em 8 de fevereiro de 2019, depois de perder 50 jogos.Em 23 de fevereiro, ele marcou 32 pontos em uma vitória por 112-107 contra o Memphis Grizzlies.[82]

Nessa temporada, Love jogou apenas 22 jogos e teve médias de 27.2 minutos com 17.0 pontos, 10.9 rebotes, 2.2 assistências, 0.3 roubos de bola e 0.2 bloqueios.[83]

Carreira na seleção[editar | editar código-fonte]

Love foi convocado pela Seleção Americana para o Campeonato Mundial de 2010 e para os Jogos Olímpicos de 2012, conquistando a medalha de ouro em ambas as competições.

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

Mike, o tio de Love, é membro fundador dos Beach Boys. A tia de Love, Kathleen McCartney Hearst, era uma triatleta talentosa.

Ele tem um irmão mais velho, Collin, e uma irmã mais nova, Emily.

Seu nome do meio, Wesley, é em homenagem a Wes Unseld, o antigo jogador do Washington Bullets e amigo da família Love.[84]

Em 2009, Love se tornou o primeiro entre os jogadores da NBA a ingressar no programa de caridade Hoops for St. Jude, beneficiando o Hospital de Pesquisa Infantil St. Jude, depois de trabalhar com o hospital como parte do programa de extensão comunitária "Rookie Relief" da liga em sua primeira temporada.[85]

Em março de 2018, Love revelou - em resposta à discussão pública de DeMar DeRozan sobre suas lutas com a depressão - que ele frequentava um terapeuta há vários meses após um ataque de pânico durante um jogo em novembro de 2017. Ele escreveu sobre "criar um ambiente melhor para falar sobre saúde mental e a necessidade de lembrar que todo mundo está passando por algo que não podemos ver".[86] Em agosto de 2018, Love continuou sua defesa pela conscientização da saúde mental, discutindo a história de depressão de sua família, junto com suas próprias lutas contra a ansiedade e a raiva, onde ele se escondia em seu quarto e não conversava com ninguém.[87] Love diz que agora está comprometido em formar uma fundação focada na saúde mental, principalmente para meninos, acrescentando que acredita que "encontrou o trabalho de sua vida".[88]

Patrocínios[editar | editar código-fonte]

Em 2011, Love assinou um contrato de patrocínio de 6 anos com a empresa chinesa de calçados, 361 Degrees. Em 2012, ele apareceu na segunda edição da Pepsi Max de "Uncle Drew" com o futuro companheiro de equipe, Kyrie Irving.

Em 2016, Love se tornou o novo embaixador de estilo e modelo de campanha da Banana Republic.[89]

Aparições na mídia[editar | editar código-fonte]

Love apareceu na capa do jogo de videogame, NCAA Basketball 09.[90] Ele foi uma das estrelas do filme "Gunnin 'for That No. 1 Spot". Ele apareceu como ele mesmo no programa do Disney Channel, Zack & Cody: Gêmeos a Bordo, durante o episódio da terceira temporada, Twister: Part 1, junto com Dwight Howard e Deron Williams.[91] Ele apareceu na série de televisão da HBO, Entourage, no final da sétima temporada, "Lose Yourself".

Estatísticas na NBA[editar | editar código-fonte]

LEGENDA
 PJ  Partidas jogadas  PI  Partidas iniciadas  MPJ  Minutos por jogo  AP  Arremessos de quadra (%)
 3P  Arremessos de 3 pontos (%)  LL  Lances-livre (%)  RT  Rebotes por jogo  AS  Assistências por jogo
 BR  Roubos de bola por jogo  TO  Tocos por jogo  PPJ  Pontos por jogo  Negrito  Melhor da carreira

Temporada Regular[editar | editar código-fonte]

Ano Time PJ MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2008–09 Minnesota 81 25.3 .459 .105 .789 9.1 1.0 .4 .6 11.1
2009–10 Minnesota 60 28.6 .450 .330 .815 11.0 2.3 .7 .4 14.0
2010–11 Minnesota 73 35.8 .470 .417 .850 15.2* 2.5 .6 .4 20.2
2011–12 Minnesota 55 39.0 .448 .372 .824 13.3 2.0 .9 .5 26.0
2012–13 Minnesota 18 34.3 .352 .217 .704 14.0 2.3 .7 .5 18.3
2013–14 Minnesota 77 36.3 .457 .376 .821 12.5 4.4 .8 .5 26.1
2014–15 Cleveland 75 33.8 .434 .367 .804 9.7 2.2 .7 .5 16.4
2015–16 Cleveland 77 31.5 .419 .360 .822 9.9 2.4 .8 .5 16.0
2016–17 Cleveland 60 31.4 .427 .373 .871 11.1 1.9 .9 .4 19.0
2017–18 Cleveland 59 28.0 .458 .415 .880 9.3 1.7 .7 .4 17.6
2018–19 Cleveland 22 27.2 .385 .361 .904 10.9 2.2 .3 .2 17.0
All-Star 3 21.0 .500 .364 .286 6.7 1.3 1.3 .0 10.7
Carreira 657 32.0 .442 .370 .827 11.3 2.3 .7 .5 18.3

Playoffs[editar | editar código-fonte]

Ano Time PJ MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2015 Cleveland 4 26.8 .415 .429 .737 7.0 2.5 .3 .5 14.3
2016† Cleveland 20 30.6 .385 .414 .840 8.8 2.1 .5 .4 14.7
2017 Cleveland 18 32.1 .436 .450 .840 10.6 1.7 1.2 .9 16.8
2018 Cleveland 21 31.4 .392 .340 .922 10.2 1.6 .7 .4 14.9
Carreira 63 31.1 .403 .404 .854 9.7 1.8 .7 .5 15.3

Fonte:[92]

Prêmios e Homenagens[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. «Kevin Love (Biografia na NBA)». NBA (em inglês) 
  2. «Kevin Love (Estatísticas na NBA)». NBA (em inglês) 
  3. «Kevin Love (Biografia na Seleção)». USA Basketball (em inglês) 
  4. «Kevin Love (Estatísticas na Seleção)». USA Basketball (em inglês) 
  5. «USA Basketball: Kevin Love». web.archive.org. 26 de julho de 2015. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  6. Eggers, Kerry. «The boyhood bond of Kevin Love and Klay Thompson». https://joomlakave.com (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  7. Branch, John (18 de março de 2008). «Having Fun, Fun, Fun as a Freshman at U.C.L.A.». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  8. «Lee Jenkins: Love finally has a pair of enticing reasons to stay in Minnesota». SI.com (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  9. «BruinBlitz». ucla.rivals.com. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  10. «2007 Basketball Commits». Scout (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  11. «College Basketball Recruiting Schools - ESPN». ESPN.com. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  12. «Kevin Love, 2007 Center - Rivals.com». n.rivals.com. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  13. «Love-fest: Hoop phenom says he'll attend UCLA». ESPN.com (em inglês). 25 de julho de 2006. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  14. «The Daily Bruin - Success attracts new players». web.archive.org. 10 de abril de 2007. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  15. «University must enforce an attitude adjustment in fans». Los Angeles Times (em inglês). 31 de janeiro de 2008. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  16. «2007-08 Season Summary». College Basketball at Sports-Reference.com (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  17. «Following his true Love: UCLA frosh enters draft». ESPN.com (em inglês). 17 de abril de 2008. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  18. «2008 NBA Draft». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  19. «Mayo, Love switch teams in blockbuster trade». ESPN.com (em inglês). 27 de junho de 2008. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  20. «O.J. Mayo, Kevin Love trading places in eight-player swap - USATODAY.com». usatoday30.usatoday.com. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  21. «NBA.com : Summer League 2008». web.archive.org. 14 de julho de 2015. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  22. «McHale takes over as Wolves fire Wittman». ESPN.com (em inglês). 8 de dezembro de 2008. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  23. «Kevin Love a mirror image of McHale». web.archive.org. 9 de fevereiro de 2009. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  24. Arnold, Geoffrey C. (6 de fevereiro de 2009). «Former Lake Oswego star, Kevin Love becomes a marquee name thanks to McHale». oregonlive (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  25. «Wolves' Jefferson done for year with torn ACL». ESPN.com (em inglês). 9 de fevereiro de 2009. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  26. «NBA.com: Bulls' Rose, Wolves' Love named Rookies of the Month». web.archive.org. 9 de novembro de 2012. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  27. «Kevin Love 2008-09 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  28. «Kevin Love Named to All-Rookie Second Team». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  29. «Kevin Love 2009-10 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  30. «ESPN: Serving sports fans. Anytime. Anywhere.». ESPN.com (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  31. «Love has 30-30 game in Wolves' win over Knicks - USATODAY.com». usatoday30.usatoday.com. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  32. «Four Celtics, two Hawks make All-Star reserves». ESPN.com (em inglês). 4 de fevereiro de 2011. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  33. «Timberwolves vs. Rockets - Game Recap - February 8, 2011 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  34. «Timberwolves vs. Warriors - Game Recap - March 13, 2011 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  35. «Rambis: Love could miss remainder of season». ESPN.com (em inglês). 25 de março de 2011. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  36. «Kevin Love 2010-11 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  37. «Charley Walters: Timberwolves anticipate Ricky Rubio's No. 9 jersey to be a top seller». Twin Cities (em inglês). 20 de junho de 2011. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  38. «Kevin Love losing patience with Timberwolves' losing, wants roster upgraded». www.yahoo.com (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  39. «Kevin Love unsure about Timberwolves' future». sports.yahoo.com (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  40. «Wolves' Love agrees to 4-year deal, opt-out». ESPN.com (em inglês). 25 de janeiro de 2012. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  41. «Wolves' Love agrees to 4-year deal, opt-out». ESPN.com (em inglês). 25 de janeiro de 2012. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  42. «Kings vs. Timberwolves - Game Recap - January 16, 2012 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  43. «Kevin Love 2011-12 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  44. «North». FOX Sports (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  45. «Love losing patience with Wolves' woeful ways». ESPN.com (em inglês). 9 de julho de 2012. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  46. «Timberwolves' Kevin Love out 6-8 weeks with broken hand». USA TODAY (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  47. «Love makes surprise return against Nuggets». ESPN.com (em inglês). 22 de novembro de 2012. Consultado em 10 de outubro de 2019 
  48. «Kevin Love unsure about Timberwolves' future». sports.yahoo.com (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  49. «Wolves Forward Kevin Love To Undergo Surgery On Right Hand». Minnesota Timberwolves (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  50. «Kevin Love 2012-13 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 10 de outubro de 2019 
  51. Kevin Love Notches His First Career Triple-Double in Utah!, consultado em 11 de outubro de 2019 
  52. Babb, Stephen. «Kevin Love's Career Year Sets Historic NBA Record». Bleacher Report (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  53. «Kevin Love 2013-14 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  54. «Love officially traded to Cavs in 3-team deal». ESPN.com (em inglês). 23 de agosto de 2014. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  55. «Cavs Acquire All-Star Forward Kevin Love». Cleveland Cavaliers (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  56. Fedor, Chris (16 de abril de 2015). «Cleveland Cavaliers open postseason as odds on favorite to win the Eastern Conference, Las Vegas says». cleveland (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  57. Haynes, Chris (28 de abril de 2015). «Kevin Love shoulder injury: Cleveland Cavaliers forward out for entire Eastern Conference semifinals». cleveland (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  58. Haynes, Chris (30 de abril de 2015). «Kevin Love undergoes surgery on dislocated shoulder, out 4-6 months». cleveland (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  59. «Kevin Love 2014-15 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  60. «Sources: Love opts out of deal with Cavaliers». ESPN.com (em inglês). 24 de junho de 2015. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  61. «Cavaliers Re-sign Forward Kevin Love». Cleveland Cavaliers (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  62. «Kevin Love 2015-16 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  63. «Knicks vs. Cavaliers - Game Recap - October 25, 2016 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  64. release, Official. «Kevin Love, Kevin Durant named Players of the Week». NBA.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  65. «Mr. Fourth Quarter Caps Christmas Day Comeback Classic». Cleveland Cavaliers (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  66. Whitaker, Lang. «Warriors, Cavaliers dominate selections for NBA All-Star 2017 as reserves are revealed». NBA.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  67. «Kevin Love Status Update - February 14, 2017». Cleveland Cavaliers (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  68. «Jazz vs. Cavaliers - Game Recap - March 16, 2017 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  69. «Warriors vs. Cavaliers - Game Recap - June 9, 2017 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  70. Cacciola, Scott (13 de junho de 2017). «Warriors Win N.B.A. Title, Avenging Themselves Against the Cavaliers». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331 
  71. «Kevin Love 2016-17 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  72. «Cavaliers vs. Warriors - Game Recap - December 25, 2017 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  73. reports, NBA com staff. «Kevin Love suffers broken left hand, reportedly could miss 6-8 weeks». NBA.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  74. «Bucks vs. Cavaliers - Game Recap - March 19, 2018 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  75. «Raptors vs. Cavaliers - Game Recap - March 21, 2018 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  76. «Mavericks vs. Cavaliers - Game Recap - April 1, 2018 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  77. «Cavaliers vs. Raptors - Game Recap - May 3, 2018 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  78. «Raptors vs. Cavaliers - Game Recap - May 7, 2018 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  79. «Kevin Love 2017-18 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  80. «Cavs extend Love; deal for $120M, sources say». ESPN.com (em inglês). 24 de julho de 2018. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  81. «Cavs' Love: Expect to be back after new year». ESPN.com (em inglês). 20 de novembro de 2018. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  82. «Grizzlies vs. Cavaliers - Game Recap - February 23, 2019 - ESPN». ESPN.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  83. «Kevin Love 2018-19 Game Log». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  84. «Kevin Love's old-school game, maturity make him a college throwback at UCLA - USATODAY.com». usatoday30.usatoday.com. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  85. «St. Jude utilizes power of Love, NBA in fight against cancer - NBA - CBSSports.com News, Scores, Stats, Fantasy Advice». web.archive.org. 2 de setembro de 2013. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  86. «Everyone Is Going Through Something | By Kevin Love». The Players' Tribune (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  87. «'Why am I still hiding this?': The state of mental health in the NBA». ESPN.com (em inglês). 20 de agosto de 2018. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  88. «Turning down the noise: Why Trae Young is more NBA-ready than you think». ESPN.com (em inglês). 24 de agosto de 2018. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  89. Nast, Condé. «Cavs Player Kevin Love is the New Face of Banana Republic». GQ (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  90. CrouchingBruin (11 de setembro de 2008). «Kevin Love on the cover of EA Sports new video game, NCAA® Basketball 09. Full story here.». Bruins Nation (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 
  91. «Video: Dwight, Kevin Love, DWill on 'The Suite Life'». SLAM (em inglês). 11 de outubro de 2010. Consultado em 11 de outubro de 2019 
  92. «Kevin Love Stats». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 11 de outubro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]