Stephen Curry

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Stephen Curry
Curry em 2017.

Curry em 2017.
Informações pessoais
Nome completo Wardell Stephen Curry II
Data de nasc. 14 de março de 1988 (31 anos)
Local de nasc. Akron, Ohio, Estados Unidos
Altura 1,91 m (6 ft 3 in)
Peso 86 kg (190 lb)
Apelido Steph
Chef Curry
Brinquedinho assassino
Splash Brother
Jararaca
Informações no clube
Clube atual Golden State Warriors
Número 30
Posição Armador
Clubes de juventude
2006–2009 Davidson Wildcats
Clubes profissionais
Ano Clubes Partidas (pontos)
2009–presente Golden State Warriors 00806 00(19.283)
Seleção nacional
2012–presente Estados Unidos 00029 0000(237)
Medalhas
Campeonatos Mundiais
Ouro Turquia 2010 Equipe
Ouro Espanha 2014 Equipe


* Partidas e pontos pelo clube profissional
contam apenas os jogos da liga nacional e
e estão atualizados até 25 de junho de 2019.

Wardell Stephen Curry II, (Akron, 14 de março de 1988) é um jogador norte-americano de basquete profissional que atualmente joga pelo Golden State Warriors, disputando a NBA.[1]

Muitos jogadores e analistas o chamam de o melhor arremessador da história da NBA. [2] Acredita-se que ele tenha revolucionado o jogo de basquete, inspirando as equipes a empregar regularmente a cesta de três pontos como parte de sua estratégia vencedora. [3] [4] [5]

Na temporada 2014-15, Curry ganhou seu primeiro prêmio de MVP e levou os Warriors ao seu primeiro campeonato desde 1975. Na temporada seguinte, ele se tornou o primeiro jogador na história da NBA a ser eleito MVP por unanimidade e foi o cestinha da temporada, além de entrar para o seleto grupo 50–40–90. Naquele mesmo ano, os Warriors quebraram o recorde do Chicago Bulls, de Michael Jordan, de mais vitórias em uma temporada da NBA (73 vitórias e 9 derrotas) [6] a caminho das finais da NBA de 2016, que perderam para o Cleveland Cavaliers, de LeBron James. Curry ajudou os Warriors a voltarem para as finais da NBA em 2017, 2018 e 2019 onde ganharam dois títulos seguidos (2017 e 2018).

É o maior pontuador de 3 pontos da história dos playoffs da NBA [7] e o terceiro em todos os tempos. É o 3º maior pontuador da história do Golden State Warriors.

Curry é filho do ex-jogador da NBA, Dell Curry, e irmão mais velho do atual jogador da NBA, Seth Curry. Ele jogou basquete universitário pela Faculdade de Davidson. [8] Lá, ele foi duas vezes eleito o Jogador do Ano da Conferência do Sul e estabeleceu o recorde de pontuação de todos os tempos tanto para Davidson quanto para a Conferência do Sul. Durante o seu segundo ano, ele também estabeleceu o recorde de mais bolas de 3 convertidas em uma única temporada da NCAA.

Durante a temporada 2012-13, Curry bateu o recorde da NBA para bolas de três pontos em uma temporada regular com 272. Ele superou o próprio recorde em 2015 com 286, e novamente em 2016 com 402 (atual recorde). A temporada 2012-2013 também foi a temporada que Curry e seu companheiro de equipe Klay Thompson ganharam o apelido de Splash Brothers, com a dupla passando a definir o recorde da NBA para três pontos combinados em uma temporada com 484 em 2013-14, recorde quebrado pelos mesmos na temporada seguinte (525) e novamente na temporada 2015-16 (678). Em 8 de novembro de 2016 bateu o recorde de mais bolas de 3 em uma única partida na história da liga, com 13 em um jogo contra o Pelicans, recorde quebrado por seu colega de time Klay Thompson dois anos depois, que fez 14 bolas de três contra o Chicago Bulls.

Biografia

Infância e Juventude

Wardell Stephen Curry II é filho de Sonya (nascida Adams) Curry e Dell Curry. Ele nasceu em Akron, Ohio, enquanto seu pai era um jogador do Cleveland Cavaliers. [9] [10] Ele cresceu em Charlotte, Carolina do Norte, onde seu pai passou a maior parte de sua carreira na NBA, defendendo as cores do Charlotte Hornets. [11] Dell costumava levar Stephen e seu irmão mais novo Seth para seus jogos. A família mudou-se brevemente para Toronto, Canadá onde Dell terminou sua carreira como jogador do Toronto Raptors. [11] Durante este tempo, Curry jogou para o time de basquete masculino da Queensway Christian College, levando-os a uma temporada invicta. [12] [13] Ele também foi um membro do Toronto 5-0, uma equipe do clube que joga em todo o Ontário, [14] [15] colocando-o contra outros futuros jogadores da NBA, como Cory Joseph e Kelly Olynyk. [15] Curry levou o time a um recorde de 33-4, a caminho de vencer o campeonato provincial.

Após a aposentadoria da Dell, a família se mudou para Charlotte e Curry e seu irmão, foram matriculados na Charlotte Christian School, onde ele foi nomeado para todas as conferências e levou sua equipe a três títulos de conferências e três aparições de playoffs estaduais. Por causa da carreira célebre de seu pai na Virginia Tech, Steph queria jogar basquete universitário nesta Universidade, mas só foi oferecido um teste devido em parte o seu porte físico franzino e baixa estatura. [16] Ele finalmente escolheu a Faculdade de Davidson, que o recrutou agressivamente da décima série. [17]

Basquete universitário

Temporada de calouro (2007)

Antes mesmo de Curry jogar em seu primeiro jogo pelos Wildcats, o treinador Bob McKillop o elogiou em um evento de ex-alunos de Davidson: "Espere até ver Steph Curry. Ele é especial". [18] Em seu primeiro jogo no colegial, contra Eastern Michigan University, o armador terminou com 15 pontos, mas sofreu 13 turnovers. No próximo jogo, contra o Michigan , ele marcou 32 pontos, distribuiu 4 assistências e pegou 9 rebotes. Curry terminou a temporada liderando a Conferência do Sul, marcando 21,5 pontos por jogo. Ele foi o segundo no país entre os calouros na pontuação, atrás apenas de Kevin Durant, de Texas. A habilidade de pontuar de Stephen ajudou os Wildcats a um recorde geral de 29-5 e um título da temporada regular da Conferência Sul. Em 2 de março de 2007, nas semifinais do torneio Southern Conference contra Furman, Curry fez sua 113º bola de 3 na temporada, quebrando o recorde de Keydren Clark na NCAA para os tiros de longa distância, em sua história. [19]

Curry quebrou o recorde de pontos de calouros da faculdade com seu 502º ponto contra Chattanooga em 6 de fevereiro de 2007. [20] Em 15 de março de 2007, Davidson entrou no torneio da NCAA com um conjunto de 13 prospectos para jogar contra Maryland; Apesar dos 30 pontos de Curry, Davidson perdeu de 82 a 70. [21] No final da sua primeira temporada, Curry foi nomeado Calouro do Ano da Conferência Sul, MVP da Conferência Sul, e selecionado para os times ideal e time de calouros da Conferência Sul. Ele também teve menção honrosa na revista Sports Illustrated's All-Mid-Major. Após o término da temporada, ele foi selecionado para a equipe dos EUA para comparecer ao Campeonato Mundial Sub-19 de FIBA em 2007, com médias de 9,4 pontos, 3,8 rebotes e 2,2 assistências em 19,4 minutos, ajudando a equipe dos EUA a terminar com a medalha de prata.

Temporada de Sophomore (2007-08)

Curry jogando o Torneio NCAA por Davidson em 2008.

Em sua temporada de segundo ano em 2007-08, Curry tinha crescido a sua altura adulta para 1,91 m (6 ft 3 in) e novamente liderou a Conferência do Sul na pontuação, com médias de 25,5 pontos por jogo, adicionando 4,7 rebotes por jogo e 2,8 assistências por jogo. Ele levou os Wildcats a um recorde de 26-6 na temporada regular, e um recorde de 20-0 na conferência. Como resultado do excepcional jogo de Curry, Davidson ganhou seu terceiro título consecutivo de conferência da NCAA.

Em 21 de março de 2008, Davidson fez um par contra o sétimo colocado, Gonzaga. Gonzaga liderou por 11 pontos no início do segundo tempo, mas Curry marcou 30 pontos [22] para empurrar Davidson para sua primeira vitória nos Torneio da NCAA (playoffs) desde 1969, o jogo terminou 82-76 para os Wildcats. Curry terminou o jogo com 40 pontos, ao mesmo tempo que converteu 8 de 10 para 3 pontos. [23] Em 23 de março, Davidson jogou contra o segundo colocado, Georgetown na segunda rodada do Torneio da NCAA. Georgetown, oitavo classificado nacionalmente, entrou no jogo como um grande favorito depois de uma aparição na Final Four em 2007. Curry conseguiu apenas cinco pontos na primeira metade do jogo, com Davidson perdendo por 17 pontos, mas seus 25 pontos no segundo tempo levaram Davidson a uma vitória por 74-70. [22]

Em 28 de março de 2008, Stephen levou Davidson para outra vitória, contra o terceiro colocado, Wisconsin. Curry marcou 33 pontos e Davidson venceu por 73 a 56 para avançar para o Elite 8. [24] Curry se juntou a Clyde Lovellette, Jerry Chambers e Glenn Robinson como os únicos jogadores universitários a marcar mais de 30 pontos em seus primeiros quatro jogos no Torneio da NCAA (playoffs). [24] Curry também empatou com Darrin Fitzgerald, de Butler no recorde de bolas de 3 temporadas em uma única temporada com 158, nos playoffs. [25] [26] Em 30 de março de 2008, ele estabeleceu o recorde, contra o Kansas Jayhawks na final regional, com a sua 159ª cesta de 3 na temporada. Curry marcou 25 pontos no jogo, mas Davidson perdeu de 57 a 59, e os Jayhawks venceram a final regional e logo depois, o campeonato. [27]

Curry terminou a temporada com uma média de 25,9 pontos, 2,9 assistências e 2,1 roubos de bola por jogo. Ele foi nomeado para o segundo time da Associated Press All-American, em 31 de março de 2008. [28] Ele também foi nomeado o jogador mais proeminente da região centro-oeste do torneio da NCAA de 2008 , tornando-se o primeiro jogador, desde Juwan Howard de Michigan em 1994, de uma equipe que não foi pro Final Four a conseguir esse feito. [29] Curry foi indicado para um ESPY Awards na categoria Breakthrough Player of the Year (Jogador que mais evoluiu). [30]

Temporada de Junior (2008-09)

Após a derrota de Davidson contra o Kansas nas finais regionais da NCAA, Curry anunciou que voltaria para o seu penúltimo ano no College. [25] Ele afirmou que queria se desenvolver como armador, sua provável posição na NBA. Em 18 de novembro de 2008, Curry marcou 44 pontos na derrota de Davidson por 82 a 78 para Oklahoma. [31] Ele conseguiu longa sequência ao marcar pelo menos 25 pontos pelo sétimo jogo consecutivo. [31] Em 21 de novembro, o armador conseguiu 13 assistências, e 30 pontos, na vitória de Davidson 97-70 sobre Winthrop. [32] No dia 25 de novembro, contra Loyola, Curry foi sem gols, pois Loyola sempre deu uma dupla em equipe.

Curry superou a marca de 2000 pontos em sua carreira em 3 de janeiro de 2009, quando marcou 21 pontos contra Samford. [33] Em 14 de fevereiro de 2009, Curry torceu seu tornozelo na segunda metade de uma vitória sobre Furman. A lesão fez Curry perder o jogo de 18 de fevereiro contra The Citadel, o primeiro e único jogo que ele perdeu em sua carreira universitária. [34] Em 28 de fevereiro de 2009, Steph se tornou o maior pontuador de todos os tempos de Davidson, onde fez 34 pontos em uma vitória por 99 a 56 contra o Georgia Southern. Isso deu a Curry 2.488 pontos em sua carreira, superando o antigo líder, John Gerdy. [35] Davidson venceu o campeonato da temporada regular da Conferência do Sul de 2008-09 para a divisão sul, terminando com 18 vitórias e 2 derrotas na conferência. [36] [37]

No Torneio da Conferência do Sul de 2009, Davidson jogou contra a Appalachian State University nas quartas-de-final e venceu por 84 a 68. Curry marcou 43 pontos, que é o terceiro maior pontuação em um jogo na história do torneio da Conferência do Sul. Nas semifinais, contra o College of Charleston, Steph fez 20 pontos, mas Davidson perdeu de 52-59. Apesar do lobby do técnico de Davidson, Bob McKillop, e do técnico de Charleston, Bobby Cremins, [38] os Wildcats não conseguiram uma oferta no torneio da NCAA. Em vez disso, eles receberam a sexta vaga no NIT 2009. Davidson jogou a terceira vaga, contra Carolina do Sul, na primeira rodada. Curry marcou 32 pontos e Davidson venceu o Gamecocks por 70 a 63. [39] Davidson então caiu por 68-80 para Saint Mary's Gaels na segunda rodada. Steph registrou 26 pontos, 9 rebotes e 5 assistências no que foi seu último jogo pelos Wildcats. [40]

Em sua temporada final em Davidson, Curry teve uma média de 28,6 pontos, 5,6 assistências e 2,5 roubadas de bola. Ele foi o cestinha da Divisão I da NCAA e foi nomeado para o All-American. [41] Curry optou por sair do último ano em Davidson, mas afirmou que ainda planejava obter seu diploma. [42]

Carreira na NBA

Golden State Warriors (2009−presente)

Primeiros anos
Curry marcando Allen Iverson, em 2009.

Em 25 de junho de 2009, Stephen Curry foi selecionado na sétima escolha geral no Draft da NBA de 2009 pelo Golden State Warriors. [43] Ele jogou 80 jogos (77 como titular) durante a temporada 2009-10, com média de 17,5 pontos, 4,5 rebotes, 5,9 assistências e 1,9 roubos de bola em 36,2 minutos. [44] Sua segunda metade da temporada levou-o para a corrida de novato do ano. [45] Ele foi nomeado Novato do Mês da Conferência Oeste em janeiro, março e abril, terminando como o único estreante da Conferência Oeste a ganhar o prêmio três vezes. [43] Ele terminou como vice-campeão do Prêmio de Novato do Ano da NBA, atrás de Tyreke Evans [45] e foi escolhido de forma unânime para o primeiro time do NBA All-Rookie Team (time de novatos), tornando-se o primeiro jogador do Warriors desde Jason Richardson em 2001-02 a ser selecionado para o time de novatos. [43] Ele marcou mais de 30 pontos oito vezes, terminando os jogos com mais de 30 pontos, único novato a conseguir tal feito na temporada e o mais desde LeBron James quando fez 13, e Carmelo Anthony quando fez 10 em 2003-04. Curry teve cinco jogos de 30 pontos / 10 assistências, o que empatou com Michael Jordan no segundo a ter 5 cinco jogos 30 pontos / 10 assistências na temporada de novato (Oscar Robertson é o primeiro com 25). Ele se tornou apenas o sexto novato na história da NBA com um jogo de mais ou igual 35 pontos, 10 assistências e 10 rebotes ao registrar seu primeiro triplo-duplo na carreira com 36 pontos, 13 assistências e 10 rebotes contra o Los Angeles Clippers em 10 de fevereiro. No final da temporada dos Warriors contra o Portland Trail Blazers em 14 de abril, Curry fez 42 pontos, 9 rebotes e 8 assistências, tornando-se o primeiro novato desde Robertson em fevereiro de 1961 a registrar pelo menos esses números em cada fundamento no mesmo jogo. Steph terminou sua temporada de estréia com 166 bolas de três pontos, um recorde para um novato na história da NBA. [43] O Golden State terminou na 13ª colocação da Conferência Oeste com 26 vitórias e 56 derrotas, passando longe dos playoffs.

Na temporada 2010-11, o armador jogou 74 jogos (sendo titular em todos), com médias de 18,6 pontos, 3,9 rebotes, 5,8 assistências e 1,4 roubos de bola em 33,6 minutos. [43] Seu percentual de lance livre foi de 93,4% (212-227), estabelecendo um novo recorde de temporada para os Warriors, superando a marca anterior de 92,4% feita por Rick Barry, em 1977-78. Ele também se tornou o primeiro jogador do Warriors a liderar a NBA na porcentagem de lances livres, desde Mark Price em 1996-97. [43] Curry registrou 20 ou mais pontos em 35 jogos, incluindo sete jogos de mais de 30 pontos. Em fevereiro de 2011, durante o All-Star Weekend, Curry venceu o Skills Challenge (Torneio de habilidades) [46] e registrou 13 pontos, 8 assistências e 6 rebotes em 28 minutos como membro do elenco de Sophomore no Rookie Challenge (Jogo dos calouros). [43] Em maio de 2011, ele foi nomeado o ganhador do Prêmio de Lealdade da NBA, [47] e passou por uma cirurgia no tornozelo direito. [48] Na temporada 2011-12, Curry jogou 26 jogos (23 de titular), com médias de 14,7 pontos, 3,4 rebotes, 5,3 assistências e 1,5 roubos de bola em 28,2 minutos. Ele perdeu 40 jogos devido a lesões no tornozelo e no pé direito, [43] incluindo os últimos 28 jogos da temporada, onde teve uma torção no tornozelo direito e passou por uma cirurgia no mesmo, que foi realizada em 25 de abril. [49] Ao fim da temporada, o time da Califórnia terminou o campeonato novamente na 13ª colocação da Conferência, com 35 vitórias e 46 derrotas.

Steph em março de 2011 pelos Warriors.

Antes do início da temporada 2012-13, Steph assinou uma extensão de contrato de quatro anos e US$ 44 milhões de dólares com os Warriors. [50] [51] Na época, muitos escritores de basquete consideraram o movimento arriscado para o Golden State por causa do histórico de lesões de Curry. [52] Ao longo do ano, o armados e seu companheiro de equipe, Klay Thompson ganharam uma reputação por seu desempenho na linha dos três pontos, ganhando o apelido de "Splash Brothers". [53] Na temporada 2012-13, Curry jogou 78 jogos (todos como titular), teve médias de 22,9 pontos (sétimo na temporada) e 6,9 assistências, com 4,0 rebotes e 1,6 roubos de bola em 38,2 minutos. [43] Ele bateu o recorde de bolas de três pontos em uma única temporada na NBA com 272, superando a marca anterior de Ray Allen (269 em 2005-06), com 53 tentativas a menos do que Allen fez com o Seattle SuperSonics. [43] [54]

O Brinquedinho assassino recebeu o prêmio de Jogador do Mês da Conferência Oeste no mês de abril, com médias de 25,4 pontos, 8,1 rebotes e 2,93 roubos em oito jogos no último mês da temporada para se tornar o terceiro jogador do Warriors a ganhar o prêmio, se juntando a Chris Mullin (novembro de 1990 e janeiro de 1989) e Bernard King (janeiro de 1981). Ele fez duas de suas maiores pontuações nesta temporada, com 54 pontos em 27 de fevereiro em Nova York e 47 em 12 de abril em Los Angeles, tornando-se o primeiro jogador do Warriors a marcar mais de 45 pontos em Nova York e Los Angeles na mesma temporada desde Rick Barry, em 1966 (juntando-se a Barry, Guy Rodgers e Wilt Chamberlain como os únicos quatro jogador do Golden State a fazê-lo). Os 54 pontos de Curry contra o New York Knicks incluíram 11 bolas de 3, tornando-se o primeiro jogador da história da NBA a marcar mais de 50 pontos, ao mesmo tempo em que acertou mais de dez bolas de longa distância em um jogo. Foi a maior pontuação de um jogador do Warriors desde Purvis Short, que fez 59 pontos em 1984. Ele jogou os playoffs pela primeira vez em 2013, com os Warriors ficando na 6ª posição na Conferência Oeste (47 vitórias, 35 derrotas). Disputou 12 jogos de playoff (todos como titular), ele obteve médias de 23,4 pontos, 8,1 assistências e 3,8 rebotes. Ele estabeleceu um novo recorde da franquia de bolas de 3 pontos em um playoff, com 42 bolas convertidas, superando a marca dos playoffs do Golden State de 29 anos atrás, feita por Jason Richardson. Esse feito lhe deu um total de 314 bolas de 3 na temporada, juntando temporada regular e playoff, se tornando o primeiro jogador da história da NBA a fazer 300 bolas de 3 em uma única temporada. [43] O Warriors venceu a primeira rodada contra o Denver Nuggets por 4 a 2 e caiu na semi-final de conferência para o San Antonio Spurs, que venceu a série, também, por 4 a 2.

Na temporada 2013-14, Stephen jogou 78 jogos (todos titular), com médias de 24,0 pontos (sétimo na temporada) e 8,5 assistências (quinto), 4,3 rebotes e 1,6 roubos de bola, tornando-se o primeiro jogador na história dos Warriors a ter média de 24 pontos e 8 assistências em uma única temporada (nono jogador na história da liga). Ele foi líder de bolas de 3 pela segunda temporada consecutiva, com 261 (quarta maior marca da história, em uma única temporada), o primeiro jogador desde Ray Allen em 2001-02 e 2002-03 a liderar a liga em bolas de três de forma consecutiva. Ele foi escolhido Jogador do Mês da Conferência Oeste em abril e eleito para o segundo time do All-NBA Team, tornando-se o primeiro jogador da franquia eleito para a Primeira ou Segunda Equipe desde 1993-94. [43] Em 7 de dezembro contra o Memphis Grizzlies, o armador ultrapassou Jason Richardson (700) como o líder da franquia em bolas de três pontos. [55] Em fevereiro, ele fez sua primeira aparição no All-Star Game, [56] se tornando o primeiro All-Star dos Warriors desde Latrell Sprewell em 1995. [43] Ele marcou 47 pontos em 13 de abril contra o Portland Trail Blazers, sendo seu terceiro jogo de 40 pontos na temporada. Ele terminou a temporada regular empatado em segundo lugar com mais triplo-duplos na NBA, o segundo jogador do Warriors a conseguir fazer mais de 4 na história, Wilt Chamberlain fez cinco em 1963-64. [43] Os Golden State Warriors ficaram na 6ª posição na Conferência Oeste pelo segundo ano consecutivo (51 vitórias, 31 derrotas), foram eliminados na primeira rodada dos playoffs pelo Los Angeles Clippers, que venceram a série por 4 a 3. [57]

Primeiro título e MVP (2014–15)
Curry em um jogo contra o Washington Wizards, segundo marcado por John Wall e Nenê na temporada regular em fevereiro de 2015. O armador teve uma média de 7,7 assistências por jogo, sendo o sexto melhor da liga.

Antes do início da temporada 2014-15, os Warriors contrataram o ex-jogador da NBA e gerente geral, Steve Kerr como seu novo treinador. [58] Kerr implementou mudanças significativas nos planos de Golden State, incluindo jogar em um ritmo mais rápido e dar a Curry mais liberdade para pontuar, ajudando a equipe a se tornar um candidato ao título. [59] Em 4 de fevereiro, Steph marcou 51 pontos na vitória sobre o Dallas Mavericks. [60] Ele foi o jogador mais votado para participar do All-Star Game e ganhou o Three-Point Contest (Torneio de 3 pontos) no All-Star na noite de sábado. [61] [62] [63] Em 9 de abril, ele quebrou seu próprio recorde de bolas de três pontos em uma única temporada durante um jogo contra o Portland Trail Blazers. [64] Os Warriors terminaram o ano com 67 vitórias e 15 derrotas, ficando na primeira colocação geral da liga, Curry foi eleito o Jogador Mais Valioso da NBA (MVP, na sigla em inglês) depois de ter médias de 23,8 pontos, 7,7 assistências e 2 roubos de bola por jogo.

No jogo 5 das Semifinais de Conferência contra o Memphis Grizzlies, Steph se tornou o primeiro jogador na história da liga a fazer 6 bolas de três pontos e 6 roubadas de bola em um jogo. [65] No jogo 6, ele bateu o recorde de bola de 3 pontos em um jogo de playoff com 8 arremessos convertidos de longa distância. [66] No jogo 3 das Finais da Conferência contra o Houston Rockets, ele quebrou o recorde da NBA para mais bolas de três pontos feitos em uma única pós-temporada, passando Reggie Miller. [67] [68] Os Warriors derrotaram os Rockets e foram para o confronto final com o Cleveland Cavaliers, de LeBron James, onde o armador teve dificuldades ao iniciar a série, convertendo apenas 22% de seus arremessos de quadra no jogo 2. [69] No jogo 5, ele marcou 37 pontos, [70] e no jogo 6, Golden State fechou a série em 4-2 e ganhou seu primeiro campeonato depois de 40 anos. [71] [72] Nas finais, Curry obteve uma média de 26 pontos e 6,3 assistências por jogo. [70]

MVP Unânime (2015-16)

Para iniciar a temporada 2015-16, Curry se tornou o primeiro jogador desde Michael Jordan em 1989-90 a marcar 118 pontos nos três primeiros jogos de sua equipe na temporada regular, [73] enquanto os Warriors fizeram a história na NBA em 24 de novembro de 2015 ao se tornaram-se o primeiro time na história da liga ao começarem o campeonato com 16 vitórias consecutivas (16-0) em uma vitória de 111-77 sobre o Los Angeles Lakers, de Kobe Bryant, ultrapassando Washington Capitols (em 1948-49) e Houston Rockets (em 1993-94) que fizeram 15 vitórias. [74] [75] O time de Oakland aumentaram o recorde para 24-0 no dia 11 de dezembro com uma vitória dupla sobre o Boston Celtics, [76] antes de finalmente ter sua sequência quebrada no dia seguinte contra o Milwaukee Bucks, perdendo por 108-95. [77] Em 28 de dezembro, Stephen registrou seu sexto triplo-duplo da carreiro com 23 pontos, 14 rebotes e 10 assistências na vitória por 122-103 sobre o Sacramento Kings. Durante o jogo contra o Kings, Curry foi vigiado por seu irmão Seth Curry pela primeira vez em suas carreiras na NBA. [78] Em 22 de janeiro, ele fez seu segundo triplo-duplo da temporada (sétimo da carreira) com 39 pontos, 12 assistências e 10 rebotes na vitória por 122-110 sobre o Indiana Pacers. Ele converteu 8 bolas de três pontos no jogo, chegando as 200 bolas na temporada, tornando-se o primeiro jogador da história da NBA a marcar 200 bolas de três em quatro temporadas seguidas. [79] Em 3 de fevereiro, ele fez 11 bolas do perímetro (incluindo sete no primeiro quarto) e marcou 51 pontos no jogo (batendo o recorde de 36 pontos no primeiro quarto) para liderar o Warriors contra os Washington Wizards, com a vitória de 134-121. Seus 51 pontos, empatados com Gilbert Arenas e Michael Jordan, são o recorde do Verizon Center. Neste jogou ele se tornou o primeiro jogador da história da NBA a acertar 11 bolas de três em mais de um jogo. [80] [81]

Durante o fim de semana do All-Star de 2016 da NBA, o armador do Warriors jogou seu terceiro jogo All-Star para o Oeste, e competiu no torneio de Três Pontos, onde perdeu na última rodada para o companheiro de equipe, Klay Thompson. Quando fizeram 48-4, os Warriors bateram o recorde com a melhor marca de 52 jogos da história da NBA, com uma vitória a mais do que o Chicago Bulls de 1995-96, de Michael Jordan e o Philadelphia 76ers, de 1966-67, de Wilt Chamberlain. [82] [83]

Em 25 de fevereiro, Curry fez 10 bolas de três pontos e marcou 51 pontos para liderar os Warriors sobre o Orlando Magic por 130-114. O jogador do Warriors anotou 50 pontos pela terceira vez na temporada 2015-16, o primeiro a fazer isso desde que LeBron James e Dwyane Wade fizeram o mesmo em 2008-09. Curry também superou a marca de Kyle Korver de 127 jogos consecutivos convertendo pelo menos 1 bola de três pontos. [84] [85] No jogo seguinte, dois dias depois, os Warriors derrotaram o Oklahoma City Thunder na prorrogação, graças a uma bola de 3 de Curry do meio da quadra com 0,6 segundos restantes. Curry terminou com 46 pontos, o chute vencedor foi a 12ª bola do perímetro dele no jogo, empatando o recorde de bolas de 3 pontos feitas um único jogo da NBA, na história (com Kobe Bryant e Donyell Marshall). [86] [87] Ele também quebrou seu próprio recorde da NBA de bolas de longa distância em uma única temporada, deixando a nova marca em 288. [88] [87] Em 7 de março, em uma vitória sobre o Magic, Stephen marcou 41 pontos e se tornou o primeiro jogador da história da NBA a fazer 300 bolas de três pontos na temporada regular, estabelecendo um novo recorde. [89] [90] Em 1 de abril, Curry errou uma bola de três pontos para empatar o jogo contra o Celtics, com 5,3 segundos restantes, quando os Warriors sofreram sua primeira derrota em casa desde 27 de janeiro de 2015, quebrando uma série de 54 vitórias na NBA na temporada regular na Oracle Arena (a maior da história da liga jogando em casa). [91] [92] Em 7 de abril, Curry marcou 27 pontos e ajudou os Warriors a se tornar o segundo time da história da NBA a vencer 70 jogos em uma temporada (empatando com o Bulls de Jordan de 1995-96), com uma vitória de 112 a 101 sobre o San Antonio Spurs. [93] [94]

Steph em 2016. O brinquedinho assassino fez história, ao ser o primeiro jogador a ser escolhido de forma unânime como o melhor da temporada na NBA.

No final da temporada regular dos Warriors em 13 de abril contra o Memphis Grizzlies, o MVP alcançou outro recorde de arremessos de longas distância, tornando-se o primeiro jogador a converter 400 cestas de 3 em uma temporada, quando fez 402 no total da temporada, em um jogo que fez 46 pontos (10 bolas do perímetro). Com uma vitória de 125-104 sobre o Grizzlies, os Warriors se tornaram a primeira equipe de 73 vitórias na história da NBA, superando o recorde de 72-10 dos Chicago Bulls de 1995-96 para terminar a temporada 2015-16 com apenas nove derrotas. Foi a melhor campanha na temporada regular na história da liga. [95] [96] [97] Com a conclusão da temporada regular, Curry tornou-se o sétimo jogador da história da NBA a se juntar ao clube 50–40–90, é um seleto grupo da NBA, formado pelos jogadores que obtiveram 50% ou mais de aproveitamento nos arremessos de quadra (.504), 40% ou mais de aproveitamento nos arremessos de três pontos (.454), e 90% ou mais de aproveitamento nos lances livres (0.908), durante uma temporada regular inteira da NBA. [98] Além disso, Curry foi eleito o primeiro MVP unânime da história da liga, tornando-se o 11º jogador na história da NBA a ganhar o prêmio em temporadas consecutivas e o primeiro a fazê-lo desde Steve Nash em 2004-05 e 2005-06. [99] [100] [101]

Nos playoffs, o Golden State derrotou o Houston Rockets na primeira rodada por 4-1, apesar de Curry ter jogado apenas no primeiro tempo dos jogos 1 e 4 devido a uma lesão. [102] [103] [104] Uma lesão no ligamento colateral medial do joelho direito, o tirou dos três primeiros jogos da segunda rodada (semi-finais de conferência) contra o Portland Trail Blazers. [105] No jogo 4, Steph saiu do banco de reservas para marcar 40 pontos em uma vitória de 132-125 na prorrogação, abrindo 3-1 na série para o time de Oakland. [106] 17 desses pontos vieram no período extra, um recorde na história da NBA para pontos marcados por um jogador na prorrogação. [106] O armador levou os Warriors a uma vitória por 4 a 1 sobre os Trail Blazers, e foram para as Finais da Conferência Oeste para enfrentar o Oklahoma City Thunder, de Russell Westbrook e Kevin Durant. Depois de sair perdendo por 3 a 1, ele ajudou o Warriors a virar a série para 4-3 e avançar para sua segunda final consecutiva na NBA. [107]

Nas finais, o jogo do Splash Brother em relação ao seu desempenho na temporada regular permaneceu inconsistente, tal qual como desde que ele voltou da lesão que teve contra o Portland. [108] Ainda assim, ele quebrou o recorde de Danny Green de 27 bolas de três pontos feitos em finais. [109] No entanto, os Warriors, apesar de abrirem 3-1 na série, foram derrotados pelo Cleveland Cavaliers, numa virada histórica comandada por LeBron James, em sete jogos e se tornou o primeiro time na história da Finais da NBA a virar uma série depois de sair perdendo por 3-1. No jogo 7, o decisivo, o astro do Warriors marcou 17 pontos em 6 de 19 arremessos. [110]

Dois camepeonatos consecutivos (2016-18)

Para temporada 2016-17, o Golden State acertou com o ala Kevin Durant, ex-jogador do Oklahoma City Thunder (eliminado nas finais de conferência na temporada anterior pelo Warriors) e um dos melhores jogadores da NBA. [111] Com 4 All-Star (Curry, Durant, Draymond Green e Klay Thompson) no elenco, muitos analistas questionaram a competitividade da liga. A intenção do time Oakland era formar uma "dinastia" que ganharia campeonatos por muitos anos. [112] em 28 de outubro de 2016, sobre a vitória do New Orleans Pelicans chegou a 1.600 bolas de longa distância na carreira, tornando-se o 19º jogador a ser o mais rápido a alcançar a marca. [113] Em 4 de novembro, o recorde de 157 jogos seguidos de Curry na NBA fazendo pelo menos uma bola de três pontos foi quebrado durante a derrota dos Warriors por 117 a 97 para o Los Angeles Lakers, depois de ter um aproveitamento 0 de 10 nos tiros de longa distância. Ele havia convertido pelo menos uma cesta de três em todos os jogos da temporada regular desde 11 de novembro de 2014. [114] Três dias depois, ele fez 13 bolas de 3 contra o New Orleans, estabelecendo o recorde de mais bolas de longa distância convertidas em único jogo. Steph teve um aproveitamento de 13-17 nos arremessos de 3 pontos contra os Pelicans em seu primeiro jogo de 40 pontos na temporada, terminando com 46 pontos na vitória por 116 a 106. [115] [116] Em 11 de dezembro, Curry fez duas bolas de três pontos contra o Minnesota Timberwolves para passar Steve Nash em 17º na lista de maiores pontuadores do perímetro da NBA. [117]

Com 14 pontos contra o Dallas Mavericks em 30 de dezembro, Steph (11.903) passou Purvis Short (11.894) no sétimo lugar na lista de maior pontuação pelo Golden State Warriors de todos os tempos. [118] Em uma derrota para o Memphis Grizzlies em 6 de janeiro de 2017, Curry teve seu segundo jogo de 40 pontos na temporada e alcançou a marca de 12.000 pontos, tornando-se o sétimo jogador na história dos Warriors a marcar 12.000 pontos na carreira. [119] Em 19 de janeiro, a "jararaca" foi escolhida como titular na equipe do All-Star da Conferência Oeste para o NBA All-Star Game de 2017, sua quarta participação (todas como titular). [120] Em 2 de fevereiro, ele atingiu sua 200ª bola tripla da temporada na vitória do Golden State por 133 a 120 sobre o Los Angeles Clippers, fazendo dele o primeiro jogador na história da NBA a ter 200 ou mais bolas de três pontos em cinco temporadas consecutivas. [121] Em 5 de março, ele marcou 31 pontos e entrou para o top 10 na lista dos maiores pontuadores de 3 pontos de todos os tempos na NBA, em uma vitória por 112-105 sobre o New York Knicks. Curry acertou 5 bolas de três pontos, passando Chauncey Billups no 10º lugar. [122]

Curry arremessando sobre Marcin Gortat, em fevereiro de 2017.

Steph ajudou os Warriors a varrer as duas primeiras rodadas dos playoffs. [123] No jogo 1 das Finais da Conferência Oeste contra o San Antonio Spurs, o armador marcou 40 pontos e acertou uma bola de 3 para empatar o jogo faltando 1:48 para ajudar o Golden State a vencer por 113-111; os Warriors superaram sua maior desvantagem no intervalo na pós-temporada, de 20 pontos. [124] Em uma vitória de 120-108 no jogo 3,o jogador marcou 21 pontos e se tornou o líder da franquia em pontos na pós-temporada, passando Rick Barry. Eles abriram 3-0 na série, tornando-se o terceiro time na história da NBA a vencer seus 11 primeiros jogos de playoffs. [125] Seus 36 pontos no jogo 4 levaram a franquia a uma vitória por 129 a 115, fazendo o time avançar para as finais da NBA pelo terceiro ano consecutivo, tornando-se o primeiro time na história da liga a começar os playoffs com um 12 a 0. [126] No jogo 2 das Finais da NBA de 2017 contra o Cleveland Cavaliers, de LeBron James e Kyrie Irving, a jararaca registrou seu primeiro triplo-duplo na pós-temporada na carreira com 32 pontos, 11 assistências e 10 rebotes para ajudar os guerreiros de Oakland a abrir 2-0 na série com uma vitória de 132-113 . [127] Curry foi peça importante para o Golden State conquistar a série e o campeonato no jogo 5 (fechando a série em 4-1) com 34 pontos, 10 assistências e 6 rebotes, fazendo o time amarelo e ouro vencer seu segundo título em três anos. [128]

Antes do começo da temporada 2017-18, em 1 de julho de 2017, Stephen Curry concordou uma renovação de contrato de US$ 201 milhões de dólares (R$ 665 milhões de reais, na época) por cinco anos com o Golden State Warriors, tornando-se o jogador mais bem pago da história da liga. [129] Ele assinou oficialmente o contrato em 25 de julho. Em 1 de dezembro do mesmo ano, ele marcou 23 pontos e passou Jason Kidd na lista dos maiores pontuadores de 3 pontos na liga, se tornando o 8º em toda a história, em uma vitória de 133-112 sobre o Orlando Magic. [130] Em 4 de dezembro, em uma vitória de 125 a 115 sobre o New Orleans Pelicans, Steph acertou cinco bolas de longa distância, tonando-se o mais rápido jogador da NBA a atingir a marca 2.000 bolas de três pontos, alcançando a marca em apenas 597 jogos, 227 a menos do que o jogador anterior mais rápido, Ray Allen. Nesse mesmo jogo, o armador machucou novamente o tornozelo direito [131] e, posteriormente, perdeu 11 jogos, retornando à ação em 30 de dezembro e, agressivo, marcou 38 pontos sendo 10 bolas de 3 pontos uma vitória de 141-128 sobre o Memphis Grizzlies. [132] Steph teve um field goals (arremessos de quadra) de 13-17 e fez 10 bolas de 13 tentativas para 3 pontos em 26 minutos em seu nono jogo de 30 pontos da temporada. Esse também foi o nono jogo da carreira do Splash Brother com 10 ou mais bolas de 3, um recorde na história da liga . [132]

Em 25 de janeiro, ele fez 25 pontos em uma vitória de 126 a 113 sobre o Minnesota Timberwolves. Steph se tornou o quinto jogador na história do Warriors a marcar 14.000 pontos, terminando o jogo com 14.023 e se juntando ao lendário Wilt Chamberlain (17.783), Rick Barry (16.447), Paul Arizin (16.266) e Chris Mullin (16.235) na lista da franquia. [133] Em 27 de janeiro, ele marcou 49 pontos - com 13 deles com o jogo faltando 1:42 para acabar - e acertou oito bolas de 3 pontos, fazendo o Golden State triunfar sobre o Boston Celtics por 109-105. [134] Em 22 de fevereiro, ele teve um desempenho de 44 pontos, com oito 3 bolas do perímetro em uma vitória por 134 a 127 sobre o Los Angeles Clippers. Foi seu terceiro jogo de 40 pontos da temporada. [135] Em 2 de março, em uma vitória por 114-109 sobre o Atlanta Hawks, Curry fez sua 200ª cesta de 3 pontos na temporada, tornando-se o único jogador da história da NBA com pelo menos 200 ou mais bolas triplas em seis temporadas, alcançou a marca em todas as temporadas desde 2012–13. [136]

Em 23 de março, contra os mesmos Hawks, o armador sofreu uma entorse do ligamento colateral medial (LCM) de grau 2 no joelho esquerdo. [137] Ele subsequentemente perdeu quase seis semanas, retornando à ação no segundo jogo da série da semifinal da conferência Oeste contra os Pelicans. Ele saiu do banco de reservas para marcar 28 pontos em uma vitória de 121 a 116. [138] O Warriors venceu a série por 4-1. No jogo 3 das finais da Conferência Oeste, Steph marcou 35 pontos com cinco bolas de 3 pontos em uma vitória por 126-85 sobre o Houston Rockets, do então MVP e cestinha da temporada James Harden, abrindo 2-1 na série. A vitória de 41 pontos de vantagem foi a maior na história da franquia em playoffs. [139] Com o Warriors pressionado no jogo 6 perdendo a série por 3-2, Curry marcou 29 pontos com cinco cestas de 3, com o Golden State se recuperando de uma desvantagem inicial de 17 pontos, evitando a eliminação com uma vitória de 115 a 86 sobre o Rockets, empatando a série em 3-3. [140] No jogo 7 decisivo, o brinquedinho brilhou flertando com um triplo-duplo de 27 pontos, 10 assistências e 9 rebotes, fechando a série de virada e levando o Warriors para a sua quarta final da NBA consecutiva, batendo os Rockets por 101-92. [141]

Nas finais, os Warriors enfrentariam LeBron James e seu Cleveland Cavaliers pela quarta vez seguida. No jogo 2 das finais, o astro do Warriors bateu o recorde de bolas de 3 pontos em único jogo das Finais, fazendo 9 bolas de longa distância e comandou a vitória de 122-103 com 33 pontos sobre o Cavs, abrindo 2-0 na série final e ofuscando a grande partida de LeBron. [142] No jogo 4, com o Golden State em vantagem na série por 3-0, Curry foi o cestinha da partida com 37 pontos em uma vitória por 108-85 e sacramentou a varrida (4-0) do time de Oakland sobre o Cleveland, conquistando o terceiro título em quatro anos dele e dos guerreiros da Bay Area. [143] Muitos achavam que ele deveria ter ganho o prêmio de MVP das Finais (prêmio que ele não tinha na liga), que ficou com seu companheiro de equipe Kevin Durant. Em resposta, Curry declarou: "No final do dia, eu não vou deixar um troféu [Finals] MVP definir minha carreira. Três títulos ... Onde quer que nos coloque na conversa na história da NBA ... eu sou um tricampeão." [144] Rohan Nadkarni da revista Sports Illustrated argumentou que "a dinastia do Golden State começou com Stephen Curry. Ele, por inúmeras razões que se estendem desde o seu incrível talento até as lesões anteriores no tornozelo, liderou os Warriors para conquistar seu terceiro campeonato em quatro temporadas". [145]

Temporada 2018–19

Pra temporada 2018–19, o Golden State Warriors contratou o pivô DeMarcus Cousins, do New Orleans Pelicans. Com a vinda de Cousins, um dos melhor pivôs da liga, aumentou ainda mais as discussões de falta de competitividade da liga pelo fato do time de Oakland agora ter 5 jogadores All-Stars (Curry, Green, Thompson, Durant e Cousins), apesar do pivô vir machucado no tendão de Aquiles com previsão de volta apenas da metade pro fim da temporada regular. [146] Em 21 de outubro de 2018, Steph fez 30 pontos e seis bolas de 3 pontos em uma derrota por 100-98 para o Denver Nuggets, passando Paul Pierce em sexto lugar na lista de maiores pontuadores de bolas de 3 na história da NBA. [147] Três dias depois, ele marcou 51 pontos com 11 bolas de longa distância em apenas três quartos em uma vitória por 144-122 sobre o Washington Wizards. Ele marcou 31 no primeiro tempo e terminou com seu sexto jogo de 50 pontos na carreira e fez 10 ou mais bolas de 3 pela 10ª vez. A terceira bola tripla de Curry da noite o fez passar o australiano Jamal Crawford (2.153) ao quinto lugar na lista de maiores pontuadores de 3. [148] Ao longo dos primeiros sete jogos da temporada, ele fez pelo menos cinco bolas de 3 pontos em todos os sete jogos, quebrando o recorde de seis jogos consecutivos de George McCloud durante a temporada 1995–96. [149] Os guerreiros da Bay Area começaram a temporada com um recorde de 10-1. Em 8 de novembro contra o Milwaukee Bucks, o armador deixou o jogo durante o terceiro quarto com uma lesão na virilha e os Warriors não puderam se recuperar em uma derrota por 134 a 111. [150] Sem Curry, os Warriors caíram para 12-7 em 21 de novembro, depois de enfrentar sua primeira série de derrotas por quatro jogos seguidos desde março de 2013. [151] Os Warriors terminaram novembro com um recorde de 15-8, com Curry machucando a virilha esquerda deixando-o de fora por 11 jogos consecutivos. [152] Após isso foi questionado como o Warriors sofria sem Curry, mais ainda do que sem Kevin Durant, considerado segundo melhor jogador do mundo (atrás de LeBron James).

Apesar dos 27 pontos de Stephen em seu retorno ao roster em 1 de dezembro, o Golden State foi derrotado por 111 a 102 para o Detroit Pistons. [153] Em 17 de dezembro, ele marcou 20 pontos na vitória por 110-93 sobre o Memphis Grizzlies, tornando-se apenas o quinto jogador na história dos Warriors a marcar 15.000 pontos durante a temporada regular, juntando-se a Wilt Chamberlain (17.783), Rick Barry (16.447), Paul Arizin (16.266) e Chris Mullin (16.235). [154] Em 23 de dezembro, ele marcou 42 pontos e fez uma bandeja, faltando 0,5 segundo para o fim da partida, fazendo a cesta da vitória do Warriors por 129 a 127 sobre o Los Angeles Clippers. [155] Em 11 de janeiro, em uma vitória 146-109 sobre o Chicago Bulls, o Splash Brother fez cinco bolas de 3 pontos para superar Jason Terry (2.282) e passar para o terceiro lugar na lista de maiores pontuadores de 3 de todos os tempos na história da NBA atrás de Ray Allen (2.973) e Reggie Miller (2.560). [156] Dois dias depois, ele marcou 48 pontos e marcou 11 bolas do perímetro em uma vitória por 119 a 114 sobre o Dallas Mavericks. [157]Em 16 de janeiro, ele marcou 41 pontos com nove bolas de 3 pontos para se tornar o primeiro jogador na história da NBA a fazer oito ou mais bolas de longa distância em três jogos seguidos, com os Warriors derrotando os New Orleans Pelicans por 147-140. [158] [159] Em 16 de março contra o Oklahoma City Thunder, Curry chegou a 16.000 pontos na carreira. [160] Em 5 de abril, ele marcou 40 pontos em uma vitória por 120 a 114 sobre o Cleveland Cavaliers, passando Paul Arizin no terceiro lugar na lista de maiores pontuadores de todos os tempos do Golden State Warriors. [161] [162]

Os Warriors entraram nos playoffs como a primeira colocação na Conferência Oeste com um recorde de 57-25. No primeiro jogo da série de playoffs dos Warriors contra o Clippers, Steph marcou 38 pontos e fez oito bolas de 3, batendo o recorde de bolas do perímetro na história dos playoffs, superando Ray Allen (385). Ele também fez 15 rebotes e 6 assistências na vitória por 121 a 104. [163] O GS ganhou a série do Clippers por 4-2 e avançou na pós-temporada. No sexto jogo das semifinais de conferência, Steph fez 33 pontos, depois de não pontuar no primeiro tempo, nos últimos dois quartos para ajudar os Warriors a eliminar o Houston Rockets (novamente por 4-2 na série), do então atual MVP James Harden e Chris Paul, com uma vitória de 118 a 113 e avançar para as finais da Conferência Oeste. [164] Stephen teve uma média de 36,5 pontos na série de final de conferência, levando os Warriors a varrer o Portland Trail Blazers, sem Kevin Durant que saiu lesionado no jogo 5 da série contra os Rockets. Foi a maior média de um jogador em uma varrida de quatro jogos na história da NBA. Na última partida, o Brinquedinho assassino anotou um triplo-duplo com 37 pontos, 13 rebotes e 11 assistências, ainda sem Durant, numa vitória depois de prorrogação de 119-117. Ele e Draymond Green se tornaram os primeiros companheiros de time da história da liga a ter um triplo no mesmo jogo de playoff. [165] Curry se tornou o sexto jogador na história da NBA a marcar 35 ou mais pontos nos primeiros quatro jogos de uma série. Nas finais, o Warriors iriam enfrentar o Toronto Raptors (pela primeira vez na final), de Kawhi Leonard. No jogo 3 das finais, o Warriors ainda não contava com Durant e tinha perdido Klay Thompson no jogo anterior também por lesão. Steph jogou praticamente "sozinho", marcou 47 pontos, 8 rebotes e 7 assistências, mas não evitou a derrota por 123 a 109 para o Toronto Raptors, numa grande atuação do time do Canadá. O time de Toronto abrira 2-1 na série final. [166] Após perderem o jogo 4 em Oakland, o Golden State precisava vencer no Canadá para não perder o título. No jogo 5, Stephen ajudou os Warriors a evitar a eliminação com 31 pontos em uma vitória por 106-105, reduzindo assim a liderança da série Raptors para 3–2. Kevin Durant, que tinha ido jogar no sacrifício, mesmo lesionado, sofreu uma nova lesão (mais grave no tendão de aquiles) no começo do segundo quarto, após ter feito 11 pontos no primeiro. Stephen fez uma cesta decisiva para empatar a partida a menos de 2 minutos do fim do jogo. [167] No jogo 6, na Califórnia, o Warriors precisava da vitória para continuar sonhando com o título. Steph marcou 21 pontos, mas teve um aproveitamento ruim nos arremessos de quadra, convertendo apenas 6 de 17 e somente 3 de 11 em bolas de 3 pontos, incluindo errando uma decisiva que fariam os Warriors virarem a partida a menos de um 1 minuto para o estouro do cronômetro. Klay Thompson, que fazia grande partida e comandava o ataque do Warriors, caiu feio depois de sofrer uma falta de Danny Green no fim do terceiro quarto. Foi para os vestiários carregado, porém voltou para bater os lance livres. Sem Klay, e com Curry abaixo, o Golden State sucumbiu aos Raptors e deram adeus a dinastia. Derrota por 114 a 110 e Toronto fechara a série em 4 a 2 na última partida dos Warriors na Oracle Arena. [168]

Carreira na Seleção

Stephen Curry no EUA World Basketball Festival em 2014.

A primeira experiência de Stephen com a seleção dos Estados Unidos foi no Campeonato Mundial Sub-19 de 2007, onde ajudou a equipe americana a conquistar a medalha de prata. [169] Em 2010, ele foi selecionado para a equipe principal, jogando minutos limitados no Campeonato Mundial 2010 FIBA, onde Estados Unidos conquistaram a medalha de ouro em um torneio invicto. [169] Em 2014, ele assumiu um papel maior com a equipe, ajudando-os para outro torneio invicto na Campeonato Mundial de 2014 e marcando 10 pontos no último jogo. [170] Em 6 de junho de 2016, decidiu tirar seu nome dos elegíveis para as Olimpíadas do Rio de Janeiro de 2016, para se recuperar totalmente de lesões no joelho e tornozelo sofridas naquela temporada. [171]

Perfil de jogador

Com 1,91 m de altura e pesando 86 kg, Curry joga quase que exclusivamente na posição 1, de armador (point guard), e tem médias na carreira de 23,5 pontos, 6,6 assistências, 4,5 rebotes e 1,7 roubadas por jogo. [172] Ele é um exímio batedor de lances livres, com um percentual de acertos de lance livre na carreira de 90,5% até o final da temporada de 2018-19, o mais alto da história da NBA. [173] [172] Steph é o líder de todos os tempos de lance livre do Golden State Warriors e liderou a NBA nesse quesito (percentual de acerto) por quatro vezes. [174] Embora capaz de roubar a bola, tendo liderado a liga em roubos de bola na temporada 2015-16, ele não é considerado um defensor de elite, e seus companheiros de equipe freqüentemente assumem as tarefas defensivas mais difíceis. [175] Ele foi selecionado para cinco equipes do time ideal da NBA e foi o MVP da liga duas vezes, uma de forma unânime. Como um líder nato dentro da franquia dos Warriors, [176] [177] ele desempenhou um papel significativo no recrutamento do ex-MVP Kevin Durant para a equipe da Califórnia. [177] [178]

A habilidade de arremesso de Curry nunca foi vista antes em um jogador da NBA. Ele é considerado o melhor arremessador da história da liga. Ele pode acertar um arremesso tanto do perímetro da linha de 3 pontos quanto do meio da quadra. [179] Usando um arremesso heterodoxo, ele é capaz de tirar a bola de suas mãos em menos de meio segundo (0,4 segundo), um arremesso muito mais rápido do que a média dos jogadores da liga, liberando-a no caminho, adicionando um arco extra ao seu chute e dificultando o bloqueio. [180] A eficiência do chute de longa distância lhe rendeu o apelido de "Assassin Baby-Face" (Assassino com cara de bebê, numa tradução livre) durante seus anos pré-NBA [181] e "Chef Curry", enquanto já estava na NBA. [182] Ele é também conhecido por suas habilidades com as bolas nas mãos (handles). [183] Steph lidera a NBA em aproveitamentos de arremessos há mais de 8 metros da cesta na temporada 2015-16. [184] Desde janeiro de 2019, Curry está em terceiro lugar na história da NBA em bolas de 3 pontos, no percentual de acertos no arremesso de 3 pontos e são dele cinco das dez melhores temporadas em mais bolas de 3 em uma única temporada. [185] [186] Ele também é o jogador mais rápido na história da liga a fazer 2.000 cestas de três pontos, fazendo assim em 227 menos jogos do que o recordista anterior, Ray Allen. Um exímio chutador, ele muitas vezes arremessa as bolas em momentos de grande marcação e dificuldade, e também em momentos muito decisivos das partidas. [187] [188]

"A gravidade Curry"

Os analistas da NBA afirmam que a incrível capacidade de arremessar de qualquer lugar da quadra contra qualquer marcador cria um efeito de "gravidade" (a famosa "gravidade Curry") sobre os adverários, atraindo os defensores oponentes a fazer marcação dupla, tripla ou até mesmo, quádrupla, mesmo quando ele não tem a bola (como foi feito pelos Raptors nas finais de 2019), o que cria incompatibilidades nas marcações que seus companheiros de equipe são capazes de explorar. [175] [189] Com Curry, os Warriors fazem em média 10,8 isolations (jogadas em que um jogador tem que definir a jogada sozinho sem linha de passe livre); sem Curry, eles fazem 15,3. Sua ausência retarda a poderio ofensivo dos Warriors e leva a menos movimentos de passe e finalização livre. Com Curry, os Warriors têm em média 1,05 ponto a cada jogada chamada Screen off-ball (jogada onde um jogador, na maioria das vezes mais alto, bloqueia a passagem do adversário para seu companheiro arremessar livremente); sem Curry, cai para 0,95 pontos por jogo oriundas dessa jogada. Sua ausência torna muito mais fácil para os defensores neutralizar esse tipo de jogada. O sucesso de Steph é independente se ele tem ou não companheiros de elite ao seu lado, segundo Tom Haberstroh da NBC Sports: "Você pode tirar All-Star por All-Star do lado de Steph, um por um, e ainda sim, o Warriors liderados por Curry ainda vão dominar como um campeão. Ele transcende de um colega de elite. [...] Para aqueles que pensam que Curry fracassaria em outra organização ou em outro sistema, é claro que não: ele é o sistema". [190]

Legado

O armador é considerado por muitos como o maior arremessador da história da NBA. [2] [191] [192] Ele é creditado por revolucionar o jogo de basquete para sempre ao inspirar equipes de basquete, do ensino médio à NBA, a empregar regularmente o arremesso de três pontos ao seu jogo. [3] [4] [5] Os analistas se referiram a ele como "o Michael Jordan da era dos três pontos", afirmando que ele fez pelos três pontos o mesmo que Jordan fez pela enterrada. [193] [194] [195] Robert O'Connell, do The Guardian, cita o jogo do camisa 30 em 27 de fevereiro de 2013 contra o New York Knicks, no qual ele fez 11 de 13 arremessos de três pontos para uma performance de 54 pontos, como o início da era dos três pontos. [196] A era foi referida como "O Efeito Steph" [5] e "A Revolução dos Três Pontos da NBA". [197]

Antes de Curry, arremesar atrás da linha de três pontos era mais uma novidade, uma maneira ocasional de pontuar. [198] [199] Os jogadores de catch and shoot (pegar e arremessar) existiam, mas o sucesso de Stephen inspirou a liga a abandonar o jogo físico em volta da cesta e a adotar um ritmo, espaço e estilo voltados as bolas de longa distância. [199] O aumento no arremesso a partir da linha do perímetro se deve em parte às equipes da NBA que o incorporaram em suas tentativas de derrotar os Warriors ou copiar o estilo de jogo do Golden State, e aos jovens que desejam imitar a efetividade de Curry. [5] [196] Embora isso tenha feito com que os jogadores se tornassem melhores em seus arremessos de três pontos, também estabeleceu padrões irreais porque o alcance de Steph é único. [5] Curry regularmente arremessa em média entre 9 e 10,6 metros da cesta. [198] Ele atira 54% das vezes dessa faixa de distância, enquanto a média dos restante dos jogadores da NBA arremessa 35% da linha de três no total e menos de 22% entre 9 e 10,6 metros. [198] Ele pode arremessar com a bola em seu controle, fora do drible (off-ball), e muitas vezes com um lançamento extremamente rápido, de qualquer lugar da quadra e contra um ou mais marcadores (às vezes, 4). [199] Curry disse que ele tem certeza de que os treinadores dizem aos jogadores do ensino médio que atirar da maneira que ele faz exige tempo e trabalho duro. [5] Jesse Dougherty, do Washington Post, afirmou que "os treinadores precisam explicar que, embora o conjunto de habilidades de Steph seja algo a ser aspirado, seu jogo é construído sobre fundamentos" e que "enquanto os Warriors se tornaram o padrão-ouro da NBA e fazem todas essas jogadas ligadas às mídias sociais, a raiz do seu sucesso é o movimento da bola". [5]

Curry na sua primeira temporada de MVP, em fevereiro de 2015.

Kirk Goldsberry, da ESPN, opinou que "uma das chaves da grandeza de [Curry] é o seu alcance" e que "Curry não é apenas o melhor arremessador de 3 pontos de todos os tempos, ele é o melhor arremessador em geral da história do basquete". [198] Sally Jenkins, do The Washington Post, afirmou que "ele se move por trás da linha de três pontos em um arco cada vez maior e mais distante da cesta, afundando as bolas de longa distância com tanta clareza que a rede parece estalar como roupa fresca no vento". Ela disse que "em uma parte de sua carreira ele atingiu 67% de acertos na distância entre 8,5 e 15 metros da cesta". [183] O técnico do Warriors, Steve Kerr, afirmou que a coordenação olho-mão do armador "é a melhor que ele viu em qualquer jogador que ele já jogou junto ou treinou". [183] Jeff Austin, da Octagton, concluiu que o jogador "teve que desenvolver uma força tremenda em seus pulsos para arremessar e manter essa forma de 12 a 15 metros de distância do aro". [183] Goldsberry afirmou que "nenhum jogador na história da NBA combinou alcance, volume e eficiência do centro da quadra tão bem quanto Curry" e que "o arremesso de Curry é tão letal que ele se tornou o pontuador mais eficiente do planeta." [198] Seu alcance e eficiência levaram os desenvolvedores da série de videogames da NBA 2K, na qual Stephen é um dos destaque, a se preocupar que suas habilidades não pudessem ser replicadas no jogo.

Embora o camisa 30 seja comumente citado como o maior arremessador da NBA, ele é um dos maiores jogadores da liga em geral e tem sido objeto de debate. [200] Steve Nash, um dos arremessadores mais eficientes da NBA, disse que Curry "já é um dos grandes de todos os tempos" e que existem "As pessoas não o associam à grandeza porque ele não não domina o jogo fisicamente. Ele dança. Ele paga o preço por isso. Ele deixa o protagonismo de lado para seus companheiros de time brilharem." [200] Scottie Pippen, que ganhou seis títulos da NBA com o Chicago Bulls junto com Jordan, disse que "a atitude de Curry de sacrificar por Durant (na época seu companheiro de equipe) é uma das grandes histórias da história" porque Steph deu as boas-vindas a KD, que também é um dos melhores jogadores da história, aos Warriors sem ego. "Se você pensa no jogo, sabe que é preciso se sacrificar para ser bom. Todos os grandes precisam sacrificar alguma coisa. Caso contrário, você não pode vencer", disse ele. "[Curry] desistiu do protagonismo para [Durant] brilhar. Mas isso não o torna menos bom. Ele deve ser encarado como um dos maiores armadores que o jogo já viu". [200] A CBS Sports classificou Curry na posição 19 em sua lista dos "50 maiores jogadores da NBA de todos os tempos". [201] A Sports Illustrated classificou-o em 3º lugar, atrás de Durant e LeBron James como melhores jogadores da temporada 2018-19. Por sua vez, "A ESPN o classificou em segundo lugar, atrás de James, em suas previsões dos melhores jogadores para a temporada 2018-19." [202] A Sports Illustrated afirmou que "Stephen Curry e os Warriors são uma ótima combinação de jogador e sistema" e que "todo o sistema de jogo se baseia na ideia de que um jogador não precisa dominar a bola para dominar o jogo. Curry levou essa nobre ideia e a elevou além de qualquer outro patamar". [203] Em 2019, o site especializado em esportes americanos Bleacher Report colocou Curry em 10º lugar na lista dos 50 melhores jogadores da história da NBA. [204]

Fora da quadra

Vida pessoal

Em 30 de julho de 2011, Stephen se casou com a namorada de longa data, Ayesha Alexander, natural de Toronto, em Charlotte. [12] [14] [205] Eles se conheceram na adolescência, na igreja que os dois frequentavam. Juntos, eles têm três filhos, duas meninas, Riley (nascida em 2012) e Ryan (nascida em 2015) [206] [207] e um menino, Canon (nascido em 2018). [208] Eles atualmente residem em Alamo, Califórnia. [209] O irmão mais novo de Curry, Seth, também é um jogador da NBA, e sua irmã mais nova, Sydel, jogava vôlei na Universidade de Elon. [210]

Curry é assumidamente cristão. [211] Ele falou sobre sua fé durante seu discurso na cerimônia que o premiou como MVP dizendo: "As pessoas devem saber quem eu represento e por que sou quem sou, e isso é por causa do meu Senhor e Salvador". Ele também disse que o motivo pelo qual ele bate no peito e aponta para cima quando converte uma cesta é que ele tem um "coração para Deus" e como um lembrete de que ele o faz para Deus. [212] Em alguns de seus tênis de basquete com sua marca "Curry One", há um laço de renda com o código "4:13". É uma referência ao versículo bíblico Filipenses 4:13, que diz: "Tudo posso naquele que me fortalece". Ele tem uma tatuagem do versículo 1 Coríntios 13:8 escrito em hebraico no pulso ("O amor nunca falha ..."). [213] Curry também é investidor da Active Faith, uma marca cristã de roupas esportivas. [214] [215]

Steph é um jogador ávido de golfe; ele jogou no ensino médio e freqüentemente joga com seu pai, Dell Curry, e o amigo e ex-companheiro de equipe, Andre Iguodala. [216] [217] Um jogador de handicap, o craque participa de torneios de celebridades e já jogou ao lado de Barack Obama. [218] [219] [220] Em agosto de 2017, Curry competiu no Ellie Mae Classic com uma isenção irrestrita do patrocinador. [221] Embora ele tenha perdido o primeiro corte, ele marcou 4 a 74 nos dois dias em que participou, superando as expectativas de um amador competindo em um evento profissional. [222]

Imagem pública

"Nenhum atleta da NBA tem um contingente maior de fãs em todas as áreas. Essa popularidade louca é o motivo pelo qual as vendas de sua camisa estão sempre em primeiro lugar, por que ele foi votado para ser o capitão da equipe All-Star [em 2018] da Conferência Oeste e por que as meninas de 9 anos se sentem confortáveis ​​o suficiente para escrever cartas pedindo sua ajuda - e realmente a recebem."

- Monte Poole, da NBC Sports sobre a popularidade de Steph [223]

O armador é um dos jogadores mais bem-sucedidos da NBA e também se tornou uma celebridade internacional, tal qual o quatro vezes MVP LeBron James. [224] [225] Junto com LeBron, ele tem sido considerado a cara da NBA. [226] Sua jogabilidade chamativa e sua propensão a ganhar fizeram dele um favorito dos fãs, e diz-se que seu físico menor fez com que seu sucesso parecesse mais atingível para os fãs mais jovens da NBA. [227] [228] A camisa de Curry foi a mais vendida na NBA nas temporadas 2015-16 e 2016-17 da NBA. [229] Embora a discussão tenha tratado sua imagem como representante da NBA hoje, Steph disse que ele não está jogando para ser a cara da NBA "ou para assumir o trono de LeBron ou o que for que seja. Você sabe, eu estou tentando conquistar anéis, e isso é tudo o que eu quero. Então é aí que a conversa termina para mim. " [226]

A ESPN classificou Curry entre os atletas internacionais mais famosos do mundo, enquanto a Forbes o classificou entre as celebridades mais bem pagas do planeta por seus endossos. [230] [231] Kirk Goldsberry, da ESPN, argumentou que uma das razões da popularidade de Steph é que, embora a maioria das pessoas não seja alta o suficiente para jogar basquete, todos podem tentar um arremesso, algo que Curry inspira os outros a fazerem. [198] Owen Davis, da Sky Sports, ecoou esse sentimento, afirmando: "Afinal, nem todos são abençoados com altura e atletismo supremos, mas todos podem aprender a passar, driblar e arremessar. Curry é a prova de que, se você trabalhar duro o suficiente, você ainda pode encontrar maneiras de dominar, não importa o seu tamanho ". [199]

Monte Poole, da NBC Sports, considerou o armador "o mais humano dos astros", com uma aura infantil quando brincava com sucesso. Sua base de fãs varia de crianças muito jovens a idosos, e fãs casuais ou comprometidos apreciam seu estilo de jogo. Poole afirmou que "o fator alegria aumenta exponencialmente" quando Curry está na quadra e que "a visão desse espécime relativamente comum, derrotando jogadores muito maiores é uma intoxicação para os Warriors e seus fãs". [223]

Interesses comerciais

O brinquedinho assassino é amplamente conhecido por sua parceria com a marca esportiva norte-americana Under Armour, onde ele é considerado o "rosto de sua linha de calçados". [232] Primeiramente assinou com a Nike, Curry se juntou à Under Armour na offseason de 2013. [233] Quando Steph se tornou MVP e um dos atletas mais populares do mundo, as vendas de seus sapatos se tornaram um fator importante para a marca, com os preços das ações subindo e descendo com base no sucesso da linha de calçados com a brand "Curry". [234] [235]

Em setembro de 2017, foi anunciado que o armador dos Warriors assinou um contrato de autógrafo exclusivo com a Steiner Sports Memorabilia. A linha completa de produtos incluirá camisas de basquete e camisas oficiais assinadas à mão, fotografias autografadas de momentos épicos, letreiros emoldurados e arte da parede, objetos de decoração usados ​​em jogos e peças de edição limitada. [236]

Em outubro de 2018, Stephen anunciou seu envolvimento com o relançamento do Palm, um dispositivo móvel complementar que combina com um smartphone principal. [237] Curry é um investidor e o embaixador da marca líder da Palm, uma pequena startup sediada em San Francisco que licencia o nome Palm da TCL Corporation. Ele também está envolvido no projeto e teste de acessórios e até ajudou a nomear o dispositivo. [238]

Filantropia

O então presidente americano Barack Obama e Curry em 2015, em uma visita do astro à Casa Branca, em uma campanha de combate a malária.

Em 2012, Curry começou a doar três redes mosquiteiras tratadas com insecticida para cada bola de três pontos que ele fez para a Fundação das Nações Unidas "Nothing But Nets" na campanha de combate à malária. Ele foi apresentado à causa da malária pelo colega de equipe de Davidson e amigo pessoal, Bryant Barr, quando ambos estavam na escola. Stephen visitou a Casa Branca em 2015 e proferiu um discurso de cinco minutos para dignitários como parte do lançamento da estratégia do presidente Barack Obama, "Iniciativa Presidencial contra a Malária" para 2015-2020. [239] [240]

Em 2015, o camisa 30 usava tênis com o nome de Deah Shaddy Barakat (uma das vítimas do tiroteio em Chapel Hill em 2015). De acordo com sua irmã Suzanne, Deah Barakat era conhecido por seu "amor pelo basquete e qualquer coisa ligada a Steph Curry". [241] O número de Deah no seu time de basquete intramural na Universidade Estadual da Carolina do Norte era o nº 30 de Curry, e ele posou para uma foto semelhante à que Curry fez para a revista GQ. [241] O jogador do Warriors disse que a família de Barakat "fez um ótimo trabalho ao me procurar e me conscientizar dos detalhes de sua vida e personalidade [...] Foi realmente um bom negócio poder usar a plataforma ontem para homenagear Deah e sua família [...] vou mandar os tênis que eu usei ontem. E espero que eles saibam que eu estive pensando neles." [242] [243] [244] Também em 2015, depois de ganhar o prêmio MVP após sua impressionante temporada, Curry doou seu veículo premiado - um Kia Sorento 2016 - para o East Oakland Youth Development Center, uma organização filantrópica local sem fins lucrativos, localizada aos arredores da Oracle Arena. [245]

Em dezembro de 2018, enquanto dava uma entrevista em um podcast, o armador questionou se o pouso da Apollo 11 na Lua realmente havia acontecido, o que recebeu atenção e críticas substanciais da mídia. A NASA ofereceu a Curry uma visita ao Johnson Space Center para discutir o assunto com ele. Mais tarde, Steph disse que estava brincando sobre o pouso na Lua não ter acontecido. Ele mandou a Under Armour criar um tênis inspirados no comentário e na discussão subsequente. Depois de usá-los em um jogo, ele assinou e leiloou. Os calçados foram vendidos por US $ 58.100 no eBay, após 113 lances, e o dinheiro foi doado para iniciativas de educação. [246] [247]

Empresa de produção

Em abril de 2018, a Sony Pictures Entertainment anunciou um acordo multimídia de vários anos com a recém-formada produtora Unanimous Media, do jogador (nomeada pelo fato do armador se tornando o primeiro jogador da NBA a ser eleito o Jogador Mais Valioso de forma unânime), localizada em um estúdio da Sony Pictures em Culver City. [248] O contrato de cinema e TV incluía jogos eletrônicos e realidade virtual e se concentrará na fé e no conteúdo familiar. [248] Em outubro de 2018, Curry assinou contrato como produtor executivo do filme Breakthrough, com lançamento previsto para abril de 2019. [249]Curry também foi produtor executivo do filme Emanuel, programado para ser lançado nos cinemas nos EUA em 17 de junho de 2019. [250] O filme enfoca as respostas dos familiares das vítimas do Massacre da igreja de Charleston em 2015 - "Diante da adversidade, diante da tragédia, como posso passar por isso? " Disse Curry. [250]

Em maio de 2019 foi lançada a websérie documental Steph Vs. The Game sobre o armador, produzida pela empresa do mesmo e distribuída pelo Facebook Watch. A série tem 6 episódios de 30 minutos de média cada. O foco da produção é na vida profissional e pessoal do camisa 30. O último episódio mostra Curry e sua família durante a época das Finais do campeonato de 2019. [251]

Estatísticas na NBA

LEGENDA
 PJ  Partidas jogadas  PI  Partidas iniciadas  MPJ  Minutos por jogo  AP  Arremessos de quadra (%)
 3P  Arremessos de 3 pontos (%)  LL  Lances-livre (%)  RT  Rebotes por jogo  AS  Assistências por jogo
 BR  Roubos de bola por jogo  TO  Tocos por jogo  PPJ  Pontos por jogo  Negrito  Melhor da carreira
Campeão da temporada da NBA
Líder da liga
MVP da temporada regular
Recorde da história da NBA

Temporada Regular

Ano Equipe PJ PT MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2009–10 Warriors 80 77 36.2 .462 .437 .885 4.5 5.9 1.9 0.2 17.5
2010–11 Warriors 74 74 33.6 .480 .442 .934 3.9 5.8 1.5 0.3 18.6
2011–12 Warriors 26 23 28.2 .490 .455 .809 3.4 5.3 1.5 0.3 14.7
2012–13 Warriors 78 78 38.2 .451 .453 .900 4.0 6.9 1.6 0.2 22.9
2013–14 Warriors 78 78 36.5 .471 .424 .885 4.3 8.5 1.6 0.2 24.0
2014–15 Warriors 80 80 32.7 .487 .443 .914 4.3 7.7 2.0 0.2 23.8
2015–16 Warriors 79 79 34.2 .504 .454 .908 5.4 6.7 2.1 0.2 30.1
2016–17 Warriors 79 79 33.4 .468 .411 .898 4.5 6.6 1.8 0.2 25.3
2017–18 Warriors 51 51 32.0 .495 .423 .921 5.1 6.1 1.6 0.2 26.4
2018–19 Warriors 69 69 33.8 .472 .437 .916 5.3 5.2 1.3 0.4 27.3
Carreira 694 688 34.4 .477 .436 .905 4.5 6.6 1.7 0.2 23.5
All-Star 6 6 29.9 .376 .315 1.000 6.0 6.7 1.3 0.0 17.0
Playoffs
Ano Equipe PJ PT MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2013 Warriors 12 12 41.4 .434 .396 .921 3.8 8.1 1.7 0.2 23.4
2014 Warriors 7 7 42.3 .440 .386 .881 3.6 8.4 1.7 0.1 23.0
2015 Warriors 21 21 39.3 .456 .422 .835 5.0 6.4 1.9 0.1 28.3
2016 Warriors 18 17 34.3 .438 .404 .916 5.5 5.2 1.4 0.3 25.1
2017 Warriors 17 17 35.3 .484 .419 .904 6.2 6.7 2.0 0.2 28.1
2018 Warriors 15 14 37.0 .451 .395 .957 6.1 5.4 1.7 0.7 25.5
2019 Warriors 22 22 38.5 .441 .377 .943 6.0 5.7 1.1 0.2 28.2
Carreira 112 110 37.8 .450 .401 .906 5.4 6.3 1.6 0.3 26.5

Estatísticas no basquete universitário

Ano Equipe PJ PT MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2006–07 Davidson 34 33 30.9 .463 .408 .855 4.6 2.8 1.8 0.1 21.5
2007–08 Davidson 36 36 33.1 .483 .439 .894 4.6 2.9 2.0 0.3 25.9
2008–09 Davidson 34 34 33.7 .454 .387 .876 4.4 5.6 2.5 0.2 28.6
Carreira 104 103 32.6 .467 .412 .876 4.5 3.7 2.1 0.3 25.3


Prêmios e Homenagens


Recordes na NBA
    • Mais arremessos de 3 pontos convertidos na história dos playoffs (470)
    • Mais arremessos de 3 pontos convertidos em uma única temporada regular (402)
    • Mais arremessos de 3 pontos convertidos em um único playoff (98 - empatado com Klay Thompson)
    • Mais arremessos de 3 pontos convertidos em uma única partida das Finais (9)
    • Mais jogos consecutivos de temporada regular acertando pelo menos uma bola de 3 pontos (157)
    • Mais jogos consecutivos de playoffs acertando pelo menos uma bola de 3 pontos (90)
    • Mais pontos em uma prorrogação na história (17)
    • Mais bolas de 3 pontos convertidas na história do Golden State Warriors (2.883)
  • College (NCAA)
    • Cestinha da Division I (pontos por jogo): 2009
    • 2x Jogador do ano da Conferência Sul: 2008 e 2009
    • 2x All-American Team:
      • primeiro time: 2009
      • segundo time: 2008
    • 2x Time ideal da Conferência Sul:
      • primeiro time: 2008 e 2009
    • Calouro do Ano da Conferência Sul: 2007
Recordes na NCAA
    • Mais arremessos de 3 pontos convertidos em uma única temporada (162 - 2007/08)
    • Mais arremessos de 3 pontos convertidos por um calouro em uma única temporada (122 - 2006/07)
Recordes por Davidson College
    • Maior pontuador da história (2.635)
    • Mais bolas de 3 pontos convertidas na história (414)
    • Jogador com mais jogos fazendo 30 pontos ou mais na história (30)
    • Jogador com mais jogos fazendo 40 pontos ou mais na história (6)
    • Maior pontuador em uma única temporada (974 - 2008/09)
    • Mais roubos de bola em uma única temporada (86 - 2008/09)
    • Maior pontuação de um calouro em uma única temporada (730 - 2006/07)

Referências

  1. «Página na NBA» (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2014 
  2. a b Bleacher Report. «Is Stephen Curry the Best Shooter Ever? Yes, Say Many of NBA's All-Time Marksmen» (em inglês). Consultado em 4 de abril de 2019 
  3. a b ESPN. «Stephen Curry isn't just the MVP -- he is revolutionizing the game» (em inglês). Consultado em 4 de abril de 2019 
  4. a b Sports Illustrated. «The NBA Has Never Seen a Shooter Like Stephen Curry» (em inglês). Consultado em 4 de abril de 2019 
  5. a b c d e f g The Washington Post. «The Steph Effect: How NBA star is inspiring — and complicating — high school basketball» (em inglês). Consultado em 4 de abril de 2019 
  6. SporTV. «73 vitórias para a história: Warriors dão aula e batem recorde dos Bulls 95/96». Consultado em 18 de abril de 2019 
  7. ESPN. «NBA: Warriors vencem Clippers com Curry histórico e saem na frente nos playoffs». Consultado em 18 de abril de 2019 
  8. «Stephan Curry, Golden State Warriors». Fellowship of Christian Athletes. Consultado em 20 de agosto de 2014 
  9. Fox Sports. «LeBron-Curry Finals inspires unique 'Akron Born' promotion for local business» (em inglês). Consultado em 18 de abril de 2019 
  10. The Roanoke Times. «Curry rooted in storied New River Valley family tree» (em inglês). Consultado em 18 de abril de 2019 
  11. a b Basketball-Reference. «Dell Curry stats» (em inglês). Consultado em 18 de abril de 2019 
  12. a b The Star. «Stephen Curry's Grade 8 season at tiny Toronto school remembered» (em inglês). Consultado em 18 de abril de 2019 
  13. Sports Net. «Northern Touch: Steph Curry's Toronto connection» (em inglês). Consultado em 18 de abril de 2019 
  14. a b Sports Net. «Curry's path to NBA stardom forged in Toronto» (em inglês). Consultado em 18 de abril de 2019 
  15. a b The Globe and Mail. «Canada's quest for elite basketball status begins in Toronto» (em inglês). Consultado em 18 de abril de 2019 
  16. Kansascity.com. «Kansas will have to deal with Stephen Curry to get to Final Four» (em inglês). Consultado em 18 de abril de 2019 
  17. Yahoo. «How Stephen Curry went from ignored college recruit to possible NBA MVP» (em inglês). Consultado em 18 de abril de 2019 
  18. USA Today. «Davidson duo key to Wildcats' chances for rare tourney win» (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2019 
  19. SoCon Sports. «AND THEN THERE WERE TWO: CHAMPIONSHIP SET FOR SATURDAY» (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2019 
  20. Davidson Basketball. «Davidson vs. UTC: Gameday Experience» (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2019 
  21. ESPN. «No. 4 seed Maryland survives against upstart Davidson» (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2019 
  22. a b ESPN. «No. 10 seed Davidson clinches Sweet 16 berth after upset of Hoyas» (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2019 
  23. ESPN. «Curry's reliable stroke good for 40 as Davidson advances to second round» (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2019 
  24. a b ESPN. «Curry's sweet touch continues as Davidson eludes Wisconsin» (em inglês). Consultado em 4 de maio de 2019 
  25. a b ESPN. «Sophomore sensation Curry returning to Davidson» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  26. ESPN. «Curry shrugs off the glory in Davidson's Elite run» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  27. ESPN. «Goliath slays Davidson, Curry as Kansas holds on» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  28. ESPN. «For first time in six decades, no seniors on AP All-America team» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  29. ESPN. «For first time in six decades, no seniors on AP All-America team» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  30. davidsonwildcats.com. «Stephen Curry Named Top 30 Candidate for Naismith Trophy» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  31. a b ESPN. «Curry's career-high 44 points not enough as Griffin-led Oklahoma tops Davidson» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  32. ESPN. «Curry, Lovedale have double-doubles as No. 21 Davidson routs Winthrop» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  33. ESPN. «Davidson 76, Samford 55» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  34. San Diego Tribune. «The Citadel beats Curry-less Davidson 64-46» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  35. San Diego Tribune. «Curry sets mark, Davidson routs Ga Southern 99-56» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  36. Sports-reference. «2008-09 Davidson Wildcats Schedule and Results» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  37. ESPN. «Southern Basketball Standings - 2008-09» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  38. USA Today. «Davidson sent packing by College of Charleston in Southern semis» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  39. Bleacher Report. «Davidson: An NIT Miracle» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  40. ESPN. «Mills' double-double carries Saint Mary's to NIT quarterfinals» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  41. Sports-reference. «Stephen Curry Stats» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  42. ESPN. «Curry to enter draft» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  43. a b c d e f g h i j k l m n NBA.com. «Stephen Curry - Stats» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  44. sfgate.com. «Curry signs deal» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  45. a b Desert News. «NBA: Sacramento guard Tyreke Evans wins NBA Rookie of the Year award» (em inglês). Consultado em 6 de maio de 2019 
  46. nba.com. «NBA - Skills Challenge» (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  47. nba.com. «Stephen Curry Wins 2010-11 NBA Sportsmanship Award» (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  48. nba.com. «Warriors Guard Stephen Curry Undergoes Successful Surgery On Right Ankle» (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  49. nba.com. «Warriors Guard Stephen Curry Undergoes Successful Surgery On Right Ankle» (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  50. Yahoo!. «Stephen Curry lands $44M contract extension» (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  51. nba.com. «Warriors Sign Stephen Curry To Multi-Year Extension» (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  52. The Big Lead. «Three Years Ago, Here's What Basketball Writers Were Saying About Stephen Curry's Ankle and His Future with the Warriors» (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  53. Yahoo!. «Origin of Stephen Curry's and Klay Thompson's 'Splash Brothers' nickname» (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  54. ESPN Brasil. «Curry bate recorde de bolas de 3 pontos em um ano e contribui na luta contra a malária na África». Consultado em 9 de maio de 2019 
  55. CSN Bay Area. «Curry sets franchise record for 3-pointers» (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  56. NBA.com. «Curry starts in first All-Star Game; LeBron top vote-getter» (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  57. Basketball-reference. «2014 NBA Playoffs Summary» (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  58. Grantland. «Simply Golden: How the Warriors Became the Total Package» (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  59. Yahoo!. «Warriors' Steve Kerr caps remarkable rookie season with NBA championship» (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  60. NBA.com. «Dallas x Golden State» (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  61. NBA.com. «Warriors' Curry leading vote-getter, surpassing LeBron, for 2015 All-Star Game» (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  62. ESPN. «Stephen Curry wins 3-point crown» (em inglês). Consultado em 9 de maio de 2019 
  63. ESPN Brasil. «Stephen Curry vence concurso dos 3 pontos na NBA». Consultado em 9 de maio de 2019 
  64. NBA.com. «POR X GSW - Game info» (em inglês). Consultado em 15 de maio de 2019 
  65. SLAM Online. «Stephen Curry Lights Out in Game 5 Win vs Grizzlies (VIDEO)» (em inglês). Consultado em 15 de maio de 2019 
  66. Yahoo!. «Curry's 62-foot buzzer-beater propels Warriors over Grizzlies, into West finals» (em inglês). Consultado em 15 de maio de 2019 
  67. NBA.com. «GSW - HOU - Gamestats» (em inglês). Consultado em 15 de maio de 2019 
  68. NBC Sports. «Stephen Curry sets record for most threes in playoffs, passing Reggie Miller» (em inglês). Consultado em 15 de maio de 2019 
  69. ESPN. «Stephen Curry's shot goes missing for Warriors in Game 2 loss» (em inglês). Consultado em 15 de maio de 2019 
  70. a b Basketball-reference. «2015 NBA Finals Cavaliers vs. Warriors» (em inglês). Consultado em 15 de maio de 2019 
  71. NPR. «Golden State Warriors Bring Home Their First NBA Title In 40 Years» (em inglês). Consultado em 15 de maio de 2019 
  72. Terra. «Após 40 anos, Golden State Warriors é o campeão da NBA». Consultado em 15 de maio de 2019 
  73. NBA.com. «GSW - NOP - Gamestats» (em inglês). Consultado em 15 de maio de 2019 
  74. NBA.com. «LAL - GSW - Gamestats» (em inglês). Consultado em 15 de maio de 2019 
  75. Veja. «Com 16 vitórias seguidas, Golden State tem o melhor início da história da NBA». Consultado em 15 de maio de 2019 
  76. NBA.com. «GSW - BOS - Gamestats» (em inglês). Consultado em 15 de maio de 2019 
  77. SporTV. «Milwaukee dá show coletivo e quebra sequência histórica do Golden State». Consultado em 15 de maio de 2019 
  78. NBA.com. «SAC - GSW - Gamestats» (em inglês). Consultado em 15 de maio de 2019 
  79. NBA.com. «IND - GSW - Gamestats» (em inglês). Consultado em 15 de maio de 2019 
  80. NBA.com. «GSW - WAS - Gamestats» (em inglês). Consultado em 15 de maio de 2019 
  81. ESPN. «'Ridículo': com 51 pontos e 11 bolas de três de Curry, Warriors vencem Wizards». Consultado em 15 de maio de 2019 
  82. O Dia. «Curry flerta com triplo-duplo e Warriors estabelecem marca histórica na NBA». Consultado em 16 de maio de 2019 
  83. NBA.com. «GSW - PHO - Gamestats» (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2019 
  84. NBA.com. «GSW - ORL - Gamestats» (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2019 
  85. Quinto Quarto. «Em jogo incrível, Stephen Curry bate recorde de bolas de três em jogos consecutivos». Consultado em 16 de maio de 2019 
  86. YouTube. «Stephen Curry Ties Single-Game Record for Made 3-Pointers» (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2019 
  87. a b Estadão. «Curry garante vitória com arremesso incrível em noite de recorde». Consultado em 16 de maio de 2019 
  88. NBA.com. «GSW - OKC - Gamestats» (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2019 
  89. NBA.com. «GSW - ORL - Gamestats» (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2019 
  90. SporTV. «Curry faz história, e Warriors batem recorde de invencibilidade em casa». Consultado em 16 de maio de 2019 
  91. NBA.com. «BOS - GSW - Gamestats» (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2019 
  92. SporTV. «Fim de linha: Celtics acabam com invencibilidade dos Warriors em casa». Consultado em 16 de maio de 2019 
  93. NBA.com. «SAS - GSW - Gamestats» (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2019 
  94. SporTV. «Warriors dominam Spurs, garantem 1º lugar no Oeste e avançam ao recorde». Consultado em 16 de maio de 2019 
  95. NBA.com. «MEM - GSW - Gamestats» (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2019 
  96. SporTV. «73 vitórias para a história: Warriors dão aula e batem recorde dos Bulls 95/96». Consultado em 16 de maio de 2019 
  97. ESPN. «73-9: Curry e Warriors fecham temporada em noite histórica contra Grizzlies». Consultado em 16 de maio de 2019 
  98. FOX Sports. «Stephen Curry just finished the greatest individual regular season in NBA history» (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2019 
  99. ESPN. «Curry é o 1º MVP unânime da história da NBA e entra em clubes de Magic, Jordan e Nash». Consultado em 16 de maio de 2019 
  100. SporTV. «Curry faz história e conquista o bi de MVP, a primeira vez de forma unânime». Consultado em 16 de maio de 2019 
  101. Extra. «Stephen Curry é eleito primeiro MVP unânime na história da NBA». Consultado em 16 de maio de 2019 
  102. NBA.com. «HOU - GSW - Gamestats» (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2019 
  103. NBA.com. «GSW - HOU - Gamestats» (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2019 
  104. The Playoffs. «Curry se machuca e Warriors passeiam contra os Rockets». Consultado em 16 de maio de 2019 
  105. Record. «Stephen Curry lesiona-se no joelho direito». Consultado em 16 de maio de 2019 
  106. a b ESPN. «Curry volta, bate recorde na prorrogação e deixa Warriors a uma vitória da final do Oeste». Consultado em 16 de maio de 2019 
  107. Folha de S. Paulo. «Warriors viram a série contra o Thunder e avançam à final da NBA». Consultado em 16 de maio de 2019 
  108. The New York Times. «For Warriors' Stephen Curry, Staying Power Is Pushed to the Limits» (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2019 
  109. NBC. «Stephen Curry sets record for 3-pointers in a Finals» (em inglês). Consultado em 17 de maio de 2019 
  110. ESPN. «LeBron comanda, Cavs batem Warriors, são campeões e fazem história na NBA». Consultado em 16 de maio de 2019 
  111. SporTV. «Novo reforço, Durant é apresentado nos Warriors: "Estou pronto para jogar"». Consultado em 16 de maio de 2019 
  112. UOL. «Kevin Durant é do Warriors, e a NBA fica atônita.». Consultado em 16 de maio de 2019 
  113. ESPN. «Durant helps Warriors bounce back, beat Pelicans 122-114» (em inglês). Consultado em 16 de maio de 2019 
  114. Bola Presa. «Série de 157 jogos consecutivos com ao menos 1 bola de três convertida por Curry chega ao fim». Consultado em 17 de maio de 2019 
  115. O Globo. «Curry bate recorde de bolas de três em vitória do Golden State Warriors». Consultado em 17 de maio de 2019 
  116. UOL. «Curry bate recorde de cestas de três pontos na NBA em vitória dos Warriors». Consultado em 17 de maio de 2019 
  117. ESPN. «Klay Thompson sparks Warriors' rally in 4th against Wolves» (em inglês). Consultado em 17 de maio de 2019 
  118. ESPN. «Kevin Durant gets 1st triple-double with Warriors in win over Mavs» (em inglês). Consultado em 17 de maio de 2019 
  119. NBA.com. «Stephen Curry Named Western Conference Player of the Week» (em inglês). Consultado em 17 de maio de 2019 
  120. NBA.com. «Curry, Durant and four first-time starters highlight starting lineups for NBA All-Star 2017» (em inglês). Consultado em 17 de maio de 2019 
  121. NBA.com. «Warriors beat Clippers 133-120 for 9th straight win over LA» (em inglês). Consultado em 17 de maio de 2019 
  122. IG. «Curry se torna o 10º maior arremessador de 3 pontos; veja quem ele pode alcançar». Consultado em 17 de maio de 2019 
  123. ESPN. «Curry's 30 lead Warriors to sweep after 121-95 win over Jazz» (em inglês). Consultado em 25 de maio de 2019 
  124. ESPN. «Warriors rally for 113-111 win after Spurs lose Leonard» (em inglês). Consultado em 25 de maio de 2019 
  125. ESPN. «Kevin Durant powers Warriors to take 3-0 lead against Spurs» (em inglês). Consultado em 25 de maio de 2019 
  126. Veja. «Warriors fazem 4 a 0 nos Spurs e chegam à final da NBA». Consultado em 25 de maio de 2019 
  127. UOL. «Warriors voltam a deslanchar sobre os Cavs e abrem 2 a 0 na final da NBA». Consultado em 25 de maio de 2019 
  128. SporTV. «Kevin Durant volta a brilhar, Warriors fazem história e levam o título da NBA». Consultado em 25 de maio de 2019 
  129. SporTV. «Curry renova com Warriors e se torna o mais bem pago da história da NBA». Consultado em 25 de maio de 2019 
  130. Lance Livre. «Stephen Curry já é o 8º atleta com mais triplos na história da NBA». Consultado em 25 de maio de 2019 
  131. SporTV. «Marca e lesão de Curry, virada e expulsões: Warriors vencem jogão contra os Pelicans». Consultado em 25 de maio de 2019 
  132. a b SporTV. «Curry volta após 11 jogos e brilha na vitória dos Warriors sobre os Grizzlies». Consultado em 25 de maio de 2019 
  133. ESPN. «Kevin Durant brilha e Warriors vencem Timberwolves». Consultado em 25 de maio de 2019 
  134. Correio Popular. «Curry brilha e Warriors derrota Celtics». Consultado em 25 de maio de 2019 
  135. SporTV. «Com 44 pontos de Curry, Warriors batem Clippers e podem recuperar a ponta». Consultado em 25 de maio de 2019 
  136. SporTV. «Warriors batem os Hawks, mas Curry deixa jogo mais cedo por torção no tornozelo». Consultado em 25 de maio de 2019 
  137. Correio Popular. «Stephen Curry volta, mas lesiona joelho». Consultado em 25 de maio de 2019 
  138. SporTV. «Curry volta, faz a diferença, e Warriors abrem 2 a 0 contra os Pelicans». Consultado em 25 de maio de 2019 
  139. SporTV. «Com despertar de Curry e brilho de Durant, Warriors massacram os Rockets». Consultado em 25 de maio de 2019 
  140. SporTV. «Inspirado, Klay Thompson comanda a vitória dos Warriors sobre os Rockets». Consultado em 25 de maio de 2019 
  141. SporTV. «Stephen Curry brilha, Warriors batem os Rockets e estão na final da NBA». Consultado em 25 de maio de 2019 
  142. SporTV. «Com atuação de MVP, Curry bate recorde, e Warriors abrem 2 a 0 sobre os Cavs». Consultado em 25 de maio de 2019 
  143. SporTV. «Com massacre liderado por Curry, Warriors varrem Cavs e celebram dinastia». Consultado em 25 de maio de 2019 
  144. Yahoo!. «There's still no Finals MVP trophy for Stephen Curry, only a growing legacy» (em inglês). Consultado em 25 de maio de 2019 
  145. Yahoo!. «For the Third Time in Three Titles, Stephen Curry's Greatness Goes Unrecognized» (em inglês). Consultado em 25 de maio de 2019 
  146. SporTV. «Warriors surpreendem e fecham com DeMarcus Cousins por uma temporada». Consultado em 10 de julho de 2019 
  147. SporTV. «Warriors abusam do direito de errar e são desbancados pelos Nuggets com toco no último lance». Consultado em 10 de julho de 2019 
  148. SporTV. «Stephen Curry acerta 11 bolas de três, faz 51 pontos, e Warriors vencem mais uma». Consultado em 10 de julho de 2019 
  149. ESPN. «Curry sets another record for 3s, Warriors hold off Nets» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  150. SporTV. «Gigantes, Bucks mostram força, dominam e arrasam Warriors em Oakland; Curry sai lesionado». Consultado em 10 de julho de 2019 
  151. SporTV. «Warriors são arrasados pelo Thunder e perdem quarta seguida; suplente do OKC sofre grave lesão». Consultado em 10 de julho de 2019 
  152. The Playoffs. «Após perder 11 jogos, Curry deve voltar em partida contra os Pistons». Consultado em 10 de julho de 2019 
  153. SporTV. «Griffin e Drummond ofuscam retorno de Curry, e Pistons vencem a quinta seguida». Consultado em 10 de julho de 2019 
  154. ESPN. «Curry becomes 5th Warrior with 15,000 regular-season points» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  155. SporTV. «Inspirados, Curry e Durant seguram os Clippers e dão vitória suada aos Warriors». Consultado em 10 de julho de 2019 
  156. IG Esporte. «Stephen Curry se torna o terceiro com mais bolas de três na história da NBA». Consultado em 10 de julho de 2019 
  157. SporTV. «Curry acerta 11 bolas de três e lidera os Warriors em vitória sobre os Mavericks». Consultado em 10 de julho de 2019 
  158. SporTV. «Stephen Curry comanda os Warriors em vitória de virada sobre os Pelicans». Consultado em 10 de julho de 2019 
  159. ESPN. «Stephen Curry scores 41 points as Warrior hold off Pelicans» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  160. NBC Sports. «Steph Curry goes over 16,000 NBA career points with layup vs. Thunder» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  161. SporTV. «Warriors começam a mil por hora, mas relaxam, tomam sufoco no fim e vencem Cavaliers no aperto». Consultado em 10 de julho de 2019 
  162. ESPN. «Curry moves up Warriors' scoring charts in win over Cavs» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  163. ESPN Brasil. «NBA: Warriors vencem Clippers com Curry histórico e saem na frente nos playoffs» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  164. SporTV. «Sem Durant, Curry brilha com segundo tempo fantástico, e Warriors eliminam os Rockets». Consultado em 10 de julho de 2019 
  165. ESPN Brasil. «Curry destrói, Warriors varrem Blazers na prorrogação e vão à final da NBA pelo 5º ano seguido». Consultado em 10 de julho de 2019 
  166. ESPN Brasil. «Curry faz 47 pontos, mas Raptors vencem Warriors e lideram as Finais da NBA». Consultado em 10 de julho de 2019 
  167. SporTV. «Com nova lesão de Durant, Curry lidera, Warriors vencem os Raptors e forçam jogo 6 da final». Consultado em 10 de julho de 2019 
  168. SporTV. «Raptors vencem fora de casa, derrubam dinastia dos Warriors e são campeões da NBA pela 1ª vez». Consultado em 10 de julho de 2019 
  169. a b USA Basketball. «Stephen Curry - Archive» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  170. USA Basketball. «USA Fires Its Way To FIBA World Cup Gold Medal, 129-92 Win Over Serbia» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  171. Globoesporte.com. «Curry confirma ausência nos Jogos do Rio: "Decisão extremamente difícil"». Consultado em 10 de julho de 2019 
  172. a b Basketball-reference. «Golden State Warriors Career Leaders» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  173. Basketball-reference. «NBA & ABA Career Leaders and Records for Free Throw Pct» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  174. Basketball-reference. «NBA & ABA Year-by-Year Leaders and Records for Free Throw Pct» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  175. a b ESPN. «NBA's Pied Piper: How Stephen Curry still wrecks defenses without the ball» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  176. Mercury News. «Stephen Curry embraces leadership role with Warriors» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  177. a b Mercury News. «Thompson: How Stephen Curry got his groove back after NBA Finals devastation» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  178. Sports Illustrated. «Report: Curry tells Durant he's fine with not being face of Warriors» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  179. USA Today. «Stephen Curry is extending his range to 10 feet behind the 3-point line» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  180. ESPN. «Sports' perfect 0.4 seconds» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  181. Bleacher Report. «STEPHEN CURRY IN MIDDLE SCHOOL: THE ORIGIN OF THE BABY FACED ASSASSIN» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  182. Yahoo!. «Chinese internet users have the most incredible nicknames for NBA players» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  183. a b c d The Washington Post. «The hidden price Steph Curry pays for making the impossible seem effortless» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  184. Basketball-reference. «Shot Finder» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  185. ESPN. «Stephen Curry now stands behind only Ray Allen, Reggie Miller for career 3s» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  186. Basketball-reference. «NBA & ABA Single Season Leaders and Records for 3-Pt Field Goals» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  187. Business Insider. «Stephen Curry has become lethal in the biggest moments, and it has taken his game to another level» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  188. Bleacher Report. «Stephen Curry Is NBA Clutch King and These Are His Imitators at Every Position» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  189. Yahoo!. «NBA Finals 2017: How Stephen Curry's gravity puts Cavs in impossible positions» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  190. NBC Sports. «NBA Finals 2017: How Stephen Curry's gravity puts Cavs in impossible positions» (em inglês). Consultado em 10 de julho de 2019 
  191. Business Insider. «How Stephen Curry became the best shooter the NBA has ever seen» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  192. ESPN. «Steph Curry is still completely unfair» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  193. NBC Sports. «Stephen Curry is the new Michael Jordan» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  194. NBC Sports. «Steph Curry is the Michael Jordan of the 3-point revolution» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  195. Newsweek. «Steph Curry May Be the Best Shooter to Ever Play in the NBA» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  196. a b The Guardian. «Five years ago Stephen Curry's 54-point game helped redefine the NBA» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  197. FiveThirtyEight. «Stephen Curry Is The Revolution» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  198. a b c d e f ESPN. «Steph Curry is still completely unfair» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  199. a b c d Sky Sports. «Stephen Curry in profile: Two-time MVP who changed the face of the NBA» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  200. a b c ESPN. «Steph Curry is the ultimate one-off» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  201. CBS. «CBS Sports' 50 greatest NBA players of all time: Where do LeBron, Curry rank?» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  202. ESPN. «NBArank top 10: Predicting the absolute best players this season» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  203. Sports Illustrated. «Top 100 NBA Players of 2019» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  204. Bleacher Report. «Bleacher Report's All-Time Player Rankings: NBA's Top 50 Revealed» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  205. Jocks & Stiletto Jill. «GOLDEN STATE WARRIORS GUARD STEPHEN CURRY MARRIED HIS COLLEGE SWEETHEART AYESHA ALEXANDER» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  206. ESPN. «Fans draw for Stephen Curry's daughter» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  207. ABC. «Steph Curry's wife announces birth of baby girl» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  208. E!. «Ayesha and Stephen Curry Welcome Baby No. 3—Find Out the Name Of Their Son» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  209. Curbed. «Inside Steph Curry's East Bay homes» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  210. Elon. «Sydel Curry - Elon» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  211. FCA. «STEPHEN CURRY: IN MY OWN WORDS» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  212. Christian Today. «NBA MVP Stephen Curry's acceptance speech: 'I'm God's humble servant'» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  213. The Jerusalem Post. «STEPHEN CURRY'S MOTHER: TRIP TO ISRAEL 'TRANSFORMED' MY LIFE» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  214. Active Faith. «NBA Superstar Stephen Curry talks about what wearing the Active Faith bands mean to him» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  215. FOX Sports. «Lin's rise sparks Active Faith's success» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  216. The Mercury News. «Kawakami: Round of golf therapeutic for Curry, Iguodala» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  217. Business Insider. «Stephen Curry — the NBA's best golfer — reveals his favorite golf holes» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  218. The Post Game. «Stephen Curry's Family Thinks He Has Potential To Be A Professional Golfer» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  219. NBA.com. «Stephen Curry finishes fourth at celebrity golf tournament, wins lake-jump bet with dad» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  220. CBS Sports. «LOOK: Steph Curry spotted golfing with President Obama in Martha's Vineyard» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  221. NBA.com. «Stephen Curry to compete in Web.com Tour golf event» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  222. ESPN. «Stephen Curry shoots 74 again at Ellie Mae Classic, misses cut» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  223. a b NBC Sports. «Why Steph Curry's return means just as much to NBA as it does Warriors» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  224. Sports Illustrated. «This Metta World Peace prediction shows how quickly Stephen Curry became a superstar» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  225. {{citar web|url=https://www.usatoday.com/story/sports/nba/2014/12/24/as-warriors-rise-so-does-stephen-currys-stardom/20856703/%7Ctítulo=As Warriors rise, so does Stephen Curry's stardom|autor=USA Today|língua=inglês|acessodata=19 de setembro de 2019
  226. a b Sports Illustrated. «Stephen Curry annoyed by 'face of the NBA' debate» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  227. Bleacher Report. «Meet Steph Curry, the NBA's Most Beloved Megastar» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  228. Grantland. «The Rise and Rise (and Rise) of Stephen Curry: The Wildly Miraculous and Quietly Inevitable Success of Golden State's Point Guard» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  229. NBA.com. «Stephen Curry leads NBA's most popular jersey list for second consecutive season» (em inglês). Consultado em 19 de setembro de 2019 
  230. Forbes. «Full List: The World's Highest-Paid Celebrities 2017» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  231. Mercury News. «How do Warriors stars rank in ESPN's 100 most famous athletes?» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  232. CNN. «Under Armour is upping its game with Steph Curry» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  233. ESPN. «You won't believe how Nike lost Steph to Under Armour» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  234. Forbes. «Under Armour Sales Jump 30% As Stephen Curry Shoes Prove A Slam Dunk» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  235. USA Today. «Waning interest in Steph Curry shoes? Under Armour stock slumps» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  236. Steiner Sports. «Stephen Curry Signs Exclusive Collectibles Deal With Steiner Sports Memorabilia» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  237. Bloomberg. «Palm Plans Comeback With Tiny Phone, Stephen Curry Endorsement» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  238. Fast Company. «Steph Curry and the new Palm want you to forget your phone» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  239. Mercury News. «Warriors' Stephen Curry meets President Obama» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  240. Casa Branca. «Putting an End to a Preventable Scourge» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  241. a b Mercury News. «Stephen Curry to honor North Carolina shooting victim» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  242. USA Today. «Steph Curry plans to give special sneakers to family of Chapel Hill victim» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  243. YouTube. «Steph Curry Talks About Honoring A North Carolina Shooting Victim» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  244. SF Gate. «Curry is All-Star everyman, and everyone wants a piece of him» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  245. ABC. «Stephen Curry donates MVP prize car to East Oakland children's charity» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  246. MSN. «Curry's 'Moon Landing' shoes sell for $58K at charity auction» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  247. NBC Sports. «Warriors' Stephen Curry 'Moon Landing' shoes auctioned off for $58,000» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  248. a b Hollywood Reporter. «NBA Star Stephen Curry Scores Film and TV Pact With Sony (Exclusive)» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  249. Hollywood Reporter. «Stephen Curry to Executive Produce Faith-Based Drama 'Breakthrough' (Exclusive)» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  250. a b USA Today. «Steph Curry's first film project is a powerful look at race and religion after the Charleston shooting» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
  251. Facebook. «Stephen vs The Game» (em inglês). Consultado em 4 de outubro de 2019 
Commons
O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Stephen Curry