Portland Trail Blazers

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa
Portland Trail Blazers
Temporada da NBA de 2016–17
Portland Trail Blazers logo
Conferência Conferência Oeste
Divisão Divisão Noroeste
Fundado 1970 (47 anos)
História Portland Trail Blazers
(1970-presente)
Arena Moda Center
Cidade Portland, Oregon
Cores do time Vermelho, Preto, Prata e Branco [1][2]

                   

Dono(s) Paul Allen
General manager Neil Olshey
Técnico Terry Stotts
Afiliado na D-League Nenhum
Campeonatos 1 (1977)
Títulos de Conferência 3 (1977, 1990 e 1992)
Títulos de Divisão 5 (1978, 1991, 1992, 1999 e 2015)
Números retirados 12 (1, 13, 14, 15, 20, 22, 30, 30, 32, 36, 45 e 77)

Portland Trail Blazers (também referido como "Blazers") é um time de basquete da National Basketball Association localizado na cidade de Portland, Oregon. O time foi fundado em 1970 e as cores do uniforme são vermelho, branco, prata e preto. O dono do time é Paul Allen, e o ginásio é o Moda Center. Os Blazers foram campeões da NBA em 1977. É o único time de Oregon nas ligas esportivas norte-americanas.

História[editar | editar código-fonte]

A NBA deu uma franquia para Portland em 1970. Em um concurso para nomear o time, a opção mais votada foi Pioneers, rejeitada por já ser usada pelo time da universidade Lewis & Clark College. A direção optou por Trail Blazers (marcadores de trilha). Um primo do vice-presidente do time, Harry Glickman, desenhou a logomarca que tem uma representação estilizada de um jogo de basquete com dez traços brancos e vermelhos fazendo um "cata-vento".[3] Jogando no Memorial Coliseum e sob o comando de Geoff Petrie e Sidney Wicks, ambos eleitos novatos do ano (em 1971 e 1972), o time não conseguiu se classificar para os playoffs por seis anos, mudando de técnico três vezes. No meio-tempo conseguiram duas vezes a primeira escolha no Draft, convocando LaRue Martin em 1973 e Bill Walton em 1974.

A sorte mudou em 1976, ao contratar o técnico Jack Ramsey, e conseguir Maurice Lucas depois do time deste ser dissolvido com a integração da American Basketball Association pela NBA. O Blazers não só se classificou para a segunda fase como chegou ao título, com Walton sendo eleito melhor jogador das finais. Em abril, o time começou uma sequência de 814 jogos esgotados que só se encerraria com uma mudança de arena em 1995. A temporada seguinte parecia promissora, com o Blazers terminando em primeiro da Conferência Oeste e Walton sendo eleito melhor jogador da temporada, mas uma lesão de Walton levou a uma eliminação na primeira rodada pelo rival Seattle SuperSonics. Walton não jogou a temporada seguinte se recuperando e protestando contra o Blazers não ter o trocado, e em 1979 foi para o Buffalo Braves, enquanto Lucas saiu do time em 1980.

Fora a temporada 1981-82, quando não se classificaram, os Blazers ficaram quatro temporadas consecutivas caindo na primeira rodada dos playoffs. Em 1983 começaram uma sequência de 21 anos consecutivos classificando-se para os playoffs, caindo nas semifinais do Oeste pro Los Angeles Lakers, e contrataram no draft Clyde Drexler, que se tornaria uma das maiores estrelas da liga e o maior pontuador da história do Blazers.[4] Em 1984 os Blazers tiveram o que foi considerada a decisão mais mal-sucedida da história do draft, pegando Sam Bowie com a segunda escolha do draft (a primeira foi Hakeem Olajuwon, pelo Houston Rockets) em vez de Michael Jordan, que se tornaria hexacampeão com o Chicago Bulls e é considerado o melhor jogador de basquete da história.[5] Em 1988 o time foi comprado pelo bilionário Paul Allen, co-fundador da Microsoft.[6]

Entre 1990 e 1992, com Drexler, o técnico Rick Adelman e o recém-contrato Buck Williams, o Blazers chegou a duas finais da NBA (perdendo em 1990 para o Detroit Pistons e 1992 para o Chicago Bulls) e uma final do Oeste. Em 1994, o novo presidente Bob Whitsitt decidiu reconstruir o time, incluindo mandar o envelhecido Drexler para o Rockets. No ano seguinte os Blazers se mudaram para o recém-inaugurado Rose Garden. Uma nova era dos Blazers começou com a contratação do técnico Mike Dunleavy, e montar um time a partir de jovens talentosos e temperamentais como Brian Grant, Damon Stoudamire e Rasheed Wallace, que levaram o Blazers a finais do Oeste em 1999 - quando Dunleavy foi eleito técnico do ano - e 2000.[4][7]

Problemas começaram a afetar os Blazers em 2001, quando decisões malfeitas de elenco levaram a derrotas consecutivas e uma eliminação precoce nos playoffs,[8] e diversas prisões dos jogadores levaram ao apelido "Jail Blazers",[9][10] A má reputação afetou as vendas de ingressos, mesmo que o time continuasse competitivo,[11] e Whitsitt saiu do time em 2003 para outra propriedade de Allen, o Seattle Seahawks.[12]

Cinco anos sem ir aos playoffs seguiriam, com o destaque positivo sendo a contratação no draft de 2006 de Brandon Roy, eleito novato do ano.[13] A primeira escolha no draft seguinte, Greg Oden, não deu tão certo, já perdendo sua primeira temporada por uma cirurgia no joelho e se machucando com frequência - enquanto a segunda escolha, Kevin Durant, seria eleito novato do ano pelo Sonics e após a franquia se mudar de cidade se tornaria estrela do Oklahoma City Thunder.[14] Apesar disso, Roy, Oden, LaMarcus Aldridge e o espanhol Rudy Fernández lideraram o time de volta para os playoffs em 2009,[15] e o Blazers classificou-se em mais duas temporadas.[16] Roy acabou se aposentando do basquete em 2011 por problemas no joelho,[17] e em seguida o lesionado Oden foi dispensado.[18] Com apenas Aldridge de destaque os Blazers ficaram para trás na temporada 2011-12 com apenas a 11a posição no oeste. Na temporada seguinte o ingressante Damian Lillard teve boas atuações e foi eleito novato do ano,[19] mas os Blazers repetiram sua performance como 11o.

O Time chegou aos Playoffs de 2014,contra o Houston Rockets,Lillard meteu uma bola de três para ganhar o jogo.Sendo considerada um dos maiores Game Winners da historia da NBA.

Em 2015 Lamarcus saiu do time,Com Lillard e CJ o time teve boas atuações e já figura um dos melhores 5 times do oeste e possivelmente da NBA,em 2016 Damian Lillard é um grande candidato a MVP. Sem falar com a surpresa De CJ McCollum sendo nomeado o MIP da temporada 2015-2016 da NBA.

Elenco Atual[editar | editar código-fonte]

Portland Trail Blazers
Jogadores Comissão Técnica
Pos. # País Nome Altura Peso Universidade
F 8 Nigéria Al-Farouq Aminu 2 06 m 98 kg Wake Forest
G 5 Estados Unidos Pat Connaughton 1 96 m 93 kg Notre Dame
F 23 Estados Unidos Allen Crabbe 1 98 m 95 kg California*
F 17 Estados Unidos Ed Davis (INJ) 2 08 m 109 kg North Carolina
C 31 Nigéria Festus Ezeli (INJ) 2 11 m 116 kg Vanderbilt
F 4 Estados Unidos Maurice Harkless 2 06 m 98 kg St. John's
F 10 Estados Unidos Jake Layman 2 06 m 100 kg Maryland
C 11 Estados Unidos Meyers Leonard 2 16 m 111 kg Illinois
G 0 Estados Unidos Damian Lillard (C) 1 91 m 88 kg Weber State*
G 3 Estados Unidos C. J. McCollum (C) 1 93 m 91 kg Lehigh*
G 6 Estados Unidos Shabazz Napier 1 85 m 79 kg Connecticut
C 23 Bósnia e Herzegovina Jusuf Nurkić 2 11 m 127 kg Bosnia and Herzegovina
G 55 Estados Unidos Tim Quarterman 1 98 m 85 kg Louisiana State
G/F 1 Estados Unidos Evan Turner (INJ) 2 01 m 100 kg Estado de Ohio
F 21 Estados Unidos Noah Vonleh 2 06 m 109 kg Indiana
Treinador
Assistente(s) Técnico(s)
Treinador(es) de atletismo
  • Geoff Clark
Técnico(s) de força e condicionamento
  • Todd Forcier
  • Ben Kenyon

Legend
  • (C) Capitão
  • (DP) Escolha de Draft sem-assinatura
  • (FA) Free agent
  • (S) Suspenso
  • (DL) Na atribuição no afiliado na D-League
  • Machucado Machucado

ElencoTransações
Última transação: 08-12-2015

Números Aposentados[editar | editar código-fonte]

9 camisas foram aposentadas no Portland Trail Blazers, são elas:

Referências

  1. «Blazers Update Logo». Portland Trail Blazers. 3 de junho de 2002. Consultado em 3 de junho de 2016. Arquivado do original em 4 de junho de 2002 
  2. «Portland Trail Blazers Reproduction Guideline Sheet». NBA Media Central. Consultado em 19 de junho de 2016 
  3. Birth Of The Blazers Name
  4. a b História do time
  5. http://sportsillustrated.cnn.com/multimedia/photo_gallery/2005/06/24/gallery.nbabusts/content.20.html
  6. http://query.nytimes.com/gst/fullpage.html?res=940DE4D81739F932A35755C0A96E948260
  7. «Dreadful drought: Blazers dry spell allows Lakers to take Game 7». Sports Illustrated. 5 de junho de 2000. Consultado em 6 de novembro de 2007 
  8. Dave D'Alessandro (21 de maio de 2001). «Blazers won't be under control until Whitsitt is». The Sporting News. Consultado em 7 de novembro de 2007 
  9. Jim Redden and Andy Giegerich (29 de novembro de 2002). «'Jail Blazers' image lives on». Portland Tribune. Consultado em 20 de abril de 2013 
  10. Robbins, Liz (3 de dezembro de 2003). «Trail Blazers Trying to Fix a Troubled Family». The New York Times. Consultado em 1 de abril de 2008 
  11. L. Jon Wertheim (24 de dezembro de 2001). «Losing their grip». Sports Illustrated. Consultado em 7 de novembro de 2007 
  12. «Blazers President Quits, Leaving Troubled Team». New York Times. 8 de maio de 2003. Consultado em 7 de novembro de 2007 
  13. «Roy receives 127 of 128 first-place votes as top rookie». Associated Press. espn.com. 2 de maio de 2007 
  14. http://bleacherreport.com/articles/524014-greg-oden-and-the-top-25-nba-draft-busts-of-all-time/page/2
  15. «Yao posts double-double as Rockets rout playoff-bound Blazers». ESPN. 5 de abril de 2009. Consultado em 25 de julho de 2009 
  16. SportsDayDFW.com. «Turmoil for Blazers? Brandon Roy fights off tears, complains about playing time vs. Mavericks». SportsDayDFW.com. Consultado em 23 de outubro de 2011 
  17. «Blazers' Brandon Roy to retire». ESPN.com. 10 de dezembro de 2011. Consultado em 12 de dezembro de 2011 
  18. Blazers waive center Greg Oden, ESPN.com. March 15, 2012. Retrieved June 6, 2012.
  19. «Damian Lillard Named Kia NBA Rookie Of The Year». Portland Trail Blazers. Consultado em 1 de maio de 2013 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]