Pat Connaughton

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Pat Connaughton
Pat Connaughton (cropped).jpg
Connaughton com o Portland Trail Blazers em 2018
Informações pessoais
Nome completo Patrick Bergin Connaughton
Data de nasc. 06 de janeiro de 1993 (25 anos)
Local de nasc. Arlington, Massachusetts,  Estados Unidos
Altura 1,96 m
Peso 95 kg
Informações no clube
Clube atual Estados Unidos Milwaukee Bucks
Número 5
Posição Ala-armador/Ala
Clubes de juventude
2011-2015 Notre Dame Fighting Irish
Clubes profissionais
Ano Clubes Partidas (pontos)
2015-presente Estados Unidos Portland Trail Blazers 155 (575)[1]


* Partidas e pontos pelo clube profissional
contam apenas os jogos da liga nacional e
e estão atualizados até 12 de maio de 2018.

Baseball pictogram.svg Pat Connaughton
Informações pessoais
Informações profissionais
Clube atual Estados Unidos Baltimore Orioles
Posição Arremessador
Rebate Direita
Lança Direita

Patrick Bergin Connaughton ( /kɒnˈʌtɪn/ kon-U-tin;[2] nascido em 6 de janeiro de 1993) é um basquetebolista profissional americano, que joga atualmente pelo Portland Trail Blazers na National Basketball Association (NBA), e jogador de beisebol para o afiliado do Baltimore Orioles na Minor League Baseball, o Frederick Keys.

Connaughton jogou anteriormente para as equipes da Universidade de Notre Dame de beisebol e de basquete. Ele foi selecionado pelo Orioles na quarta rodada do Draft da MLB de 2014. O Brooklyn Nets o selecionou na segunda rodada do Draft da NBA de 2015, e o negociou com o Portland Trail Blazers.

Carreira no ensino médio[editar | editar código-fonte]

Connaughton cursou seu ensino médio na St. John's Preparatory School, em Danvers, Massachusetts, onde ele atuou em três esportes: como quarterback no futebol americano e em várias posições, tanto no beisebol quanto no basquetebol.[3] Ele recebeu grande interesse, devido a sua atuação no beisebol, de escolas da Divisão I da National Collegiate Athletic Association (NCAA), como do Boston College (BC), da Universidade de Virgínia, e de sua universidade dos sonhos naquela época, a Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, com todas oferecendo bolsas de estudo.[3]

A trajetória esportiva de Connaughton foi alterada durante o verão entre seu primeiro e segundo ano. Até aquele momento, ele havia recebido apenas uma oferta para jogar basquete, da Universidade de Bentley, da Divisão II da NCAA, localizada em seu estado natal. De repente, ele despontou como uma das principais promessas para o basquete, após o que Jeff Goodman, escritor da ESPN.com, chamou de "uma semana espetacular" no torneio nacional da Amateur Athletic Union, em Orlando, Flórida, incluindo um jogo no qual ele marcou 33 pontos e 20 rebotes. Connaughton diria mais tarde que "aquela semana mudou completamente a minha vida." Ele, então, começou a receber várias ofertas tanto para o basquete, como para o beisebol, com muitas universidades dispostas a deixá-lo jogar ambos os esportes. Ele escolheu a Universidade de Notre Dame, em detrimento do Boston College, da Universidade de Miami, da Universidade da Califórnia em Los Angeles, e da Universidade Vanderbilt.[3]

Em 2011, último ano de Connaughton, ele foi nomeado como o Jogador do Ano de Basquete Masculino Gatorade do Massachusetts.[4] Como um arremessador para a equipe de beisebol, ele teve um registro de vitória-derrota de 11-2, com uma média de corridas limpas (ERA) de 1.75 e 160 strikeouts em 90 entradas arremessadas em seu terceiro ano.[5] De acordo com o sítio observador de beisebol Perfect Game, Connaughton foi classificado como o 33º melhor jogador do ano no Draft da MLB daquele ano, mas ele não foi selecionado até a 38ª rodada, na qual ele foi selecionado pelo San Diego Padres, quando ele deixou claro que planejava ir para a faculdade.[3] Ele honrou seu compromisso com a Notre Dame, e escolheu não assinar com os Padres.[6]

Carreira na universidade[editar | editar código-fonte]

Na Notre Dame, Connaughton juntou-se ao Notre Dame Fighting Irish como um membro de suas equipes de beisebol e basquete universitário. Em seu primeiro ano para o time de basquete, Connaughton foi um dos três jogadores a jogar em todos os 34 jogos. Ele teve uma média de 7.0 pontos por jogo (PPJ), 4,4 rebotes por jogo, e 0,9 assistências por jogo, enquanto jogou 24,1 minutos por jogo. O Fighting Irish jogou no Torneio de Basquete Masculino da Divisão I da NCAA de 2012, mas perdeu para a Universidade Xavier, na segunda rodada. Connaughton marcou 10 pontos, com duas assistências e dois rebotes em 34 minutos de jogo durante a derrota. Ele então se juntou ao time de beisebol como um lançador secundário.[5]

Como um estudante de segundo ano, em 2013, Connaughton teve uma média de 8,9 PPJ para o time de basquete, e um ERA de 1.71 para a equipe de beisebol.[7][8] No verão de 2013, ele arremessou para o Harwich Mariners da Cape Cod Baseball League.[9] Em seu primeiro ano, ele teve uma média de 13,8 PPJ para o time de basquete e tinha um ERA de 3,92 em dez jogos iniciados, inclundo dois jogos completos, para a equipe de beisebol.[3][10]

Depois de seu primeiro ano, ele foi bem claro quanto a sua intenção de retornar para Notre Dame para sua temporada sênior de basquete, apesar dos avisos de que isso impactaria suas perspectivas para o próximo draft de beisebol.[11] Ele foi selecionado pelo Baltimore Orioles da Major League Baseball (MLB), na quarta rodada, como a 121ª seleção geral, do Draft da MLB de 2014.[6][12] Um alto executivo da MLB acredita que Connaughton teria sido escolhido nas duas primeiras rodadas se ele não tivesse se comprometido a retornar para Notre Dame para a sua temporada sênior de basquete, dizendo a Goodman, "Ele definitivamente custou algum dinheiro a si mesmo," já que ele acreditava que Connaughton poderia ter ganho US$1 milhão se ele estava disposto a largar o basquete.[3] Connaughton concordou com os termos do Orioles, recebendo um bônus de assinatura de mais de US$400.000,[3] com os Orioles permitindo que Connaughton retornasse para jogar basquete para o Irish em seu último ano.[13][14]

Em seu último ano em Notre Dame, a equipe conquistou seu primeiro campeonato da Atlantic Coast Conference (ACC). Ele participou em um jogo do torneio de 2015 contra o Kentucky para conquistar uma vaga na Final de Quatro, que sua equipe perdeu por pouco, tendo sustentado uma prolongada liderança até a marca de seis segundos. Connaughton estava determinado a concluir seu curso em Notre Dame, e tinha uma média (GPA) de 3,0 com a Faculdade de Negócios de Mendoza da universidade.[3] Ele finalmente se formou em Notre Dame na primavera de 2015.

Carreira profissional de beisebol[editar | editar código-fonte]

Connaughton fez a sua estreia profissional no beisebol com o Aberdeen IronBirds da Classe A curta temporada da New York–Penn League, na qual ele registrou uma bola rápida de 154 km/h.[15] No final de julho de 2014, ele deixou o IronBirds para voltar para o Fighting Irish de basquete.[2] Embora os Orioles tenham lhe permitido que prosseguisse com uma carreira na NBA, eles nunca fizeram qualquer tentativa para recuperar o bônus de $428,000 de sua assinatura. Como resultado, a equipe continua a controlar seus direitos contratuais de beisebol até 2020, podendo ser estendido para mais seis anos, caso o Orioles o coloque em seu roster da Major League.[16]

Carreira profissional de basquete[editar | editar código-fonte]

Portland Trail Blazers (2015–presente)[editar | editar código-fonte]

Connaughton foi escolhido como a 41ª escolha peral pelo Brooklyn Nets no Draft da NBA de 2015. Os seus direitos de draft, juntamente com os de Mason Plumlee, foram negociados em seguida para o Portland Trail Blazers, em troca de Steve Blake e os direitos de draft para a 23ª escolha do draft, Rondae Hollis-Jefferson.[17] Ele assinou por três anos com o Trail Blazers, em 8 de julho.[18] Os dois primeiros anos do contrato são garantidos, com a estipulação de que Connaughton não jogue beisebol profissional durante esse intervalo de tempo.[16][19] Ele fez sua estréia para o Trail Blazers em 30 de outubro, marcando cinco pontos em uma derrota para o Phoenix Suns.[20]

Em 13 de abril de 2017, no encerramento da temporada 2016–17 do Blazers, Connaughton marcou o recorde de sua carreira, com 19 pontos na derrota por 103–100 para o New Orleans Pelicans.[21]

Na abertura da temporada 2017–18 do Trail Blazers, em 18 de outubro de 2017, Connaughton bateu o recorde de sua carreira, marcando 24 points, além de converter quatro dos seis arremesssos de 3 pontos na vitória por 124–76 sobre o Phoenix Suns.[22]


Estatísticas de carreira na NBA[editar | editar código-fonte]

LEGENDA
 PJ  Partidas jogadas  PI  Partidas iniciadas  MPJ  Minutos por jogo  AP  Arremessos de quadra (%)
 3P  Arremessos de 3 pontos (%)  LL  Lances-livre (%)  RT  Rebotes por jogo  AS  Assistências por jogo
 BR  Roubos de bola por jogo  TO  Tocos por jogo  PPJ  Pontos por jogo  Negrito  Melhor da carreira

Temporada Regular[editar | editar código-fonte]

Temporada Equipe PJ PI MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2015-16 Portland Trail Blazers 34 0 4,2 ,265 ,238 1,000 ,9 ,3 ,1 ,0 1,1
2016-17 Portland Trail Blazers 39 1 8,1 ,514 ,515 ,778 1,3 ,7 ,2 ,1 2,5
2017-18 Portland Trail Blazers 82 5 18,1 ,423 ,352 ,841 2,0 1,1 ,3 ,3 5,4
Carreira 1 6 12,6 ,421 ,364 ,845 1,6 ,8 ,2 ,2 3,7

Playoffs[editar | editar código-fonte]

Temporada Equipe PJ PI MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
2016 Portland Trail Blazers 6 0 1,3 ,600 ,667 ,000 ,2 ,0 ,0 ,0 1,3
2017 Portland Trail Blazers 3 0 8,0 ,222 ,000 1,000 2,3 1,3 ,0 ,0 2,3
2018 Portland Trail Blazers 4 0 14,8 ,400 ,200 1,000 1,0 1,5 ,3 ,3 4,0
Carreira 13 0 7,0 ,379 ,211 1,000 ,9 ,8 ,1 ,1 2,4

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

No artigo de Goodman de 2015 sobre Connaughton e a sua decisão entre os dois esportes, muitas pessoas-chave em sua vida testemunharam a respeito de seu caráter. Seu pai Len observou, "Patrick tem um alto caráter moral, e não iria mentir para as pessoas. Isso fez com que um monte de equipes [da MLB] não o selecionassem."[3] O treinador-chefe de basquete de Notre Dame, Mike Brey, acrescentou, "Nos meus 15 anos aqui, ninguém foi mais responsável do que Pat Connaughton. Ele é um embaixador inacreditável para nós e tem demonstrado uma enorme lealdade."[3] O consultor da família, Sam Samardzija, irmão do atual arremessador do San Francisco Giants e anitga estrela do beisebol e futebol americano de Notre Dame Jeff Samardzija, disse sobre Connaughton, "Ele não é comum — parecido com o Jeff e [quarterback da NFL] Russell Wilson. Não existem muitos caras como ele por aí. Ele só é diferente."[3]

Connaughton só se permitiu um luxo com o seu bônus de assinatura, a compra de um Jeep Wrangler novo. Ele disse a Goodman, "O bônus de assinatura é uma tonelada de dinheiro, especialmente para um jovem de 21 anos. Mas eu não vou viver desse dinheiro. Em algum ponto, eu vou viver de um diploma universitário."[3]

Referências

  1. «Pat Connaughton Stats» (em inglês). Basketball Reference. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  2. a b Zuniga, Alejandro (29 de julho de 2014). «For Aberdeen's Pat Connaughton, baseball to take back seat this week» (em inglês). The Baltimore Sun. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  3. a b c d e f g h i j k l Goodman, Jeff (9 de janeiro de 2015). «Connaughton's dual-sport decision» (em inglês). ESPN.com. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  4. Kourikchi, Ayoub (18 de março de 2011). «Pat Connaughton is the Gatorade Massachusetts Boys Basketball Player of the Year» (em inglês). Boston Globe. Consultado em 12 de maio de 2018.. Arquivado do original em 4 de março de 2016 
  5. a b Noie, Tom (20 de março de 2012). «Notre Dame baseball: Connaughton brings the heat» (em inglês). South Bend Tribune. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  6. a b Norlander, Matt (6 de junho de 2014). «Notre Dame G Pat Connaughton taken by Baltimore Orioles in MLB Draft» (em inglês). CBS Sports. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  7. Krausz, Tony (25 de março de 2013). «New league will bring new challenges for Irish» (em inglês). The Journal Gazette. Consultado em 12 de maio de 2018.. Arquivado do original em 17 de janeiro de 2015 
  8. Phillips, Scott (29 de maio de 2014). «Will Pat Connaughton finish basketball career at Notre Dame, even if MLB Draft calls?» (em inglês). CollegeBasketballTalk. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  9. «Notre Dame baseball: Connaughton makes debut» (em inglês). South Bend Tribune. 13 de junho de 2013. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  10. «Notre Dame two-sport athlete Connaughton reaches deal with Orioles» (em inglês). South Bend Tribune. 10 de junho de 2014. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 17 de janeiro de 2015 
  11. Benbow, Julian (26 de março de 2015). «Pat Connaughton chose to stay at Notre Dame» (em inglês). The Boston Globe. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  12. Hine, Chris (6 de junho de 2014). «Orioles draft Notre Dame's Pat Connaughton» (em inglês). Chicago Tribune. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  13. «Orioles to allow Pat Connaughton to play basketball for Notre Dame» (em inglês). Sports Illustrated. 9 de junho de 2014. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  14. «Notre Dame's Pat Connaughton will play two sports» (em inglês). Indianapolis Star. 9 de junho de 2014. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 15 de junho de 2014 
  15. «Pro baseball: Connaughton makes professional debut» (em inglês). South Bend Tribune. 2 de julho de 2014. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 17 de janeiro de 2015 
  16. a b Encina, Eduardo A. (18 de janeiro de 2016). «NBA's Pat Connaughton, an Orioles draft pick, believes he will eventually return to baseball» (em inglês). The Baltimore Sun. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  17. «Trail Blazers Acquire Mason Plumlee, Draft Rights to Pat Connaughton from Brooklyn» (em inglês). NBA.com. 25 de junho de 2015. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  18. «Trail Blazers Sign Pat Connaughton» (em inglês). NBA.com. 8 de julho de 2015. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  19. Waldstein, David (6 de março de 2016). «Being Paid to Play Basketball, Pat Connaughton Is Dreaming of Diamonds» (em inglês). The New York Times. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  20. Baum, Bob (31 de outubro de 2015). «Bledsoe, Knight lead Suns to 110-92 win over Portland» (em inglês). NBA.com. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  21. «Pelicans end the season with a 103-100 win over the Blazers» (em inglês). ESPN.com. 13 de abril de 2017. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018 
  22. «Blazers hand Suns worst loss ever in season opener, 124-76» (em inglês). ESPN.com. 19 de outubro de 2017. Consultado em 12 de maio de 2018.. Cópia arquivada em 12 de maio de 2018