Vin Baker

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Vin Baker
Lipofsky-Vin Baker.jpg
Informações pessoais
Nome completo Vincent Lamont Baker
Data de nasc. 23 de novembro de 1971 (51 anos)
Local de nasc. Lake Wales, Flórida,  Estados Unidos
Apelido "Vinnie, Shake e Bake"
Informações profissionais
Período como jogador 1993–2006 (13 anos)
Posição em que jogava Ala-pivô / Pivô
Número da camisa 42, 34
Altura 6 ft 11 in (2.11 m)
Peso 232 lb (105 kg)
Período como treinador 2018–presente (4 anos)
Função Assistente
Clubes de juventude
1989–1993 Estados Unidos Hartford Hawks
Clubes profissionais
Anos Clubes Jogos (pontos)
1993–1997
1997–2002
2002–2004
2004–2005
2005
2006
Estados Unidos Milwaukee Bucks
Estados Unidos Seattle SuperSonics
Estados Unidos Boston Celtics
Estados Unidos New York Knicks
Estados Unidos Houston Rockets
Estados Unidos Los Angeles Clippers
324 (5.922)
326 (5.054)
89 (688)
41 (146)
3 (2)
8 (27)
Seleção nacional
Estados Unidos Estados Unidos
Times que treinou
Anos Clubes Jogos (V - D)
2018–Presente Estados Unidos Milwaukee Bucks (Assistente)
Conquistas
Competidor dos Estados Unidos
Jogos Olímpicos
Ouro Sydney 2000 Equipe
Copa América
Ouro San Juan 1999 Equipe

Vincent "Vin" Lamont Baker (nascido em 23 de novembro de 1971) é um ex-jogador profissional e atual assistente técnico do Milwaukee Bucks da National Basketball Association (NBA).[1]

Como jogador, além dos próprios Bucks, ele jogou pelo Seattle SuperSonics, Boston Celtics, New York Knicks, Houston Rockets e Los Angeles Clippers. Ele jogou em dois All-Star Game da NBA.

Carreira no basquete colegial e universitário[editar | editar código-fonte]

Ensino médio[editar | editar código-fonte]

Baker jogou pela Old Saybrook High School em Old Saybrook, Connecticut. Ele começou a jogar no time do colégio em seu primeiro ano.[2] Baker foi preterido pelas universidades maiores da Divisão I da NCAA e aceitou uma oferta de bolsa de estudos da Universidade de Hartford.

Universidade[editar | editar código-fonte]

Durante a primeira temporada de Baker em 1989, ele teve médias de 4,7 pontos e 2,9 rebotes, o que lhe rendeu uma vaga na Equipe de Novatos da North Atlantic Conference. Nomeado titular em sua segunda temporada, Baker teve médias de 19,7 pontos e 10,4 rebotes e uma vaga na Primeira-Equipe da NAC.

Em seu terceiro ano, ele teve médias de 27,6 pontos (2º no país), 9,9 rebotes e 3,7 bloqueios (5º no país), embora a equipe tenha terminado com um recorde de 6-21. Em sua última temporada, Baker foi chamado de "Segredo mais bem guardado da América" ​​pela Sports Illustrated[3] e o jogador mais dominante da conferência desde Reggie Lewis pela Street & Smith's College / Prep Basketball Preview em 1992. Baker teve médias de 28,3 pontos (4º no país) e terminou com 792 pontos em apenas 28 jogos, um recorde da conferência que ainda permanece na NAC (agora America East Conference).

Ele terminou com 2.238 pontos, um recorde na universidade que ainda se mantém. No entanto, Baker não foi capaz de traduzir suas imensas habilidades de pontuação em sucesso de equipe, já que nenhuma de suas equipes jamais foi para o Torneio da NCAA.

A camisa de Baker (42) está pendurada na parede leste da Chase Arena no Reich Family Pavilion.[4]

Carreira na NBA[editar | editar código-fonte]

Milwaukee Bucks[editar | editar código-fonte]

Depois de uma carreira universitária na Universidade de Hartford, Baker foi selecionado pelo Milwaukee Bucks com a oitava escolha geral no Draft da NBA de 1993.[5] Ele jogou quatro temporadas em Milwaukee e registrou 5.922 pontos em 324 jogos.

Seattle SuperSonics[editar | editar código-fonte]

Depois de quatro temporadas com os Bucks, ele foi negociado para o Seattle SuperSonics após a temporada de 1996-97 em um acordo de três equipes que enviou Tyrone Hill e Terrell Brandon para os Bucks e Shawn Kemp e Sherman Douglas para o Cleveland Cavaliers.[6]

Ele passou 5 temporadas em Seattle e registrou 5.054 pontos em 326 jogos.

Boston Celtics[editar | editar código-fonte]

Depois de quatro anos em Seattle, Baker foi negociado para o Boston Celtics, junto com Shammond Williams, em troca de Kenny Anderson, Vitaly Potapenko e Joseph Forte.[7]

Embora suas médias de carreira incluam 15,1 pontos por jogo, seus números caíram consideravelmente no século XXI. Após a temporada de 1998-99, que foi encurtada pela greve, o peso de Baker disparou para cerca de 136 kg e seu jogo sofreu tremendamente. Quando ele conseguiu reduzir seu peso para cerca de 113 kg, Baker revelou que era um alcoólatra em recuperação que costumava comer demais em quartos de hotel e em casa depois de jogar mal.[8] Em uma entrevista ao Boston Globe, Baker disse que o técnico dos Celtics, Jim O'Brien, sentiu o cheiro de álcool nele durante os treinos e o questionou sobre isso. A equipe o suspendeu e ele acabou sendo dispensado.[9]

New York Knicks[editar | editar código-fonte]

Baker assinou com o New York Knicks.[10] Com a ajuda de Baker, a equipe chegou aos playoffs na temporada de 2003-04.

Houston Rockets[editar | editar código-fonte]

Baker foi negociado com o Houston Rockets, junto com Moochie Norris, em troca de Maurice Taylor em 24 de fevereiro de 2005.

Los Angeles Clippers[editar | editar código-fonte]

Os Rockets acabariam por dispensar Baker em 7 de outubro de 2005.[11] Ele passaria a temporada de 2005-06 como reserva no Los Angeles Clippers.

Minnesota Timberwolves[editar | editar código-fonte]

Baker assinou com o Minnesota Timberwolves em 1 de outubro de 2006, reunindo-o com o técnico Dwane Casey, que atuou como treinador adjunto quando Baker estava em Seattle.[12] No entanto, seu mandato em Minnesota seria de curta duração. Baker foi dispensado dos Timberwolves em 13 de novembro de 2006. Ele nunca jogou em um jogo da temporada regular depois de estar na lista de inativos pelos primeiros seis jogos.[13]

Estatísticas na NBA[editar | editar código-fonte]

LEGENDA
 PJ  Partidas jogadas  PT  Partidas como titular  MPJ  Minutos por jogo  AP  Arremessos de quadra (%)
 3P  Arremessos de 3 pontos (%)  LL  Lances-livre (%)  RT  Rebotes por jogo  AS  Assistências por jogo
 BR  Roubos de bola por jogo  TO  Tocos por jogo  PPJ  Pontos por jogo  Negrito  Melhor da carreira

Temporada regular[editar | editar código-fonte]

Ano Equipe PJ PT MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
1993–94 Milwaukee 82 63 31.2 .501 .200 .569 7.6 2.0 .7 1.4 13.5
1994–95 Milwaukee 82 82 41.0 .483 .292 .593 10.3 3.6 1.0 1.4 17.7
1995–96 Milwaukee 82 82 40.5 .489 .208 .670 9.9 2.6 .8 1.1 21.1
1996–97 Milwaukee 78 78 40.5 .505 .278 .687 10.3 2.7 1.0 1.4 21.0
1997–98 Seattle 82 82 35.9 .542 .143 .591 8.0 1.9 1.1 1.0 19.2
1998–99 Seattle 34 31 34.2 .453 .000 .450 6.2 1.6 .9 1.0 13.8
1999–2000 Seattle 79 75 36.1 .455 .250 .682 7.7 1.9 .6 .8 16.6
2000–01 Seattle 76 27 28.0 .422 .063 .723 5.7 1.2 .5 1.0 12.2
2001–02 Seattle 55 41 31.1 .485 .125 .633 6.4 1.3 .4 .7 14.1
2002–03 Boston 52 9 18.1 .478 .000 .673 3.8 .6 .4 .6 5.2
2003–04 Boston 37 33 27.0 .505 .000 .732 5.7 1.5 .6 .6 11.3
2003–04 New York 17 0 18.4 .404 .500 .711 4.1 .7 .4 .5 6.6
2004–05 New York 24 0 8.0 .342 .000 .467 1.5 .4 .1 .2 1.4
2004–05 Houston 3 0 4.3 .000 .000 1.000 .7 .3 .0 .0 .7
2005–06 L.A. Clippers 8 1 10.6 .467 .000 .722 2.4 .5 .5 .5 3.4
Carreira 791 604 26.9 .435 .137 .660 6.0 1.5 0.6 0.8 11.8
All-Star 4 0 17.5 .419 .000 .750 6.0 .7 .5 .2 8.7

Playoffs[editar | editar código-fonte]

Ano Equipe PJ PT MPJ AP 3P LL RT AS BR TO PPJ
1998 Seattle 10 10 37.1 .530 .000 .421 9.4 1.8 1.8 1.5 15.8
2000 Seattle 5 4 35.4 .400 .000 .588 7.6 2.0 1.0 0.4 14.0
2002 Seattle 5 4 28.8 .500 1.000 .778 5.0 0.8 .6 1.2 13.2
2004 New York 4 0 14.3 .571 .000 .667 3.0 0.3 .8 0.5 5.5
Carreira 24 18 28.9 .500 .025 .613 6.2 1.2 1.0 0.8 12.1

Outros empreendimentos[editar | editar código-fonte]

Baker tem uma fundação sem fins lucrativos chamada Stand Tall Foundation. A Fundação é uma organização que ajuda a dar às crianças um futuro melhor, ajudando financeiramente com diferentes organizações de caridade e voluntários. O objetivo da Fundação é ajudar os jovens com sua educação, desenvolvimento pessoal e bem-estar geral.

Em 3 de junho de 2011, Baker foi contratado como treinador assistente do St. Bernard School em Uncasville, Connecticut.

Em 2014, Baker foi nomeado para um time formado por Dennis Rodman como parte de seu esforço de "diplomacia do basquete" na Coreia do Norte; a equipe foi montada para jogar um jogo de exibição contra a Seleção Norte-Coreana para comemorar o aniversário de Kim Jong-un.[14]

Em dezembro de 2015, Baker gerenciava uma filial da Starbucks em Old Saybrook, Connecticut.[15] Baker mais tarde se tornou o comentarista da Fox Sports Milwaukee.

Em 2017, Baker se tornou o chefe do departamento de basquete em Camp Greylock.

A partir de 2019, Baker atua como treinador assistente do Milwaukee Bucks.[16]

Em 18 de julho de 2020, a Fundação Vin Baker organizou uma corrida de 5 km chamada "Addiction Ends Here".[17]

Vida pessoal[editar | editar código-fonte]

A mãe de Baker é Jean Baker. Seu pai, Rev. James Baker, é mecânico de automóveis e ministro batista.[18] Baker tem mulher e quatro filhos.[19]

Em 19 de junho de 2007, Baker foi preso em Norwich, Connecticut, por dirigir embriagado depois de deixar o Foxwoods Resort Casino.

Em 21 de junho de 2008, o ml-implode.com relatou que a casa de Baker em Durham, Connecticut, com 930 m2, foi colocada à venda por US $ 2,3 milhões.[20] A casa foi comprada pelo U.S. Bank por $ 2,5 milhões em um leilão em 28 de junho de 2008.[21] Baker teria perdido mais de $ 100 milhões devido a problemas financeiros.

Baker lutou contra a depressão e o alcoolismo. Em 2013, o New York Daily News informou que ele parou de beber álcool em 17 de abril de 2011.[22]

Referências

  1. «NBA Players: Vin Baker Profile and Basic Stats». www.landofbasketball.com. Consultado em 22 de março de 2021 
  2. «He lost more than $100 million, now former NBA All-Star Vin Baker is using his path to sobriety to help influence others». Dallas News (em inglês). 14 de fevereiro de 2017. Consultado em 22 de março de 2021 
  3. Montville, Leigh. «America's Best-Kept Secret». Sports Illustrated Vault | SI.com (em inglês). Consultado em 22 de março de 2021 
  4. «Celebrating 25 Years: Vin Baker's Career». University of Hartford Athletics (em inglês). Consultado em 22 de março de 2021 
  5. «1993 NBA Draft». Basketball-Reference.com (em inglês). Consultado em 22 de março de 2021 
  6. By. «Bucks will pay for trade deal». Journal Times (em inglês). Consultado em 22 de março de 2021 
  7. «ESPN.com: NBA - Celtics, Sonics agree to five-player deal». www.espn.com. Consultado em 22 de março de 2021 
  8. «Boston.com / Sports / Basketball / Celtics / Baker: I'm an alcoholic». archive.boston.com (em inglês). Consultado em 22 de março de 2021 
  9. «Union's turn? Baker clears waivers, is released». ESPN.com (em inglês). 18 de fevereiro de 2004. Consultado em 22 de março de 2021 
  10. BennyBuckets71 (24 de setembro de 2020). «This week in Knicks history: Patrick Ewing gets traded». Posting and Toasting (em inglês). Consultado em 22 de março de 2021 
  11. «Houston Rockets News Headlines». Houston Rockets (em inglês). Consultado em 22 de março de 2021 
  12. «Wolves sign Vin Baker to nonguaranteed contract». ESPN.com (em inglês). 2 de outubro de 2006. Consultado em 22 de março de 2021 
  13. «Vin diesels out of Minnesota as Wolves release Baker». ESPN.com (em inglês). 13 de novembro de 2006. Consultado em 22 de março de 2021 
  14. Beast, The Daily (7 de janeiro de 2014). «Rodman's Goon Squad Goes to North Korea». The Daily Beast (em inglês). Consultado em 22 de março de 2021 
  15. «NBA Star Blew $100 Million, Then Worked at Starbucks». FanBuzz - Sports News - NFL | NCAA | NBA | WWE (em inglês). 21 de maio de 2020. Consultado em 22 de março de 2021 
  16. Naczek, Margaret. «For Milwaukee Bucks players, assignments with Wisconsin Herd bring NBA success». The Oshkosh Northwestern (em inglês). Consultado em 22 de março de 2021 
  17. «The Vin Baker Foundation "Addiction Ends Here" Virtual 5k». The Vin Baker Foundation “Addiction Ends Here” Virtual 5k (em inglês). Consultado em 22 de março de 2021 
  18. Harrison, Don (11 de agosto de 1996). «Rising Star Already a Big Name at Camp». The New York Times (em inglês). ISSN 0362-4331. Consultado em 22 de março de 2021 
  19. Augustine, Bernie. «Former NBA All-Star Vin Baker working as a Starbucks barista, training to become franchise manager». nydailynews.com. Consultado em 22 de março de 2021 
  20. «Ex-player Vin Baker charged with drunken driving». ESPN.com (em inglês). 19 de junho de 2007. Consultado em 22 de março de 2021 
  21. Rovell, Darren (1 de julho de 2008). «Vin Baker Joins List Of Athlete Home Foreclosures». www.cnbc.com. Consultado em 22 de março de 2021 
  22. Imbert, Fred (29 de julho de 2015). «Ex-NBA center Vin Baker now working at Starbucks: Report». CNBC (em inglês). Consultado em 22 de março de 2021 

Ligações Externas[editar | editar código-fonte]

O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Vin Baker