Australianos

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
(Redirecionado de Australiano)
Australianos
Yagan.jpg
Dame Joan Sutherland, by Allan Warren.jpg
Ned Kelly in 1880.png
Chris Hemsworth 2012.jpg
Sia in concert with Zero 7 in 2006.jpg
Kylie Minogue Cannes.jpg
Cathy Freeman (cropped).jpg
Mary MacKillop.jpg
Nicole Kidman.jpg
Marshall 2008.JPG
Teresa Palmer 2012.jpg
World Premiere Logan Berlinale 2017.jpg
População total

+ 25 milhões

Regiões com população significativa
 Austrália ~ 24 000 000 milhões
 Grécia ~ 135 000 mil
 Reino Unido ~ 96 900 mil
 Estados Unidos ~ 89 210 mil
 Países Baixos ~ 78 927 mil
 Nova Zelândia ~ 62 900 mil
 China ~ 51 900 mil
 Canadá ~ 42 000 mil
 Itália ~ 30 000 mil
Líbano ~ 25 000 mil
 Chile ~ 23 305 mil
El Salvador ~ 18 000 mil
 Argentina ~ 11 369 mil
Uruguai ~ 9 376 mil
 Brasil ~ 7 491 mil
 Peru ~ 6 322
 Colômbia ~ 5 706
Línguas
Inglês
Religiões
Catolicismo
Grupos étnicos relacionados
Ingleses

Australianos, coloquialmente referidos como "Aussies", são os cidadãos nacionais da Austrália. A cidadania australiana é um estatuto legal, e a lei australiana não prevê uma componente racial ou étnica da nacionalidade.

Entre 1788 e a Segunda Guerra Mundial, a vasta maioria dos colonos e imigrantes provinha das Ilhas Britânicas (principalmente da Inglaterra, Irlanda e Escócia), embora também tenha havido uma significativa imigração da China e da Alemanha, no século XIX.

Muitos dos antigos assentamentos britânicos na Austrália eram colônias penais destinadas a abrigar condenados trazidos da Grã-Bretanha. Entre 1788 e 1857, 134 000 condenados foram para essas colônias, localizadas inicialmente em Sydney e, mais tarde, na Nova Gales do Sul, Ilha de Norfolk, Queensland, Austrália Ocidental e principalmente na Tasmânia.

A imigração de "colonos livres" aumentou exponencialmente a partir da década de 1850, com as "corridas do ouro" - fenômeno que se estendeu até o início do século XX.[1] [2][3] Nas décadas seguintes à Segunda Guerra Mundial, registrou-se uma grande onda de imigração proveniente da Europa, com muito mais imigrantes chegando do Sul da Europa e da Europa Oriental do que nas décadas precedentes.

Desde o fim da política da Austrália Branca em 1973, o país adotou uma política de multiculturalismo e tem a oitava maior população de imigrantes do mundo, sendo que os imigrantes representavam 30% da população total do país em 2019.[4][5] Grandes levas de imigrantes de todo o mundo continuam a chegar, sobretudo provenientes da Ásia.[6] Há também as migrações internas de descendentes de indígenas australianos - aborígenes australianos, aborígenes tasmanianos e nativos do Estreito de Torres.

O desenvolvimento de uma identidade nacional australiana separada começa no século XIX, com o movimento de oposição ao desterro penal, o crescimento do nacionalismo australiano e a Rebelião Eureka (1854), culminando na federação das colônias australianas, em 1901.

A principal língua do país é o inglês australiano. Embora fortemente influenciada pelas origens anglo-célticas, a cultura da Austrália também tem sido influenciada pela migração multiétnica em todos os aspectos da vida, incluindo negócios, artes, cozinha, senso de humor e esportes [7]

Referências

Ver também[editar | editar código-fonte]