Correio Popular

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Correio Popular
Correio Popular
Periodicidade diário
Formato standard[carece de fontes?]
Sede Campinas[1]
Fundação 1927[1]
Fundador(es) Álvaro Ribeiro[1]

O Correio Popular é um jornal brasileiro que circula em Campinas e região. Foi fundado no dia 4 de setembro de 1927, por Álvaro Ribeiro.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Fundado por Álvaro Ribeiro em 1927, tornou-se em pioneiro no jornalismo regional. Foi reformulado em 1993 por Sylvino de Godoy Neto, também recebendo impulso empresarial e jornalístico.[1]

Em 2007 foi divulgado que o jornal operava com um parque gráfico de 4.500 metros na Vila Industrial, trabalhando com três impressoras rotativas off-set.[1]

Parte do histórico do jornal está registrado no Centro de Documentação (Cedoc).[1]

Publicações[editar | editar código-fonte]

O Correio Popular originou à Rede Anhangüera, que publica o “Diário do Povo” e o “Notícia Já”(também diários). Também mantém o portal Cosmo On-Line, a Agência Anhanguera de Notícias, Gazeta do Cambuí, “Gazeta de Piracicaba” e da “Gazeta de Ribeirão”. A RAC também edita a Revista Metrópole, de circulação semana.[1]

Publicações especiais do Correio Popular

  • Motor: Publicação especial sobre automóveis e motos, em formato tabloide. Publicada toda quinta, sexta e segunda-feira.
  • Metrópole: Revista publicada todo domingo, reportagens e informações sobre as principais atrações das cidades da região.
  • Turismo: Caderno em formato standard, mostrando as principais rotas turísticas do Brasil e do mundo. Publicação nos domingos.
  • Correio Criança: Publicação em formato tabloide, especial para o público infantil. Tiragem aos sábados.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • O jornal conquistou quatro prêmios Esso.[1]

Ver também[editar | editar código-fonte]

Referências

  1. a b c d e f g h i «Aos 80 anos, jornal 'Correio Popular' renova compromissos». Associação Paulista de Jornais. JCNet. Consultado em 27 de setembro de 2019 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]