Correio Popular

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Correio Popular
Correio Popular
Periodicidade diário
Formato standard[carece de fontes?]
Sede Campinas[1]
Fundação 1927[1]
Fundador(es) Álvaro Ribeiro[1]

O Correio Popular é um jornal brasileiro que circula em Campinas e região. Foi fundado no dia 4 de setembro de 1927, por Álvaro Ribeiro.[1]

História[editar | editar código-fonte]

Fundado por Álvaro Ribeiro em 1927, tornou-se em pioneiro no jornalismo regional. Foi reformulado em 1993 por Sylvino de Godoy Neto, também recebendo impulso empresarial e jornalístico.[1]

Em 2007 foi divulgado que o jornal operava com um parque gráfico de 4.500 metros na Vila Industrial, trabalhando com três impressoras rotativas off-set.[1]

Parte do histórico do jornal está registrado no Centro de Documentação (Cedoc).[1]

Publicações[editar | editar código-fonte]

O Correio Popular originou à Rede Anhangüera, que publica o “Diário do Povo” e o “Notícia Já”(também diários). Também mantém o portal Cosmo On-Line, a Agência Anhanguera de Notícias, Gazeta do Cambuí, “Gazeta de Piracicaba” e da “Gazeta de Ribeirão”. A RAC também edita a Revista Metrópole, de circulação semana.[1]

Publicações especiais do Correio Popular

  • Motor: Publicação especial sobre automóveis e motos, em formato tabloide. Publicada toda quinta, sexta e segunda-feira.
  • Metrópole: Revista publicada todo domingo, reportagens e informações sobre as principais atrações das cidades da região.
  • Turismo: Caderno em formato standard, mostrando as principais rotas turísticas do Brasil e do mundo. Publicação nos domingos.
  • Correio Criança: Publicação em formato tabloide, especial para o público infantil. Tiragem aos sábados.

Prêmios[editar | editar código-fonte]

  • O jornal conquistou quatro prêmios Esso.[1]
  • 1997: Esso de Melhor Contribuição à Imprensa, concedido a Roberto Godoy, "EM RAZÃO DA REFORMA EDITORIAL QUE RESULTOU NA EXCELÊNCIA INFORMATIVA EM JORNALISMO REGIONAL"[2]
  • 2006: Esso Especial Interior, concedido Fábio Gallacci, pela reportagem "Sanguessugas"[3]

Referências

  1. a b c d e f g h i «Aos 80 anos, jornal 'Correio Popular' renova compromissos». Associação Paulista de Jornais. JCNet. Consultado em 27 de setembro de 2019 
  2. «Prêmio Esso de Jornalismo 1997». Prêmio Esso. Consultado em 26 de março de 2020. Arquivado do original em 26 de julho de 2010 
  3. «Prêmio Esso de Jornalismo 2006». Prêmio Esso. Consultado em 24 de março de 2020. Arquivado do original em 11 de agosto de 2010 

Ligações externas[editar | editar código-fonte]