CNN Brasil

Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Saltar para a navegação Saltar para a pesquisa
Current event marker.png
Este artigo ou seção é sobre um evento futuro.
Editor: considere especificar o tema dentre os predefinidos.

A informação apresentada pode mudar com frequência. Não adicione especulações, nem texto sem referência a fontes confiáveis.
CNN Brasil
País Brasil Brasil
Fundação 7 de setembro de 2019 (7
meses)
por Rubens Menin e Douglas Tavolaro
Pertence a Turner Broadcasting System (WarnerMedia e AT&T)
Proprietário Rubens Menin
Presidente Douglas Tavolaro
Cidade de origem Bandeira do estado de São Paulo.svg São Paulo, SP
Sede Bandeira da cidade de São Paulo.svg São Paulo, SP
Formato de vídeo 1080i (HDTV)
Afiliações CNN International
Cobertura Brasil Brasil

CNN Brasil é um futuro canal de notícias multiplataforma que estará disponível através dos serviços de TV por assinatura, da internet e das redes sociais, com previsão para entrar no ar no dia 7 de setembro de 2019. Será fundado pelo empresário Rubens Menin, com direção do jornalista Douglas Tavolaro.

Trata-se de um acordo de licenciamento da marca CNN. Além disso, o canal terá direito a alguns ativos da CNN International, como conteúdo e treinamento de equipe.

Sua sede será em São Paulo, com filiais no Rio de Janeiro e em Brasília, além de filiais internacionais.

História[editar | editar código-fonte]

Em 2017, houve tentativa de acordo para firmar uma parceria entre a RedeTV! e a Turner Broadcasting System para o lançamento do canal, que entraria também no pacote ofertado pela programadora Simba Content, formada por RedeTV!, RecordTV e SBT.[1] O setor de compliance da gigante americana viu como um problema as ligações da RecordTV com a Igreja Universal do Reino de Deus, impedindo assim que o acordo se concretizasse. A RedeTV! não demonstrou capacidade de investimento para fazer os aportes necessários à operação nos níveis exigidos pela CNN.

Em 14 de janeiro de 2019, foi anunciado que a CNNIC (CNN International Commercial) firmou um contrato de licenciamento da marca com o empresário Rubens Menin, dono de empresas como MRV Engenharia e Banco Inter, e o jornalista Douglas Tavolaro, então diretor de jornalismo da RecordTV, que seriam os sócios fundadores da nova empresa que traria para o Brasil a operação daquele que é o maior canal de notícias do mundo[2] e que iniciariam a contratação de mais de 500 pessoas.[3]

Referências

Ícone de esboço Este artigo sobre Televisão no Brasil é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.

Erro de citação: Elemento <ref> inválido; refs sem parâmetro de nome devem ter conteúdo associado